*

*

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14
Orient Cineplace Boulevard - 15 - 18 (Dub) - 21 (Leg)

terça-feira, 15 de março de 2016

"Prefeitos jovens e petistas são um desastre total na Bahia", diz site

O site "Nos Bastidores" fez uma avaliação dos prefeitos petistas de Serrinha, Teofilândia, Araci, Tucano, Quijingue e Conceição do Coité

Dizem que o jovem é o futuro da política. Se depender de alguns prefeitos jovens do interior da Bahia, filiados a partidos de linha mais à esquerda (?), o futuro não é tão promissor quanto se espera dos jovens políticos.

Prefeito Osni, Serrinha
A começar pela cidade de Serrinha, Bahia, a 200 quilômetros de Salvador, o jovem prefeito foi eleito em 2008 e conseguiu ter jogo de cintura, aglutinar várias forças políticas do munícipio e conquistar a reeleição em 2012.
Conseguiu também a proeza de juntar o útil ao agradável em termo de estrutura administrativa e relação política, se aparelhando dos órgãos do governo estadual, que também é petista, para acumular poder político nas indicações de cargos comissionados e de outras estruturas.
Tudo que há em Serrinha, em termo de estrutura governamental, tem o dedo do prefeito de Serrinha, que por último, juntou-se com outros prefeitos vizinhos e fundou um consórcio das prefeituras, de onde provem uma fonte inesgotável de recursos financeiros e de capital político.
Foi com esse capital político que o jovem prefeito conseguiu eleger o seu vice-prefeito, Gika, a deputado estadual, que ironicamente será o seu sucessor nas próximas eleições municipais.
Contudo, para a estrutura montada pelo jovem prefeito (que se lambuza ao propagar ser amigo pessoal do governador, antes Jaques Wagner e agora Rui Costa, para o qual fez campanha a deputado federal), Serrinha vive um verdadeiro estado de miséria.
Falta saneamento básico, calçamento, valorização dos servidores públicos da rede municipal, infraestrutura nos bairros e na zona rural, segurança pública (a parte tocante ao município), organização do SUS no município (a saúde é um caos), dentre outras inúmeras situações de desleixo e desrespeito para com o povo da maior cidade da região do sisal.
Se não bastasse, o prefeito Osni é tetracampeão, bate recorde de contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Município, referente aos anos de 2011, 2012, 2013 e 2014, porém salvas pela sua base política na Câmara Municipal.
Segundo dados do TCM, o 3º quadrimestre de 2012, a despesa total com pessoal do município de Serrinha alcançou 59,47% da receita corrente líquida, extrapolando o limite de 54%, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal.
O gestor foi advertido a eliminar, pelo menos, 1/3 no 2º quadrimestre de 2013 e o remanescente do excesso no 1º quadrimestre do exercício de 2014, o que não foi feito.
Os gastos com pessoal ao final do 1º quadrimestre do exercício de 2014, correspondeu a 65,61% da RCL, comprometendo o mérito das contas.
O resultado disso tudo é que Serrinha amarga um dos piores índices de desenvolvimento humano da Bahia.
A feira da cidade, que deveria ser modelo para os demais municípios vizinhos, é uma calamidade em termo de organização, fruto do abandono total imprimido pela gestão municipal.
Transitar de automóvel em Serrinha é ter paciência de Jó, de tão desorganizada que é o trânsito do município.
Sem contar que, o deputado estadual eleito para representar o município e a região do sisal, sequer sabe fazer um discurso seguro. Em dois anos na Assembleia Legislativa, pouco se produziu, o mandato é um verdadeiro fracasso.    
Definitivamente, o jovem político que comanda Serrinha não é um bom exemplo a ser seguindo, em matéria de política e de gestão pública.

Prefeito Adriano, Teofilândia
Mais um prefeito jovem, eleito em 2012, este descarta qualquer comentário em se tratando de gestão pública.
Ele foi um daqueles beneficiados com a zebra que a política produz de vem quando. Fez junção com um ex-prefeito da cidade, pessoa carismática e de boa índole, que conseguiu transferir o seu capital político, consagrando na vitória da zebra da região.
Quem quiser saber o que há em Teofilândia, em termo de gestão pública, basta passar por perto. Como o município não é muito grande, basta umas andadas para se perceber que nada há de edificado pelo prefeito nestes quase 4 anos de gestão.
O prefeito é tão ruim (em todos os sentidos), que apenas dois vereadores o apoiam na Câmara de Vereadores. A vice-prefeita, esposa do ex-prefeito que lhe transferiu o capital político, já rompeu com a gestão.
Todos, sem exceção, de fora ou de dentro de Teofilândia fazem questão de criticá-lo, por ser péssimo administrador e um político sem nenhuma habilidade.
Mais um exemplo a não ser seguido, e mais uma prova de que, nem sempre o jovem faz a diferença.

Prefeito Silva Neto, de Araci
Se existisse um troféu ou um Oscar de "prefeito decepção", com certeza absoluta seria atribuído ao prefeito de Araci.
Filho do ex-prefeito Zedafó (apelidado de Prefeito 7 Vidas) por ter sido afastado sete vezes da Prefeitura por ordem judicial, em uma só gestão, e um dos mais jovens prefeitos do Brasil, eleito com apenas 31 anos, este prefeito conseguiu decepcionar, em menos de ano, os seus principais eleitores.
Os eleitores mais aguerridos, que andavam dia e noite atrás de votos em todos os cantos do município, em menos de um ano já organizaram um protesto na frente da Prefeitura para chamar atenção da população acerca do que viria pela frente. Fizeram uma operação abafa e o protesto não foi realizado.
O que veio pela frente não foi muito agradável! Em menos de ano de governo, uma bomba estourou no programa "Fantástico", da Rede Globo, envolvendo uma denúncia sobre um forte esquema de pagamento de propina com uma Cooperativa Médica, na qual, segundo a diretora da Cooperativa, a exigência era de 10% em cima de qualquer contrato na área da saúde.
A denúncia foi desmentida e ao mesmo tempo abafada. Disseram que iriam abrir um procedimento administrativo investigatório para apurar as denúncias. O resultado disso, até agora, não se sabe! Ficou o dito pelo não dito!
Pelo sim ou pelo não, fato é que até o presente momento a população de Araci espera que o prefeito desminta e prove que jamais houve tal esquema de pagamento de propina como tal foi denunciado pelo "Fantástico".
Mas, as barbaridades não pararam por aí. Com um ar de "Batman do Sertão", o prefeito enfrentou a fúria de milhares de servidores público da rede municipal, que acionaram a justiça comum, a fim de não terem seus direitos de concursados retirados pela administração.
Depois de muito pesar, os professores tiveram seus direitos assegurados pela Justiça, sinalizando mais um desgaste e mais uma derrota de sua gestão.
A aberração em sua administração não estagnou com a denúncia do "Fantástico" e com a decisão judicial em prol dos servidores públicos. A Rede Bahia também denunciou um esquema envolvendo o pagamento de servidores municipais que ganhavam muito a quem de um salário mínimo.
Mães de família trabalhavam como gari e recebiam apenas 200 reais por mês. O caso foi parar nas manchetes de toda a Bahia e chamou a atenção do Sindicato Estadual dos Garis, que saiu de Salvador para fazer frente no município, em defesa das famílias envolvidas.
Sempre metendo os pés pelas mãos, o prefeito, até o momento, não conseguiu se reerguer ao ponto de se tornar o homem que iria revolucionar o conceito de administração pública no município, como assim prometia.
Ele prometia ser o embaixador da ética no Brasil. O Nobel da moralidade para o resto do mundo.
É considerado por muitos, a começar pelos seus eleitores, como uma pessoa sem habilidade política e sem tato para a gestão pública. Um coração de gelo.
O município de Araci, como um todo, amarga a pior gestão administrativa de todos os tempos, em que nada de importante aconteceu!
Pelo contrário, muitas das estruturas que funcionavam, hoje, estão totalmente abandonadas, como é o caso de um espaço de lazer localizado no povoado do Poço Grande.
Todos os que vão nesta localidade são unânimes a dizer que o Poço Grande está abandonado pela gestão municipal.
Sem contar que a organização da saúde é uma calamidade, inclusive tendo até falsos médicos atendendo no principal hospital do município. Os médicos foram localizados e presos pela polícia local.
Este, com absoluta certeza, também não é um bom exemplo a ser seguido!

Prefeito Igor, de Tucano
Tucano é um município de grande potencial turístico, pois contempla dois conhecidos povoados (Jorro e Jorrinho), que, como o próprio nome sugere, possui um sistema natural que jorra água quente 24 horas por dia, sendo bastante procurada por todos que passam na BR-116.
Mas, o prefeito não tem noção acerca deste potencial. Tanto que não investiu ou o fez com muita timidez, na melhoria das estruturas destas fontes de turismo.
Além do mais, o prefeito enfrentou grande mobilização dos servidores públicos municipais e de mães de alunos que viam na gestão a concreta possibilidade de perdas de seus direitos, precisamente, acerca do transporte escolar dos alunos.
Sem muito ter acrescentado para o município, o prefeito é, junto com o de Teofilândia e Araci, uma das piores decepções em termo político e administrativo.
Tanto que, tempos depois, se ele fosse disputar uma eleição para associação local, tiraria o último lugar.
Tucano, definitivamente, se arrependeu de tê-lo eleito.

Prefeito Almirinho, de Quijingue
Mais um prefeito petista, Quijingue sofre com a falta de planejamento e organização da gestão municipal. Falta estrutura na saúde, na educação e na agricultura.
Segundo informações, o Ministério Público Federal investiga, em inquérito civil, contra o prefeito de Quijingue, a gestão dos recursos do Fundeb no município, no ano de 2013.
Quijingue se arrepende amargamente e vive um de seus piores momentos políticos, muito por conta da gestão de Almirinho, que em nada acrescentou ao município. É criticado de um lado a outro do município.
Com certeza, é mais uma decepção que ninguém tem a coragem de seguir.

Prefeito Assis, de Conceição do Coité
Mais um prefeito do PT, Conceição do Coité é uma importante cidade da região do sisal, onde se concentra a maior parte da extração do sisal, gerando emprego e renda, assim como, possui fábrica de sandálias, velas etc.
Toda esta estrutura não foi suficiente para salvar a pele do jovem prefeito, que vem fazendo a pior gestão de todos os tempos naquele município.
Não se ver nada inaugurado, nada feito ou em construção, nada que possa orgulhar aquela população.
Conceição do Coité estagnou no tempo, nada entra, só sai! Possui um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) abaixo do esperado, com grave piora do emprego e renda, o que resultou na paralisação total da circulação econômica no município.
Definitivamente, Coité, como é chamada, não tem orgulho de ter um prefeito jovem, mas com a mente centenária.

Conclusão
Este é um pequeno retrato das gestões de prefeitos jovens, filiados a partidos que se dizem salvadores da pátria, o pilar da ética e da moralidade.
Como esses, existem dezenas que não ilustram esta narrativa, como o ex-prefeito de Santa Bárbara, que de tão ruim, de tão desastroso, não conseguiu se reeleger!
Os fatos narrados aqui são públicos, alguns estão registrados na Internet e outros são fáceis ser comprovados, basta uma só ligação para qualquer cidadão destes municípios para se comprovar a veracidade desta narrativa.
É triste, mas são os fatos, muito mais que reais!
Compartilhe e seja o porta-voz, o profeta das boas informações! Talvez assim possamos conscientizar a população acerca de sempre acreditar na política, mas, sempre buscar novas alternativas!

Nenhum comentário: