*

*

sexta-feira, 8 de julho de 2016

"Balaio Político" desta sexta-feira

21 exonerados
Na edição de sexta-feira, 1º, do "Diário Oficial Eletrônico do Município de Feira de Santana", a publicação de 21 decretos individuais assinados pelo prefeito José Ronaldo exonerando cargos de confiança do Governo Municipal que pretendem disputar a Câmara Municipal. Foram agentes distritais, agentes regionais, chefes de Divisão, chefes de Gabinete, encarregados e oficiais de Gabinete.
Conhecidos
Os nomes mais conhecidos são: Ailton Araújo Rios (o Ailton Mô), ex-vereador, Cadmiel Mascarenhas Pereira, Gilberto Santana dos Santos (o Tio Beto) Márcio da Silva Cunha, Achiles Santa Bárbara Barbosa, Antônio Jackson do Nascimento e Pedro Paulo Santos, que disputaram as eleições passadas.
Morto
Antonio Carlos de Jesus, conhecido como Toinho do Terreno, um dos nomes na lista dos 21 exonerados, foi assassinado na noite de domingo, 3. Ele era agente regional da Administração Regional V e ia disputar a Câmara Municipal.
Licenças
Através de portarias, o prefeito José Ronaldo concedeu licenças remuneradas, "na forma da legislação eleitoral para concorrer a cargo eletivo", à 12 servidores, incluindo o vereador Wellington Andrade de Jesus, mais José Alvaro França Rios, Horácio Amorim Medrado e Maria Lúcia de Santana Gutemberg, esses candidatos em eleições passadas.
Recorde
O vereador Antônio Carlos Passos Ataíde (Democratas), o "Carlito do Peixe" (Foto), está exercendo seu sexto mandato consecutivo e é candidato a continuar da Câmara, onde já foi presidente e líder da bancada governista. Pode bater recorde. Sua primeira eleição em 1992 se deu com menos de 1.000 votos - exatos 918 - e a última com 5.075 - o quinto mais votado.
Ações sociais
Em sua vida pública, Carlito do Peixe tem se dedicado a ações sociais, entre elas, a manutenção de um centro de capacitação e formação profissional no bairro Irmã Dulce.
Balanço
Segundo demonstrativo da Divisão Legislativa da Câmara Municipal referente à primeira etapa do quarto período da 17ª legislatura, foram realizadas 102 sessões, sendo 72 ordinárias e 30 solenes. Ainda foram realizadas seis audiências públicas no plenário da Casa neste primeiro semestre.
Coluna publicada na edição desta sexta-feira, 8, do jornal "NoiteDia"

Nenhum comentário: