*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

"Relator do fundão confunde público com privado"


Relator do projeto que alterava regras do Fundão Sem Vergonha, o senador Wéverton Rocha (PDT-MA) foi dos últimos a desistir da defesa do absurdo. Ele esteve entre os defensores do deboche que é pagar com dinheiro público advogados de políticos que cometam malfeitorias. Ele é acusado de improbidade, por exemplo, pelo uso de verba pública em obra privada, quando foi secretário de Esportes do Maranhão.
Outras ações
Wéverton responde por crime na Lei de Licitações, corrupção, lavagem de dinheiro e peculato em processos no Maranhão e Distrito Federal.
Ética na obra
Integrante do Conselho de Ética, Wéverton foi condenado por realizar obras em uma associação de delegados da Polícia Civil do estado.
Fala, senador
O senador alega que a própria ministra Rosa Weber, antes de enviar o processo ao Maranhão, disse que "não há que se falar em peculato".
Mão no nosso bolso
Após criticar a retomada do Fundão Sem Vergonha rejeitado pelo Senado, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, mudou de ideia outra vez e disse que o projeto "é um avanço". No bolso do cidadão?
   Fonte: Claudio Humberto 
.


Nenhum comentário: