*

*

quarta-feira, 9 de março de 2016

Aleluia diz que "se virar ministro, Lula assina confissão de culpa"

"Lula assinará sua confissão de culpa, se aceitar ser ministro da presidente Dilma para não ser preso", afirma o deputado federal José Carlos Aleluia (Democratas-BA), diante dos rumores de que o Palácio do Planalto estaria planejando levá-lo para o Ministério com o objetivo de o ex-presidente ganhar fórum especial, só poder ser julgado pelo Supremo, e livrar-se do juiz federal Sérgio Moro.  
"Se querem botar Lula ministro, então, que lhe coloquem no Ministério da Justiça, porque assim ele vai tentar controlar a Polícia Federal", sugere Aleluia. Para o parlamentar baiano, com Lula sendo ministro da Justiça cairia logo a máscara do governo de Dilma Rousseff, que acabou e hoje só existe para salvar o ex-presidente.
Para Aleluia, em vez dos presunçosos arroubos que vem vociferando ultimamente, Lula antes precisa se explicar na CPI do Carf. "Lá o ex-sindicalista terá a oportunidade de esclarecer as questões do triplex e do sítio". O deputado baiano é membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito que vai investigar as denúncias de fraude contra a Receita Federal.
Requerimentos de autoria de Aleluia foram protocolados, convocando Lula e o filho Luiz Cláudio a prestar depoimentos na CPI do Carf. "Lula e Luiz Cláudio vão ter a oportunidade de se explicarem. Se provarem que são santos, eu vou aplaudi-los. Por isso, eles devem se preparar para responder a todos os questionamentos de maneira verdadeira, porque perjúrio em CPI é cadeia", afirma Aleluia.
A CPI do Carf foi criada na esteira da Operação Zelotes, da Polícia Federal, que investiga um dos maiores esquemas de sonegação fiscal já descoberto no país: a compra de decisões do Carf com o fim de reverter, ou até mesmo anular, multas aplicadas pela Receita Federal. O Carf é o Conselho de Administração de Recursos fiscais, órgão do Ministério da Fazenda que tem a função de julgar a legalidade de multas e cobranças tributárias aplicadas aos contribuintes pela Receita Federal.
(Com informações de ascom.democratas.bahia@gmail.com)

Nenhum comentário: