*

*

*

*

quinta-feira, 2 de junho de 2016

"Outro irmão Viana pode suceder Renan no Senado"



Coincidências do destino: o 1º vice-presidente Jorge Viana (PT-AC) é quem vai assumir a presidência do Senado, caso o Supremo Tribunal Federal (STF) atenda a Procuradoria Geral da República (PGR) e afaste Renan Calheiros do cargo, como o fez com Eduardo Cunha. Em 2007, o irmão de Jorge, Tião Viana, hoje governador do Acre, era o 1º vice quanto Renan renunciou à presidência para não ser cassado.
Renúncia forçada
Renan presidia o Senado e se viu obrigado a renunciar, em dezembro de 2007, após o escândalo de pagamento de pensão a uma filha.
Tentativa de obstrução
A PGR vai alegar no STF, contra Renan, suposta tentativa de obstruir a Justiça, tendo como base gravações do ex-senador Sérgio Machado.
Provas gravadas
Nas gravações, Renan criticou a Lava Jato e promete agir para alterar a lei da delação premiada, vedando-a a investigados presos.
A resposta de Janot
A turma do procurador Rodrigo Janot, que Renan chamou de "mau caráter" nas gravações, vê indícios de tentativa de obstruir a Lava Jato.
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: