*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

terça-feira, 21 de agosto de 2007

"Professores do Estado estão órfãos"

Texto de Tasso Franco (http://www.bahiaja.com.br/):
Até a última eleição majoritária na Bahia, em 2006, a categoria dos professores da rede estadual de ensino, nos níveis médio e universitário, alinhava-se, na política, com as lideranças do PC do B e do PT, na esperança de que, esses partidos quando chegassem ao poder máximo no Estado revissem as questões dos seus minguados salários. Os professores, ao longo dos anos, incentivados por esses líderes, sempre colocaram em pauta ajustes acima da inflação visando assegurar perdas históricas em seus salários, a deteriorização do poder de compra, a humilhação nas salas de aula, entre outros. Chegou-se, nos governos do então PFL, a propor reposições de até 84% nos salários, tese amplamente defendida pelas lideranças do PC do B e do PT.
Nas últimas eleições, finalmente, o PT chegou ao poder, com Jaques Wagner governador e Edmundo Pereira, do PMDB, na vice. O PC do B também se sentiu no poder na medida em que participou da coligação que elegeu Wagner/Edmundo.
E, desde então, a categoria dos professores achou ou entendeu que a sua situação salarial iria se modificar, os tais ganhos das perdas acumuladas seriam resolvidos e, assim, iniciou-se o ano de 2007, com essa expectativa, inclusive animada com as declarações do indicado secretário da Educação, Adeun Sauer, até mesmo antes de assumir o cargo, de que a educação seria prioritária, democratica e coisa e tal.
Mas, o que se viu ao longo desses últimos meses foi uma quebra-de-braço entre o governo do Estado e a categoria dos professores, até agora, sem que houvesse um ganho real acima do que foi aprovado pela Mesa Central de Negociações e pela Assembléia Legislativa, reajustes que variam de 4.5% a 17.28%, parcelados, o que só levará a categoria a perceber o salário mínimo (professor de nível médio) em novembro deste ano.
Duas greves violentas desmantelaram a prioridade do ensino. A primeira, dos professores do segundo grau; e, a segunda, dos professores das universidades estaduais. Em ambas, os adjetivos lançados contra o governo e o governador Wagner foram de "autoritário", "desrespeitoso", "traidor", "enganador", entre outros.
Ou seja, houve uma quebra de confiança entre a categoria e o governo do PT/PCdoB, os professores se sentiram traidos e, hoje, encontram-se órfãos na medida em que consideram que o atual governo se assemelha ao do PFL, com as mesmas práticas em relação às reivindicações da categoria.
E agora, para onde irão os professores em termos políticos, em 2010?Essa é a pergunta que se faz, no momento, no meio político, entendendo-se que se houve uma quebra de confiança com o governo Wagner, a categoria o abomina, pelo menos 80% dos professores, e não marchará com o PT na próxima eleição. Ao contrário, fará oposição.Mas, para onde essa categoria se deslocaria? Para o Democratas é pouco provável, pois, historicamente sempre foi contrária a esse grupo. Para o PMDB também parece pouco provável na medida em que o PMDB é coadjuvante do PT e, em sendo assim, é tudo farinha do mesmo saco quando se tratam das reivindicações dos professores: PT,PCdoB,PMDB e DEM são (na tese dos professores) todos iguais.Para o PSB da deputada Lídice da Mata é um caminho, mas, este partido não tem força para lançar um candidato a governador, em 2010, salvo se Lídice eleger-se prefeita de Salvador, em 2008. O PSB faz parte da coligação com o PT, mas, se finge de morto. Só quer os ganhos, se preserva ao máximo e não entra nesse tipo de debate.
Poderá, portanto, em 2010, abraçar o professor e ser abraçado por essa categoria, ainda que, não venha a ter perspectiva alguma com esse partido, no futuro.
A rigor, hoje, a categoria dos professores encontra-se orfã, a procura de alguém que garanta resolver as suas questões salariais.Obviamente que, Wagner, ainda com três anos de governo pela frente, poderá modificar suas relações com os professores. Garante que vai "resgatar a qualidade da educação por meio de investimentos na rede física, com um novo projeto pedagógico e na melhoria e qualificação dos recursos humanos".
Mas, nesse momento, até que pomova algo nessa direção, na prática, nenhum professor; nem pai de aluno; nem aluno acredita nisso.

5 comentários:

Anônimo disse...

1 parlamentar por 344 professores

http://1parlamentarpor344professores.blogspot.com/

Juarez Velasques - Professor - Joaçaba - SC disse...

Muito boa essa idéia do blog, fica como um documento, uma carta. precisamos nos mobilizar, antes que as escolas virem presidios e os aviões caiam nas nossas cabeças.

8/04/2007 8:16 AM


João Fernando Tomé - Advogado - Curitiba disse...

Realmente andamos muito acomodados, onde andam nossos movimentos de rua? Não sei se isso vai acontecer de novo um dia. Fico perplexo ao me deparar com comparações como esta. O medo que tenho é as mudanças só comecem a acontecer quando tudo já estiver quebrado.

8/04/2007 8:27 AM


jorge - funcionário público - bahia disse...

Com certeza é um protesto que deve ser apoiado. Acho que as pessoas ficam tão desanimadas e acostumadas com essa roubalheira que já nem sabem o que fazer. Outros não se manifestam publicamente por motivos políticos ou hierarquicos, o que é uma pena.

8/06/2007 3:22 AM


Gilberto Jr. - Assessor de Marketing - Porto Alegre disse...

Eu apoio! O governo é o único que não quer ver essa vergonha. E isso acontece com muitas outras profissões neste país.

Vamos mudar isso!

8/06/2007 5:36 AM


Fernando - Representante Comercial - Cuiabá-MT disse...

Eu Apoio!
Tem muita gente pendurada ganhando nosso dinheiro sem trabalhar quase nada ou nada mesmo.

8/06/2007 11:20 AM


Anônimo disse...

Eu faço parte desta campanha nobre colega e afianço-lhe que no Estado da Bahia a vergonha é ainda pior que em outros estados.

Sou Graduado,tenho Especialização, Mestrado e Doutorado (fora do país) e trabalho na rede Estadual e Municipal de FSA e recebo um salário vergonhoso de 1.500,00 quando, em verdade, tive gastos orçados no Doutorado nos EUA em torno de 120.000,00 em quatro anos de estudo e muito trabalho para custear meus estudos de Pós-Graduação. Pedi licença por dois anos, e tive que retornar ao Brasil/Bahia para pedir mais um ano para meu doutoramento e a secretaria da educação me negou e ainda sofri um Processo Administrativo Disciplinar por abandono de emprego. Ainda bem que pude pagar um excelente adovogado e hoje sou eu que processo esse estado.
Trata-se de um descaso total com o educador, o caos, já tenho 20 anos nos dois empregos (estadual e municipal) e mesmo assim eles nos negam o aperfeiçoamento (do educador) enquanto tantas empresas pagam, incentivam e cobram por este mesmo aperfeiçoamento dos seus funcionários.
Agora me respondam: quem vale mais - um corrupto político - ou um professor que nunca para de se atualizar e estudar para o bem comum da sua comunidade científica e intelectual?
Importante registrar que não tive direito à bolsa de estudos no exterior ou qualquer outra ajuda...

Atualmente, depois desse J. Wagner ter assumido o (DES)governo da Bahia, e ter "acabado" com o Estatuto do Magistério e com a pequena diferenciação, mais do que justa entre os "interníveis de professores", ou seja, a diferença salarial de quem fez Pós-Graduações ou não, como no meu caso, que ganho apenas 25% a mais no meu salário bruto por ser um professor doutor, no Ensino Médio, e outro professor que só possua a Licenciatura curta está a receber o mesmo que eu. Daí emerge a questão: para que estudar e se aperfeiçoar se um professor primário ganha o mesmo que um que ralou vários anos nas universidades se especializando, mestrando ou doutorando? De repente chega um PTralha desses, que nunca foi professor mas já teve vários na vida dele,se arvorando em ser um secretário de educação, um governador de um estado como o nosso, cheio de problemas e crises, e pobres e miseráveis analfabetos brasileiros sendo guiados por outro analfabeto... como o país poderá ir para a frente?
Quem vale mais? Um professor, de verdade, competente ou 688 simulacros de parlamentares?
Pensa Brasil!!!!!!!

5 de Agosto de 2007 23:41


Anônimo disse...

Sindicalista no poder vira a cabeça com o poder e fica contra sindicalistas? O que está acontecendo com o governo da Bahia?

Segunda-feira,
09 de Julho de 2007


A vidraça dos professores


A greve dos professores da rede pública estadual do ensino de segundo grau, que durou 55 dias e se tornou uma das mais longas e emblemá-ticas da Bahia nos últimos anos, deixou no seu rastro algumas lições que devem estar sendo analisadas pelos estrategistas do governo do Estado, pelos líderes entre os professores e pelos pais e alunos.

O saldo apresentou-se como negativo para todos os setores envolvidos com o movimento, em especial, para os alunos, os mais prejudicados. Aliás, como sempre acontece, a corda sempre quebra para o lado dos mais fracos, em qualquer governo, independente de sigla partidária, uma vez que a educação, historicamente, só é prioritária no papel, nas promessas. E, na Bahia dos dias atuais, é a mesma pregação.

Mas, ainda assim, tanto para o governo; quanto à categoria dos professores, em alguns aspectos, esses dois segmentos podem considerar que obtiveram senão vitórias, pelos menos posturas que representaram pontos positivos. No plano do governo, a firmeza do governador Jaques Wagner ao encarar a greve na condição de comandante do Executivo e não de ex-sindicalista engajado em qualquer causa, preservou-lhe a autoridade e a manteve até o fim. No plano dos professores, a categoria saiu da greve fortalecida, respeitada e com o poder de fogo mais temido no Estado.

Outras questões reveladas no decorrer dos movimentos grevistas (leve-se em consideração, nesse caso, também a paralisação dos professores da rede estadual universitária; a paralisação de uma hora do pessoal do fisco; a greve branca dos policiais de Feira de Santana, anunciada pelo deputado capitão Tadeu; os movimentos da Força Invicta; a campanha em outdoors dos delegados de polícia, entre outras) apontam para a vulnerabilidade da Mesa Central de Negociações, fórum de debates dos reajustes e ganhos das categorias de servidores estatais que, se supunha inquestionável, e para as Mesas Setoriais, as quais, teriam funções de corrigir demandas específicas de cada categoria.

Como estratégias foram ações consideradas perfeitas, até porque inovadoras nas negociações em bloco com as categorias estatais. Na prática, no entanto, falíveis como quaisquer outras, uma vez que, a rigor, o que vale para os assalariados são os percentuais oferecidos de reposições ou ganhos nos seus salários, os quais, nem sempre a Secretaria da Fazenda concorda em conceder. E o exemplo recente mais sintomático dessa afirmativa foi o movimento paredista dos professores desejando não os 4.3% a 17.28% parcelados oferecidos pela Mesa Central e aprovados pela Assembléia Legislativa, mas 17.28% para toda a categoria.

A Mesa Central foi irrelevante? Os professores consideram que sim na medida em que se discutiram, discutiram e discutiram muitas questões, ganhos, percen-tuais, reposições, níveis, desníveis, etc., mas, nem um tostão foi dado a mais além do que o aprovado pela Assembléia, ainda que, considerando 17.28% para todos os professores não desequilibraria o caixa da Fazenda que, segundo o secretário Carlos Martins, em exposição na própria AL para os deputados, disse que vai muito bem obrigado, com arrecadação acima de média no primeiro quadrimestre de 2007.

E porque Wagner comprou essa briga com os professores, trincou uma relação afetiva de anos?

Por que é governador e não pode abrir precedentes. Em fazendo isso, desmantelaria a estrutura da base salarial do seu governo, pois, se oferecesse um diferencial para esta categoria todas as demais bateriam à sua porta.

Aliás, como já bateram (e estão batendo), mas, a porta se encontra devidamente fechada, com a chave do cofre no bolso.

E as Mesas Setoriais vão funcionar além de servirem de banco de dados para se montar uma massa crítica sobre a situação funcional dos servidores estaduais?

Esta é uma grande incógnita. Os fazendários estão na oitava rodada de negociações e o que deseja o pessoal do fisco, muito acima da média normal dos mortais, sobretudo dos paupérrimos professores, exigem até uma mudança estrutural no plano de carreiras, criando um cargo único para agregar num só bojo os auditores fiscais e os agentes de tributos, medida que é considerada inconstitucional, uma vez que a Constituição de 1988, estabeleceu concurso público para todos.

Óbvio que no momento em que o governo ceder a uma dessas categorias, as demais também vão querer avanços. Os delegados de Polícia desejam que seus salários sejam equiparados aos ganhos dos delegados do Estado de Sergipe. Os professores universitários desejam 27% de reposição e outras questões relacionadas à presença nas salas de aula.

Os policiais militares de Feira de Santana querem tíquete refeição para não ficarem comendo de “carona” nos restaurantes da cidade. Os terceirizados querem ser efetivados.

A grita, portanto, é geral e natural, sobretudo agora depois que Wagner assumiu o governo (janeiro/2007) sendo depositário das expectativas criadas pelo PT ao longo dos anos na oposição na cabeça dessas pessoas, muitas incautas, e vê-se diante da realidade, diante dos números, diante da Lei de Responsabilidade Fiscal.

Nessa condição de vidraça, o governador e o PT continuarão recebendo as pedras dos estilingues que tanto exercitaram.

* Tasso Franco é jornalista


-------------------


IN: http://www.bahiaja.com.br

http://www.bahiaja.com.br/noticia.php?idNoticia=2862

05/07/2007 - 11:16
PAULO SOUTO COMENTA S/ GREVE DOS PROFESSORES E ESTATUTO DO MAGISTÉRIO


Em comentário na Rádio Metrópole, nesta manhã de quinta-feira, 5, o ex-governador Paulo Souto fez uma análise do movimento grevista dos professores de 2º grau da rede pública do ensino estadual, destacando que "muitos políticos na oposição apoiaram e até estimularam muitas greves, marcando presença inclusive nas assembléias, e, de repente, encontraram novos motivos para mudarem completamente suas posições e passaram a condenar a greve com muita veemência".

Segundo Souto, antes a greve era uma "resposta justa a governos intransigentes, insensíveis e autoritários; agora, para estes mesmos, a greve é precipitada e não se justifica em governos democráticos".

Destacou que uma das justificativas frequentemente alegadas era de que não era possível "corrigir a política de arrocho de muitos anos em apenas seis meses".

- Trata-se de uma alegação completamente falsa. O maior exemplo disso foi dado pelo próprio governo. Enquanto alguns deputados governistas condenavam a greve dizendo que era impossível resolver o problema de muitos anos em seis meses, o governo também condenava, mas alegando razões contrárias, dizendo que os salários de professores na Bahia estavam entre os cinco melhores do Brasil.

- Se isso é verdade, não foi o aumento de 3,3% de agora que permitiu essa posição. Esse é o reconhecimento também que as críticas durante a campanha tinham cunho meramente eleitoral e que o arrocho alegado não subsiste a qualquer análise séria.
Aliás foi muito elucidativa a exposição de um professor na televisão de que o motivo da greve nada tinha a ver com posições do governo anterior e sim pelas decisões do governo atual - atestou Souto.

ESTATUTO DO MAGISTÉRIO

Segundo o ex-governador, nos últimos anos o professorado baiano alcançou suas maiores conquistas entre as quais devem ser destacadas o Estatuto do Magistério e o Plano de Carreira.

- O Estatuto do Magistério consagrou demandas históricas do professorado baiano e são consideradas conquistas importantes para a classe.

As principais:

Estruturação e progressão da carreira: se estabeleceram critérios para a progressão da carreira do professor, sem dúvida no mais moderno sistema entre os estados brasileiros, através dos estabelecimentos de classes, em número de seis e dos níveis em número de quatro. Os professores passaram a ter perspectivas de futuro.

Mudança de nível por escolaridade: a progressão dos níveis de 1 a 4 pode de dar por avanço na escolaridade, sendo que os niveis 3 e 4 só podem ser alcançados por quem possua nível universitário; é evidente que o Plano de Carreira teria que diferenciar os salários entre esses níveis, estabelecendo essas diferenças.

O Estado tornou concreto o Estatuto quando entre 2003 e 2006 promoveu 8.500 mudanças de nível com reflexo direto no salários dos professores. Além disso cerca de 4.000 professores estaduais que só tinham nível médio foram chamados a cursar a Universidade com o que mudariam automaticamente de nível e as primeiras turmas já concluíram o curso em 2006.

Mudança de classe por certificação: trata-se da introdução da meritocracia no Plano de Carreira, com a ascensão a diversas classes se dando exclusivamente através do processo de certificação, portanto sem qualquer interferência de natureza política ou avaliação subjetiva.

Entre 2005 e 2006 foram efetuadas 7.400 mudanças de classe, também com reflexos muito expressivos na remuneração dos professores. Sómente para ter uma idéia um Professor de nível 3 que na classe A , antes do aumento de 3,3%, tinha uma remuneração de R$ 952.00 pelo Plano de Carreira poderia chegar através de sucessivas certificações a uma remuneração de R$ 2.463,00. De três em três anos um professor pode se submeter a uma certificação visando a mudança de classe .

Sem querer entrar no mérito da greve é evidente que a alteração do Plano de Carreira através de aumentos diferenciados que prejudicaram justamente os professores com maior qualificação frustrou os professores que viram destroçado um Plano para o qual lutaram durante vários anos.

LICENÇA PRÊMIO

O estatuto também estabeleceu a possibilidade dos professores puderem substituir três meses da licença premio pelo salário correspondente; entre 2003 e 2006 foram concedidos 7500 benefícios dessa natureza.
Certificação de Diretores e Vice Diretores: dentro do mesmo raciocínio de valorização pelo mérito, diretores e vice diretores só poderiam ser nomeados se aprovados num certame de qualificação e obtivessem a certificação. Infelizmente esse critério foi abandonado.

SALÁRIO BASE

A versão sobre o salário base e o salário mínimo: não é verdade que depois de muitos anos sómente agora se igualou o salário base ao salário mínimo.O Governo sempre honrou essa relação e em todos os anos, com a única exceção de 2006, igualou o salário base ao salário mínimo. Em 2006 um aumento do salário mínimo bem acima da inflação e as limitações provenientes das regras da LRF no último ano do mandato é que impediram que isso acontecesse.

Entretanto o Governo concedeu para todos os professores um aumento de 8% pago integralmente e sem parcelamento a partir de abril( ou maio?) a todos os níveis e classes de professores, mantendo integralmente os interníveis salariais , respeitando assim o Plano de Carreira.

Apenas para demonstrar a importância relativa da questão do salário base em relação a remuneração total, o Governo Federal, do PT , tem inúmeras categorias nas quais o salário base é bem inferior ao salário mínimo. Não me consta que o Governo Estadual critique o Governo Federal por isso.

DIÁLOGO

Ainda de acordo depoimento do ex-governador, a versão sobre as relações entre o Governo e os Sindicatos: a idéia é de que somente agora, através da Mesa de Negociação, está havendo diálogo entre o Governo e funcionários públicos, também não é verdadeira. Isso está simbolizado pela idéia que o o único contacto era através do protocolo. Na verdade nunca deixou de existir o diálogo exercitado sempre entre a Secretaria de Administração, a Secretaria setorial envolvida e a representação dos funcionários.

Aliás o protocolo foi adotado agora quando, por telegrama, os professores foram comunicados do corte radical de seus salários.

Por outro lado, qual o avanço concreto que os servidores obtiveram na Mesa de Negociação, em relação a proposta inicial do Governo? Exclusivamente ao invés de 3,3%, um aumento adicional de 1,2% a partir de novembro desse ano. Pode-se falar que o nome poderia ser Mesa da Imposição.
OUTRAS INFORMAÇÕES

Também não é verdade, segundo assessores do ex-governador, que Souto nunca recebeu representação de funcionários. Fez isso com as representações de delegados, defensores públicos, serventuários, procuradores, juízes , promotores, e professores . Logo no primeiro ano do Governo surgiu um problema muito semelhante ao que provocou a atual greve dos professores.

Com o aumento do salário mínimo a Secretaria de Administração sómente aumentou na proporção do aumento do SM os salários dos professores cujo vencimento básico era inferior ao salário mínimo. A APLB solicitou uma audiência com o Governador, que no mesmo dia recebeu dirigentes da entidade em Ondina. Na audiência os representantes dos professores explicaram as conseqüências desse procedimento no Plano de Carreira.
O Governador entendeu a reivindicação e atendeu imediatamente o pedido dos professores.

ARROCHO SALARIAL

Não resiste a qualquer análise séria a idéia propalada de que houve arrocho salarial. O aumento médio da remuneração entre 2003 e 2006 foi da ordem de 70,5%, o que significa um aumento real de 36% acima da inflação.Os professores tiveram um aumento médio real de 54%, ou seja 23,3% acima da inflação, sendo que esse aumento foi de 29% para os professores com nível universitário. Esses números não incluem os aumentos provenientes das mudanças de nível e de classe, que beneficiaram l6.000 professores e que atingiram aumentos reais de até 25%. E a pergunta que fica ao governo atual é, qual o real peso desse aumento na folha de pagamentos deste ano? Os números oficiais estão na mão do governo, mas especialistas na área calculam que, ao final do ano, todo o aumento concedido em 2007 vai aumentar algo entre 4,5% e 5% nas contas do governo.

REDA

Ao contrário do que tentaram passar a opinião pública o Governo anterior reduziu de 13.700 para 2.500 o número de professores contratados via REDA entre 2003 e 2006.Esse ano o Governo convocou cerca de 5 mil professores pelo REDA. O mais grave de tudo isso é que existem cerca de 4000 professores aprovados em concurso em plena validade e muitos deles poderiam estar sendo chamados, entretanto o Governo preferiu a convocação pelo REDA.

5 de Agosto de 2007 23:47


Anônimo disse...
Não dá para relaxar e gozar
Publicado em 15|06/07

pelo(a) wiki repórter Henrique - BA

Nas semanas que antecederam o prazo final para a entrega das declarações de renda à Receita Federal, fomos bombardeados por uma série de ameaças por parte de funcionários graduados (auditores fiscais), que a todo momento avisavam que se as tais declarações não fossem entregues no prazo o contribuinte (entenda-se "meliante", “banana”, é assim que os auditores fiscais que estão num patamar bem acima de nós, reles mortais, nos vêem) seria submetido a uma série de punições, pagaria uma multa nada pequena de R$ 165,74, não poderia se matricular em escolas ou universidades, não poderia abrir conta em bancos, não poderia isso, não poderia aquilo, enfim, não poderia nada, teria que ir para uma prisão.

Acabei me sentindo o pior dos bandidos, o mais pífio dos malfeitores, pois meu salário é pouco para os saltimbancos da Receita Federal retirarem um gordo butim. E assim os parlamentares de Brasília não poderiam comer seu caviar, por combustível nos seus autos importados. Viajarem às nossas custas seria mais difícil!

Eu e outros marginais que trabalham dia-a-dia, mês-a-mês, que pagamos pelo combustível que usamos, pelos telefonemas, pelas correspondências, somos obrigados a declarar tudo que compramos em longas prestações, a perder de vista.

Ganhamos pouco, não temos auxílio moradia, pois temos que auxiliar esses Robin Hoods invertidos.

Lembrando: o brasileiro trabalhou este ano, por cinco meses, para o governo federal.

E recebe muito pouco do que a Receita Federal embolsa. É por isso que a saúde vai mal e a educação é a pior de todas.

Falar em segurança é bobagem. Vejam o exemplo do Rio de Janeiro, onde as mortes violentas superam as do conflito no Iraque e Faixa de Gaza.

Sinto-me também lesado, roubado, quando imagino que pagamos uma quantidade exorbitante de impostos.

Isso mesmo, somos espoliados, parasitados por um estado todo poderoso para prender e matar quem é inocente e altamente eficiente em arrecadar, passar a mão nas cabeças de seus "amigos" que fraudam, que furtam e que matam de fome e de descaso os desprotegidos.

Me sinto mais lesado quando sabemos que além de pagar para manter os serviços de saúde, educação e segurança, ainda temos que pagar por uma segurança privada, pagar planos de saúde que nos tiram a saúde, e se quisermos que nossos filhos tenham uma educação digna, somos obrigados matriculá-los em educandários privados.

Se tivesse pensado também nas rodovias esburacadas, onde muitas vezes nossos entes queridos perdem suas vidas, e na grande confusão que se transformou uma simples viagem de avião, além dos impostos e taxas que pagamos e sequer sabemos para que servem e para onde vão, estaria em depressão.

Então, teria que ir a um psiquiatra, que prescreveria uma série de antidepressivos caros e assim teria mais impostos a pagar.

Bem, poderia eu “relaxar e gozar” bem na cara da dona Marta Suplicy.

Mas essa confusão toda – vôos sempre atrasados, insegurança, medo de ser atingido por uma bala disparada por um bandido armado ou fardado e ter que pagar impostos absurdos – tem me tirado a libido.

COMENTÁRIOS

28/06/2007 - CLAÚDIO DE ABREU LIMA - CURITIBA
SR. HENRIQUE, O QUE ESCREVES É TUDO QUE DESEJAMOS FALAR MAS NOS FALTA AS PALAVRAS CERTAS, CONTINUE ASSIM, O NOSSO ARAUTO. O POVO BRASILEIRO TEM O PÉSSIMO HÁBITO DO ESQUECIMENTO. TEMOS QUE NOS VACINAR CONTRA ESSE REBANHO DE RATOS.

23/06/2007 - Antonio,49 anos - Santa Barbara d Oeste-SP
Concordo em numero e genero com as opinioes aqui publicadas com referencias à infeliz declaração da atual ministra do turismo Marta Suplicy.Mas isso nao é de se espantar partindo de uma pessoa pertencente à elite brasileiro.Pois essa nossa elite despreza o povo.Basta lembrarmos a maneira como o ex presidente FHC se referiu aos aposentados

23/06/2007 - Midnight_Black - rio claro
é relaxa e goza mas só se for no seu ...,e sem olha pra sua kra ainda pq vc é muito feia, tem uma familha sem a estrutura social,seu partido é vinculado ao pcc e o futuro nos mostrara isso a casa sempre cai,oq ta faltando aki é uma versao brasileira DA ALQAEDA so a favor da ditadura sim, esse povo nao tem capacidade de pensar sao na maioria analfabetos e pelo amor eim formação no senado no maximo a sexologa ai q trabalha deitada e descansa em pé e o lula com seus proprios verbos.

20/06/2007 - valdinei paluri dos santos - cotia sp
Quero em nome da razão ,da moralidade,do desprezo à idiotia e o tempo que ainda dá ,para pedir desculpas ao povo brasileiro por ser ela de são paulo.Nossa sorte é que a mesma é de uma elite que poucos paulistanos conhecem ,ela surgiu como quem cria um personagem e lá se perdeu dentro dele,vive a dizer asneiras aos baldes,faz carreira sem nem ao menos ter coragem de abdicar do sobrenome SUPLICY do EX_marido,só pra vocês verem como DEUS é bom e misericordioso ,a fez casar com um argentino,para ver se o povo entendia de uma vez por todas que a mulher é isso que é.se for cult dizer merdas por aí podem acreditar ela lá estará para dar sua contribuição ao caos.O PT não é obrigado a sustentar essas fanfarronisses zombeteiras dessa liderança que se fez pelo PT,e não PT se fez por ela,o PT perdeu quadros importantes por bancar as sandices dessa dona ,mas acho que chegamos ao limite de tudo,se acham que essa senhora será a estrela do PT como candidata a presidente da república ,por favor ,poupe-nos do vexame ,não nos faça votar nos outros por mero capricho dessa elite entrincheirada no comando do PT paulista,o país mesmo que pudesse relaxar não poderia gozar,não há nexo,lógica ,e estado espírito para idiotices dessa natureza.

18/06/2007 - Fernando - Joinville
O tipinho de postulantes a administradores que temos no poder, Marta Suplici para quem não sabe é sexóloga, será que alguma vez estudou administração? assim como muitos aspirantes a administradores políticos que já passaram pelo governo, Aguinaldo Timoteo, Cantor, Lembram do Índio Juruna, Aquele do Gravador, Hoje Frank Aguiar, cantor, mais uma penca de ladrões e quadrilheiros, Clodovil,(..........), ora tenha santa paciência, .......Bem feito para nos.

18/06/2007 - Jose Mario - Belo Horizonte
Será que alguém tem coragem de gozar na cara daquela Múmia da Marta, mulherzinha danada de feia. Política se confunde com Prostituição, e vice-versa.

18/06/2007 - Sergio Sacchi - Ubatuba - SP - 54
Surpreso com tudo isso? Eu não, Direita, Esquerda, ....nossas classes politicas sempre deram amostras do sempre tiveram a capacidade, "FORMAR OUTRAS PESSIMAS CLASSES POLITICAS" com seus excelentes exemplos de "ETICA E RESPEITO" nossa casa é o BRASIL, e educação se aprende em casa.....Vamos continuar nos EDUCANDO...

18/06/2007 - Toby Dogs - viamao
Eu relaxo mas nao goso, tem a tv por assinatura que nao se vive mais sem ela , adsl brasiltelecon que quer cobrar taxa de autenticação e inss eu nao pago.....seja o que Deus.... quiser e nao o congresso nacional


18/06/2007 - l. c. lopes - sao paulo
Quem tambem relaxou e gosou foi Celso Daniel ,ex prefeito de santo andre.

18/06/2007 - Viajando Henrique Cardoso - Paris - França
Saudades da Ditadura? Nunca...Pois sou filho da era Collor e minha consciencia politica nao surgiu antes do Sr. FHC. Mas apos estudar um pouco (graças aos esforços de meus pais que puderam me manter em uma escola privada) e ao concurso publico (que me permitiu acesso ao emprego) posso dizer que o processo democratico pode nao ser o melhor, sobretudo num pais como o nosso onde a corrupcao é a regra, mas com certeza é melhor do que a conivencia cega com a brutalidade de um regime autoritario!! Quem sente saudades disso é porque "relaxou e gozou" em um regime que nao permitia sequer pensamentos iguais aos aqui expressos, quanto mais a publicaçao destas ideias. Entao aqueles que tem saudades, mudem-se pra CUBA!! Quanto aos que se indiguinam com a situacao atual, pensem melhor na hora de votar, pois soh assim se muda um pais!! Abracos.

18/06/2007 - Lion - Porto Alegre
Preocupa-me o crescente nº de pessoas saudosas pela ditadura. Não enxergam que as ditaduras — de direita ou esquerda — são tão ou mais corruptas que as piores democracias (como a nossa). A diferença é que o pouquinho de liberdade que nos resta permite que saibamos dos desmandos, enqto. na ditadura td. é escondido e censurado. Eu era criança qdo. os militares reinavam no Br., mas nunca esqueci do palácio à beira de um penhasco que o sr. Geisel inaugurou para ele próprio ao fim de seu governo. Na verdade, o objetivo desta corja é justamente este: arruinar a democracia para pousarem de heróis e implantarem o socialismo do séc.XXI. O Fórum de S.Paulo, do qual fazem parte nosso ilustre mandatário e Hugo Chávez, o qual negavam existir até pouco tempo, está disposto a "recuperar na Am.Latina o terreno perdido na Europa do Leste". É, senhores, o Lula e o Chavez estarão disputando em futuro breve a liderança do Mercosul, como um grande bloco socialista e ditatorial, uma grande Cuba, avançada em técnicas de tortura e com a população condenada ao atraso e à pobreza. Mas serão novos tempos, pois não teremos mais espaços como este para xingar ninguém. Na Internet, um único site, falando das maravilhas deles e condenando ao inferno quem deles discordar. Fiquem atentos!

18/06/2007 - Josué - São paulo
Esqueci de dizer que as pessoas que vendem o voto, também serão castigadas. ou já estão sendo....Por terem colocado de volta o maluf, BArbalho, e tantos outros que usam o cabide publico . quando chegar a era da politica virar faculdade e concurso publico esses caras serão comida de porco.

18/06/2007 - HENRIQUE - CURITIBA
Porque o espanto, a marta se enganou, se enganou no tempo verbal, o brasileiro sempre está sendo enrabado relaxando e gozando, a quem eu comento escândalos,me respondem "a é assim mesmo, nós também faríamos a mesma coisa",o povo sendo enrabado e esta sempre relaxando e gozando; exs; paulo maluf, da cadeia para a câmara, muitos outros; ser enrabado relaxar e gozar maior exemplo , um viado estúpido, direto do bichódromo para o senado; severino estúpido pé nacova, foi presidente de uma entidade. Relaxando e gozando antes e agora; o lula assumiu um caos, faz o impossível, lembrem-se do fmi; será que nós e a população iriamos até lá para dizer não a eles?? relaxar e gozar, aeroportos em caos, e todos querendo pegar avião; relaxar e gozar, a marta se enganou.

18/06/2007 - Josué Demétrio - São paulo
Deixa estar minha gente , daqui alguns anos esses politicos vão dissolver no acido das chuvas, limpar a bunda com o dinheiro dos paraisos fiscais, beber urina ao invés de agua que acabará. Disputar uma garrafinha de agua com o povão. Sim nós também passaremos por isso , infelismente, mas podem ter certeza que estaremos com a conciencia e a alma lavadas e sem penalidades no juizo final!!!

17/06/2007 - Sued Jovi - Cascavel
Todo mundo fala e pensa igual, mas ninguém imagina o poder que tem nas mãos na hora de na mais importante de mudar toda essa corja de vagais, pilantras, trocar não consseguiriamos pois todos os candidatos são iguaizinhos uns aos outros, o único jeito e acabar com um a um e seus suplentes também, até que não ique nem a sombra deles e seus comparsas, aí dentre os trabalhadores tirássemos uma lista que passasse por plebiscito regional, depois os melhores dos melhores seriam os nossos candidatos queridos pela população, onde não fizessem nada as escondidas, onde todo o dinheiro fosse encaminhado para os devidosa lugares, sobraria muito dinheiro para os cinco dedos do fernando henrique ou os quaatro dedos do lula.

17/06/2007 - Benvino Flores - Campo Grande-MS
Temos uma bicha, um montão de lobistas, outro tanto de ladões o congresso está repleto de marginais, agora temos uma PUTANA na pasta de turismo que na verdade é ministrata sexual que trabalha deitada e descansa de pé.

17/06/2007 - Zequinha - California
Não farei comentários a respeitos dos dizeres da Dona fulana Suplicy, pois não conseguiria acompanhar o seu linguajar chulo e vulgar. Mas tenho certeza que: "De tanto ver crescer as injustiças e agigantar o poder na maos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude rir da honra e ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) Só mais uma pergunta ela já trocou de marido de novo?

17/06/2007 - salete - canoas
Quanta grosseria dos gaúchos nos seus comentários. Dá para entender porque os conterrâneos estão servindo de piada pelo BR afora.Prefiro as palavras inadequadas da sexóloga Marta do que a estupidez agressiva gaudéria.Os gaúchos andam exagerando no histerismo. Marca do conservadorismo mofado que tem caracterizado o pampa.

17/06/2007 - vando - viamão (RS)
RELAXA E GOZA. Ministra a onde a senhora aprendeu esse vocabulario,no bordéu ? ou eu como um cidadão brasileiro eu posso ...se assim á senhora desejar.

17/06/2007 - Alexandre Carvalho - Rio de Janeiro
Gostaria de saber qual violência prejudica mais a população, a que temos no Rio de Janeiro, dos jovens sem futuro, drogados e vítimas do próprio sistema. Ou a dos políticos que votam seus próprios salários, somem com verbas públicas, encaminham e votam projetos de seus interesses. Quem deveria ter uma punição mais severa, os que decidem o destino de muitos, ou auqeles que se intitulam donos de determinada região, mas não conseguem mudar o seu próprio destino?

17/06/2007 - FERNANDO REIS - BELO HORIZONTE
É SO NO BRASIL MESMO... SOMOS BOBOS DE MAIS ... É SO NAO VOTAMOS MAIS!!!

17/06/2007 - otaviano - porto alegre (RS)
Relaxa e goza . ó ministra ! isso é vocabulario de ... nao de uma pessoa que representa o povo . no minimo a senhora déve ser ... na ... para falar éssa besteira .só mais um detalhe,á senhora esqueçeu de dizer ... aonde ?

17/06/2007 - César - Porto Alegre/RS
Lastimavelmente, além de pagarmos pesados impostos em tudo o que compramos ou vendemos, temos que ler e ouvir bobagens de uma dita ministra... O Brasil é um país excelente para se viver, mas a única coisa que o estraga são esses saqueadores do dinheiro público, aproveitadores da fé alheia e vendedores da Nação... O que estraga o Brasil é toda esta incopetencia no poder público! A Marta Suplicy não tem perfil para a responsabilidade do cargo que ocupa, ela é uma sexóloga e deveria estar trabalhando em seu consultório com terapia de casais, talvez disso ela entenda um pouco mas não me venha falar bobagens publicamente " Relaxa e Goza", além de uma expressão de baixo calão para uma pessoa pública isto é um tamanho desrespeito com o sofrimento do povo!! Fora Marta, fora PT e fora todos os corruptos do governo... Em 1964 o regime militar não foi o governo mais humano, mas naquele tempo o cidadão podia sair na rua as 03:00 hs e atravessar um bairro sozinho que nada lhe acontecia, pois haviam homens de pulso firme no governo e não maricas que se vendem por trocas de favores!! O Brasil precisa de um regime militar novamente!!

17/06/2007 - joaquim eduardo de moura nicacio - Cuiabá - MT
Quem tem um governo como o nosso, e os políticos como os nossos, para que votar? para engordar vagabundo, para pedir que maltratem o povo, para dividir o bolo dos exorbitantes tributos, para aumentar mais os impostos e criar outros, para ficar vendo e ouvido a palhaçado de um político dirigindo-se a outro como Sua Excelência, quando não passam de meros representantes do povo ou melhor, deveriam e, representante do povo, tem coisa séria para falar e não ficar com eufemismo. Se trabalhassem veríamos pela tv senado e assemelhadas, mas o que vemos é uma zombaria cotidiano do povo que eles deveriam representar.

17/06/2007 - Marcos Abbud - São Paulo
Essa sexóloga (coisa que ela gosta), não passa de uma .... Com quem ela pensa que esta falando, com seus colegas ? É uma pena que os chamados representantes do povo dão o exemplo de p......, corrupção, etc , etc Saudades de 1964.....

17/06/2007 - fernando - curitiba
Esta mulher é uma ... Rampeira Onde já se viu rir do sofrimento alheio. O Brasil está PODRE. Só falta nós percebermos este fato...... Que lástima.............

17/06/2007 - Celso - Curitiba/Pr
Acho que ela está certa! Com uma certa prática se consegue. Talvez, mem que tenha que trocar de parceiro ou parceira. Visto, que Renan Calhorda e Marta Suplica, conseguiram mesmo.

17/06/2007 - Nelson - Canoas - RS
Bem, o que dizer sobre tudo que está acontecendo, chamar ladrão de ladrão não vale. Aposto o que quizerem que o mui dignissimo senador será imocentado e nós seremos condenados como sempre fomos.

17/06/2007 - Caxiense indignada - Caxias do Sul RS
Até qdo vamos só falar????gente ta na hora de agir, fazer greve não contra as empresas e sim contra os politicos e não contra alguns e sim todos, NAO VAMOS MAIS VOTAR, NEM QUE TENHAMOS QUE PAGAR A MULTA, MAS NAO VAMOS MAIS VOTAR EU FAÇO ISSO JA ALGUM TEMPO, FICO NA MINHA CASA DORMINDO, PORQUE SEI QUE A CADA ELEIÇÃO SÓ MUDA A "MOSCA", ENTEDERAM NÉ....

17/06/2007 - Gozando e Relaxando de Freitas - Rio Grande - RS
VOTEM DE NOVO NO PT!!!!!!

17/06/2007 - Alfredo Nunesesco - nenuseco@bol.com.br
Nós estamos começando a ver a arrumação da casa ( Brasil) devido aos elementos que estão fazendo concurso publico. Neste caso entra para o Serviço publico pobre e rico dependendo apenas de capacitação e não por indicação de um politico, como era antes. É preciso que os cargos de Gerencia/Gestores do Governo tambem sejam acessados mediante concurso publico. Restando para os Politicos os Ministros Secretarios e Presidente de Empresas Pulbicas. Temos que exigir dos Deputados Leis para que os Diretores das Escolas sejam eleitos pela comunidade, os gestores dos hospitais, do IBAMA, CRA,BANCO DO BRASIL CAIXA ECONOMICA, BANCO CENTRAL, DESEMBARGADOR ASSESSOR, funcionario de carreira(da entidade) ou concurso publico. ATENÇÃO ESPECIAL PARA ELEGER SOMENTE FUNCIONARIO DE CARREIRA.POIS UMA VEZ PASSADO O MANDATO ELE VOLTA AO CARGO FUNCIONAL E VAI PENSAR DUAS VEZES ANTES DE AGIR ERRADO COM OS COLEGAS E A COMUNIDADE.

17/06/2007 - ivan - mogi das cruzes - sp
BEM ESTES POLITICOS QUE ESTAO NO PODER TEM QUE MOSTRAR A SUA CARA MESMO . E ESTES POLITICOS ESTAO MOSTRANDO COMO E A VIDA REAL DELES RELACHANDO E GOZANDO ISTO PODE SER UMA OUTRA FORMA DE TRABALHO .

17/06/2007 - luthero lopes - Sao Paulo
Que saudades dos militares,ta na hora de acabar com essa corja petista!!!

17/06/2007 - vilson correa - blumenau
E facil de resolver este problema mo Brasil; e so leiloar todos os bens de todos os politicos ladão, famosos maõ grande e colocar o ladrao na frente ao lado do leiloeiro.

17/06/2007 - J. Henrique S. Carneiro - Cuiabá-MT
Deixei de ler veja, jornais e assisto jornais televisivos de vez em quando. Não agüento mais ver tantos políticos safados. É pena que neste momento eles estão relaxando e gozando com o nosso dinheiro suado ao invés de estarem lendo todas estas críticas. Que democrácia e esta? Talvez uma ditadura fosse melhor. Pelo menos assim teria apenas 1 roubando. Vejam como estou revoltado, até falando em ditadura. Mas o que eu queria mesmo era que alguém com uma ...batesse na cara desta vagabunda até ela relaxar e ...!!!

17/06/2007 - valdir - sta maria rs
Quem relaxa e goza são essa corja que se dizem politicos, claro trabalham quatro anos e se aposentam com um belisimo salario, Enquanto nós trabalhadores vamos a trinta e cinco anos, se não morrermos antes, pra ganhar uma humilhante merreca, se nós trabalhadores não nos unirmos contra essa mafia vai cada vez piorar mais.

17/06/2007 - Marcos Pontes - Rio de Janeiro
Aí gente...o Lula está preparando um discurso a nossa Nação (ou deles?) para explicar que toda essa roubalheira e culpa do governo passado. Não aguardem.

17/06/2007 - Marcos Pontes - Rio de Janeiro
Aí! o Senador relaxou e gozou!!!! relaxada cara? ou não? Ah! pagamos nós.

17/06/2007 - Mauricio - Maringá
Será que não está na hora do povo pintar a cara de novo?

17/06/2007 - Marcos - Cuiabá
toda essa "balbúrdia" porque o SAFADO barbudo não diz...ISSO E COISA DO GOVERNO PASSADO.

17/06/2007 - lucas - sp
Galera não entenderam , ela era uma sexologa o que ela quer na verdade é que todos os homens ...nela, isso ... falando.

16/06/2007 - luis ferreira - rj
Prezado Henrique Dantas, Não confunda alhos com bugalhos ! Uma coisa é um funcionário que exerce uma função de chefia importante divulgar a política do governo, sendo ela boa ou não . Outra coisa é o cargo de auditor fiscal obtido somente através de concurso público , bastanto para tal, ter capacidade para ser aprovado nas provas ! Atenciosamente,

16/06/2007 - LLOOBBAAOO - CURITIBA
SR. HENRIQUE DANTAS . PARABENS.PARABENS PARABENS. NAO TE CONHEÇO MAS HOJE, NEM PRECISEI TOMAR REMEDIO. OS COMENTARIOS TAMBEM FORAM DE UMA FELICIDADE IMENSA. MEUS DESABAFOS FORAM ACRECIDOS PELOS EMPENHO DE CADA CIDADAO OBRIGADO

16/06/2007 - LLOOBBAAO - CURITIBA
AOS AMIGOS.... NAO TENHO NENHUMA VERGONHA DE SER BRASILEIRO. A VERGONHA E VER SUBIR EM UM PALANQUE 2 PALHAÇOS SEM GRAÇA FALANDO 1 MONTE DE ASNEIRAS sobre a MORTA SUPLICI. E O OUTRO BOZO SEM GRAÇA QUE ATENDE PELA ALCUNHA DE LULA DIGO MORTA PORQUE NAO SIGFICA NADA ESSA MEDIOCRE DA ELITE E SO OLHAR O SEu PASSADO.. ME PERDOE OS PALHAÇOS QUE SAO DIGNOS >>>>

15/06/2007 - Aluísio - Brasília
É tudo tão imoralmente absurdo.Não dá mais para ver TV, ler joranais, - só temos notícias de roubos, bandidagem,trapalhadas e mentiras. Os membros do Judiciário só têem servido para livrar criminosos de "colarinho branco", basta lembrar dos fequentes crimes como mensalões, sanguessugas, compras de votos, anões, operação isso e aquilo... enfim um sem número, estão todos ai tirando onda de bons moços com o aval do Judiciário. E prontos para dar aval a outros. São mais de 40 bilhões subtraídos da miséria do povo, - mais de 10 estádios de Wembley, que é uma verdadeira maravilha -. E apenas uns 2 milhões foram resgatados. Isso não é país. É um antro de bandidos e ladrões. Agora vem esse energumeno desse presidente dizer que não se vê suiço, falando mal da suiça. É óbvio, só se o cara fosse doido, já que a suissa retorna tudo que arrecada em beneficio do seu povo. Os melhores empregos são para os suiços, tudo é o suiço em primeiro lugar. O que eles não queiram é que pode ir para os que lá vão. O governo suiço não gasta um tostão em propaganda, pois é obrigação dele fazer o melhor com o dinheiro público. Na suiça não existe cargos de confiança, onde o meliante se junta com os seus pares, para impiedosamente tirarem o que puder.Lá há justiça social, pelo menos entre eles. Agora aqui, é prostituição infantil, são as crianças nas ruas, -quando a constituição reza outra coisa, a roubalheira inverterada... As leis criadas para resolver problemas emergenciais, como saúde (CPMF), estrada (CIDE) e tantas outras, são desviadas impunemente e os tribunais não estão nem ai. Não podemos tapar o sol com a peneira. É vergonhoso ser brasileiro, não pelo país em si, que é o mais rico e belo do mundo, mais pelo seu povo, que permite no seu seio uma camarilha de "espertos" - impiedosos bandidos e ladrões que só pensam neles mesmos, e compram tudo e todos que se antepuserem a eles, Infelizmente gostamos de facilidade às custas de quem quer que seja, até da nossa falência moral e da miséria e violência gritantes à nossa volta.Pois tudo isso é produto da injustiça social. E mantemos este estado de coisas que se tornou crônico, dando a parecer que é assim mesmo. Será?

15/06/2007 - Relaxando e Gozaando da Silva - Brasilia
Depois que vi no mais alto escalão do nosso governo, a postura de um ministro de Estado com jargão de baixo nível, ai me pergunto. Gozando e relaxando da silva! da pra acreditar? Mas não se espamten-se, vem muito mais por ai.é Vem a gozado relaxado da Silva.

15/06/2007 - Gege - Curitiba
A Marta tem razão quando diz que é para relaxar e gozar, porque ela deve estar gozando com o dinheiro do povo todo dia, eu já fiquei 8 horas no congonhas esperando um vôo e não tinha nem água para beber, é um desrespeito vindo de uma ministra de estado, se ainda podemos chamar o Brasil de estado, uma vergonha esse bando do PT, até um país de merda que é a Bolívia, está cag... na cabeça do Lula.

15/06/2007 - jose arino - taquari
olha gurizada vou dizer uma coisa para voces, neste pais não existem leis, o pobre do peão é tratado como um cachorro, esses dias viajei pelo aviõezinhos da marta, era para chegar BH 8 da noite cheguei a 1 da manhã do outro dia, que beleza. te segura tche, quem tem mais manda mais e o povão é cachorro mesmo. eles tem o poder votam seu salário, mandam prender os cidadãos que roubam um galinha para matar a fome dos seus filhos, enquanto o seu senador que tem as contas pagas pelos amigos está gozando da burrice dos brasileiros.

15/06/2007 - Nicanor Martins - Blumenau
E toda essa turma aí, criticou o governo militar. Ta dando saudade.

15/06/2007 - Fernando Rouen - Curitiba
A Marta quiz dizer que: Apos o sofrimento vem o esquecimento. Isto seria válido se houvesse perspectiva de melhoramento, mas com um senado e uma câmara em que a maioria é composta de corruptos, e um supremo conivente com os corruptos, a frase da Marta se tornou uma afronta ao sofrido povo brasileiro que não tem mais esperança que um dia esta situação vá melhorar. A PF colabora com esta corrupção na medida em que os corruptos não são punidos.

15/06/2007 - Luciane - São Paulo
A vida política do Brasil, está ao extremo, porque deixamos acontecer isso. Se nós BRASILEIROS não nos unirmos para tirar essa CORJA da liderança, o Brasil vai piorar e muito. Eles sim, "RELAXAM E GOZAM " as nossas custas!!!! Até quando deixaremos isso acontecer??!!!

15/06/2007 - George - Brasilia
Nunca vi tanta estupidez vinda de uma autoridade. O presidente deveria ter demitido, de imediato, essa ministra, somente assim ela teria todo o tempo do mundo pra relaxar e gozar.

15/06/2007 - Aquino - CURITIBA
HENRIQUE VOCE PODERIA SER A NOSSA BANDEIRA DA INDIGNIDADE, VOCE SIMPLESMENTE REPORTOU TODO O NOSSO SOFRIMENTO DE UMA FORMA MAIS DIRETA POSSIVEL... MEU PAI MORREU A 4 ANOS ATRAS SEM PODER REALIZAR O SONHO DA CASA PROPRIA PARA QUEM SABE PROTEGER A MINHA MÃE E MEUS 13 IRMÃOS QUE HOJE SEGUE A MESMA LINHA DA MAIORIA DE NOSSO SOFRIDO POVO 2º GRAU MAL FEITO E CONVIVENDO COM O PESADELO DIARIO DE PERDER O EMPREGO E NÃO TER COMO PAGAR O ALUGUEL... CASA PARA O POVO QUE REALMENTE PRECISA NUNCA DERAM E NUNCA IRAM DAR IMPORTANCIA.POLITICOS IMBECIS.

15/06/2007 - carlos - sp
Isso mostra o tão quanto os políticos são egoístas e só pensam na sua vida, para ela é fácil relaxar não tem problema algum pois vive nas custas do povo brasileiro.

15/06/2007 - José Renato - Mauá-SP
Concordo com a indignação do Henrique. Acredito que a Sra Marta disse uma das tantas pérolas que vão ficar pra história e que as pessoas irão remoer, criticar, distorcer, como se o grande foco do problema fosse essa frase mal educada, ou ainda as pérolas do Lula a favor de seu tão amado Chavez que só quer f..der com todo mundo e o Presidente apoia. Creio que nós brasileiros tenhamos um problema sério em saber focar o problema de uma forma mais abrangente. Ficamos ofendidos com frases do tipo "Estupra mais não mata" do Maluf.. "Relaxa e goza da Marta" "Companheiro Chavez..." do LULA, mas o grande problema é que enquanto nos indignamos com essas coisas, deixamos de lado outras mais importantes como a questão levantada pelo Henrique (Somos o país que mais paga impostos) por que não temos nem o mínimo? por que com tantos impostos embutidos em tudo o que compramos, e trabalhando quase meio ano para pagar impostos, nós é que somos obrigados a declar nossas rendas e suplicar que nos devolvam uma parte ao menos do que nos levam durante o ano? Por que pagamos pedágio? remédios? por que não temos hospitais de pronto atendimento? por que neste frio morreu recentemente um mendingo aqui em Mauá em frente ao Albergue? e outro em São Caetano? Por que temos que pagar seguro de automóvel? por que não temos escolas? Se o dinheiro dos impostos é para segurança, saúde, moradia, rodovias, educação e saúde então por que diabos não temos nada disso e mais ainda, por que além de não ter nada disso ainda somos obrigados a pagar ainda mais no final do ano??

15/06/2007 - PAULO SERGIO MARIA - JOINVILLE / SC
AGORA NÃO ADIANTA CHORAR, SE DERRAMAR EM LAGRIMAS PARA TENTAR ENGANAR NOVAMENTE O POVO, DE TÃO FACIL QUE É ENGANAR O POVO E DESVIAR O DINHEIRO PUBLICO, AGORA OS POLITICOS SE UNEM PARA SE DEFENDEREM, SE ALGUM POLITICO TIVER MORAL DEVERIA PEDIR IMPCHEMENT DE MARTA, BOM MAS ISSO NÃO É NOVIDADE VINDO DOS ALIADOS DE LULA. EU ME PERGUNTO SEMPRE??? QUANDO QUE O POVO VAI PARAR DE SER BURRO E ACREDITAR NESSES POLITICOS CORRUPTOS!!!!!!!!!!!!!!

15/06/2007 - LLOOBBAAOO - CURITIBA
ME PERDOEM MAS ESQUECI DE DIZER CONTRBUI DURANTE MAIS DE TRINTA ANOS P> O INSS. OUTRA VERGONHA NACIONAL. ENTAO E ASSIM PRA TODO LADO LADROES VIGARISTAS POLITICOS SAFADOSGOVERNO QUE NAO VIU NADA NAO SABE DE NADA

15/06/2007 - LLOOBBAAOO - CURITIBA
SOMOS LESADOS PELO PODER PUBLICO PRA SUSTENTAR VA.GA.BUN.DOS E VA.GA.BUN.DAS COMO ESSA.TAMBEM FUI ROUBADO PELA RECEITA FEDERAL PROCESSO TRABALHISTA ONDE ADVOGADOS serios TRABALHARAM por13 ANOS CAUSA VENCIDA OS ABUTRES FORAM OS PRIMEIROS A ME LEZAR SOU OBRIGADO A SUSTENTAR VAGABUNDOS DE TODA ESPECIE. POLITICOS ESSES AGIOTA DO DINHEIRO PUBLICO QUADRILHEIROS TRAVESTIDOS DE FISCAIS . TEMOS QUE CONVIVER COM ESTA CORJA..

15/06/2007 - Luis Hipolito >>> - LUIS HIPOLITO's BLOG >>> http://luishipolito.blogspot.com/
Henrique, agora você é um WikiRepórter. Seja benvindo ao BrasilWiki!. O seu primeiro artigo já é manchete. Parabéns e Sucesso!

COMENTAR - nome e cidade são obrigatórios

6 de Agosto de 2007 00:07


Anônimo disse...
Só no Brasil.


Fundação Luís Eduardo Magalhães
Assessoria de Comunicação

Folha de São Paulo
3 de julho de 2007

Só no Brasil

Pesquisas brasileiras sobre qualidade de ensino e o uso de computador nas escolas contrariam o senso comum e a experiência internacional.


H Á MUITO se fala da necessidade de construir sociedades modernas com base na inclusão digital. Argumenta-se, com razão, que as condições impostas pela globalização demandam que os países se esforcem para incorporar as TICs (tecnologias de informação e comunicação) no trabalho e no ensino, de maneira que se tornem mais eficientes e justos. Essa preocupação com a inclusão digital me levou a apresentar um projeto segundo o qual o Fust (Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações) financiaria internet de banda larga para todas as escolas públicas brasileiras. Pretendemos com isso conectar os mais de 2.500 municípios que não têm internet e prover o acesso a essa tecnologia-chave para 170 mil escolas, 2,5 milhões de professores e mais de 42 milhões de alunos espalhados por todo o Brasil.

Trata-se de projeto que, se implantado, colocará os nossos estudantes no século 21, modernizará os serviços públicos e dinamizará as economias dos municípios mais pobres. Porém, foram divulgadas há pouco tempo pesquisas brasileiras sobre qualidade de ensino e sua relação com o uso de computador nas escolas.

Contrariando o senso comum, a qualidade do ensino, conforme essas avaliações, não tem correlação com o uso do computador e o acesso à internet. Todavia, além de contrariar o senso comum, as pesquisas contradizem vasta experiência internacional. Relatório de comissão européia de 2006 sobre o impacto da introdução de TICs nas escolas da Europa, intitulado 'The ICT Impact Report', mostra que as pesquisas brasileiras refletem realidade distinta da observada no continente europeu. Esse relatório, elaborado com base em 17 estudos conduzidos ao longo de anos em vários países, chega à conclusão de que as TICs produzem impactos positivos no ensino.

Tais estudos apresentaram os seguintes resultados: o uso das TICs melhora o desempenho dos alunos das escolas primárias no aprendizado do inglês e de ciências; o acesso às TICs aumenta a performance dos alunos entre sete e 16 anos nos testes nacionais do Reino Unido de inglês, ciências e design; as escolas com maior nível de acesso às TICs apresentam grau mais elevado de aumento do desempenho de seus alunos; a introdução da banda larga nas escolas aumenta substancialmente a performance dos alunos nos testes nacionais do Reino Unido; e, nos países da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), há uma associação positiva entre o tempo de uso das TICs nas escolas e as notas dos alunos nos testes de matemática do Pisa (programa internacional para avaliação do estudante).

Essas diferenças entre as pesquisas brasileiras e as européias provavelmente se relacionam à maneira distinta como a internet e o computador são incorporados à escola. Aqui no Brasil, parece que o computador é uma espécie de totem tecnológico que é jogado em laboratórios para que os alunos o acesse em seus horários extra-aula. Na Europa, ao contrário, as TICs são instrumentos centrais do ensino em sala de aula, com conteúdos especificamente concebidos para tal fim.

Claro está que a mera introdução das TICs não é panacéia. Ela tem de ser acompanhada por uma política educacional consistente, que valorize professores, modernize currículos e transforme a escola em agente de produção e difusão de conhecimento de qualidade.

Nesse contexto, as TICs podem ser instrumentos pedagógicos valiosos. A simples presença do computador na escola pode não melhorar a nota do aluno, mas o computador devidamente incorporado ao processo educativo melhora, sim. Os resultados eloqüentes obtidos na Europa talvez expliquem por que lá se leva a sério a inclusão digital.

A União Européia estabeleceu como objetivo estratégico para este milênio 'tornar-se a economia baseada no conhecimento mais dinâmica e competitiva do mundo, capaz de garantir um crescimento econômico sustentável, com mais e melhores empregos e com maior coesão social'.
Para atingir esse objetivo, o conselho da UE determinou que uma das diretrizes prioritárias é a de integrar as TICs na educação e no treinamento. Por isso, o Reino Unido vem gastando 500 milhões ao ano com a introdução de TICs em escolas, e Portugal conseguiu a proeza de colocar internet de banda larga em todos os seus colégios.

Entretanto, nestas paragens tropicais, os alunos ficam cada vez mais atrás nos testes internacionais de avaliação, e o país perde competitividade no cenário mundial. Abandonados por uma educação arcaica e de baixa qualidade, os estudantes brasileiros de escolas públicas estão desamparados num mundo crescentemente competitivo. Sós no Brasil. Só no Brasil.


--------------------------------------------------------------------------------

ALOIZIO MERCADANTE, 53, economista e professor licenciado da PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) e da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), é senador da República pelo PT-SP.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem a opinião do jornal. Sua publicação obedece ao propósito de estimular o debate dos problemas brasileiros e mundiais e de refletir as diversas tendências do pensamento contemporâneo. debates@uol.com.br

6 de Agosto de 2007 00:10


O Brasil é NOSSO! disse...
se puderem entrar nesse link e postar seus comentários, fico feliz, estou tentando centralizar as opiniões sobre esse texto e o assunto

http://1parlamentarpor344professores.blogspot.com

se quiserem copiar e colar os comentarios daqui, blz. Divulguem!
abraço

6 de Agosto de 2007 15:43

Professor Guerreiro - FSA-BA

8/06/2007 2:29 PM


Anônimo disse...
PAPEL HIGIÊNICO CONFORTEX


Procurei o sindicato da minha categoria para relatar o desmantelo que estava sendo vítima a escola que trabalhei e que fui expulsa logo depois que encaminhei denúncias ao Ministério Público. Precariedade da estrutura física da escola, péssimas condições de trabalho para os professores e funcionários, desprofissionalização do magistério ocasionada pela abusiva contratação de estagiários em substituição a professores, baixo aproveitamento na aprendizagem em função do analfabetismo funcional de nosso alunado, a meu ver seriam indicações fortes da necessária atenção dos representantes da categoria. Realmente a atenção foi dada: um representante do sindicato foi solícito com a secretária de educação em atender ao seu convite para participar de uma reunião promovida pela direção da escola que tinha o objetivo de fazer um julgamento moral de meu desempenho profissional, o que pretensamente me desqualificava a reivindicar melhorias na escola. O nosso lídimo representante sindical apressou-se a dar seu parecer conformado - “A escola não foge ao contexto da escola pública” conforme relatou e assinou na ata da reunião de número 03/2006.


Como membro da categoria que ele representa não recebi nenhuma atenção.


O conformado sindicalista, não se mostra assim tão magnânimo em suas críticas quando empunha o microfone nas nossas assembléias e indignado se refere à precariedade das condições de trabalho das escolas da rede estadual – “É um grande descaso com a educação, o fato dos professores só terem como recursos a saliva e o giz. O professor usa papel higiênico Confortex em substituição ao apagador??!!”.


Contraditoriamente, já ouvi discursos mais incisivos dirigidos ao poder público municipal pronunciados por este defensor da categoria - “São sepulcros caiados, brancos por fora, mas podres por dentro”. E me pergunto: será ele, um caiador?


Como costuma recitar Voltaire – “Defenderei ardorosamente o seu direito de discordar de mim”, bem assim ele pode me responder.


Assim, espero.


A LUTA DE CLASSES NA ESCOLA

“Não te acalores por causa dos malfeitores.
Não invejes os que fazem injustiça, pois murcharão rapidamente como a erva.”
Salmo 37 –1; 2.

Desde os tempos de minha formação acadêmica e quando do meu engajamento político-partidário no PT (pois é, já fui petista de carterinha) já sabia da concepção de que a escola era considerada um mero reprodutor ideológico do sistema hegemônico vigente, Regina Leite Garcia, no seu texto: O Cotidiano Escolar: pista para o novo, revela esta tendência: A escola refletindo a estrutura social limitar-se-ia a reproduzir os valores, as habilidades, os comportamentos e as práticas sociais necessários à manutenção do status quo. Para diferentes classes e grupos sociais, diferentes conhecimentos (quantidade e qualidade), diferentes habilidades (para mando ou para obediência), legitimando a cultura dominante e preparando de forma diferenciada para a força de trabalho (de acordo com a classe social, com a raça e o gênero).


No entanto, avaliando as implicações da minha ação em denunciar o desmantelo da Rede Pública Municipal de Ensino de Feira de Santana, a partir da minha visão privilegiada do “chão” da sala de aula da escola municipal que trabalhei e que fui expulsa por ter revelado que a situação não estava tão boa por lá, sou obrigada a rever esta concepção, afinal eu tenho agora dois elementos que me permitem construir novos paradigmas para avaliar o fracasso escolar: não aceito o papel de funcionária do estado a serviço dos interesses capitalistas que esmagam e subalternizam a classe trabalhadora, da qual me reconheço como uma orgulhosa integrante e que qualquer escola, e o Ana Maria Alves dos Santos não foge a regra - é um espaço de micro poder. A combinação destes dois elementos me revela que na escola há uma permanente luta de classes e, Regina Garcia assim expressa: “onde estão em permanente conflito os interesses de grupos dominantes e a luta emancipatória de grupos subalternizados”.


Conclusão esta, qual me valho para explicar a injustificável defesa antes velada e agora escancarada da Secretaria de Educação em dar apoio à ação intempestiva e grosseira da diretora de ter me expulsado da escola em questão por considerar que eu estava lhe causando problemas (estou sabendo que esta ainda continua reinando por lá, naquelas terras arrasadas, foi reeleita no último pleito – se não me engano, cumpre seu terceiro mandato consecutivo, nem os mandantes do poder executivo gozam de tal regalia.) sustenta esta tese e, Raimundo Faoro, aponta esse fato como uma artimanha dos “Donos do Poder” que joga uma classe contra a outra e, até mesmo colegas se digladiam entre si, de um lado - os professores inconformados (oh, infelizmente, lá nesta escola, há tão poucos) - aqueles que recusam a cultura do fracasso escolar e buscam conhecer as suas engrenagens; aqueles que crêem no seu papel social e sabem que esta é que mantém a margem os nossos alunos de qualquer benefício que a escolaridade possa lhe auferir, inclusive de se reconhecerem cidadãos; àqueles que entendem este fracasso é também seu e, do outro lado – aqueles professores que se acomodam e resumem a desempenhar as funções que a burocracia oficial determina.


Estes últimos não se importam em fazer o papel que cabe ao órgão gestor do ensino no gerenciamento de insumos e recursos: “pagam e compram as suas merendas e as das confraternizações, as xéroxs de textos para seus alunos, pagam até pelo seu material - do giz, pincel atômico para quadros brancos, a ESPONJA para apagar o quadro, o papel ofício e ainda, contribuem para festinhas das mães, pais, dia do estudante, dia disso e daquilo...” como bem mencionou a Esmeralda Rocha, que me ajudou ao tecer seus comentários neste blog.


A luta de classe travada no seio da escola pública,até agora, consagra os DONOS DO PODER como vitoriosos. Recordo-me de Brecht no seu texto – Elogios à Dialética: “Os tiranos fazem planos para dez mil anos. O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são”.

Claro que não continuará, pois “aqueles que buscam no coletivo a troca, pois sabem que contribuem para a construção de uma competência docente participativa, sem que, não há mudanças significativas na escola” (in Garcia).

Depois de falarem os dominantes
Falarão os dominados
Quem, pois ousa dizer:
Nunca?
De quem depende que a opressão
Prossiga?De nós. De quem depende de que ela acabe? Também de nós. Bertolt Brecht




criado por iarafb1@terra.com.br 01:26:16 comentários (1) Enviar a um amigo 08.07.07
INSATISFAÇÃO

Tenho ouvido muitos depoimentos de colegas professores insatisfeitos com o coporativismo da nossa categoria. Na úlitma terça feira, três de julho, na assembléia que decretou o fim da greve dos professores da Rede Estadual de Ensino, um eloquente e comovido discurso foi proferido por uma insatisfeita colega com os rumos de mais uma batalha desgastante pela valorização do magistério.

Neste post, faço a transcrição deste discurso:



MAIS UMA GREVE!

Por Consuelo Avelar
Mais uma greve!


56 dias de greve!


Mais uma queda de braço entre governo e professor.


Mais uma greve em que o professor é enganado pelos poderosos e são literalmente traídos, além de serem manipulados para o término do movimento.


Mais uma greve em que a corda quebra do lado do mais fraco.


Mais uma greve em que os discursos e a prática são os mesmos.


O professor é o mesmo; o Sindicato que representa a nossa categoria é o mesmo; os pais e alunos são os mesmos, com os mesmoscomportamentos diante de uma greve. Nikita Kruschev assim expressava o pensamento: “ Os políticos em qualquer parte são os mesmos. Eles prometem pontes mesmo quando não há rios.”

Mais uma greve em que a APLB, este sindicato que nos representa, pois o sindicato somos nós, se deixa abater pelas ameaças do governo e acaba capitulando, porque é o desejo da maioria dos professores, que voltam para as Escolas fragilizados, por causa das ameaças de exoneração, substituição e pelos cortes dos salários.

Mais uma greve em que se volta com prejuízos, inclusive de ordem emocional.

Mais uma greve em que antevi na penúltima assembléia que o problema de muitos não é lutar por uma Educação de boa qualidade, mas apenas, por questão salarial. A partir do momento em que sofrem a ameaça de que irão ficar sem seus salários, os dis-
cursos se modificam, o movimento enfraquece e vemos que a greve será suspensa.

Mais uma greve em que a maioria dos colegas das Escolas de Feira de Santana, nunca compareceram às Assembléias, e muitos que comparecem, dispersam -se nas passeatas para não mostrarem a cara à Comunidade.

Mais uma greve em que sinto tristeza porque fico sabendo que professores comparecem às Escolas para fazer média com diretores, políticos e governo.

Mais uma greve em que só os de sempre é que lutam, enquanto outros “fazem greve” viajando como se estivessem em período de férias, ou fazendo faxina e arrumando gavetas em casa.. Não se faz greve desta forma. Lembro a estes que, o Plano de Cargos e Salários que querem jogar no lixo e outras conquistas, foram conseguidos com a luta de alguns, e que se tivermos ganhos nas negociações que se seguirão, é para todos, não apenas para os que vão à luta.

Mais uma greve em que colegas dizem que já é hora de acabar o movimento, pois estão preocupados com suas férias, suas viagens, seus veraneios.

Mais uma greve em que os pais e alunos são ausentes nas assembléias, bem como nas passeatas e que apenas um pequeno grupo de alunos nos apóiam.

Mais uma greve em que os pais só reclamam simplesmente pela volta de seus filhos às Escolas, mesmo que estas não ofereçam uma boa qualidade de ensino.

Mais uma greve em que a mídia, nas entrelinhas, cobra dos professores, critica-os ou mostra um apoio pálido, nem sempre verdadeiro.

Mais uma greve em que fazem pactos que poderão ser ou não cumpridos.

O que há de concreto?


Que garantias temos para eleições de diretores?


Que garantias temos para a redução de carga horária dos docentes?

Irão discutir a recomposição dos interníveis...


Datas... pactos... propostas... promessas...


A história se repete!

O professor que vai à luta é o mesmo e já está cansado de promessas e acordos que não são cumpridos. Por isto não tenho a coragem de chamar de companheiro ou companheira, qualquer pessoa, como se faz por aí e em nossas assembléias.

Não quero ser companheira de quem engana a categoria. Não chamo de companheiros aqueles que enfraquecem ou furam greves. Eu me respeito enquanto profissional de Educação que sou.

E pergunto: Colegas, por que não fizemos ou fazemos como os professores de Minas Gerais que foram até às últimas conseqüências e obtiveram sucesso em suas reivindicações, e que hoje são respeitados por serem exemplo de luta e modelo de Educação no país?

É preciso coragem para mudar. É o professor que ainda não tem consciência de sua força na sociedade, que tem que mudar. A partir daí, como formadores de opinião, poderemos mudar os outros.

Precisamos fazer algo de concreto para mudar a situação da Educação pública neste país. Há dados estatísticos que nos envergonham. Média baixíssima dos nossos alunos nas avaliações externas. Quem são os professores desses alunos.? Que qualificação eles têm?


Reflitamos: Quando teremos outra greve? Quando esta história irá se repetir?


Façamos a história de forma que possamos nos orgulhar de sermos chamados de educadores, de mestres e não por ter capitulado, acovardando-se diante de ameaças de quem tem o poder nas mãos.


Não fazemos história desta forma, desistindo por ameaças, pois este filme é antigo, já foi visto antes.


Não fazemos história correndo da luta e dourando a pílula com o discurso vazio de que continuamos em “ estado de greve.”

8/06/2007 2:50 PM


Anônimo disse...
Audácia, prudência, temperança

Leonardo Boff

Uma sociedade é sustentável quando consegue articular a cidadania ativa com boas leis e instituições sólidas. São os cidadãos mobilizados que fundam e refundam continuamente a sociedade e a fazem funcionar dentro de padrões éticos.

O presente momento da política brasleira e a situação atual do mundo estigmatizado por várias crises nos convidam a considerar três virtudes urgentes: a audácia, a prudência e a temperança.

A audáccia é exigida dos tomadores de decisões face à situação social brasileira que vista a partir das grandes maiorias é desoladora. Muito se tem feito no atual Governo, mas é pouco face à chaga histórica que extenua os pobres. Nunca se fez uma revolução na educação e na saúde, alavancas imprescindíveis para transformações estruturais. Um povo ignorante e doente jamais dará um salto para frente.

Algo semelhante ocorre com a política mundial face à escassez de água potável e ao aquecimento global do planeta. Audácia é aquela coragem de tomar decisões e pôr em prática iniciativas que respondem efetivamente aos problemas em questão. O que vemos, especialmente, no âmbito do G-8, do FMI, do BM e da OMC diante dos problemas referidos são medidas tímidas que mal protelam catástrofes anunciadas. No Brasil a busca da estabilidade macroeconômica inibe a audácia que os problemas sociais exigem. Dever-se-ia ir tão longe na audácia que um passo além seria insensatez. Só assim evitar-se-ia que as crises, nacional e mundial se transformassem em drama coletivo de grandes proporções.

A segunda virtude é a prudência . Ela equilibra a audácia. A prudência é aquela capacidade de escolher o caminho que melhor soluciona os problemas e mais pessoas favorece. Por isso a prudência é a arte de congregar mais e mais agentes e de mobilizar mais vontades coletivas para garantir um objetivo bom para o maior número possivel de cidadãos.

Como em todas as virtudes, tanto a audácia quanto a prudência podem conhecer excessos. O excesso de audácia é a insensatez. A pessoa vai tão longe que acaba se isolando dos outros ficando sozinha como um Dom Quichote. O excesso da prudência é o imobilismo. A pessoa é tão prudente que acaba morrendo de ajuizada. Engessa procedimentos ou chega tarde demais na compreensão e solução das questões.

Há uma virtude que é o meio-termo entre a audácia e a prudência: a temperança . Em condições normais significa a justa medida, o ótimo relativo, o equilíbrio entre o mais e o menos. Ela é a lógica do universo que assegura o equilíbrio entre a desordem originária do big bang (caos) e a ordem produzida pela expansão/evolução(cosmos). Mas em situações de alto caos social como é o nosso caso, a temperança assume a forma de sabedoria política. A sabedoria implica levar tão longe a audácia até aquele ponto para além do qual não se poderá ir sem provocar uma grande instabilidade. O efeito é uma solução sábia que resolve as questões das pessoas mais injustiçadas, quer dizer, traz-lhe sabor à existência (donde vem sabedoria).

Ninguém expressou melhor esse equilíbrio sutil entre audácia corajosa e prudência sábia que Dom Pedro Casaldáliga ao escrever: "Saber esperar, sabendo ao mesmo tempo forçar as horas daquela urgência que não permite esperar".

8/07/2007 7:43 AM


Aline Assmann disse...
Aline Assmann - universitária - Canoas - RS
Parabéns a quem criou essa enquete,uma maneira de mostrarmos toda a nossa indiginação perante a esses escândalos,o povo tem que se mobilizar, afinal é nosso dinheiro,e temos que preserva-lo.

https://www.blogger.com/comment.g?blogID=3565832393851446435&postID=3443511739011691392

Anônimo disse...

20/08/2007 - 19:26
OPOSIÇÃO ENTRA COM REPRESENTAÇÃO CONTRA WAGNER NO MINISTÉRIO PÚBLICO

www.bahiaja.com.br

Deputado Penedo diz: o governo é do Estado da Bahia e não "governo de Wagner" (Foto:BJ)
A liderança da minoria na Assembléia Legislativa do Estado, através do deputado Gildásio Penedo (DEM), dará entrada nesta terça-feira, 21, a uma representação no Ministério Público do Estado contra o governador Jaques Wagner (PT), por este ter publicado numa nota oficial paga no último domingo, em A Tarde, referindo-se ao Governo do Estado da Bahia como "Governo Wagner".

No entendimento do deputado Penedo o governador infrigiu o artigo 37 da Constituição Federal no seu Parágrafo 1º e também o Artigo 27 da Constituição Estadual, os quais, determinam que as notas oficiais ou propaganda do governo não podem conter promoção de natureza pessoal.

Na nota pública, intitulada "Governo Wagner garante autonomia e democracia nas universidades estaduais", rebatendo uma outra nota da Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana que classificou seu governo de autoritário e anti-democrático, o governador ao invés de considerar o governo como sendo do Estado da Bahia só faz citações como o "Governo Wagner".

Para o deputado Penedo trata-se de uma situação peculiar, nunca vista na Bahia, pois quem poderia assegurar alguma coisa aos professores ou às universidades; ou quem poderia repudiar a postura de uma entidade é o Governo do Estado da Bahia e não o "Governo Wagner", uma vez que, esta última entidade, do ponto de vista legal não existe.

"O que aconteceu foi um nota com típica configuração de promoção pessoal e isso é inadmíssivel a um chefe de poder, abrindo um precedente que fere todos os princípios legais. E nós vamos reagir, pois, entendemos que é uma típica ação de improbidade administrativa" - comentou.

OUTROS CASOS

Já aconteceram alguns casos de natureza assemelhada com prefeitos baianos, caso por exemplo, de Buerarema, onde o chefe do executivo perdeu o mandato por ter feito propaganda com nítido caráter de promoção pessoal.

O Ministério Público estadual já acolheu representações com essa mesma configuração ao longo dos últimos anos e há, várias denuncias com teores assemelhados ao caso do "governo Wagner" tramitando no MPE.

Anônimo disse...

20/08/2007 - 10:44
CHACINAS NA CAPITAL REPERCUTEM NO MEIO POLÍTICO C/ DESGASTE AO GOVERNO

www.bahiaja.com.br


Tem razão o secretário da Reparação do Estado, Luís Alberto, quando diz que está havendo um massacre em relação aos negros jovens da cidade do Salvador.

Na última semana, dois jovens mortos após um baile na Avenida Paralela, e três executados no bairro da Paz, também na área da Paralela.

A chacina do bairro da Paz (antiga Malvinas) na Paralela ocorrida neste final de semana, tem as mesmas características da que aconteceu na semana passada, no bairro do Calabetão, com mais 3 execuções, inclusive de uma líder comunitária.

As vitimas do bairro da Paz tinham, respectivamente, 22, 24 e 34 anos. Uma loucura. Segundo testemunhas, aproximadamente 15 homens encapuzados invadiram um bar na Rua da Resistência e mandaram as pessoas se encostarem na parede e deitarem quando foram atirando.

Final do massacre: 3 mortos e 2 feridos.

A Polícia, até agora, apesar das investigações deste caso e dos outros (Calabetão, Alto do Coqueirinho e do ambientalista de Abaeté) não conseguiu desvender os assassinatos. Situação bastante incômoda para o governo Jaques Wagner que se vê envolvido numa série de chacinas em Salvador.

COMENTÁRIO
BAHIA JÁ

Urge, por parte da Polícia, uma investigação bastante rigorosa desses casos, sob pena do desgate político do governador Wagner, junto à opinião pública. O que, aliás, já está acontecendo. A população está insegura e apreensiva a cada final de semana.

Anônimo disse...

REPASSANDO

- Com certeza esse Brasil do Lulla Lelé também não é o meu!

Veja antes que seja proibido e saia do ar.

O Zé Ramalho teve peito!!! Cabra macho retado...

Veja esse clip do Lulla antes que a censura apague.

RAPIDO......CLIQUE NO SITE ABAIXO

http://br.youtube.com/watch?v=pbTe4SSVvzI

Livre de Vírus

Anônimo disse...

Justiça está à beira do colapso total



Os freqüentes adiamentos e remarcações de audiências na Justiça, para até quatro anos à frente, nada mais são que um reflexo da crise estrutural do judiciário baiano. A situação vivida nos cartórios e tribunais do estado não é muito diferente da enfrentada em outros estados brasileiros. A solução esbarra nas limitações orçamentárias impostas pela legislação. Enquanto servidores e magistrados aguardam a apreciação das propostas de mudanças na lei, os processos, em número cada vez maior, se acumulam, aumentando o descrédito da Justiça perante a população.
“Estamos à beira do colapso total”, afirmou, em tom de desabafo, o presidente da Seccional da Bahia da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-BA), Saul Quadros. Segundo ele, a carência de funcionários, estrutura física e materiais no Judiciário chegou a níveis insuportáveis.
“Hoje, já atingimos o limite orçamentário de 6,5%, mas o problema é de insuficiência financeira”, avalia. Para Saul, uma alternativa para driblar a “incapacidade do Judiciário baiano para resolver os problemas” seria a realização de audiências em tempo integral. “Deveria haver uma conscientização dos juízes em dois turnos, das 8h às 18h, seguindo o parâmetro da Justiça do Trabalho”.
Saul revela que costuma fazer visitas a algumas varas, sem avisar e, recentemente, na 3ª Vara Cível, presenciou o juiz trabalhando numa sala onde os processos estavam empilhados no chão. Ele argumentou que estava encerrando processos de até 20 anos, mas não havia funcionários para comunicar as decisões judiciais.
“Isso acontece nas varas de Família e de Defesa do Consumidor”, enumera. Dentre os casos mais graves, Saul cita algumas varas de Salvador e de Itabuna, onde estão sendo marcadas audiências para 2010 e até 2011. Segundo o presidente da OAB-BA, a saída dos funcionários contratados via Reda (Regime Especial de Direito Administrativo) só tende a piorar a situação. “O governo precisa fazer um concurso público e a Assembléia Legislativa aprovar uma dotação suplementar para contratação de mais juízes e servidores”, defende. Segundo Saul, hoje a Bahia tem apenas 30 desembargadores, contra 140 no Rio Grande do Sul e 120 no Paraná, estados de população muito menor. “O estado vai nomear mais cinco desembargadores, mas não há espaço físico para eles trabalharem, vai ser preciso um anexo, cuja construção está sendo negociada com um banco privado”.



Carteira da OAB será obrigatória



A Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Bahia quer que juízes e delegados exijam a apresentação da carteira de identidade da OAB de todas as pessoas que se apresentem como advogado para a realização de atos jurídicos. A medida faz parte do esforço empreendido pela entidade para combater a prática ilegal da advocacia, principalmente no interior do estado. A orientação da Ordem é que as autoridades judiciárias comuniquem imediatamente à OAB todos os casos de tentativa de exercício de atribuições específicas de advogado sem o porte da carteira.
“Temos que combater a prática ilegal da advocacia para proteger não só os bons profissionais mas também a população e as instituições jurídicas de nosso estado”, explicou Saul Quadros Filho, presidente da OAB-BA. Ele já encaminhou ofícios solicitando a recomendação aos corregedores dos tribunais do Trabalho e de Justiça e para o juiz-diretor do Foro da Justiça Federal na Bahia, além do secretário da Segurança Pública do estado, Paulo Bezerra.
“Queremos que as autoridades orientem juízes e delegados a exigir sempre a apresentação da carteira. Isso tem que virar rotina nos ambientes jurídicos da Bahia”, reforçou Saul Quadros. O presidente da Ordem informou ainda que o corregedor-geral do Tribunal de Justiça da Bahia, desembargador João Pinheiro, pretende editar um provimento reforçando a determinação.
A OAB emite a certeira de identidade e o cartão de identidade para todos os advogados inscritos na entidade. Os dois documentos são válidos para apresentação em tribunais e delegacias. No caso dos novos advogados, inscritos pela Ordem após aprovação no Exame de Ordem, os documentos definitivos podem levar até 120 dias para que sejam entregues pelo Governo Federal. Neste caso, a certidão emitida pela OAB e entregue a cada novo advogado serve como identificação.










--------------------------------------------------------------------------------
Mais Notícias
--------------------------------------------------------------------------------

Espécie asiática de siri está dizimando crustáceos da Baía de Todos os Santos
Clínicas populares acusadas de driblar o SUS
Capoeira é um bom remédio contra a osteoporose
Creche para criança com Aids está ameaçada

--------------------------------------------------------------------------------


COLUNAS
Antônio Larangeira

--------------------------------------------------------------------------------
Empresas

--------------------------------------------------------------------------------
Ivan de Carvalho

--------------------------------------------------------------------------------
Janio Lopo

--------------------------------------------------------------------------------
Tasso Franco

--------------------------------------------------------------------------------
Jolivaldo Freitas

--------------------------------------------------------------------------------
Janete Freitas

--------------------------------------------------------------------------------
Marcos Pinheiro

--------------------------------------------------------------------------------
Michel Teles

--------------------------------------------------------------------------------
JacquesdeBeauvoir

--------------------------------------------------------------------------------
Raio Laser

--------------------------------------------------------------------------------