*

*

sábado, 22 de abril de 2017

Nada se cria, tudo se copia

Encartado no extinto jornal “Tribuna Feirense”, o caderno "Contexto". Na Unidade de Ensino Superior de Feira de Santana (Unef), existia o jornal laboratório "Com Texto".
O jornal "Feira Hoje" não existe mais, mas na Internet existiam duas publicações on line com o nome - "Jornal Feira Hoje" (http://www.jornalfeirahoje.com.br/), de Guto Jads, e "Feira Hoje" (http://www.feirahoje.com/), de Everaldo Góes, que garantiu na Justiça os direitos da marca.
"Folha do Estado" existe em Feira de Santana há 18 anos e em Cuiabá, Mato Grosso, também tem. Há mais tempo.
Agora, com circulação mensal, o "Folha do Norte", mais que centenário tem concorrência em Colatina, no Espírito Santo, onde surgiu uma publicação com o mesmo nome.
Uma publicação em Feira de Santana, o "Gazeta da Bahia" é nome de jornal há mais tempo em Riachão do Jacuípe.
Samuel Celestino mantém o "Bahia Notícias" (www.bahianoticias.com.br), em Salvador, e Itamar Ribeiro tem o blog "Bahia Notícias" (bahianoticias-itamar.blogspot.com), no eixo Salvador-Feira de Santana. Tasso Franco tem o "Bahia Já" (http://www.bahiaja.com.br/) e em Feira foi lançado o "Bahia Agora" (www.bahiaagora.com) - já e agora são advérbios com o mesmo sentido.
Assim, uma constatação: nada se cria, tudo se copia. E vida que segue.

Quem sabe se não existe outro blog com o nome deste? Aí seria demais!

Nenhum comentário: