Dê este livro - R$ 30,00 - de presente

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente
Adquira no Boulevard Shopping (na Cappa Clara Tabacaria), Restaurante Flor do Maracujá (na Kalilândia), bancas Avenida, Cidreira e Status (na avenida Getúlio Vargas), no Espaço Cultural e O Folheteiro (no Mercado de Arte Popular)

Venda antecipada no Orient Cineplace Boulevard

Venda antecipada no Orient Cineplace Boulevard

Venda antecipada no Orient Cineplace Boulevard
Lançamento em 15 de agosto no Orient Cineplace Boulevard - 11 - 13h20 - 15h40 - 18 - 20h20

sábado, 31 de março de 2018

Nome de rua com data na história


Neste sábado, 31, 54 anos da Revolução de 1964 no Brasil, que derrubou o presidente João Goulart, representando a reação dos setores conservadores da sociedade brasileira à manutenção da política populista no país. Com isso, o início do regime militar do marechal Castello Branco, que durou até 1985, quando, indiretamente, foi eleito o primeiro presidente civil desde as eleições de 1960, Tancredo Neves, que morreu antes de assumir. 
Em Feira de Santana, existe a rua 31 de Março, na Brasília, transversal da avenida Maria Quitéria, que lembra a data na história.


quinta-feira, 29 de março de 2018

Trailer de "O Mistério do Relógio na Parede"


Assista ao trailer

A Universal anunciando para breve nos cinemas o filme "O Mistério do Relógio na Parede"


Trailer de "Somente o Mar Sabe"


Assista ao trailer
Após seu trabalho com o filme vencedor do Oscar® "A Teoria de Tudo", James Marsh dirige a incrível e verdadeira história de Donald Crowhurst (interpretado por Colin Firth), um marinheiro amador que competiu em 1968 a Sunday Times Golden Globe Race, na esperança de se tornar a primeira pessoa na história a dar a volta ao mundo sem parar. 
Com um barco inacabado, seus negócios e sua casa em risco, Donald deixa sua esposa Clare (interpretada por Rachel Weisz) e seus filhos para trás, hesitantemente para embarcar numa aventura em seu barco, o Teignmouth Electron.
Coestrelada por David Thewlis e Ken Stott e produzida pela Blueprint Pictures), o filme mostra a história e os perigos enfrentados por Crowhurst, além das lutas que travou numa jornada épica, enquanto sua família aguardava seu retorno e isso se tornou um dos mistérios mais duradouros dos últimos tempos.
Lançamento nacional em 26 de abril nos cinemas.
Publicado pela  ParisFilmes

"Nada a Perder": em exibição no Orient Cineplace Boulevard


Assista ao trailer
Baseado em eventos reais, "Nada a Perder" revela os episódios mais marcantes da vida de Edir Macedo. A história do país nos anos 1960, a 1990 é pano de fundo para a trajetória do líder religioso, sempre cercada de momentos difíceis, polêmicos e controversos, como sua prisão em 1992, em São Paulo.
Direção de Alexandre Avancini. Com Petrônio Gontijo, Day Mesquita, Beth Goulart, Dalton Vigh, André Gonçalves, Eduardo Galvão, Leonardo Franco, Marcelo Airoldi, entre outros.
Em cartaz no Orient Cineplace Boulevard, em duas salas e oito horários: 12h30 - 13 horas - 15h10 - 15h40 - 17h50 - 18h20 - 20h30 – 21 horas.

Meme na capa de jornal


Feliz Páscoa


Mariucha Fróes
Coordenadora de Marketing
Grupo Orient Cinemas


Cristão não pode ser de esquerda, defende teólogo


Assista

Jonas Madureira gravou um vídeo alertando para a influência do "marxismo cultural" na sociedade
O pastor Jonas Madureira, da Igreja Batista da Palavra, em São Paulo, publicou um vídeo no canal Perguntar Não Ofende falando sobre o "marxismo cultural" e abordou suas influências em diversas áreas da sociedade.
Ele deixou claro que essa influência não é apenas sobre as esferas econômicas e políticas. Citando vários teóricos dessa ideia de que a "revolução comunista" deveria envolver também o "modo de pensar" das pessoas.
Madureira lembrou que o marxismo não deu certo em lugar nenhum do mundo, sendo "uma violência à dignidade humana", como mostra a história. "O marxismo cultural tem contaminado diversos aspectos da sociedade, não é uma visão apenas econômica e política… Essa invasão passou a se tornar uma invasão horizontal, alterando a maneira com que as pessoas pensam, influenciando sobretudo a educação, a mídia e o direito (justiça)", resumiu.
Quando uma mentalidade domina essas três esferas, passam a ditar os padrões culturais. A partir do entendimento da força desse tipo de pensamento, o marxismo cultural passou também a ser um influenciador da religião.
Ao falar sobre a possibilidade de um cristão ser "de esquerda" ou marxista, foi enfático: "É como se a gente estivesse perguntando se o cristão pode ser ateu. A cosmovisão socialista em seu sentido puro, fundamental é anticristã, antagônica à fé cristã".
"Não podemos dizer que as coisas são inerentemente más, a cosmovisão socialista tem 'boas linhas', que até refletem a boa dádiva de Deus, mas não é completamente adequada a realidade que a gente vive", encerrou.
Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Evangélico do Betel Brasileiro em São Paulo e mestre em Filosofia pela PUC-SP, Madureira é teólogo e trabalha como editor na Editora Vida Nova, a mais influente do meio acadêmico evangélico brasileiro.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/

"Justiça pode deixar que Lula se eleja mesmo preso"

Como há precedentes para todas as formas de absurdo no Brasil, até nas decisões do Supremo Tribunal Federal (STF), o ex-presidente Lula ganhou confiança após ganhar, na quinta (22), a “pizza provisória” até o dia 4. Uma das opções de Lula é disputar a eleição mesmo preso, sob os auspícios do STF, fazendo o Brasil correr o risco de ser o primeiro país a eleger presidente um corrupto condenado na Justiça. Empossado, o petista seria solto e todos seus processos, suspensos.
Tese de advogado
Acatado o Recurso Especial ao Superior Tribunal de Justiça, Lula teria “efeito suspensivo” da pena. O STF pode seguir esse mau caminho.
Suspende até a ficha limpa
Com pena suspensa no STF, Lula pode fazer registro da candidatura, e a Justiça Eleitoral, em tese, também poderia fechar os olhos.
Sonho dele
Lula é ficha suja, mas sonha com uma solução que não apenas o livre da cadeia, como também garanta sua candidatura presidencial.
Português claro
Se o STF fizer tudo o que o ex-presidente deseja, o Brasil pode eleger e empossar o primeiro presidente oficialmente corrupto.
Fonte: Claudio Humberto

Filmes em Exibição no Orient Cineplace Boulevard


Período até quarta-feira, 4 de abril
LANÇAMENTO MUNDIAL
JOGADOR 1 (Ready Player One), de Steven Spielberg, 2018. Com Tye Sheridan, Olivia Cooke, Ben Mendelsohn e Simon Pegg. Ação, aventura e ficção científica. Num futuro distópico as pessoas não tem interesse no mundo real, dando preferência a realidade virtual do jogo Oasis. No jogo, os jogadores precisam encontrar a chave de um quebra-cabeça para ganhar um prêmio de valor inestimável. Não recomendado para menores de 10 anos. Duração: 140 minutos. Horários: 15h50 e 18h40, com cópia dublada; e 21h30, com cópia legendada. Sala 3 (165 lugares).
                 LANÇAMENTO NACIONAL
NADA A PERDER:  CONTRA TUDO. POR TODOS, de Alexandre Avancini, 2018. Com Petrônio Gontijo, Beth Goulart , Dalton Vigh e Day Mesquita. Drama. A vida do bispo Edir Macedo, empresário fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e proprietário da TV Record, um homem que rompeu com a tradição religiosa e se tornou um dos maiores líderes do país. Não recomendado para menores de 10 anos. Duração: 130 minutos. Horários: 12h30, 15h10, 17h50 e 20h30, na Sala 4 (261 lugares); 13 horas, 15h40, 18h20 e 21 horas, na Sala 1 (240 lugares).
                                                  PRÉ-ESTREIA

O HOMEM DAS CAVERNAS (Early Man), de Nick Park, 2018. Animação. No início dos tempos, quando dinossauros e mamutes ainda vagavam pela Terra, um valente homem das cavernas une sua tribo contra um poderoso inimigo. Classificação: Livre. Duração: 90 minutos. Horários: 13h50. Até domingo, 1. Sala 3. 
                                            CONTINUAÇÕES

CíRCULO DE FOGO: A REVOLTA (Pacific Rim Uprising), deSteven S. DeKnight, 2018. Com John Boyega, Scott Eastwood, Jing Tian, Rinko Kikuchi e Adria Arjona. Ação, aventura e ficção científica. Jake Pendergast se reúne com Mako Mori e assume o lugar que era do pai no comando do grupo Jaeger e precisa reunir uma série de pilotos contra uma nova ameça de Kaiju. Cópia dublada. Segunda semana. Não recomendado para menores de 12 anos. Duração: 110 minutos. Horários: 19h10 e 21h20. Sala 2 (158 lugares).

PEDRO COELHO (Peter Rabbit) de Will Gluck, 2017. Com Doomhnall Gleeson. Animação e live action. Pedro Coelho é um animal rebelde que apronta todas no quintal e até dentro da casa do Mr. McGregor, com quem trava uma batalha pelo carinho da amante de animais, Bea. Segunda semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 95 minutos. Horários: 13h10, 15h10 e 17h10. Sala 3.

TOMB RAIDER: A ORIGEM (Tomb Raider), de Roar Uthaug, 2018. Com Alicia Vikander, Dominic West e Walton Goggins. Ação. Lara Croft faz entregas de bicicleta em Londres até o dia em que recebe uma missão secreta de seu desaparecido pai. Ela, então, parte para uma incrível e perigosa aventura numa ilha japonesa. Cópia dublada. Terceira semana. Não recomendado para menores de 14 anos. Duração: 108 minutos. Horário: 13h20 (exceto até domingo, 1). Sala  3.
                                        ENDEREÇO E TELEFONE
Orient Cineplace Boulevard - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing de Orient Cinemas)

quarta-feira, 28 de março de 2018

Em cima do Flamengo!


Lançamento em abril


Lembrando "Como Nasce uma Cidade"



Assista
"Como Nasce uma Cidade", com roteiro, produção e direção de Olney São Paulo, foi realizado em 1973 para comemorar o centenário de Feira de Santana. 35 mm, 10 minutos, preto & branco. Então, 16 de junho era o Dia da Cidade. Há quase 18 anos, desde 2000, que 18 de setembro é a data oficializada pela Câmara Municipal.
Naquele ano, Dimas Oliveira ajudou Olney São Paulo conseguindo com o gerente Carlos Carvalho a exibição do documentário junto ao Cine Timbira, recém inaugurado. Primeiro em uma sessão matinal privada com o cineasta, o então prefeito José Falcão - que apoiou a produção -, secretários e convidados. Depois, conseguindo a inclusão do filme em programação regular do cinema, durante cerca de uma semana.

Como era o cinema na semana santa

Com a Sexta-Feira da Paixão, a lembrança dos anos 1950 e 1960, com a visão anual do filme "Nascimento, Vida, Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo" (Foto: Reprodução), ou simplesmente "Vida de Cristo", de Ferdinand Zecca, 1907, com as mesmas cópias estragadas que pareciam pertencer aos cinemas de então - Madrid, Íris, Plaza, Santanópolis e Santo Antônio. Eram sessões praticamente contínuas, a partir das 14 horas, que atraíam muita gente às salas - tanto o Íris como o Santanópolis possuíam mais de 1.000 lugares.
Assistir ao filme religioso fazia parte da tradição do dia santo, antes de participar da procissão do Senhor Morto. O filme era mudo, sem créditos (de elenco, direção, roteiro), mas causava comoção no público, mesmo sem mostrar a face de Cristo na crucificação.
De quando em vez um filme como "A Canção de Bernadete" (The Song of Bernadette), sobre a adolescente francesa que tem uma visão e os moradores consideram que a imagem é da Virgem Maria. Com direção de Henry King, Jennifer Jones ganhou o Oscar de Melhor Atriz em sua estréia no cinema. O filme também ganhou o prêmio nas categorias Melhor Fotografia, Trilha Sonora e Direção de Arte, em 1943, que foi visto na Sexta-Feira da Paixão de 1962, no Cine Íris; e "O Beijo de Judas", sem outras referências.
A tradição foi quebrada em 1972, há 46 anos, com o Cine Santanópolis passando a ser Cine Timbira. Na primeira semana santa, a programação de "O Passageiro da Chuva" (Le Passager de la Pluie), drama criminal franco-italiano, de Rene Clement, 1970, com Charles Bronson, Marlene Jobert e  Jill Ireland. Desde então, quase que nunca mais um filme religioso como antigamente.
No país, está sendo exibido o filme "Maria Madalena". Em Feira de Santana, no Orient Cineplace Boulevard, está sendo apresentado até quarta-feira, 28. Para 3 de maio, está previsto o lançamento de "Paulo: Apóstolo de Cristo".

Trailer de "Mentes Sombrias"


Assista

Trailer do thriller "Mentes Sombrias"
Enviado pela Fox Film do Brasil

Duas salas para filme sobre Edir Macedo



1. Petrônio Gontijo como Edir Macedo em "Nada a Perder"
2. Tye Sheridan em "Jogador   1"
3. Animação "O Homem das Cavernas"
Fotos: Divulgação

Em lançamento mundial, nesta quinta-feira, 29, no Orient Cineplace Boulevard, mais um filme de ação, aventura e ficção científica, "Jogador   1", de Steven Spielberg.
Nas duas maiores salas do complexo, o lançamento nacional do drama biográfico "Nada a Perder: Contra Tudo. Por Todos", de Alexandre Avancini, que conta a história real da vida de Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus. A venda de ingresso antecipado já indica sucesso em Feira de Santana como em todo o país.
Baseado em fatos reais, "Nada a Perder" mostra a trajetória não contada de Edir Macedo, o homem que rompeu com a tradição religiosa brasileira e se tornou um dos maiores líderes do país.
O filme reconstitui o Brasil dos anos 1960 aos 1990. Revela ainda as lutas interiores de Edir Macedo: ele nasceu com um defeito físico e viu o mesmo acontecer com uma das filhas. Retrata também os bastidores da compra da TV Record, uma ação que incomodou os poderes religioso, político e dos meios de comunicação da época. E culminou com a sua prisão em 1992.
No elenco, Petrônio Gontijo, Dalton Vigh e Beth Goulart. 
Outra novidade nesta primeira semana de abril é a pré-estreia da animação "O Homem das Cavernas", até domingo, 1. Programa infantil em sessão única na matinê.
Em segunda semana, a continuação de "Círculo de Fogo: A Revolta". Outras continuações: filme de ação e aventura "Tomb Raider: A Origem", em terceira semana, e a animação "Pedro Coelho", em segunda semana.

Trailer de "Nada a Perder"


Assista
Trailer de "Nada a Perder", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 29, no Orient Cineplace Boulevard.

Trailer de "Jogador Nº 1"


Assista
Trailer de "Jogador  1", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 29, no Orient Cineplace Boulevard.

Trailer da animação "O Homem das Cavernas"


Assista

Trailer de "O Homem das Cavernas", que tem pré-estreia desta quinta-feira, 29, até domingo, 1 de abril, no Orient Cineplace Boulevard.

"Agora é oficial"


Com a publicação ontem da decisão que manteve a condenação de Lula, o juiz Sérgio Moro já pode mandar o réu cumprir sua pena de 12 anos de prisão após o dia 4, caso o STF não lhe dê habeas corpus.
Na rua contra Lula
O movimento Vem Pra Rua organiza atos em todo País no dia 3, véspera do julgamento do habeas corpus de Lula no Supremo Tribunal Federal. Cerca de 48 cidades já tinham confirmado participação.
Pensando bem...
... mesmo com a inspiração da Páscoa, será difícil para o STF tirar coelhinhos (e argumentos) da cartola para salvar Lula da prisão.
Fonte: Cláudio Humberto


Presidente da Abap-BA participa de Fórum de Comunicação


Organizado por estudantes da Unef, encontro reúne profissionais de comunicação para discutir temas emergentes


No próximo dia 4 de abril, o presidente da Associação Brasileira de Agências de Propaganda - Bahia (Abap-BA), o publicitário Américo Neto (Foto: Erik Salles), participa da quinta edição do Fórum de Comunicação da Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana (Unef).
Organizado por estudantes do oitavo semestre do curso de Publicidade e Propaganda da Unef, o evento ocorre das 14 às 22 horas, e discute temas emergentes na área de comunicação como a chamada "experiência figital", que diz respeito à convergência entre o mundo físico e o mundo digital. O encontro é direcionado a estudantes das áreas de comunicação (publicidade, relações públicas, jornalismo), profissionais, pesquisadores e demais interessados no assunto.
O presidente da Abap integra, ao lado de Lucas de Ouro, da agência Tuppi Criatividade, e Filipe Ratz, da agência Califórnia, a mesa de debates "O Mercado Publicitário na Experiência Figital", que começa às 19h40. Para Americo, eventos como esse promovem o engajamento do segmento publicitário. "É uma oportunidade para difundir conhecimento, atualizar o mercado e contribuir com a capacitação de futuros profissionais baianos", avalia. 
Entre os estudantes, a expectativa também é alta. Lorena Moraes, uma das organizadoras do evento, conta que o fórum é importante para aproximar a faculdade e o mercado. "Trazer profissionais reconhecidos em suas áreas, como Américo, para discutir temas emergentes na área de comunicação e convergência digital é bastante relevante. Estamos muito empolgados", afirma. 
Para participar do fórum, os ingressos custam R$ 20,00 e podem ser adquiridos pelo link https://www.sympla.com.br/5-forum-de-comunicacao__253408 O valor arrecadado com a venda de ingressos será utilizado para ajudar nas despesas com a formatura da turma organizadora do evento.
(Com informações da ComunicAtiva Associados)

terça-feira, 27 de março de 2018

Abertura do ano acadêmico do IHGFS


O Instituto Histórico e Geográfico de Feira de Santana (IHGFS) realiza na terça-feira, 3 de abril, às 9h30, a abertura das atividades do ano acadêmico, com palestra do professor Evandro do Nascimento Silva, reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).
O evento será realizado no Arquivo Público Municipal, onde a instituição está sediada.

"STF pode inventar saída bizarra para livrar Lula"


Apesar de condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, e com habeas corpus negado por nove juízes, incluindo cinco ministros no Superior Tribunal de Justiça, o ex-presidente Lula torce por alguma solução bizarra do Supremo Tribunal Federal (STF) que o livre de começar a cumprir a pena. Afinal, o STF é o mesmo que fatiou o impeachment para livrar Dilma da inelegibilidade.
Precedente
A concessão da pizza provisória para Lula, concedendo-lhe salvo conduto até o dia 4, é outro exemplo de "solução bizarra" do STF.
Mais manobra
Um Recurso Especial (REsp) de Lula ao Superior Tribunal de Justiça pode garantir ao petista ‘efeito suspensivo’ da sentença de 1ª instância.
Muita água
Caso o STJ conceda liminar a Lula para que ele concorra à eleição, esse recurso também poderia subir ao Supremo.
Mais recurso
Outro recurso que Lula tem é o Recurso Extraordinário (REx) ao Supremo Tribunal Federal para dirimir dúvida processual, por exemplo.
Fonte: Cláudio Humberto

Lançamento de "Bravo, Excelência"

No dia 5 de abril, às 19 horas, no Ibis Hotel, o lançamento do livro "Bravo, Excelência", do  escritor Osvaldo Ventura. Este novo livro, o quarto do autor, é narrado em flashback.
Advogado e ex-vereador, Ventura já publicou os livros "Miraluz", em 2001; "Artimanhas de um Coronel", em 2004; e "Sombras do Passado" ("A Dor nos Tempos da Ditadura"), em 2009. Ele é membro da Academia Feirense de Letras, que dá apoio cultural ao evento.
Na orelha do livro, Moacir Costa Cerqueira diz que o livro "versa eminentemente sobre política". Segundo ele, Ventura "transporta o leitor para uma cidade do sertão da Bahia, que denomina de Melindrosa".
Diz mais que o romance aborda a vida do personagem central, Agnaldo Aroeira, "um jovem que estudou, se formou e enveredou pelos caminhos da política apoiado por figuras locais respeitáveis que o levaram a conquistar o mandato de vereador e em seguida o de presidente do legislativo". Chegou a prefeito e depois, deputado federal.
Moacir Cerqueira conta mais que Aroeira "enveredou-se então por caminhos escabrosos, revelando-se um político muito 'esperto' direcionando suas ações com a visível intenção de não só conquistar e manter o poder político, mas amealhar recursos e poder econômico, a qualquer custo".
Assim, uma obra de ficção, onde qualquer semelhança de personagens com pessoas vivas ou mortas, fatos ou acontecimentos terá sido mera coincidência.        

segunda-feira, 26 de março de 2018

Livro de Raimundo Gama disponível em vários pontos da cidade

O livro "Intendentes e Prefeitos de Feira de Santana", do professor e escritor Raimundo Gama, lançado no dia 30 de novembro de 2017, no Casarão Fróes da Motta, encontra-se disponível à venda no Shopping Boulevard, mais precisamente na Cappa Clara Tabacaria, no Restaurante Flor de Maracujá e na Pizza na Pedra, como em outros pontos de venda, como bancas de jornais e revistas.
O livro trata da Feira rural ao primeiro intendente, ata de juramento de posse do primeiro intendente e dos membros do Conselho Municipal, intendentes e prefeitos, emancipação política e administrativa do município, símbolos municipais de Feira de Santana, Região Metropolitana. 

Mais uma derrota de Lula: TRF 4 reafirma condenção


A oitava turma do Tribunal Regional Federal da 4 Região, sediado em Porto Alegre, negou nesta segunda-feira, 26, os embargos de declaração do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) contra a decisão em segunda instância, que aumentou a pena no caso do triplex do Guarujá , em São Paulo, para doze anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Os desembargadores aceitaram, entretanto, ajustar pontos específicos no texto do acórdão da decisão que tomaram no dia 24 de janeiro. Serão corrigidos, por exemplo, o nome da OAS, da OAS Empreendimentos e do Instituto Lula em alguns trechos. A defesa do petista pode recorrer mais uma vez, mas o novo recurso deve ser especificamente sobre a decisão relativa aos embargos de declaração - entretanto, a oitava turma não tem acolhido esse tipo de recurso.
Com a decisão por unanimidade, o extrato da ata da sessão deve ficar pronto até amanhã, o que permitiria a prisão imediata de Lula. Porém, a execução da pena está suspensa até 4 de abril, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) retoma o julgamento do habeas corpus preventivo do ex-presidente.

O amor é a coisa mais magnífica

1. Poster original do filme
2. Jennifer Jones e William Holden
Fotos: IMDb

O amor é a coisa mais magnífica. É o que permanece no clássico filme romântico "Suplício de uma Saudade" (Love is a Many-Splendored Thing), de Henry King, 1955, sempre revisitado. Tenho exemplar em DVD na minha coleção. Foi o primeiro filme que assisti em soirée, quando foi reapresentado no Cine Íris, em meados dos anos 60.
O drama romântico é baseado nas memórias da Dra. Han Suyin e tem roteiro escrito por John Patrick. Apresenta o caso de amor entre uma médica eurasiana (Jennifer Jones) e um jornalista norteamericano, correspondente de guerra (William Holden). À medida que o amor entre os dois cresce, surgem problemas para atrapalhar a felicidade deles. Ele deixou a esposa que não o quer e que não lhe concede o divórcio em casa. Trata também de temas como a Revolução Comunista na China e as relações raciais.
É um filme de qualidade, indicado a oito categorias do Oscar, e ganhador com Melhor Figurino, assinado por Charles Le Maire; Melhor Trilha Sonora, com Alfred Newman; e Melhor Canção, "Love is a Many-Splendored Thing", que dá título original ao filme, música de Sammy Fain e letra de Paul Francis Webster.
Ainda teve as indicações de Melhor Filme, Melhor Atriz (Jennifer Jones), Melhor Fotografia (Leon Shamroy), belíssima, que capta muito bem a beleza dos cenários naturais de Hong Kong, Melhor Direção de Arte e Melhor Gravação de Som.

Quem quiser concorrer às eleições de 2018 deve ficar atento ao prazo de desincompatibilização


Quem deseja concorrer a cargo eletivo no pleito de 2018 deverá ficar alerta quanto aos prazos de desincompatibilização previstos na legislação. A desincompatibilização representa o afastamento obrigatório de cargo público do postulante a candidato até um determinado prazo antes da eleição. A medida busca assegurar que não haja nenhum tipo de influência por parte daquele que já ocupa cargo público e deseja concorrer novamente, além de zelar pela igualdade dos candidatos na disputa. 
Nas eleições gerais de 2018, os eleitores brasileiros irão eleger o presidente da República, os governadores de estado, dois terços do Senado Federal e os deputados federais, bem como os deputados estaduais ou distritais. O primeiro turno da eleição ocorrerá em 7 de outubro, e o segundo turno, nos casos em que for necessário, será realizado no dia 28 de outubro. 
Se o cidadão que pretende sair candidato não respeitar o prazo estipulado de desincompatibilização do cargo ou função pública, ele poderá ser considerado inelegível pela Justiça Eleitoral, conforme a Lei Complementar n 64/1990 (Lei de Inelegibilidades). 
O afastamento pode ou não ser necessário, dependendo do cargo em disputa. O portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na Internet dispõe  de tabela com os prazos de desincompatibilização  exigidos. Nela, o interessado pode pesquisar caso a caso. 
Os prazos variam entre três e seis meses antes das eleições, e a desincompatibilização pode acontecer com afastamento definitivo ou temporário. Isso varia de acordo com o emprego ocupado e o cargo almejado. 
(Com informações do Tribunal Superior Eleitoral)

"STF, uma visão do inferno"


Por Percival Puggina
Não, três vezes não! Eles não farão um Brasil à sua hedionda imagem e semelhança.
Na noite de 22 de março, enquanto escrevo, sinto o coração apertado. Sei que, neste momento, os ratos se regozijam nos porões do submundo e os grandes abutres festejam nas iluminadas coberturas do poder. Aos olhos escandalizados da nação, o STF testemunhou contra si mesmo. Falou aos trancos com o "humanitário" Gilmar Mendes. Soprou vaidade e ironia matreira com Marco Aurélio Mello. Tartamudeou e olhou assustado com Rosa Weber. Perdeu resquícios de pudor militante e se fantasiou de amor ao próximo com Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli. Deu razão a Saulo Ramos com os floreios monocórdios de Celso de Mello.
Enquanto confessavam suas culpas e exaltavam a impunidade, viralizava o crime, a corrupção e o pandemônio moral. Suas palavras nos aprisionavam ainda mais, corroendo esperanças que juízes de verdade haviam plantado em nossas almas. Acabamos o dia numa cidadania vã, sugados feito bagaço, desprovidos de qualquer poder e capturados pelo mecanismo que nos tomou como servos submissos, pagadores das contas que não cessam de nos impor. Ironicamente, queriam convencer-nos de que era tudo para o nosso bem! Ora, isso é tão ridículo que não prosperará!
Reconheço. Assim como, em Cuba, tive medo do Estado, esta tarde tive medo aqui. Medo de também nos tomarem a esperança. Senti a dormência de sua perda e me lembrei das palavras lidas por Dante no sinistro portal do Inferno: "Por mim se vai a cidade dolente; por mim se vai a eterna dor; por mim se vai a perdida gente...". E, ao fim do verso, a sentença terrível que, há sete séculos, ecoa com letras escuras nas horas sombrias: "Lasciate ogni speranza voi ch'entrate" (Deixai toda esperança, vós que entrais).
Não exagero, leitor amigo. Ali estava, mesmo, o portal do Averno, do Inframundo. Cinco dos sete pecados capitais eram encenados por uma tribo de togas. Os dardos da ira cruzavam o salão como tiroteio na favela. A soberba se refestelava na própria voz. Ah, o poder sem freios! A inveja se esbaforia entre duas malquerenças: a do brilho e a da altivez. A preguiça, sim ela, fez parar a sessão às 18 horas da tarde; ela mesma admitiu as férias pascais. A avareza fremia de cupidez, olhos postos nos bilhões em honorários que se derramarão para a imediata soltura de milhares de criminosos endinheirados, já cumprindo pena de prisão por condenação em segunda instância. São sentenciados cujas condenações extinguiram completamente a presunção de inocência, mas em relação às quais não se completou - e talvez não se complete jamais - o rito do trânsito em julgado. Ao menos enquanto houver talão de cheques com fundos suficientes para puxar os cordéis da impunidade. 
Todavia, não! Este é o país de Bonifácio, de Pedro II, de Nabuco, de Caxias! Esse STF fala por si e haverá de passar! Os corruptos não nos convencem nem nos vencem. Trouxeram-nos às portas do Inferno. Exibiram-nos o portal de Dante. Que entrem sozinhos. Perseveraremos.
Percival Puggina, membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de dezenas de jornais e sites no país. Autor de "Crônicas Contra o Totalitarismo"; "Cuba, a Tragédia da Utopia"; "Pombas e Gaviões"; "A Tomada do Brasil". Integrante do grupo Pensar+.

"Bispo e padres comandavam esquema que desviou R$ 2 mi de dízimos e ofertas"


O Ministério Público de Goiás (MP-GO) divulgou indícios que o bispo dom José Ronaldo e mais cinco padres estavam envolvidos em um suposto esquema que desviou pelo R$ 2 milhões de dízimos e doações.
As escutas telefônicas autorizadas pela Justiça e mostradas à imprensa revelam que o grupo comprou uma fazenda de criação de gado e uma casa lotérica com dinheiro desviado dos fiéis. Todos estão com as prisões temporárias decretadas. Na decisão, o juiz Fernando Oliveira Samuel assegura haver indícios que o dinheiro foi usado para despesas pessoais dos denunciados.
Os desdobramentos da "Operação Caifás" deflagrada na segunda-feira, 19, fez com que o juiz acolhesse a denúncia dos promotores e decidisse manter presos o bispo de Formosa dom José Ronaldo, o vigário-geral monsenhor Epitácio Cardozo Pereira; o juiz eclesiástico Tiago Wenceslau; os padres Moacyr Santana, Mário Vieira de Brito, Waldoson José de Melo. Também estão detidos os empresários que atuariam como laranjas, Antônio Rubens Ferreira e Pedro Henrique Costa Augusto.
A Nunciatura Apostólica, que funciona como embaixada da Santa Sé no Brasil, o Papa Francisco teria pedido uma investigação nas contas da Diocese, antes das prisões. O arcebispo de Uberaba-MG dom Paulo Mendes Peixoto, foi nomeado administrador apostólico, e teria a função de interventor no caso.
Em entrevista à TV Anhanguera, dom Paulo afirmou: "a primeira atitude minha é conversar com os padres, dizer que a gente está com o coração aberto para ajudá-los e contar com a ajuda deles. A questão que aconteceu, a Justiça é que tem que dar a sua palavra. A gente não [pode] ficar preocupado com isso não,[vamos ficar] preocupados com o povo que precisa de uma segurança, os padres, que também precisam de uma segurança. Vou estar ali com eles, [serei] mais um para somar".
Denúncias dos fiéis
As investigações da polícia começaram no ano passado, após denúncias dos próprios fiéis católicos. Eles estranharam quando as despesas da casa episcopal subiram de R$ 5 mil para R$ 35 mil assim que o bispo dom José Ronaldo assumiu o cargo.
As denúncia vieram de um grupo de 30 "leigos católicos apostólicos" que desconfiavam do uso indevido de bens da Igreja Católica por parte da direção da Cúria Diocesana de Formosa. Em 2015, quando as primeiras denúncias surgiram, o bispo Ribeiro convocou um padre de sua confiança, que exercia as funções de juiz eclesiástico.
O MP-GO diz que ele intimidou as testemunhas. "Esse juiz eclesiástico pressionou os padres para que nada fosse relevado e eles jurassem fidelidade ao padre. O bispo e o juiz eclesiástico, com a ajuda de um advogado, elaboraram um relatório falso no qual se afirma que as despesas da arquidiocese eram menores do que de fato são", diz o promotor Douglas Chegury
De acordo com informações preliminares, o grupo ficava com dinheiro oriundo de dízimos, doações, arrecadações de festas realizadas por fiéis e taxas de eventos como batismos e casamentos. O bispo dom José Ronaldo sempre negou as acusações.
A Polícia Civil encontrou relógios e correntes de ouros nas casas dos réus e apreendeu cerca de R$ 150 mil em espécie. 
Com informações das agências e TV Anhaguera
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

domingo, 25 de março de 2018

Sociedade Filarmônica 25 de Março: história sesquicentenária

A Sociedade Filarmônica 25 de Março está sendo resgatada, inclusive com restauração do prédio que a abriga, na rua Conselheiro Franco.
Desativada há cerca de nove anos, até 2014, a entidade se livrou de um imbróglio jurídico que estava impedindo que se iniciasse o processo de restauração, para que o prédio da entidade, assim como a filarmônica, voltasse às suas atividades.
O professor Carlos Brito, presidente da instituição, conta que "colocar a 25 de Março em atividade é um feito. Para isso, buscamos instrumentos que nos permitissem rendimentos, montamos a Escola de Música Estevão Moura e estimulamos a formação de jovens músicos, com o trabalho do maestro Antônio Neves". Ele lembrou que o prédio da entidade é um bem histórico pertencente à população e está com tombamento provisório pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac)".
História
Jornalista, advogado e escritor, Antônio Moreira Ferreira, Antônio do Lajedinho, é também poeta, cronista e historiador. Ele conta que a Sociedade Filarmônica 25 de Março fez história, assim como a Sociedade Filarmônica Vitória e a Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense.
Fundada a 25 de março de 1868, está completando este ano 150 anos, sesquicentenária, "com o objetivo cultural de desenvolver a arte da música ao nível do Teatro e Escola de Piano, já existentes, como a primeira a ser criada na Bahia, a Sociedade Filarmônica Erato Nazarena, fundada em 1863, cinco anos antes da primeira em Feira de Santana".
Na sua primeira diretoria, "abnegados pelo desenvolvimento da 'Divina Arte'", os nomes de João Manoel Laranjeira Dantas, Eduardo Franco, Afonso Nolasco, Antônio Joaquim da Costa, Alípio Cândido da Costa, José Pinto dos Santos (Cazuza do Deserto), Joaquim Sampaio - primeiro intendente de Feira de Santana, entre fevereiro e julho de 1890 -, Francisco Costa, Galdino Dantas, Juvêncio Erudilho, José Nicolau dos Passos, Alexandre Ribeiro, Joviniano Cerqueira, Pedro Nolasco Néu e Tibério Constâncio Pereira, como informa o professor Carlos Brito, a partir do que consta no Estatuto da secular entidade de Feira de Santana.
"Cinco anos depois houve um desentendimento entre os membros da diretoria e criou-se uma dissidência.  Como o padre Ovídio Alves de São Boaventura estava fundando a Sociedade Filarmônica Vitória, os dissidentes da 25 de Março juntaram-se a ele e, em 1873, foi criada mais uma filarmônica", continua Antônio do Lajedinho.
Ele diz mais que "59 anos depois de fundada, em 1927, a Sociedade Filarmônica 25 de Março, por questões internas, dissolveu o corpo musical e fechou suas portas. E assim ficou durante quatro anos, até 1931, quando o coronel Américo de Almeida Pedra, voltou a residir em Feira de Santana. Foi então que o herói das lutas horacianos na Chapada Diamantina e combatente contra a Coluna Prestes convocou os velhos companheiros como Antonio Cipriano Pinto, Alfredo de Castro, Euclides de Souza Pinto, Alfredo Pereira, Argemiro Souza e o maestro João do Espírito Santo, com os quais constituiu uma diretoria, tendo ainda a colaboração de homens de destaque de então, como Arnold Ferreira da Silva, João Marinho Falcão, Raul Ferreira da Silva, Heráclito Dias de Carvalho, Carlos Rubinos Bahia, Adalberto Pereira, Dálvaro Ferreira da Silva e outros que faziam parte da elite feirense. Juntos soergueram a primogênita filarmônica de Feira".
Grande maestro
O historiador destaca que a Filarmônicas 25 de Março teve grande maestro compositor, o professores Estevão Moura da 25 de Março, que "além de ensinar a música e a arte dos instrumentos musicais, ainda compunham músicas das mais diversas categorias".
Em 1977, o maior feito da 25 de Março, quando se classificou entre as quatro melhores  filarmônicas do Brasil, disputando o I Campeonato Nacional de Bandas Civis, promovido pela Fundação Nacional de Arte (Funarte), Mobral e Rede Globo de Televisão. Coincidentemente no dia em que completava seu 109º aniversário, a 25 de Março seguiu para o Rio de Janeiro, viagem em dois ônibus especiais.
A apresentação no festival ocorreu na manhã do domingo, 27 de março. No dia 10 de abril, durante o programa "Concertos Para a Juventude", a transmissão pela Globo. A comissão julgadora deu a nota 7,84 - a mais alta até então alcançada pelas demais - sendo classificada para a fase final, em 22 de abril.
A 25 de Março executou a marcha "Constelação" e o dobrado "Deputado Arnold Silva", ambos de autoria do maestro Estevão Moura. "Não sejam tão egoístas a ponto de terem somente para si o acervo musical desse grande músico. Permitam que todo o Brasil e o mundo dele se aproximem, pois o seu talento precisa ser evidenciado e proclamado", afirmaram então os componentes do júri sobre Estevão Moura.
Os julgadores do concurso foram os maestros Celso Woltzenlogel (São Paulo), Henrique Morelembaun (Rio de Janeiro), Alceo Bocchino (Paraná), Marlos Nobre (Pernambuco), que deram nota nove, e Julio Medaglia (São Paulo), que deu nota sete.
Maior feito
Em 19 de junho, participou da grande final, ficando em terceiro lugar, representando o Estado da Bahia, quando obteve a nota 8,6, perdendo para as representantes de São Paulo e Pernambuco. O terceiro lugar foi um título considerado honroso e que foi festejado por Feira de Santana quando retornou à cidade. A viagem para o Rio de Janeiro dessa feita foi de avião da Força Aérea Brasileira (FAB).
Então, Claudemiro Daltro, o maestro Miro, foi quem regeu o grupo, formado pelos músicos instrumentistas Alfredo, Toninho, Arcanjo e Jacinto (tumbas), José Ferreira, Francisco, João Babau, Agostinho, Farias e Zequinha (trombones), Gilberto, Nagib, Elias, Valdomiro e Zabidiel (pistons), Aquino, Dé, Wilton (trompas), Carlito, Ferreira, Bento e Chicão (saxofones), Tupinam (sax barítono), Elói, Ulisses, Braga, Otoniel, Humberto, Bonfim e Nivaldo (clarinetas), Nilo (requinta), Rafael (flautim), Saul (pratos), Aloisio (bumbo), Raimundo (tambor e caixa).
O empresário João Domingos Gonçalves, o Doute, presidente de então, chefiou a delegação, composta ainda dos diretores José Manuel de Araújo Freitas, Werther Mascarenhas Farias, Eduardo Pereira da Silva, José Portugal, Djalma Ferreira, Hildeberto Erudilho Suzart, Alpiniano Reis e o radialista Lucílio Bastos, representando a imprensa feirense.