*

*

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14
Orient Cineplace Boulevard - 15 - 18 (Dub) - 21 (Leg)

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Cristão preso por "crime de ódio" após ler Bíblia para adolescente gay

Evangelista explicou doutrina bíblica 
sobre homossexualidade, céu e inferno
Gordon LLarmour: preso por "crime de ódio" após ler Bíblia para gay
Por Jarbas Aragão
Um evangelista escocês foi acusado de "crime de ódio" e acabou sendo preso após ler em público passagens da Bíblia a um adolescente homossexual. Gordon Larmour, 42 anos, conversava com um rapaz de 19 anos que lhe perguntou sua opinião sobre homossexualidade.
Larmour abriu o livro de Gênesis e contou a história de Adão e Eva, ressaltando que Deus os criou para se reproduzirem.  Poucos minutos depois, policiais o abordaram acusando-o de fazer ameaças e demonstrar "preconceito de orientação sexual", embora o evangelista não tenha usado linguagem ofensiva.
Levado para a cadeia da cidade de Irvine, em Ayrshire, na Escócia, passou uma noite na cela e precisou enfrentar um processo durante seis meses antes de ser inocentado. O incidente está sendo usado pelos cristãos do Reino Unido como uma prova que a liberdade de expressão está sendo violado em nome do discurso "politicamente correto". Eles temem que isso atinja as igrejas como um todo.
Larmour afirmou: "Para começar, não consigo entender por que fui preso. Essa foi uma reação exagerada e uma grande perda de tempo para todos. Os policiais não me ouviram. Eles levaram em conta apenas a versão do jovem homossexual e decretaram minha prisão em flagrante".
"Acredito que eles estavam querendo aparecer, como protetores das minorias, mas eles estão indo para um extremo. Quero poder anunciar a todos a boa palavra do Evangelho e acredito  que sou livre para fazer isso. Eu não estava dando minha opinião, apenas li o que diz a Bíblia", ressalta.
Andrea Williams, que lidera o Centro Jurídico Cristão, afirmou: "É um grande alívio ver que o juiz foi favorável a Gordon, porque esse caso simplesmente não se sustenta diante de uma análise jurídica séria".
Gordon Larmour prega nas ruas da Escócia há sete anos. Ele conta que em julho do ano passado, entregava folhetos, como sempre faz, quando um grupo de jovens passou por ele.
"Não se esqueça que Jesus te ama e morreu pelos seus pecados", avisou os rapazes. Um deles parou e lhe perguntou: "O que seu Deus diz sobre os homossexuais?".
A conversa acabou se transformando em um debate acirrado e o jovem ameaçou o evangelista. Mesmo assim, quando a polícia chegou, ele foi quem acabou preso. Diante do juiz, ele explicou que não agrediu o rapaz nem usou termos homofóbicos, como afirmava a acusação.
"Eu simplesmente respondi suas perguntas e falei sobre Adão e Eva, o céu e o inferno. Pregar a Bíblia não é crime", desabafou o evangelista.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br

Nenhum comentário: