Nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira
14h30 - 16h40 - 18h50 (Dub) - 21 (Leg)

*

*

*

*

quinta-feira, 17 de março de 2016

Euterpe Feirense, 25 de Dezembro e Minerva Cachoeirana no Festival de Filarmônicas

Na noite desta quinta-feira, 17, às 19h30, abertura do V Festival de Filarmônicas Princesa do Sertão, a diretoria da Fundação Senhor dos Passos, através do Núcleo de Preservação da Memória Feirense, mais uma vez no Teatro Frei Félix de Pacatuba, no Centro Comunitário Ederval Falcão.
A primeira edição, em 2011, ocorreu de 29 de setembro a 1º de outubro. A segunda edição, em 2012, de 22 a 24 de novembro. A terceira edição, em 2013, de 19 a 20 de dezembro. E a quarta edição, em 2015, em 25 e 26 de março.
Este Festival tem sido um marco na vida de Feira de Santana, pois representa uma nova realidade musical, com o resgate histórico de um período onde as filarmônicas brilhavam com suas retretas e tocatas.
Ao conceber o projeto do Festival de Filarmônicas, a Fundação Senhor dos Passos, leia-se Carlos Brito, através do Núcleo de Preservação da Memória Feirense, demonstra que acredita na música como instrumento de inclusão e transformação social.
Em todas as edições, as filarmônicas participantes se apresentando sem disputa de concurso e premiação.
Nas edições anteriores, foram executados hinos, como o "Hino à Feira", de Georgina Erismann, boleros, dobrados, fantasias, marchas, músicas clássicas, valsas, além de arranjos de músicas populares brasileiras, principalmente, e até The Beatles.
Neste primeiro dia do Festival, abertura com apresentação da Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense (Foto: Divulgação), de Feira de Santana, presente em todas as edições deste evento. Fundada em 17 de dezembro de 1921, completa 95 anos neste 2016.
Depois, apresentação da Sociedade Lítero Musical 25 de Dezembro, de Irará. Fundada há 62 anos, em 28 de março de 1954, esteve presente na primeira edição.
Para encerrar a primeira noite, apresentação da Sociedade Lítero Musical Minerva Cachoeirana. Com 138 anos de fundada - em 10 de fevereiro de 1878, esteve presente na quarta edição do Festival, em 26 de março do ano passado.
O quinto Festival de Filarmônicas Princesa do Sertão tem sequência na noite de sexta-feira, com apresentações da Escola de Música Estevam Moura, vinculada à Sociedade Filarmônica 25 de Março, formada por crianças do bairro Baraúnas e adjacências, sob a regência do maestro Tony Neves; Sociedade Filarmônica 25 de Março, perto do seu sesquicentenário - 150 anos de atuação -; e Filarmônica 24 de Junho, de Jeremoabo, que se apresenta pela primeira vez.


Nenhum comentário: