*

*

*

*

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Democrata diz que problema da saúde na Bahia tem como causa falta de gestão




O presidente do Democratas de Salvador, Heraldo Rocha, médico pediatra,  diagnosticou como falta de gestão continuada do governo do PT na Bahia nos últimos nove anos como a principal causa das cenas dantescas mostradas no domingo, 28, pelo "Fantástico" na Maternidade Climério de Oliveira, mantida pelo estado. Mulheres em trabalho de parto se acomodavam em cadeiras. Uma delas foi entrevistada pela repórter Cristina Serra. "Isso é resultado da concentração de  recursos hospitalares no estado. Esses recursos não transitam pelo Fundo Municipal de Saúde. Por isso que o investimento per capita de Salvador é tão baixo", explicou Heraldo Rocha.
Questionado pela repórter do "Fantástico" sobre a situação de crise nas maternidades, o secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas foi peremptório e, desmentido pelas imagens, disse que à repórter que não "teria visto" as cenas sobre o colapso no sistema . "Não existe colapso nem existe crise no sistema de saúde da Bahia", disse Viilas-Boas. "Fábio tentou negar a realidade, mas as imagens da maternidade são chocantes", enfatizou Heraldo Rocha. "Enquanto a Climério está lotada, a maternidade José Maria de Magalhães funciona com 50% da capacidade e o Hospital José Batista Caribé não atende", acrescentou o democrata.
Heraldo Rocha continuou: "Hoje, se ativarmos os 40 leitos desativados da José Maria mais 60 do João Batista teríamos mil partos por mês. Há capacidade instalada sim. Hoje, além de enfrentar o drama da zika, as mulheres baianas, as mais necessitadas, têm que parir muitas vezes nas calçadas das maternidades por incompetência do governo Rui Costa do PT. Isso é crueldade", ressaltou.
(Com informações de democratas.salvador@gmail.com)

Nenhum comentário: