*

*

*

*

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Estudo do IBGE destaca Feira de Santana

"Ligações Rodoviárias e Hidroviárias 2016" mostra como as cidades se conectam através do transporte de passageiros

Feira de Santana entre os dez maiores municípios
A rede urbana de transportes públicos coletivos intermunicipais do Brasil tem 65.639 pares de ligações entre 5.423 sedes municipais. O estudo "Ligações Rodoviárias e Hidroviárias 2016", do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado no dia 30 de junho, mostra como as cidades brasileiras se conectam através do transporte de passageiros.
Feira de Santana está entre os dez maiores municípios brasileiros oferecendo destacado número de possibilidades de viagem. É possível comprar passagem para 437 diferentes cidades. Com este grau, ocupa a oitava posição - a mais destacada do Norte e Nordeste do país. O grau é um indicador que mostra o número de municípios que se ligam diretamente a uma determinada cidade.
Feira de Santana ainda se destaca nos indicadores de maiores índices de proximidade (45,80), em décimo-segundo lugar, e intermediação (2,15), em décimo-terceiro lugar.
Está atrás de São Paulo-SP (grau 1.477), Belo Horizonte-MG (643), Goiânia-GO (606), Campinas-SP (596), Brasília-DF (576), Rio de Janeiro-RJ (470) e Porto Alegre-RS (438).
Assim, à frente de Salvador (grau 436), em nona posição. Na Bahia, entre 25 municípios do indicador do IBGE, Barreiras está com grau 301, na décima-nona posição, e Vitória da Conquista com grau 294, na vigésima-primeira posição.
O índice de proximidade mede o quanto cada ponto da rede está diretamente conectado aos demais, sendo mais facilmente acessível.
O índice de intermediação mostra os pontos da rede que mais aparecem como "meio do caminho" e têm o papel de intermediar um grande número de ligações dos outros centros entre si.
"Feira de Santana na Bahia (2,15) tem uma centralidade significativa na rede de transporte por se situar em uma confluência de rodovias, com a capital Salvador, tendo uma posição um pouco mais excêntrica", considera o estudo do IBGE.
A publicação "Ligações Rodoviárias e Hidroviárias 2016" é um estudo inédito sobre a rede urbana brasileira vista através das ligações por transporte de passageiros público e coletivo. A coleta de dados foi realizada nos terminais rodoviários e hidroviários, nos pontos de vendas de passagem, nas paragens de ônibus e nos locais de transporte alternativo de todos os municípios do Brasil. A publicação mostra todos os pares de cidades conectados pelos serviços de transporte público; a frequência semanal das viagens, ponderada pelo tipo de veículo; o custo; e o tempo dos deslocamentos, construindo um quadro nacional de interconexões entre os municípios, apontando os pontos mais acessíveis do território e também as localidades com acesso mais periférico ao sistema de transporte. 

Nenhum comentário: