Nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira
14h30 - 16h40 - 18h50 (Dub) - 21 (Leg)

*

*

*

*

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

José Ronaldo: Com determinação, coragem e mais trabalho

José Ronaldo no Seminário de Prefeitos Eleitos da Bahia
Foto: Divulgação

Os desafios da administração municipal para o ano que vem e as medidas de gestão fiscal para o mandato 2017-2020 foram temas discutidos durante o Seminário de Prefeitos Eleitos da Bahia, organizado pelos partidos Democratas, PMDB, PSDB, PTB, PSC, PPS, PV, PRB, SD, PHS, PMB, PSDC, PEN e PTC e suas fundações. 
O evento ocorreu no Fiesta Convention Center, na segunda-feira, 5, em Salvador, e foi mediado pelos prefeitos de Salvador ACM Neto e de Feira de Santana José Ronaldo, ambos reeleitos. Eles tiveram oportunidade de relatarem as suas experiências à frente das duas maiores cidades do Estado.
No "Correio", a opinião do prefeito José Ronaldo sobre situações de crise como a que o país e consequentemente os prefeitos têm enfrentado. Para ele, "são vencidas com mais trabalho. Disse mais que "é preciso ter muita determinação e coragem também, além de uma boa equipe de governo que vai lidar com suas pastas com muito zelo e transparência".
Para José Ronaldo, a reavaliação dos gastos deve ser feita constantemente. "Fazemos isso com frequência. Checamos os gastos todo mês e avaliamos como podemos diminuir despesas, e continuar evoluindo em áreas como saúde, educação e infraestrutura sem aumentar tanto esses custos. Uma das estratégias é conhecer projetos vitoriosos pelo país e ver se tais experiências podem ser aplicadas a nossa realidade".
Ao jornal "A Tarde", José Ronaldo se mostrou preocupado com o aumento do salário mínimo, a partir de janeiro de 2017. "Todo aumento de despesa preocupa. Aumenta o custo da máquina, mas tem que ter receita que acompanhe, e isso não está acontecendo. A precisão é que nossa receita de 2016 seja menor do que em 2015", disse.
Segundo a "Tribuna da Bahia", José Ronaldo também ressaltou a importância da "austeridade na gestão dos municípios diante da turbulência econômica pela qual passa o país". Para o prefeito de Feira de Santana, "É preciso arrecadar e fazer bem feito, retornando para o povo".
Matéria publicada no jornal "NoiteDia", edição desta sexta-feira, 9

Nenhum comentário: