*

*

sábado, 10 de dezembro de 2016

"Pré-candidatos podem estar na cadeia, em 2018"



A delação premiada de empreiteiras como Odebrecht e Andrade Gutierrez oferecem a certeza, segundo fontes ligadas às investigações, que hoje é totalmente inútil tentar imaginar cenários eleitorais em 2018, porque todos os personagens podem estar na cadeia. Ou inelegíveis. As revelações têm sido consideradas "devastadoras", como de Cláudio Melo Filho, ex-diretor da Odebrecht em Brasília, implicando figurões.
Caixa 2 era regra
As delações de empreiteiras tratam sobretudo da entrega de dinheiro vivo a políticos, em campanhas eleitorais, na base do "caixa 2".
Temer confirma pedido
A Odebrecht revelou doação de R$ 10 milhões ao PMDB, a pedido de Michel Temer. Por sua assessoria, o presidente confirmou o pedido.
Semanais
"Veja" publica a lista atualizada de propina da Odebrecht. "IstoÉ" revela que Dilma mandou dar R$ 4milhões a Gleisi Hoffmann (PT-PR).
Alô sincericidas
Qualquer político brasileiro em ataque de "sincericídio" pode desafiar que atire a primeira pedra quem já venceu eleição sem aceitar caixa 2.
Pensando bem...
...a delação da Odebrecht comprova o que muitos já sabiam: até a Lava Jato, no Brasil não havia política sem empreiteira.
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: