*

*

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Paródia e homenagem ao filme noir

Steve Martin e Rachel Ward em "Cliente Morto Não Paga"
Foto: IMDb

A comédia "Cliente Morto Não Paga" (Dead Men Don't Wear Plaid), de Carl Reiner (que aparece no filme), realizado em 1982, mostra que cinema é mesmo fascinante.
No filme, um detetive particular (Steve Martin) é contratado por uma rica e bela herdeira (Rachel Ward) para investigar a morte do pai, que morreu em um suspeito acidente automobilístico. Em busca de respostas, ele encontra homens e mulheres perigosos que foram diretamente extraídos de filmes dos anos 40 e 50. O detetive contracena e dialoga com os personagens dos filmes antigos.
Assim, na criativa montagem são mescladas cenas da narrativa com outras de filmes clássicos do gênero policial. "Cliente Morto Não Paga" faz paródia e homenagem ao filme noir.
Os astros e estrelas nos filmes que aparecem trechos são: Alan Ladd em "Alma Torturada" (This Gun For Hire), de Frank Tuttle, 1942; Barbara Stanwick em "Uma Vida Por um Fio" (Sorry, Wrong Number), de Anatole Litvak, 1948; Ray Milland em "Farrapo Humano" (The Lost Weekend), de Billy Wilder, 1945; Ava Gardner e Burt Lancaster em "Assassinos" (The Killers), de Robert Siodmak, 1946; Humphrey Bogart em "À Beira do Abismo" (The Big Sleep), de Howard Hawks, 1946, "No Silêncio da Noite" (In a Lonely Place), de Nicholas Ray, 1950, e "Prisioneiro do Passado" (Dark Passage), de Delmer Daves, 1947; Cary Grant em "Suspeita" (Suspicion), de Alfred Hitchcock, 1941; Ingrid Bergman em "Interlúdio" (Notorious), de Alfred Hitchcock, 1946; Verônica Lake em "Capitulou Sorrindo" (The Glass Key), de Stuart Heisler, 1942; Lana Turner em "O Destino Bate à Sua Porta" (The Postman Always Rings Twice), de Tay Garnett, 1946, e "A Estrada Proibida" (Johnny Eager), de Mervyn LeRoy, 1942; Edward Arnold em "A Estrada Proibida", e "Que o Céu Condene" (Deception), de Irving Rapper, 1946; Kirk Douglas em "Estranha Fascinação" (I Walk Alone), de Byron Haskin, 1947; Fred Mac Murray em "Pacto de Sangue" (Double Indemnity), de Billy Wilder, 1945; James Cagney em "Fúria Sanguinária" (White Heat), de Raoul Walsh, 1949; Joan Crawford em "Acordes do Coração" (Humoresque), de Jean Negulesco, 1946; e Ava Gardner, Charles Laughton e Vincent Price em "Lábios Que Escravizam" (The Bribe), de Robert Z. Leonard, 1949.
Um programa bem divertido, ainda mais para quem conhece a maioria dos filmes citados.

Nenhum comentário: