Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

quinta-feira, 30 de abril de 2020

Aparições de Alfred Hithcock em seus filmes

" Não dá cliques"

Enquanto o número de casos de coronavírus no Brasil chegam a 80 mil, a dengue superou 600 mil, sem qualquer alarde. No ano passado, não houve crise na saúde com mais de 2,2 milhões de casos.
Brasil acima da média
Os números não dão razão às críticas contra a estratégia do Brasil para enfrentar a Covid-19. Dos 39.598 casos encerrados no país, segundo o site Worldometer, 86% foram de cura, acima da média mundial de 81%.
Excelente notícia
O total de pessoas que venceram o coronavírus ultrapassou a marca de 1 milhão, nesta quarta. Apesar de muito mais importante, não houve a mesma repercussão de quando se tratava do número de infectados.
Fonte: Claudio Humberto

Compre online no Boulevard

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Outra imagem restaurada


Fotografia restaurada do poeta e abolicionista Francisco de Salles Barbosa (1862-1888), promovida pelo Núcleo de Preservação da Memória Feirense Rollie E. Poppino.
Ele se destacou no século XIX, como um dos maiores poetas da Princesa do Sertão. Escrevia para os jornais "Echo Feirense", "O Motor", "A Parasita" e "O Progresso". Em 1885, lançou o livro "Cavatina". Dá nome a uma das principais ruas da área  central da cidade, entre a praça João Pedreira e praça Fróes da Motta.
Obs.: A foto original foi publicada em "Recordações e Votos", livro lançado em 2006, pelo Núcleo de Preservação da Memória Feirense.

Morre ator indiano Irrfan Khan


Faleceu nesta quarta-feira, 29, o ator indiano Irrfan Khan, aos 53 anos. Ele atuou em vários filmes de Hollywood.

Filmografia

2018 Karwaan
2018 Blackmail
2016 Madaari
2015 Jazbaa
2014 Gunday
2010 Knock Out
2008 Chamku
2003 Maqbool
Fonte: IMDb

40 anos da morte de Hitchcock


Há 40 anos, em 2 de abril de 1980, morria o cineasta Alfred Hitchcock, aos 80 anos. Britânico, foi naturalizado como cidadão dos Estados Unidos em 1956. Era considerado o "mestre do suspense".  Hitchcock aparecia em quase todos os seus filmes. Em 2012, foi interpretado por Anthony Hopkins do filme "Hitchcock". 
Filmografia
1972 Frenesi
1969 Topázio
1960 Psicose
1942 Sabotador
1941 Suspeita
1936 Sabotagem
1931 Mary
1931 Jogo Sujo
1928 Champagne
1927 O Ring
1925  O Jardim dos Prazeres
Fonte: IMDb

Pesquisa mostra que 90 por cento dos feirenses aprovam ações da Prefeitura no combate ao coronavírus

Saiu na terça-feira, 28, resultado de uma pesquisa feita pelo Economic, instituto de atuação regional, de uma avaliação junto a população local sobre as medidas da Prefeitura de Feira de Santana relativas as ações de combate ao coronavírus. 
De acordo com o levantamento, a atuação da Prefeitura, tendo à frente o médico Colbert Martins Filho, para manter sob controle a Covid-19, tem aprovação de  90,33%  dos feirenses. As entrevistas foram feitas em 12 bairros e na região central da cidade, incluindo aí três das principais avenidas. Esse total corresponde as respostas que consideram o trabalho da administração como "bom" (42,33%), "ótimo" (16%) e regular (32%). "Ruim" e "péssimo" tiveram 4% e , 4,17%, respectivamente, enquanto 1,5% dos entrevistados preferiu não opinar.
O prefeito Colbert Martins diz que Feira de Santana apresenta dados estatísticos que não deixam dúvida sobre a eficiência do trabalho feito no município, pelos diversos agentes responsáveis. "Estamos com uma curva de infecção pela Covid-19 na nossa cidade absolutamente controlada, diante da grande população e importante entroncamento rodoviário que somos, graças ao empenho de todos e das medidas restritivas que aqui foram adotadas no momento exato. Agradeço a toda a nossa equipe por estar atenta e dedicada nesta luta", afirma o gestor.
A utilização de alcool em gel e a opção "sair de casa para o essencial" são as medidas de proteção que mais são cumpridas pelos feirenses, segundo a pesquisa. Em um questionamento com várias opções de respostas (por isso os números gerais não podem fechar em 100%), 84,17% disseram estar estar atentos ao uso do produto nas mãos, enquanto a segunda alternativa alcança 81%. Uso de máscara, que passou a ser obrigatório mediante decreto do prefeito, é algo que 64% da população dizem cumprir. O isolamento social é que não apresenta uma adesão elevada, com apenas 39,16%.
Uma das medidas restritivas adotadas pela administração municipal voltadas para o controle do número de infectados em Feira de Santana é o funcionamento parcial do comércio. Para 40,17%, a proibição é "muito adequada", número bem semelhante aos entrevistados que responderam "adequada", 40,84%. Ou seja, a aprovação a essa decisão atinge 81,01% dos feirenses. A rejeição a essa estratégia tem 17,16% que consideraram "nada adequada". Preferiu não responder 1,83%.
Nas primeiras semanas, a proibição de funcionamento do comércio era bastante radical, somente podendo abrir os segmentos de venda de alimentos, material de limpeza e higiene e outros itens considerados essenciais.   Recentemente, o prefeito Colbert Filho flexibilizou um pouco, permitindo  o funcionamento de lojas de todos os segmentos com instalações de até 200 metros, considerando avaliações dos especialistas e seguindo uma tendência no Estado (Salvador, a capital, desde 26 de março já havia adotado essa mesma medida).
Manter o comércio fechado (13,16%) e conscientização das pessoas (17%)  são os fatores considerados mais fundamentais na luta contra a proliferação da Covid-19, para os feirenses, conforme a pesquisa do Economic. Curioso, no questionamento "o que o(a) o senhor(a) acha que ainda deve ser feito em Feira de Santana para combater o Coronavirus?", é que 17,33% não souberam ou não quiseram opinar.
Ainda relacionado com esta pergunta, somadas, as respostas "manter o isolamento" e "evitar aglomerações" chegam a 13,83%. "Obrigar o povo a usar máscara" também foi uma resposta de relevância na pesquisa: 6, 66%.  A distribuição de alcool em gel é considerado fundamental parfa 4,16%. Respostas as mais variadas alcançaram 21,16%.
A pesquisa, realizada nos dias 21, 22, 25 e 27 de abril,  teve a coordenação do diretor do Instituto Economic, professor Amarildo Gomes. Foram entrevistados cidadãos  de 18 anos ou mais, com residência nestaa cidade nos bairros Brasília, Capuchinhos, Caseb, Coronel José Pinto, Serraria Brasil, Olhos Dágua, Conjunto Feira X, Rua Nova, Sobradinho, Tomba, Eucalipto, Conjunto Jomafa, ruas do Centro Comercial e trechos das avenidas João Durval, Maria Quitéria e Getúlio Vargas. A margem de erro máxima estimada é de 4,5% para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Suspensão de gratificações no funcionalismo durante pandemia

Atinge todo o funcionalismo, não apenas professores, a suspensão de gratificações na Prefeitura de Feira de Santana enquanto o município enfrenta a pandemia do coronavírus, com drástica queda de receita. 
O esclarecimento está sendo feito pelo Secretário  de Administração, Sebastião Cunha. A única exceção, informa, é o pessoal que trabalha diretamente nas ações de prevenção e apoio no combate ao Covid-19, qualquer que seja a secretaria. 
A medida do Poder Executivo, adotada a partir da folha deste mês de abril, estará em vigor enquanto o município estiver em estado de calamidade pública.
No caso dos professores da rede municipal de educação, foram suspensos temporariamente o pagamento de horas extras e um adicional por deslocamento da cidade para a zona rural, em razão da suspensão das aulas devido a pandemia.
O secretário de Educação, Marcelo Neves, contesta reclamação da APLB, em alguns veículos de comunicação. "Não há como  justificar o pagamento de mais 20 horas semanais, por exemplo, se nem mesmo aula está havendo", explica o secretário. 
A remuneração por deslocamento contempla  professores que  residem na cidade e precisam se dirigir em transporte público cedido pelo Município para o trabalho em escolas localizadas na zona rural. "Igualmente perde o sentido, neste momento", pondera Neves. 
Ele observa que haveria ainda outras remunerações que podem ser questionadas neste momento em que as aulas estão suspensas, mas que foram mantidas.
O secretário da Fazenda, Expedito Eloy, explica que o momento requer "prudência e responsabilidade da gestão, para que não tenhamos adiante a necessidade de sacrifícios maiores". Segundo ele, a pandemia "faz doentes e mortos, lamentavelmente, além de danos econômicos muito fortes a todos". 
Ele diz que a normalidade em relação a gratificações  e despesas não justificadas neste momento, junto ao funcionalismo, vai ser retomada imediatamente após superado o período crítico, não apenas para os professores mas também as demais categorias de servidores municipais.

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Brasil em Poesia 2020

Estão abertas as inscrições para o Concurso Nacional Novos Poetas, Sarau Brasil 2020.
Podem participar do concurso todos os brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 16 anos.
Cada candidato pode inscrever-se com até dois poemas de sua autoria, com texto em língua portuguesa.
O tema é livre, assim como o gênero lírico escolhido. Serão 250 poemas classificados.
A classificação dos poemas resultará no livro, Sarau Brasil 2020. Antologia Poética.
O certame está entre os mais destacados concursos literários da língua portuguesa.
A licença poética em pleno exercício, através do ineditismo da nova poesia em sua forma e conteúdo.
A poesia contemporânea egressa do cotidiano, merecedora das condições de permanência entre o que há de melhor no patrimônio literário brasileiro.
O concurso literário é uma importante iniciativa de produção e distribuição cultural,
alcançando o grande público, escolas e faculdades.
Inscrições gratuitas
De 5 de abril a 5 de setembro de 2020 pelo site, www.concursonovospoetas.com.br  
Para o esclarecimento de dúvidas, escreva para o endereço da Vivara Editora Nacional, atendimentotelefone@vivaraeditora.com.br
Realização: Vivara Editora Nacional
Apoio Cultural: Revista Universidade

Sobre "A Mulher do Rio"

Em minha coleção de DVD, "A Mulher do Rio" (La Donna del Fiume), de Mario Soldati, 1954. Sophia Loren, belíssima, então com 20 anos,  faz personagem de camponesa. 
O filme é considerado um exemplar de neorrealismo tardio, quando o movimento já se esgotara. Como Nives, a mulher do rio, ela denuncia o ex-amante (Rik Battaglia), pai de seu filho e ele foge da cadeia para se vingar. Uma tragédia envolve o garoto e o relato toma outro rumo.
Tem roteiro do estreante e futuro grande diretor Pier Paolo Pasolini.

"O fim de um 'herói'"



"Só o inimigo não trai nunca." (RODRIGUES, Nelson)

Por Felipe Fiamenghi
Eu já errei muito. Várias vezes, fiz análises completamente equivocadas. Estão aí, pra quem quiser ler. Não sou e nem pretendo ser perfeito, infalível. Longe disso. 
Hoje, porém, pela primeira vez, eu apaguei algo que eu tinha postado. Não pelo erro, mas pela vergonha. Me senti muito amador, enganado. 
Nunca achei que Moro fosse um Ministro fantástico. Por motivos óbvios, nunca escrevi sobre o assunto. Mas cheguei a comentar, por diversas vezes, com pessoas do meu círculo próximo. Achava que, no ministério, o "brilhantismo" que mostrou, como juiz, havia se apagado. 
Não gostei, por exemplo, de sua interferência na questão do armamento civil, uma das principais propostas de campanha de Bolsonaro; ou de quando chamou Leandro Karnal, declaradamente contra o Bolsonaro, para uma palestra no Ministério da Justiça; ou quando nomeou Giselly, nora da Miriam Leitão, como assessora de comunicação da sua pasta. 
Nas ultimas semanas, confesso, cheguei a ficar incomodado com a apatia do Ministro, frente à crise do Covid. Dizer que o "Ministério trabalha junto às Forças de Segurança, não contra elas", enquanto Agentes do Estado algemavam mulheres e epiléticos que somente cometeram o "crime" de exercer o direito Constitucional de ir e vir, ao meu ver, como ferrenho defensor da liberdade, foi uma péssima atitude. 
Todavia, sempre considerei-o como um homem de caráter ilibado. Um dos meus textos mais compartilhados, inclusive, foi justamente exaltando essa qualidade do ex-ministro. 
Quando disseram, então, que a Folha de São Paulo tinha dado o "furo" da sua possível saída, imediatamente não acreditei. 
Vazar informações para órgãos de imprensa que, declaradamente, são inimigos do governo, é atitude digna do finado Bebiano; é o tipo de política baixa, suja, que eu jamais esperaria de um "ícone", como o "super juiz" da Lava-Jato. 
E foi exatamente isso que afirmei. 
NUNCA que Moro, o Sérgio Moro, conversaria com um tablóide esquerdista, às escondidas. Até esperaria isso de alguns outros ministros. Mas não de um homem digno, como ele. 
Ao ver, hoje, seu pronunciamento, o "mito" se desfez. 
Sim, ele vazou as informações. Sim, ele provocou uma crise, intencionalmente. Sim, ele deixou a vaidade falar mais alto e questionou inclusive a lei, que atribui ao presidente a competência de indicar o Diretor da PF. 
O ministro que, por várias vezes, quando questionado, afirmou que o Presidente NÃO INTERFERIA no andamento do Ministério, hoje mudou o discurso e acusou Bolsonaro de, inclusive, tentar interferir nas investigações em andamento. 
Ele mesmo se denunciou como mentiroso, ao se contradizer. Resta saber, apenas, QUANDO mentiu. 
Amanhã, provavelmente, estarei muito bravo com os isentões que, apesar de tudo, se agarrarão no "print" apresentado no Jornal Nacional e, mesmo não significando absolutamente nada, o transformarão numa prova irrefutável contra o presidente. 
Hoje, o sentimento é só de decepção. É o fim de um herói. 
Felipe Fiamenghi é Design e colunista do Jornal da Cidade OnLine.
Artigo no Alerta Total – www.alertatotal.net

sábado, 25 de abril de 2020

O que um homem se dispõe a fazer quando está apaixonado por uma mulher fatal


Assista ao trailer original


Yvonne De Carlo e Burt Lancaster em "Baixeza"

Fotos: IMDb


Um clássico filme noir. Assim é "Baixeza" (Criss Cross), de Robert Siodmak, 1949, com Burt Lancaster, Yvonne De Carlo e Dan Dureya, que acabei de rever, neste sábado, 25.
Todos os elementos do gênero estão no filme, como o que um homem se dispõe a fazer quando está apaixonado por uma mulher fatal, ambiciosa. Está aí a baixeza do título brasileiro. Também o uso de flashbacks, a narração em off e o final trágico.
Assim, personagens, atmosfera e visual formam elementos particulares da temática de filmes criminais americanos realizados a partir dos anos 40, pós Segunda Guerra Mundial.
Filme cult, "Baixeza" teve até um remake em 1995, com Steven Soderbergh realizando "Obsessão" (The Underneath), com Peter Gallagher e Elizabeth Shue - não conhecido.
Para quem for ver o filme: Tony Curtis, que interpretou outros filmes ao lado de Burt Lancaster (como "Trapézio", "A Embriaguez do Sucesso", "A Lista de Adrian Messenger"), faz um pequeno papel, dançando rumba com Yvonne De Carlo, ao som de Esy Morales and His Rhumba Band.

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Revisão de clássico film noir


Fred MacMurray e Barbara Stanwyck em "Pacto de Sangue"
Foto: IMDb

Na noite desta sexta-feira, 25, a revisão em DVD de "Pacto de Sangue" (Double Indemnity) - tradução literal do original seria "Dupla Indenização", referindo-se a valor dobrado do seguro -, de Billy Wilder, 1944, clássico do film noir.
Trata-se de adaptação do romance de James M. Cain, com roteiro, excelente, (indicado ao Oscar) de Billy Wilder e Raymond Chandler, na qual um homem fraco e ganancioso é seduzido e enganado por uma mulher diabólica.
Na ação, a sedutora e manipuladora Phyllis Dietrichson (Barbara Stanwyck, indicada ao Oscar de Melhor Atriz) seduz o vendedor de seguros Walter Neff (Fred MacMurray), para que ele mate o marido dela (Tom Powers), de forma que pareça um acidente, deixando-a assim com o dinheiro do seguro, 100 mil dólares. Tudo aparentemente ocorre conforme o plano acertado, mas as coisas se complicam e nem tudo dá certo na execução, quando o chefe dele, Barton Keyes (Edward G. Robinson), toma conta do caso.
O filme teve oito indicações ao Oscar e entrou para lista dos 100 melhores filmes do American Filme Institute, em 1998. De fato, "Pacto de Sangue" é o expoente máximo entre os filmes noir. Trata-se de uma aula de estética cinematográfica. Faz parte da coleção. Outras indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Fotografia (em preto & branco), Melhor Fotografia, Melhor Música e Melhor Som.

Liderança é tema de filme

Indicado ao Oscar de Melhor Filme, "Almas em Chamas" (Twelve O'Clock High), de Henry King, 1949, foi revisto em DVD na noite de quinta-feira, 23. O título original  significa em português "12 Horas em Ponto". Gregory Peck também foi indicado para Melhor Ator. Dean Jagger ganhou o prêmio como Melhor Ator Coadjuvante e o filme ganhou Oscar como Melhor Mixagem de Som. Em 1998, o filme foi selecionado para preservação pelo National Film Registry da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, pela sua "significância cultural, histórica e estética".
"Almas em Chamas" é usado como um estudo de caso em seminários e treinamentos civis e militares sobre liderança. Sempre é citado para estimular discussões a respeito de estilos de liderança e eficácia.
A ação se passa durante a 2ª Guerra Mundial. Convencido de que um comandante da Força Aérea está à beira de um colapso, o general de Brigada Frank Savage (Gregory Peck) assume o comando de um tumultuado grupo de bombardeios. Inicialmente ressentidos e rebeldes, os pilotos aos poucos mudam de atitude ao notar a liderança de Savage, que os faz realizar feitos de grande importância. Mas o estresse do comando logo é sentido por Savage, que chega ao seu limite físico e emocional.
No elenco: Dean Jagger, Hugh Marlowe, Gary Merrill, Millard Mitchell, Robert Arthur e Paul Stewart.

quinta-feira, 23 de abril de 2020

Revisão de clássico melodrama

Dorothy Malone e Rock Hudson em "Almas Maculadas"
Fotos: IMDb

Nesta quinta-feira, 23, a a revisão em DVD - que integra minha coleção - do filme "Almas Maculadas" (The Tarnished Angels), de Douglas Sirk (1900-1987), realizado em 1957. No elenco: Rock Hudson (1925-1985), Dorothy Malone (1925-2018), Robert Stack (1919-2003), Jack Carson (1910-1963), Robert Middleton (1911-1977) e Troy Donauhe (1936-2001), em sua primeira atuação creditada - ele faz um jovem piloto.
Trata-se de drama baseado no romance "Pylon", de William Faulkner (1897-1962), escrito em 1930. Na narrativa, que se passa na década de 30 do século passado, um ex-herói da Primeira Guerra Mundial reduzido à miséria e um repórter em busca de uma história. Entre eles, uma esposa infeliz e abandonada em busca do amor. O jornalista se sente atraído pela bela mulher e a chama da paixão se acende.
Melodrama quando foi lançado, hoje é reconhecido como clássico. A história é amarga, melancólica e trágica. Pode-se dizer que foi um filme ousado para a época - foi realizado há 63 anos
"Almas Maculadas" virou cult na Europa, principalmente na França, quando foi redescoberta a obra do mestre (para Pedro Almodóvar e Werner Fassbinder) Douglas Sirk. O elenco central é o mesmo de "Palavras ao Vento" (Written on the Wind), do mesmo diretor, realizado em 1956. O filme é em preto & branco.
Douglas Sirk afirmou em entrevista que este foi o melhor filme que dirigiu.
William Faulkner afirmou que este filme era a melhor adaptação de seus trabalhos para a tela.

Programação do CineFest 360 edição 2020

       Evento será no formato digital devido à pandemia de Covid-19



A segunda edição do CineFest 360 - Festival de Cinema em Curitiba acontecerá no período de 6 a 8 de maio na versão on-line e gratuita. O tema escolhido para 2020 é Visão, com a proposta de que para começar algum projeto, precisa-se de uma visão clara e ciência da mensagem que deseja transmitir. Ou seja, com objetivos e estratégias definidas rumo a concretização. Por isso, o CineFest 360 chega com uma programação diversificada que reúne palestras e conteúdos com base nessa visão, de acordo com cada área e temática. Para participar é simples, basta entrar no site cinefest360.com e registrar o seu e-mail. Os inscritos receberão, próximo à data do evento, o link de acesso à programação.
O Festival visa fomentar o mercado nacional de filmes cristãos, que nos últimos anos cresceu exponencialmente, com mais de 30 milhões de espectadores nos cinemas. Porém, em grande parte, conteúdos internacionais. Dessa forma, o CineFest 360 deste ano abriu a sessão Pitching, para conhecer projetos que estejam ligados às temáticas que abordem princípios cristãos e trazer para a Sétima Arte conteúdos nacionais cada vez mais relevantes. Cada projeto passará por uma avaliação da equipe antes da convocação para a apresentação privada. Para participar e saber mais detalhes, acesse o site e baixe o regulamento. O resultado será divulgado no dia 04/05/2020 e os aprovados receberão comunicado para agendar sua apresentação dentro do horário previsto na programação.
E para valorizar a criatividade individual e capacitar novos talentos, a edição 2020 mantém a competição Ideia de Ouro, em que o participante deverá enviar um vídeo (de até 3 minutos) contando a ideia de um filme que deseje roteirizar. O prêmio será uma Consultoria da 360 WayUp para desenvolvimento do roteiro. Serão aceitos apenas vídeos de projetos que ainda não tenham roteiro. O prazo para inscrição é de 15/04/2020 a 30/04/2020, o resultado do TOP 5 será divulgado no dia 04/05/2020 e o vencedor será anunciado no dia 08/05/2020. A inscrição e todos os detalhes estão disponíveis no site cinefest360.com.
Programação
Quarta-feira (06 de maio):

18h às 18h10 - Pitching 1 (fechado)

18h20 às 18h30 - Pitching 2 (fechado)

19h - Introdução com Ygor Siqueira, CEO da 360 WayUp (público)

19h15 - Apresentação Cristina Mel + Moses Gomes, reprise exclusiva do CineFest 360 edição 2019 (público)

19h30 - Palestra 1 - Produção de Curta-metragem de Animação: primeiros passos - com Levi Luz, da Intervalo Produções (público)

20h30 - Palestra 2 - Como Conquistar o Mercado de Animação - com Patricia Iglesias, da Intervalo Produções (público)

 
Quinta-feira (07 de maio):

18h às 18h10 - Pitching 3 (fechado)

18h20 às 18h30 - Pitching 4 (fechado)

19h - Introdução com Ygor Siqueira, CEO da 360 WayUp (público)

19h15 - Apresentação Ballet Magnificat, reprise exclusiva CineFest 360 edição 2019 (público)

19h30 - Palestra 3 - Introdução ao Roteiro - com Megg Santos, ex-roteirista da Rede Globo (público)

20h30 - Palestra 4 - Produção: do planejamento orçamentário à prestação de contas - com Alcione Koritzky, da Parideira Cultural (público)

 
Sexta-feira (08 de maio):

18h às 18h10 - Pitching 5 (fechado)

18h20 às 18h30 - Pitching 6 (fechado)

19h - Introdução com Ygor Siqueira, CEO da 360 WayUp (público)

19h15 - Ygor Siqueira apresentando a competição IDEIA DE OURO, exibição dos vídeos do TOP 5 IDEIA DE OURO e anúncio do vencedor (público)

19h40 - Palestra 5 - Marketing de Entretenimento: da estratégia à ação - com Vitória Durazzo, da Paris Filmes (público)

20h40 - Palestra 6 - O Poder da Visão no Mercado de Entretenimento - com Leandro Moreira da ZION (público)

Sobre a 360 WayUp
A 360 WayUp é uma empresa que desde 2015 está focada em viabilizar, produzir, agenciar e divulgar projetos com ênfase em valores familiares, fé, amor, superação, perdão e princípios cristãos. Em seu portfólio reúne mais de  24 filmes com campanha para lançamento em cinema, e já contabiliza mais de 30 milhões de pessoas influenciadas pelas campanhas e pré-estreias.
(Com informações de Paloma Furtado, da Assessoria de Imprensa de 360 WayUp)

"Coronavírus e Cristo" - John Piper


Em 11 de janeiro de 2020, alegou-se que um novo coronavírus (Sars-Cov-2) havia feito sua sua primeira vítima na província de Wuhan, na China. Em 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde havia declarado a doença Covid-19 como uma pandemia global. 
Em meio a medos e incertezas, é natural perguntarmos: o que Deus está fazendo?
Em "Coronavírus e Cristo", John Piper convida leitores de todo o mundo a permanecer na Rocha sólida que é Jesus Cristo. Nele nossas almas podem ser sustentadas pelo Deus soberano que ordena, governa e reina sobre todas as coisas para realizar seus sábios e bons propósitos em prol daqueles que nele confiam.
Fonte: https://ministeriofiel.com.br/