Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

quinta-feira, 22 de abril de 2021

UFRB oferece 30 vagas para pós-graduação em Política e Gestão Cultural

 


A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) abre processo seletivo para ingresso de interessados no Curso de Pós-Graduação em Política e Gestão Cultural, em nível de especialização, com aulas previstas para iniciar em agosto próximo, no semestre letivo 2021.2.
As inscrições acontecem no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa) até o dia 21 de maio, mediante o preenchimento de formulário e anexação da documentação exigida no Edital 01/2021.
Haverá o pagamento da taxa de inscrição no valor de 55,00, realizado no Banco do Brasil, via Guia de Recolhimento da União (GRU). Os pedidos de isenção da taxa de inscrição serão analisados até o próximo dia 29 de abril.
São oferecidas trinta vagas, incluindo cotistas. O curso será ministrado pelo Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (Cecult), em Santo Amaro, com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Criação e Inovação (PPGCI).
O curso destina-se a profissionais de nível superior com graduação em qualquer área e que atuem no campo da política e da gestão da cultura, como gestores de órgãos, espaços, coletivos culturais e instituições públicas, privadas e da sociedade civil, conselheiros de cultura, produtores culturais e artistas em geral. Os candidatos estrangeiros somente poderão participar do processo seletivo com o diploma devidamente revalidado no Brasil.
Os objetivos do curso de especialização são de contribuir para a formação de profissionais, a partir de uma perspectiva interdisciplinar, para atuar no campo da organização da cultura, capacitando-os para a práticas que envolvam formulação, análise e execução de políticas culturais e a gestão de grupos, projetos culturais, instituições públicas, privadas e da sociedade civil; e contribuir para suprir a lacuna de formação profissional na área da cultura.
Também são objetivos do curso, propiciar aos estudantes uma sólida formação teórica, metodológica e prática no campo da política e da gestão da cultura; contribuir para a profissionalização, e consequentemente, para o fortalecimento do campo da cultura, especialmente nos Territórios de Identidade do Recôncavo, Portal do Sertão e Vale do Jiquiriçá, mediante a capacitação de seus principais atores sociais; e colaborar para a dinamização econômica no campo da cultural, especialmente nos  Territórios de Identidade do Recôncavo, Portal do Sertão e Vale do Jiquiriçá, através da geração em potencial de emprego e renda no campo das políticas e da gestão cultural.
Seleção
O processo de seleção incluirá duas etapas: Análise de Currículo e Carta de Intenções, ambos com caráter eliminatório. A próxima etapa é a Entrevista, de caráter classificatório, observando o mérito do interessado quanto à aderência da sua trajetória com as atividades do Curso, pertinência dos interesses pelo curso quanto ao seu desenvolvimento profissional e acadêmico, relevância de sua atuação no território, em redes, comunidades e setores artístico-culturais. 
A nota mínima para que o candidato seja classificado no exame de seleção é 7,0.
O resultado do processo seletivo será divulgado em www2.ufrb.edu.br/pgcult.

Inscrições no SIGAA.

Edital de seleção em Políticas e Gestão Cultural Nº 01/2021.

(Com informações da Assessoria de Comunicação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia)

Drama romântico e musical com Doris Day e Frank Sinatra


 

Nesta quinta-feira, 22, a revisão no TeleCine Cult, do drama romântico "Corações Enamorados" (Young At Heart), 'Jovens no Coração', na tradução literal. A direção é de Gordon Douglas, 1954. Um filme bem agradável, que trata sobre as vidas e romances de três irmãs em uma família musical.
Quando Alex Burke (Gil Young) entra nas vidas da família do músico Gregory Tuttle (Robert Keith), que vive com a irmã solteirona Jessie (Ethel Barrymore), cada uma das três filhas - Laurie (Doris Day), Fran (Dorothy Malone) e Amy (Elisabeth Fraser) - se apaixona por ele, que é charmoso, bem sucedido e agradável. Laurie e Alex parecem feitos um pelo outro. Mas, quando Barney Sloan (Frank Sinatra) entra em cena para ajudar Alex com arranjos em suas músicas, as coisas começam a se complicar. Ele é visto como um desafio por Laurie, que não acredita que alguém possa ser tão sombrio sobre a vida. Fran e Amy terminam o filme casadas com Bob Neary (Alan Hale Jr.) e Ernie Nichols (Lonny Chapman).
Na trilha sonora, as canções"Just One of Those Things", de Cole Porter; "Someone To Watch Over Me", de George e Ira Gershwin; "One For My Baby (and One More for the Road)", de Johnny Mercer, cantadas por Frank Sinatra. "Hold Me in Your Arms", de Ray Heindorf, Charles Henderson e Don Pippin, "Ready, Willing and Able", de Floyd Huddleston, Al Rinker e Dick Gleason; "Till My Love Comes Back To Me", baseada em "On Wings of Song", de Felix Mendelssohn-Bartholdy, com letra de Paul Francis Webster e música adaptada de Ray Heindorf; "here's a Rising Moon For Every Falling Star", música de Sammy Fain e letra de Paul Francis Webster, cantadas por Doris Day.
Mais "You, My Love", música de Jimmy Van Heusen e letra de Mack Gordon; e a música título do filme "Young At Heart", música de Johnny Richards e letra de Carolyn Leigh, cantadas por Doris Day e Frank Sinatra.

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Primeiros filmes em mais de 100 vistos

Entre 1955 e 1960, dos sete aos 12 anos, a assistência de 129 filmes nos cinemas de Feira de Santana de então (Íris, Plaza, Santanópolis e Madrid).

Na relação, extraída dos meu primeiro caderno de filmes, os primeiros filmes vistos em diversas situações:


REI DOS REIS (The King of Kings), de Cecil B. de Mille, 1927

Primeiro filme visto - Primeiro filme bíblico visto - Primeiro filme mudo visto - Primeiro filme americano visto - Primeiro filme visto no Cine Íris


ROBINSON CRUSOE (Aventures of Robinson Crusoe), de Luis Buñuel, 1953

Primeiro filme em co-produção do México e Estados Unidos visto - Primeiro filme de aventuras visto


HORIZONTES DO INFERNO (Hell's Horizons), de Tom Gries, 1955

Primeiro filme de guerra visto - Primeiro filme visto no Cine Plaza


SANSÃO DE DALILA (Samson and Delilah), de Cecil B. de Mille, 1949

Primeira super-produção vista - Primeiro filme bíblico visto


O PETRÓLEO É NOSSO, de Watson Macedo, 1954

Primeiro filme brasileiro visto


COSTUREIRO DE SENHORAS (Coiffeur de Dames), de Jean Boyer, 1954

Primeiro filme francês visto


ANASTASIA (Anastasia, Die Letzte Zarentochter), de Falk Harnack, 1956

Primeiro filme alemão visto


TRAPÉZIO (Trapeze), de Carol Reed, 1956

Primeiro filme em CinemaScope visto

Filme que inaugurou o sistema no Cine Íris em 1958


A TRAGÉDIA CONDUZ O ESPETÁCULO (La Corda d’Acciaio), de Carlo Borghesio, 1955

Primeiro filme em co-produção da Itália e França visto


O MUNDO SILENCIOSO (Le Monde du Silence), de Jacques Yves Cousteau, 1955

Primeiro documentário visto


SINFONIA INTERROMPIDA (Interlude), de Douglas Sirk, 1957

Primeiro filme visto no Cine Santanópolis

Filme que inaugurou a sala


MARCELINO PÃO E VINHO (Marcelino Pan y Viño), de Ladislao Vajda, 1954

Primeiro filme espanhol visto



BEM NO MEU CORAÇÃO (Deep in My Heart), de Stanley Donen,1954

OS PALADINOS DE FRANÇA (Orlando, Il Paladini di Francia), de Pietro Francisci, 1957

Primeiros filmes vistos no Cine Madrid em 1958


FANTASIA ORIENTAL (Aan), de Mehboob Kahn, 1952

Primeiro filme indiano visto


A ROSA DO ORIENTE (Joe Butterfly), de Jesse Hibbs, 1957 

Primeiro filme assistido em sessão noturna

O HOMEM QUE VOLTOU (Kettogai), de Michyo Yamamoto

Primeiro filme japonês visto

QUE DIRÁ MINHA MULHER?

Primeiro filme soviético visto


BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES (Snow White and the Seven Dwarfs), de Walt Disney, 1937

Primeiro filme de animação visto

terça-feira, 20 de abril de 2021

Um verdadeiro tesouro cinematográfico



 Na tarde desta terça-feira, 20, a revisão do documentário histórico francês "Lumière! A Aventura Começa", de Thierry Fremaux, 2016. 

Trata-se de uma compilação de 108 curtas - cada um de 50 segundos - restauradas dos irmãos Louis e Auguste Lumière - a empresa Lumière realizou mais de 1400 curtas entre 1895 e 1905.

Os filmetes selecionados são apresentados com comentários do próprio autor.

Com o cinematógrafo, os pioneiros do cinema, na Belle Époque, no século 19, já proporcionavam princípios da linguagem cinematográfica, com enquadramentos e composições de imagens maravilhosas, em cenas em exteriores. O cinema, desde o início, é encantamento.

O cineasta americano Martin Scorsese aparece após os créditos finais.

Torneio Sesi de Robótica 2021

Etapa Bahia reúne 23 equipes de quatro estados

 


Equipe Ellegtics da Escola Sesi Feira de Santana
Foto: Divulgação


Com um formato inovador e pela primeira vez realizada totalmente on line, a 8ª edição do Torneio SESI de Robótica First Lego League - Challenge (FLL) será realizado na Bahia, nos dias 29 e 30 de abril. A seletiva baiana é uma das 15 competições regionais realizadas pelo país pelo Serviço Social da Indústria (Sesi) e segue o mesmo formato do FLL internacional. As equipes, formadas por estudantes de escolas particulares e da rede pública, disputam vagas para o Festival Nacional SESI de Robótica, que se realizará em junho, também pela internet.

 

A temporada 2020/2021 do Torneio SESI de Robótica FLL reunirá 22 equipes da Bahia, Alagoas, Sergipe e Paraíba. O desafio da competição tem como tema RePLAY e visa estimular os estudantes a buscarem soluções para incentivar a prática de atividades físicas, a busca por qualidade de vida, evitar o sedentarismo e promover a saúde. O tema fica ainda mais relevante no momento que estamos vivendo.

 

Na prática, os estudantes são desafiados a desenvolver projetos de pesquisa sobre o tema e também a programarem robôs para cumprir missões no tapete de competição. O desafio inclui conhecimentos em programação e montagem de protótipos autônomos, usando peças de kits tecnológicos da Lego.

 

APOIO ESCOLAS PÚBLICAS

Além das suas próprias equipes, formadas por estudantes da Rede Sesi de Educação na capital e interior, o SESI Bahia apadrinhou quatro equipes de escolas públicas e de garagem, nesta temporada. São elas: Robocop, Flash Light, de escolas estaduais; a Autobot, do IFBa; e a Black Gold, equipe de garagem do município de Candeias. O apoio se deu no fornecimento dos equipamentos e consultoria técnica.

 

De acordo com o superintendente do Sesi Bahia, Armando Neto, o investimento do Sesi nos projetos de robótica tem o objetivo de estimular o gosto pela ciência, tecnologia e inovação entre estudantes de ensino fundamental e médio.  "O Torneio Sesi de Robótica FLL busca desenvolver a liderança, autonomia e atitudes empreendedoras nos participantes e é neste sentido que tomamos a decisão de manter a realização do evento, mesmo diante deste cenário de pandemia".

 

A gerente executiva de Educação e Cultura do Sesi Bahia, Cléssia Lobo, acrescenta que manter a realização do torneio mesmo com os estudantes passando por dificuldades para trabalharem juntos e vivendo lutos e inseguranças foi um desafio, mas está valendo a pena. "Tudo isso torna o evento ainda mais relevante como um suporte de superação e propósito de buscar o aprender contínuo e desenvolver nos estudantes o protagonismo de poderem fazer algo que pode ajudar na melhoria da vida das pessoas", destaca.

 

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

 

Coordenador do Torneio Sesi de Robótica, Fernando Didier explica que a ideia é que o desafio RePLAY mobilize os estudantes a resolver problemas do mundo real. "O tema não poderia ser mais aderente ao momento que estamos vivendo", explica, complementando: "Para a competição, os participantes devem se preparar para cumprir quatro provas específicas, que incluem Core Values, que são os valores ligados as capacidades socioemocionais dos estudantes, Design do Robô, Projeto de Inovação e Desafio do Robô".

 

Além do formato inovador, Fernando Didier destaca que a temática do torneio é um convite para estimular o espírito inovador. "Sempre ficamos surpreendidos com a qualidade das pesquisas e projetos apresentados pelas equipes", destaca o coordenador do evento.

 

PROGRAMAÇÃO

 

Desde 2013, passaram pelo Torneio Sesi de Robótica 223 equipes. Na temporada de 2021, o desafio foi desenvolver um ambiente digital para apresentação dos rounds e apresentações de pesquisa. As competições se robôs serão realizadas por meio de vídeos na First Reh (Remote Event Hub), plataforma oficial da First, desenvolvida para os torneios online que estão sendo realizados em todo o mundo.

 

A programação prevê a realização de quatro lives. As dos dias 29 e 30 marcam, respectivamente, a abertura, das 8 às 9h, e o encerramento do torneio regional, das 17 às 18 horas, com a participação de convidados. No encerramento, serão anunciadas as equipes vencedoras que irão disputar a etapa nacional.

 

Na programação, conteúdos ligados ao entendimento do evento, tema da competição, dados, entrevistas com as equipes da Liga Sesi de Robótica e bate-papo com convidados. Todas as lives serão transmitidas pelo canal da Escola SESIBA, no YouTube.

 

IROMAN

Nas lives dos dias 26 de abril e na de abertura, do dia 29, o Torneio Regional FLL 2021 terá como convidado Fabiano Lacerda. Ele foi escolhido como padrinho das equipes e fará uma palestra no dia 29. Autor de dois livros e atualmente treinando para participar do Ironman TriathlonFabiano foi escolhido por sua história de vida inspiradora e conectada com o tema da temporada: Replay. Ele superou a obesidade e tornou-se referência como atleta.

 

Até o dia 23 de abril, os competidores terão que gravar os vídeos com as provas e enviar para a plataforma de julgamento. São ao todo 18 equipes baianas da capital e interior. Os vídeos devem ter duração de cinco minutos.


(Com informações da Gerência de Comunicação Institucional do Sistema Fieb

 

UFRB oferece 40 vagas para pós-graduação em Educação e Interdisciplinaridade

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) abre processo seletivo para ingresso no curso de Pós-Graduação em Educação e Interdisciplinaridade, em nível de especialização, com aulas previstas para iniciar em 2 de agosto próximo, no semestre letivo 2021.2.

As inscrições acontecem no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) até o dia 14 de maio, mediante o preenchimento de formulário e anexação da documentação exigida no Edital 01/2021.

Haverá o pagamento da taxa de inscrição no valor de 55,00, realizado no Banco do Brasil, via Guia de Recolhimento da União (GRU). Os pedidos de isenção da taxa de inscrição serão analisados até esta terça-feira, 20.

São oferecidas quarenta vagas, incluindo cotistas. O curso será ministrado pelo Centro de Formação de Professores (CFP) com apoio da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Criação e Inovação (PPGCI).

O curso destina-se a egressos dos cursos de licenciatura da UFRB e profissionais com formação em qualquer área do conhecimento, que atuam na Educação Básica, que possuam diploma de curso de nível superior ou declaração de conclusão de curso de nível superior, reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC).

O objetivo geral do curso de especialização é de oferecer formação continuada aos egressos dos cursos de licenciatura da UFRB e aos professores que atuam na Educação Básica, fomentando o desenvolvimento de pesquisas acerca do fenômeno educacional nos territórios do Recôncavo da Bahia e Vale do Jiquiriçá, articulando as dimensões local, regional, nacional e global.

Entre os objetivos específicos estão o de proporcionar a formação teórica de profissionais da educação associada à formação em pesquisa; promover a articulação entre a universidade e a Educação Básica na região; fortalecer os grupos e linhas de pesquisa já existentes no Centro de Formação de Professores (CFP); e atender a demanda de pós-graduação existente na região do Recôncavo da Bahia e Vale do Jiquiriçá.

Seleção

O processo de seleção incluirá três etapas: Análise de Pré-Projeto de Pesquisa elaborado pelo candidato, cuja pontuação será aferida mediante aplicação de barema, valendo o máximo de 6 (seis) pontos e possuindo caráter eliminatório; Entrevista individual, valendo o máximo de dois pontos, somados à etapa 1 e com caráter classificatório.

A entrevista tem como objetivo verificar a abrangência do conhecimento do candidato sobre as teorias educacionais, assim como avaliar o domínio e a capacidade de argumentação do candidato sobre o seu pré-projeto de pesquisa.

A última etapa é a análise de Currículo Lattes atualizado, com valor máximo de dois dato seja classificado no exame de seleção é 7,0.

O resultado do Processo Seletivo será divulgado no site do Programa ufrb.edu.br/cfp/blog/830-curso-de-pos-graduacao-lato-sensu-em-educacao-e-interdisciplinaridade.

Edital de seleção Nº 01/2021.

Inscrições no SIGAA.

(Com informações da Assessoria de Comunicação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia)


O cinema está sendo morto?



Sala vazia no CineSercla Shopping Avenida
Foto: Divulgação 

Por Milena Batista
Olá! Com saudades de mim, não é mesmo? Mas, estamos aqui mais uma vez. É que o cinema está sendo morto. O ano de 2021 começou com os complexos de cinema funcionando em Feira de Santana. O CineSercla Shopping Avenida com quatro das cinco salas operando e o Orient Cineplace Boulevard, como informa Dimas Oliveira, com apenas uma das quatro salas aberta.
Os cinemas em todo o país, desde o dia 18 de março de 2020, estão enfrentando situação difícil, uma crise sem precedentes, com faturamento quase zero de bilheteria. Todos cumprem decretos governamentais que restringem a atividade. Uma luta inglória sem as atividades normais. 
Ainda segundo Dimas Oliveira, o Orient Cineplace Boulevard continua com uma sala aberta, menos aos sábados e domingos, com apenas duas sessões e os mesmos filmes - "Lucicreide Vai Pra Marte" e "A Viúva das Sombras" - desde o dia 4 de março, há mais de um mês, sem lançamentos de novos filmes.
O site do CineSercla informa que a unidade do Shopping Avenida "se encontra fechada esperando autorização sanitária da prefeitura". As atividades foram suspensas na primeira semana de março.
O certo é que pouca gente tem ido ao cinema. E, com o medo implantado, o movimento é muito fraco nas bilheterias.
Coluna publicada no jornal "Folha do Estado", em 20 de abril de 2021

segunda-feira, 19 de abril de 2021

A razão

 


Blog Demais, com mais de 14 anos, nunca mudou seu leiaute e seu perfil. 
Deve ser por isso que continua sendo um dos mais acessados de Feira de Santana.

domingo, 18 de abril de 2021

Morre Léo Boca Preta


Faleceu na manhã deste domingo, 18, em Imbassaí, Antonio Ubirajara da Silva Ferreira, conhecido por todos como Léo Boca Preta. Feirense, era representante comercial. Seu corpo será cremado nesta segunda-feira, 19, em Salvador, onde morava. Sempre vinha a Feira de Santana participar do Encontro de Santanopolitanos - foi aluno do Colégio Santanópolis nos anos 60.

Como subir à Jerusalém - Há sete anos



Deus colocou em nossos corações - meu e da Doralice - a subida à Jerusalém para adorar, agradecer e contemplar a face do Senhor.
 Assim, estivemos juntos ao grupo formado pela Ide Viagens e Turismo, uma agência feirense que trabalha exclusivamente com roteiros para Israel.

Entre 18 de abril a 4 de maio de 2014, há sete anos, o roteiro incluiu Israel, Jordânia e Emirados Árabes Unidos. No programa, visitas a Nazaré, Cafarnaum, Rio Jordão, Mar da Galileia, Monte Gilboa, Jerusalém, Monte das Oliveiras, Jardim do Getsemani, Tanque de Betesda, Via Dolorosa, Jardim da Tumba, Gólgota, Tanque de Siloé, Monte Sião, Cenáculo, Muro das Lamentações, Mar Morto, Eilat, Petra, Monte Nebo, Jerash, entre outros pontos de interesse, como Petra e Jerash, além de Dubai e Abu Dhabi.

O grupo contou com guias falando português. A acomodação foi em hotéis de primeira categoria, com café da manhã. Inclusos no pacote jantares em Israel e na Jordânia, traslados em ônibus de turismo com ar condicionado, seguro de viagem básico.

O grupo foi liderado por Carlos Cerqueira Júnior e sua mãe Rita de Cássia Rebouças. Teve liderança espiritual do pastor Demilton Santana, da Igreja Batista Central. Formaram o grupo de feirenses: Brian Sampaio, Cristiano Cerqueira, Dimas Oliveira e Doralice Oliveira, Doraildes Santana, Eliete Valente, Janeide Lima, Jusiene Santana, Karina Silva, Maria Conceição Ramos, Maria Dulceni Pereira, Maria José Azevedo, Maurício Valente, Selma Santos, Roberto Tourinho, Tarcísio Valente e Zenith Couto.

Há 34 anos

 


Em 1987, a existência do jornal - quando Feira de Santana tinha arte e cultura - "Légua & Meia", das Edições Cordel, dirigido por Juraci Dórea e Antonio Brasileiro, editado por Dimas Oliveira.

"João + Cultura - Industrialização"


Cartaz de "Cleóputo", peça que inaugurou o Teatro Margarida Ribeiro

Foto: Arquivo Blog Demais


Aos poucos e poucos vai se conseguindo definir a boa vontade de quem quer e a má vontade de quem não é legal. João Durval prometeu o teatro logo o início do seu governo. Não pode dar no momento exato em que queria. Indústria, indústria, indústria, estava na cabeça do homem. A cuca fundiu e fundiu certo. Ou indústria para Feira ou Feira viverá do passado. Indústria traz emprego e traz imposto para a nossa Prefeitura da Princesa do Sertão. É o elemento básico. É a estrutura. Da promessa do teatro surgiu o que queríamos. O Teatro Margarida Ribeiro. Pequeno. Bonitinho. Gostoso. Bom de se trabalhar com ele. Bom até de mastigar. Nós não queríamos, João, um elefante branco como o Castro Alves. Elefante branco ou o Belo Antônio: é bonito mas não funciona. O que nós queríamos mesmo é isto que está aí. Pra nós, João, você cumpriu o que prometeu. Deu o teatro da Feira de Santana. E o resto deixa sangrar como diz Caetano, a figura mais linda do nosso patropi. Os inconformados, por certo, vão dizer que queriam outra coisa maior, melhor e mais luxuoso. Porém quem faz esta joça deste teatro em Feira de Santana somos nós e portanto nós é quem temos a condição de avaliar se está bom ou se está ruim e está bom mesmo. Você é legal, João. Chega a ser bom demais. Traz em si aquele dom das pessoas que vivem para atender, para servir, para dizer sim. Não quer contrariar para não desgostar ninguém. Você, João, escolheu uma turma da pesada para lhe ajudar. Juraci (Dórea), Everaldo (Cerqueira) e Edson (Prado), a trilogia da santíssima curtição, da pesada. Este pessoal trabalhou com muito interesse. E trabalhou bem. Teve mais dois caras, João, gente sua e nossa. Começou com Faustino (Dias Lima), eta amigão... ret... e terminou com Araújo Freitas, o homem que disse que “o Teatro vai ser inaugurado mesmo”. Araújo também é bom. Não fosse Margarida, João, o teatro ia ter seu nome. O caso é que Margarida era boa demais pra gente. Ela era da nossa, mesmo. Sentia o que nós sentimos. E nós sabíamos, João, que você nos daria a liberdade de escolher o nome. Ela ficará com o nome na casa de espetáculo e você já está automaticamente ligado à história do teatro na Bahia, Feira é a maior cidade. Pra qui virão gentes e muitas gentes apresentar muita coisa no nosso palco. E foi você quem mandou fazer."

Texto assinado pela Equipe de "Cleóputo", peça que inaugurou o Teatro Margarida Ribeiro, em 1971. Está contido no programa do espetáculo.

sábado, 17 de abril de 2021

Quando Feira tinha teatro


No palco, em dezembro de 1969, Margarida Ribeiro, Ideval Alves, Antonia Velloso, Cezar Ubaldo, Geraldo Lima, Alvaceli Silva, Luiz Arthur, Aliomar Simas, Naron Vasconcelos, Maria Helena e Gildarte Ramos, em "Natal em Gothan City", direção de Deolindo Checcucci, que cedeu a foto.

Páginas dedicadas ao cinema

 No livro "Reminiscências de Feira de Santana", de José Francisco Brandão de Freitas, lançado em 1º de dezembro de 2013, o autor dedica páginas ao tema "Cinema":

"Nas décadas de 50 e 60, os habitantes de Feira de Santana programavam seu lazer e entretenimentos dentro do que a cidade proporcionava e oferecia. Dos entretenimentos culturais, os cinemas, para exibição de filmes da chamada Sétima Arte, preenchiam a ociosidade dos moradores da cidade. Nossa geração não alcançou os cinemas Santana e Brasil, mas alcançamos: Cine Madri, Cine Theatro Íris, Cine Santanópolis, Cine Central, Cine Plaza. Os filmes em preto e branco, do gênero chamado "noir", estavam sendo substituídos pelos filmes coloridos, e no sistema CinemaScope, e era comum perguntarmos se o filme era de amor, drama, guerra ou faroeste com índios, épico, ação ou ficção. Esses filmes eram anunciados em cartazes e fotos de cenas na fachada e em tabuletas colocadas na avenida Senhor dos Passos, lugar de maior movimentação e circulação de pessoas. Indicavam os horários, o elenco principal e a classificação da proibição para menores de 10, 14, 18 ou 21 anos, conforme estipulava a censura da época. As exibições nos cinemas, à noite, tinham boa frequência de público, com duas sessões, às 19 e 21 horas, ou em sessão única, às 20 horas, pois não existia televisão. A propaganda dos filmes era boca a boca, elogiando e criticando, entre os amigos e conhecidos por quem assistia. Havia a propaganda no carro volante de som chamado Papa Tudo, anunciando os filmes pelas ruas da cidade. Os cinemas Íris e Santanópolis eram amplos, com mais de 1.000 lugares. O Cine Madri era menor, frequentado pelos moradores dos arredores.

O Cine Santanópolis, o mais bonito da cidade, com seu confortável hall de piso nas cores preto e branco, e dois sofás laterais, nas cores azul e amarela, ladeados de colunas espelhadas, tendo à volta vitrines nas quais se afixavam os cartazes dos filmes a serem exibidos. Além dessas, outras vitrines, alugadas para lojas que exibiam seus produtos, ilustravam a ambiência da sala de espera, tornando-a uma atração para os frequentadores. Na sala de projeção, mais de 1.000 cadeiras acolchoadas, nas cores azul e amarela, distribuídas em três fileiras, combinavam com as imensas paredes pintadas com motivos egípcios - projeto da arquiteta Yêda Barradas Carneiro. O charme desse ambiente nada devia sequer aos cinemas de Salvador. Antes da projeção do filme, davam-se três toques de sinal, acompanhado de um jogo de luzes, nas cores verde, vermelha e preta, abrindo-se a cortina, mostrando a imensa tela. Nesse cinema, antes de começar o filme, o público se acomodava nas poltronas, por um período de 20 a 30 minutos, ouvindo música, que sempre era o mesmo repertório, ou seja, um LP de Nat King Cole cantando "Cachito", "Maria Elena", "Quizás, Quizás, Quizás", "Acercate Más", "El Bodeguero", "Noche de Ronda", "Adelita", "Aquelos Ojos Verdes" e outras inesquecíveis músicas.
No Cine Madri, tocava-se o LP do Sandoval Dias e seu Conjunto, com os boleros "Amor", "Desesperadamente", "Marimba", "Pecadora", "Maria Bonita", "Palabras de Mujer", "Santa", "Solamente Una Vez" e outros memoráveis boleros.
No Cine Íris, tocava "La Paloma", "La Cumparsita", com a orquestra de Billy Vaughn. No Cine Santanópolis, as estréias dos filmes aconteciam aos domingos, na soirée, com duas sessões bem frequentadas, com enormes filas. Na segunda-feira, nas matinês, o fluxo era semelhante à soirée anterior, frequentado por estudantes que faltavam às aulas para assistir ao filme em cartaz e namorar no escurinho do cinema. O referido cinema era um dos mais bonitos da Bahia e do Brasil. Falar de filmes inesquecíveis cometeria injustiças, porque havia público para todos os gostos e gêneros. Uns iam para ver os artistas na tela, outros porque gostavam, entendiam e discutiam o enredo. Existiam os filmes com duração de aproximadamente quatro horas, com intervalo, para a platéia ir ao toilette e esticar as pernas. Esses filmes tinham uma única sessão - "Os Dez Mandamentos", "Ben-Hur", "Cleópatra", "Lawrence da Arábia", "Guerra e Paz", entre outros.
A reinauguração do Cine Theatro Íris, com o sistema CinemaScope, em 1958, foi um acontecimento na cidade, com duas atrações na noite. No palco o cantor Nelson Gonçalves e na tela, a exibição do filme "Trapézio" com Gina Lollobrigida, Burt Lancaster e Tony Curtis. Ainda no palco desse cinema apresentaram-se Ângela Maria, Ademildes Fonseca, Cauby Peixoto e as vedetes Virginia Lane e Renata Fronzi. Neste cinema a cantora Maysa Matarazzo, ao se apresentar irritou-se com problemas técnicos gerado pelo som, jogando o microfone no chão, retirando-se do palco e cancelando o show.
Os artistas que atraíam público eram Brigitte Bardot, Alain Delon, Romy Schneider, Rock Hudson, Lana Turner, Elizabeth Taylor, Richard Burton, Steve Reeves, Gina Lollobrigida, Audrey Hepburn, Sandra Dee, Sal Mineo, Paul Newman, John Wayne, Ginger Rogers, Joan Crawford, Bette Daves, Zsa Zsa Gabor, Ava Gardner, Tony Curtis, Marlon Brando, Marilyn Monroe, Victor Mature, Kirk Douglas, Charlton Heston, Yvonne de Carlo, Vivien Leigh, Gary Grant, Deborah Kerr, Yul Brynner, Gary Cooper e outros.
Nos anos 50, o cinema nacional ganhava credibilidade com lançamentos de filmes que marcaram época, como "O Caiçara", "Tico Tico no Fubá", "Sinhá Moça", "O Cangaceiro", "Orfeu Negro", "O Pagador de Promessas" - ganhador da Palma de Ouro, no Festival de Cinema de Cannes, notabilizando, com esses filmes, os artistas que iniciavam a carreira no cinema e na televisão, como Tônia Carrero, Anselmo Duarte, Eliane Lage, Marisa Prado, Vanja Orico, Glória Menezes, Leonardo Vilar, Dilma Lóes, além de inúmeros artistas. A maioria dos filmes nacionais eram comédias, chamadas de chanchadas, produzidas pela Atlântida e as filmadas nos estúdios de Herbert Richers, com um elenco de comediantes formado por Zé Trindade, Zezé Macedo, Grande Otelo, Oscarito, Ankito, Cyll Farney, Eliana Macedo, Renata Fronzi, Dercy Gonçalves, Costinha, Jaime Costa, Consuelo Leandro, Renato Restier, Wilson Grey, Mazzaropi e muitos outros, que fizeram o público rir e conhecer o Rio de Janeiro, assistindo e observando, através da tela, os costumes, hábitos, gírias e cantores nacionais que, no desenrolar dos filmes, cantavam os sucessos da época, cujo cenário e set de filmagem era sempre a Cidade Maravilhosa, então Distrito Federal.
Na década de 60, surgiu o chamado Cinema Novo com os filmes dirigidos por Nelson Pereira dos Santos, como "Rio 40 Graus" e "Vidas Secas"; Roberto Santos, com "O Grande Momento"; Trigueirinho Neto, com "Bahia de Todos os Santos"; Glauber Rocha, com "Barravento" e "Deus e o Diabo na Terra do Sol"; Ruy Guerra, com "Os Fuzis", e os consagrados: "Os Cafajestes", "Boca de Ouro", "A Grande Feira", "Assalto ao Trem Pagador", "O Pagador de Promessas", além de dezenas de filmes, que revelaram talentos como Odete Lara, Norma Benguel, Helena Inez, Luíza Maranhão, Rute de Souza, Geraldo Del Rey, Átila Iório, Antônio Pitanga e um infindável elenco.
Os porteiros dos cinemas, principalmente do Cine Santanópolis, conheciam os jovens que tentavam assistir aos filmes impróprios para menores e, mesmo apresentando o bilhete inteira para disfarçar, eram barrados e convidados a voltar à bilheteria para receber o dinheiro do ingresso, ou vender para alguém que quisesse comprar. Era constrangedora a situação. Também era comum nas saídas das matinês depararmos com uma multidão de pessoas comercializando revistas usadas, trocando ou vendendo, gibis de faroeste, infantis, terror, humorísticos e outros gêneros. As mais procuradas eram de aventuras como Zorro, Mandrake, Fantasma, Rin Tin Tin, Jim das Selvas, Tarzan, Buffalo Bill, Roy Rogers, Gene Autry, Cavaleiro Negro.
Havia cinéfilos que se consideravam intelectuais, quando discutiam e explicavam os filmes dos cineastas Pier Paolo Pasolini, Akira Kurosawa, Ingmar Bergman, Federico Fellini, Luis Buñuel, e outros. Esses pseudos intelectuais reuniam-se nos bares ou na Livraria Jacuípe, dos irmãos Wagner e Humberto Mascarenhas."

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Morre atriz britânica Helen McCrory


Faleceu nesta sexta-feira, 16, a atriz britânica Helen McCrory, aos 52. É conhecida pelo papel de 
 Narcissa Malfoy em filmes da franquia "Harry Pòtter" e pelo seriado televisivo "Peaky Blinders". Também atuou em "A Invenção de Hugo Cabret" e "007 - Operação Skyfall".

Filmografia

2016 Sua Melhor História
2015 Bill
2014 A Mulher de Preto 2: O Anjo da Morte
2014 Um Pouco de Caos
2012 The Last of the Haussmans
2012 007 - Operação Skyfall
2012 Flying Blind
2011 A Invenção de Hugo Cabret
2011 Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2
2010 Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1
2010 4.3.2.1.
2009 Harry Potter e o Enigma do Príncipe
2008 Reflexos da Inocência
2007 Amor e Inocência
2006 A Rainha
2005 Casanova
2004 Amor Para Sempre
2002 O Conde de Monte Cristo
2001 Charlotte Gray, uma Paixão Sem Fronteiras
2000 Hotel Splendide
1998 Dad Savage
1997 The James Gang
1994 Entrevista Com o Vampiro
1994 Uncoverd
Fonte: IMDb

Camila Queiroz estrela campanha de shoppings baianos

Ela é a estrela da nova campanha "Compre do seu jeito", que estimula a compra online em três shoppings baianos (Shopping da Bahia, Parque Shopping Bahia e Boulevard Feira) 


Recentemente trabalhando nas gravações da segunda temporada de “Verdades Secretas”, da Rede Globo, a atriz e modelo Camila Querioz (Foto: Lucas Mennezes)  foi convidada pela Aliansce Sonae - gestora dos shoppings baianos e de outros 35 empreendimentos ao redor do país - a participar da campanha focada na modalidade de compra online desenvolvida pela companhia.  

Ao longo da campanha, Camila apresentará vídeos onde mostra aos consumidores todas as ferramentas disponibilizadas com opção de entrega por delivery (whatsapp ou e-commerce) ou retirada nos shoppings por meio de drive-thrus e armários inteligentes (lockers).    

Com o objetivo de familiarizar o maior número possível de consumidores com os novos formatos de compra, a ação reforça o projeto de inovação e omnicanalidade da Aliansce Sonae. A campanha digital será veiculada nas redes sociais de todos os empreendimentos da companhia. 

Clique e Retire - Armários inteligentes 

Quem prefere a comodidade de fazer compras com alguns poucos cliques, pode contar com a novidade oferecida pelo Boulevard Shopping: compre e retire no Locker, localizado próximo à Preçolândia. 


Esta é uma forma tecnológica de retirar as compras por meio de terminal inteligente de autoatendimento, com a aparência de um armário, um ponto de retirada para encomendas, otimizando o processo de compra e entrega.     


Para usufruir desse benefício, o processo é muito simples: Ao realizar a compra, escolha a opção de retirada no Locker. Quando sua encomenda cair no sistema, o lojista irá receber um código para abrir e abastecer o Locker. Assim que sua compra estiver pronta para retirar, você receberá um sms com o código que possibilitará a abertura do Locker e retirada das compras de forma fácil, rápida e segura, sem pagar nada a mais por isso e o melhor, sem filas.     


Acesse o site boulevardfeira.com.br e confira as lojas participantes.

(Com informações de Juliana Vital, da ComunicAtiva Associados)