*

*

*

*

quinta-feira, 10 de março de 2016

"Desanimado e pessimista, lula teme ser preso"

Foi amargo o café da manhã oferecido ao ex-presidente Lula pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). Estava depressivo e "muuuuito para baixo", como acentuou um dos mais importantes senadores presentes ao encontro, que destacou o "clima de enterro". Lula manifestou o temor de ser preso por ordem do juiz Sérgio Moro, que, segundo ele, "força a barra" para isso. Ele pediu a reunião para expor aos aliados sua versão sobre as acusações contra ele.
Borocoxô
Lula permaneceu calado, durante a maior parte do café da manhã, e ao contrário de outros encontros do gênero, ele não sorriu uma só vez.
Que Dilma?
O rompimento do PMDB com Dilma não foi tema do café da manhã, até porque não havia quorum: só apareceram quatro senadores do partido.
Desta não escapa
Lula disse estar "muito preocupado" com a delação de Marcelo Odebrecht, antecipada nesta coluna, por insistência do pai dele, Emílio.
Desta também não
O ex-presidente acha que que Leo Pinheiro, da OAS, "foi obrigado" a fazer delação. E deixou claro que dessa ele também não sairá ileso.
Seu nome é pessimismo
Lula mostrou-se aos senadores muito pessimista com a sua situação de investigado. Ele espera o pior: a prisão. "E ainda tem a Zelotes", murmurou. Ele não acredita na recuperação da economia, "tão cedo".
Sem vontade
O ex-presidente Lula não conversou sobre rompimento do PMDB com o governo, tampouco sobre impeachment e nem sequer se manifestou quando bajuladores presentes sugeriram que virasse ministro de Dilma.
Eu, a árvore
É visível o declínio de Lula: nunca na história deste País senadores saíram de uma reunião antes dele. Lula reclamou: "Parece um monte de passarinhos numa árvore; um a um vai saindo até ficar só a árvore".
Bronca no articulador
Lula também reclamou do Líder do Governo no Senado, Humberto Costa (PT-PE), por ter sido o último a chegar ao café da manhã. E foi ele quem articulou a reunião, apelando à presença dos senadores.
Sem testemunha
Desolado, Lula disse a senadores que não conta com a testemunha da sua versão da compra do sítio. É que, segundo ele, Jacó Bittar, amigo e sindicalista, foi quem deu o dinheiro do negócio ao filho Fernando Bittar (sócio de Lulinha). Mas Jacó estaria com alzheimer avançado.
Marisa está mal
Após contar sua versão sobre o apartamento do Guarujá e o sítio de Atibaia, durante o café da manhã, um senador perguntou a Lula como está sua mulher, Marisa. Ele olhou para baixo e respondeu: "Está mal".
Pensando bem...
...o abatimento do ex-presidente Lula, no café da manhã com senadores, tinha a maior pinta de consciência pesada.
Fonte: Claudio Humberto

Nenhum comentário: