*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

domingo, 31 de julho de 2011

Morre o gigante John Stott

Na tarde de quarta-feira, 27, faleceu o líder e evangelista londrino John Stott (Foto: Reprodução). Segundo informações do presidente do ministério que carrega o nome do líder, Benjamin Homam, a morte aconteceu às 3h15 (horário de Londres) por complicações relacionadas à sua idade avançada - Stott tinha 90 anos. Nas últimas semanas, Stott já não vinha se sentindo bem.
Família e amigos haviam se reunido recentemente com Stott. Homam frisou ainda que o ministério já se preparava para o pior. "Stott deixou um exemplo impecável para líderes de ministérios em todo o mundo. Deixou para muitos um amor pela igreja global, e uma paixão pela fidelidade bíblica e amor pelo Salvador".
Considerado uma das mais expressivas vozes da igreja evangélica contemporânea, o inglês Jonh Stott nasceu em 27 de abril de 1921. Foi um agnóstico até 1939, quando ouviu uma mensagem do reverendo Eric Nash e se converteu ao cristianismo evangélico.
Estudou Línguas Modernas na faculdade Trinity, de Cambridge. Foi ordenado pela Igreja Anglicana em 1945, e iniciou suas atividades como sacerdote na Igreja All Souls, em Langham Place. Lá continuou até se tornar pastor emérito, em 1975. Foi capelão da coroa britânica de 1959 a 1991.
Stott tornou-se ainda mais conhecido depois do Congresso de Lausanne, em 1974, quando se destacou na defesa do conceito de Evangelho Integral - uma abordagem cristã mais ampla, abrangendo a promoção do Reino de Deus não apenas na dimensão espiritual, mas também na transformação da sociedade a partir da ética e dos valores cristãos.
Em 1982, fundou o London Institute for Contemporary Christianity, do qual hoje é presidente honorário. Escreveu centenas de artigos e cerca de 40 livros, entre os quais os mais famosos são:
"Cristianismo Básico", "Sinais de uma Igreja Viva", "Crer É Também Pensar", "Porque Sou Cristão", "A Cruz de Cristo", "Eu Creio na Pregação", "Firmados na Fé", Cristianismo Equilibrado", "Entenda a Bíblia", "Cristianismo Autêntico", "O Perfil do Pregador", "Ouça o Espírito, Ouça o Mundo".
A sua obra mais importante, "Cristianismo Básico", vendeu mais de dois milhões de cópias e já foi traduzida para mais de 60 línguas. Billy Graham chamou John Stott de "o mais respeitável clérigo no mundo hoje".
Fonte: "Internautas Cristãos"

Nenhum comentário: