*

*

quarta-feira, 26 de julho de 2017

"Governo não corta privilégios e mordomias"




O governo conta lorota quando divulga que aumentar impostos "é a única alternativa" para fechar as contas. Antes dessa opção, deveria cortar gastos, inclusive de benesses para ocupantes de cargos e funções comissionados, como carro com motorista, residências funcionais compradas e mantidas pelo poder público, "auxílio moradia" para várias categorias, passagens aéreas de primeira classe etc.
Caras mordomias
Além dos gastos com regalias, há despesas com mordomias, vestuário e alimentação e até flores: esse item já custou R$ 480 mil só este ano.
Luxo por nossa conta
O ex-presidente FHC foi o primeiro a nomear uma chef de cozinha para a residência oficial. Roberta Sudbrack ganhou o cargo em 2000.
Chef exclusiva
Em julho de 2013, a então presidente Dilma também nomeou uma chef de cozinha exclusiva, no Palácio da Alvorada.
Fim de privilégios
O governo aumenta impostos, mas não corta mordomias (carro oficial, jatinhos) e privilégios (imóveis funcionais, auxílio-residência etc). Além de renúncias fiscais bilionárias para beneficiar negócios privados.
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: