*

*

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14
Orient Cineplace Boulevard - 15 - 18 (Dub) - 21 (Leg)

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Campanha com debate municipalizado

Por Dimas Oliveira 
Quais os temas que vão ser destacados pelos candidatos a prefeito na campanha eleitoral que se avizinha? Eis a questão.
A conjuntura nacional é de imensurável desgaste político. O país está em crise. Contudo, acredita-se que aqui não vai predominar a nacionalização da campanha, ficando mais focada na cidade. A nacionalização das eleições não ajuda a nenhum candidato. Assim, a discussão municipalizada deve predominar.
Em Feira de Santana, está em jogo a reeleição - ou re-reeleição - de José Ronaldo. Os adversários devem tratar sobre o que se chama de "desgaste de material". Falam também na necessidade de "alternância do poder ".
A oposição vem dando o mote antes da campanha e deve bater na tecla da mobilidade urbana, considerando a implantação do BRT como equivocada.
O grande investimento realizado e a prioridade dada ao BRT, sistema que reestrutura o transporte de massa, vai resultar em significativa capitalização eleitoral?
A capacidade administrativa, inclusive em momento de crise, é outro tema fundamental para ser colocada na campanha do rádio e televisão. Os candidatos apresentam condições de gerência do erário?
A educação deve ser destacada na campanha. A saúde pública é problema que estará em pauta, com a crise sendo mais federal e estadual que municipal. Segurança pública, com o aumento da criminalidade, é um outro problema do Estado. E ainda têm as questões sociais, os valores familiares e a corrupção.
A campanha, com a permissão da propaganda eleitoral, inicia no dia 16 - 47 dias antes das eleições. E são apenas 35 dias de campanha.
Coluna publicada no jornal "NoiteDia", edição desta sexta-feira, 5

Nenhum comentário: