*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Média de quase 160 postagens por mês no Blog Demais


Nesses 11 meses de 2019, janeiro foi o mês com mais postagens no Blog Demais - 176. julho, o período de menos postagens - 140.
No total, 1.745 postagens, média de quase 160 por mês. Detalhe: todas postagens com conteúdo. A maioria elevando a verdade e Feira de Santana.

Morre Urbano Matos


Será sepultado neste sábado, 30, o ex-candidato a vereador - nas eleições de 1996, pelo PSB, foi um dos três candidatos indicados pela Assembleia de Deus; os outros foram Severino Soares e Lucivaldo Teixeira - e aposentado, Urbano Matos (Foto: Facebook), no Cemitério Jardim Celestial. Era presbítero da Assembleia de Deus. Deixa viúva, D. Aidê.
Ele faleceu na madrugada desta sexta-feira, 29, aos 84 anos O corpo está sendo velado no Centro de Velório Gilson Macedo, na Kalilândia.

"Cidadania não se terceiriza"


Por Percival Puggina
Se a efetiva democratização da sociedade brasileira for figurada, analogicamente, com uma travessia feita a nado, poderíamos dizer que no Brasil, muitos cidadãos parecem vocacionados a morrer na praia. Após haverem chegado ao presente estágio, olham para trás, olham para frente, e deixam cair os braços em inexplicável e profundo desânimo. Eu os vejo em bom número expressando abatimento nas redes sociais. Prestam inestimável serviço aos inimigos que ajudaram a derrotar. Jogam-lhes involuntariamente boias e cordas de resgate.
Entendamos os fatos. Foi o povo na rua e nas redes sociais, em espontâneas manifestações verde-amarelas, que fez andar o processo de impeachment de Dilma Rousseff forçando o deputado Eduardo Cunha a dar início ao rito constitucional. Foi o povo na rua e nas redes sociais que, em gigantescas mobilizações, forneceu suporte político aos fundamentos jurídicos do impeachment. O processo de acusação de um presidente da República tem características jurídicas e políticas. Com aquele Congresso, cujos partidos estavam majoritariamente comprometidos com a corrupção do governo, o impeachment não teria acontecido se o povo não desse um forte empurrão na "livre vontade" dos congressistas.
Foi o povo que saiu às ruas em apoio à Lava Jato e ao juiz Sérgio Moro que preservou a atividade da força-tarefa quando os primeiros movimentos para debilitá-la começaram a se esboçar no Congresso Nacional e no Supremo Tribunal Federal. Foi o povo que levou às ruas as pautas conservadoras marcantes da eleição de 2018 e promoveu a maior renovação já ocorrida em pleitos para o Congresso Nacional. Foi o povo na rua e nas redes sociais que, se não conseguiu pôr juízo nas cabeças de seis ministros do STF, arrancou resposta da Câmara e do Senado onde começam a tramitar projetos para corrigir o absurdo cometido pelos habitantes daquela suntuosa bolha.
Diante disso, como é possível entender os tantos que, incapazes de discernir além da cerca da primeira dificuldade, se dedicam a desanimar os animados e a desesperançar os esperançosos? Como podem afirmar, contra todas as evidências, que as mobilizações "não funcionam"? Como podem priorizar o Faustão e a Globo, desde o sofá da sala, e não ir às ruas pelo bem do próprio país, que é o seu próprio bem? Como podem terceirizar sua cidadania, transferindo-a para a total inviabilidade política, jurídica e democrática dos quartéis que a tanto, com absoluta razão, enfaticamente, se recusam? Não aprenderam ainda que, se não comprar uma sólida base no Congresso, o presidente da República é o mais desapoderado dos poderes de Estado? E que precisa do apoio explícito dos cidadãos para preservar a integridade do governo?
O coro de milhões de vozes em todo o país é nossa mais nítida experiência democrática nestes tempos de travessia. Diferentemente da "democracia direta", comum em experiências esquerdistas, manipulada pelos seus aparelhos e organizações "não burguesas", a democracia direta praticada pela reunião espontânea de milhões de cidadãos, é a nossa mais bem sucedida experiência de soberania popular. Eu a ouço como expressão inédita e indômita de amor ao Brasil, de história acontecendo qual clarinada, límpida, atravessando os céus da Pátria comum.
Percival Puggina (74) é membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de "Crônicas Contra o Totalitarismo", "Cuba, a Tragédia da Utopia", "Pombas e Gaviões", "A Tomada do Brasil". Integrante do grupo Pensar+.

Corridas de rua com 30% de desconto até segunda-feira


Diversas corridas em Feira de Santana e Alagoinhas na Black Week
A empresa RG+ lançou uma grande promoção para quem for adquirir qualquer uma das suas corridas através da Black Week, que dura até segunda-feira, 2 de dezembro. O competidor que comprar antecipadamente tem 30% de desconto no valor das provas. Para se inscrever basta acessar www.rgmais.com/blackweek
"Não há duvidas de que as corridas já fixas no calendário de todo corredor de provas de rua na Bahia, são sucesso de público, inovação, organização e sempre uma festa à parte", diz Margareth Cedraz, da RG+. Para 2020, o calendário, com as datas das corridas, já está pronto, permitindo que os corredores já possam adquirir as corridas de suas preferências.
Existe opção para todos os gostos, desde corridas que visam a performance como a Meia Maratona de Feira União Médica, como a TPM Análise que é exclusiva para mulheres, corridas noturnas que são uma grande festa, corrida para crianças e até uma que mistura corrida, música e cerveja.
As datas são:
TPM Análise 2020 no dia 8 de março
Meia Maratona de Feira União Médica no dia 3 de maio;
Feira Beer no dia 8 de agosto;
Night Run Análise Alagoinhas no dia 26 de setembro;
Corrida Kids Boulevard no dia 18 de outubro;
Feira Night Run Análise no dia 7 de novembro.
(Com informações de Margareth Cedraz, da RG+)

Resultado das agências de propaganda





A Agência 1 Propaganda se junta à Arte Capital, Ativa Comunicação & Propaganda, Cidade Propaganda & Marketing e Mercado de Propaganda & Marketing como as cinco agências a serem contratadas para a execução de serviços publicitários da Prefeitura de Feira de Santana.
Resultado da análise das propostas técnicas da concorrência pública foi tornado público pela Comissão Permanente de Licitação, com publicação no "Diário Oficial Eletrônico", edição desta sexta-feira, 29.
A análise das propostas técnicas foi realizada por subcomissão, instituída para esta finalidade, que em seu parecer classificou as propostas, dando lhes pontuações em média final. 
Agora, está aberto o prazo para manifestação de recurso.