*

*

quarta-feira, 6 de abril de 2016

"Um lupanar diferente: primeiro a entrega, depois o pagamento"

Em entrevista em Brasília, a presidente Dilma Rousseff garantiu, nesta terça, que não haverá trocas no ministério antes da votação do impeachment na Câmara.
A decisão foi tomada pelo comando político do governo depois de o PP e o PR informarem ao Palácio do Planalto, ontem, que ainda há dissidências internas nas bancadas dos partidos na Casa, o que não garante 100% dos votos contra a saída da petista.
Com essa determinação, a Esplanada conta ainda com seis ministros do PMDB. A manutenção deles faz parte de uma estratégia governista, que tenta convencer alguns membros da maior bancada da Casa a votar pela continuação do mandato de Dilma.
Muito decorosa a presidente. A negociação, então, só não é um lupanar clássico porque, nesse caso, primeiro é feito o pagamento para, então, obter o benefício em seguida.
Com o governo é diferente: primeiro a entrega, depois o pagamento.

Nunca se viu nada tão desavergonhado em Brasília.

Nenhum comentário: