Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Mercado de Arte Popular reconhecido como patrimônio histórico

O prédio do Mercado de Arte Popular (MAP), um dos mais tradicionais do centro de Feira de Santana, poderá ser reconhecido como patrimônio histórico e cultural do Município.O projeto é de autoria do vereador Antônio Joel Barbosa (PP) e foi aprovado em primeira votação, na sessão desta terça-feira, 17, pela maioria dos vereadores.A segunda e última votação deverá ocorrer na próxima quarta-feira.
O vereador Antônio Joel justificou que o prédio do Mercado de Arte Popular é um dos mais antigos de Feira de Santana (de 1917). “Embora se trate de um imóvel tradicional de importância para a memória da cidade, não consta da lista dos bens considerados patrimônio histórico e cultural do nosso Município”, disse.
Para o vereador Fábio Lucena (DEM), o projeto não poderia ser aprovado, visto que compete apenas ao Governo do Estado, através de órgão específico – o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) - fazer tombamento de bens. Ele chegou a pedir adiamento de pauta à Mesa Diretora, para uma melhor análise.
No entanto, o plenário derrubou o pedido de adiamento de pauta. O vereador Antônio Carlos Coelho (DEM), que defendeu a votação imediata da matéria, argüiu que havia parecer favorável, pela constitucionalidade do projeto, exarados pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e também por parte do Instituto Brasileiro de Administração Municipal (Ibram), não havendo necessidade de outras análises fora do plenário.

Nenhum comentário: