*

*

*

*

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Fugindo de entrevista

Na página política do jornal "NoiteDia", edição desta sexta-feira, 1º de abril, artigo do jornalista Dimas Oliveira:
"É uma entrevista ou um bombardeio? Quando quiser conversar comigo numa boa estarei à disposição. Deixa de paixão e coloca mais profissionalismo e imparcialidade nisso. Marque pessoalmente, que te darei entrevista numa boa."
Esta mensagem foi enviada à Editoria do NoiteDia pelo deputado estadual José Neto (PT), líder do Governo na Assembleia Legislativa e virtual candidato a prefeito.
Trata-se da resposta do deputado ao pedido, feito na quarta-feira, 23, de que respondesse à entrevista para edição futura.
As oito questões formuladas, todas a partir de fatos conhecidos e números verdadeiros, foram: 1) O Sr. já é o candidato consolidado do PT para a Prefeitura de Feira de Santana?; 2) Que avaliação o Sr. faz da conjuntura municipal?; 3) O Sr. considera que a crise política nacional pode afetar o processo eleitoral em Feia de Santana?; 4) Nas eleições de 2012, o Sr. obteve 55.337 votos (18,65%) contra 195.967 votos (66,04%) do prefeito eleito. Qual a estratégia para reverter esse quadro?; 5) O vereador Alberto Nery afirmou que o Sr. não teve habilidade de aglutinar a militância do partido e citou nomes que saíram do PT, insatisfeitos com a condução que tem sido dada. Como essa crise interna interfere na sua candidatura? 6) O Sr. se coloca como o principal adversário do prefeito José Ronaldo e como opositor à implantação do projeto BRT. Ser contra o desenvolvimento da cidade não é dar "um tiro no pé"?; 7) As ações do Governo do Estado em Feira de Santana, as quais foram pleiteadas pelo Sr., vão ajudar a alavancar sua candidatura?; 8) No recesso parlamentar o Sr. viajou muito pelo interior. Qual indicativo dessa prática?
Pois é, o deputado considerou as perguntas como um "bombardeio". Considerou também este jornalista como amador, apaixonado e parcial. Se ele não quer responder, paciência. Pode ser uma fórmula de se esquivar de questões formuladas e desejo de pautar a imprensa.
Na coluna "Tempo Presente", edição de domingo, 27, do jornal "A Tarde", Levi Vasconcelos, na nota "Bico calado", revela a estratégia do petista:
"Virtual candidato a prefeito de Feira de Santana pelo PT, o deputado Zé Neto foge de falar de campanha eleitoral como o diabo da cruz.
- Quem fala em eleição perde audiência. O povo só quer saber de quem vai resolver os problemas. Este ano a campanha vai ser curta."
As oito questões continuam em aberto para a resposta do deputado.

Nenhum comentário: