#vaiterBRT

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Zé Neto assiste implantação do BRT e não trata mais do Tri-Via

Na campanha das eleições municipais de 2012, há quatro anos, o candidato petista a prefeito Zé Neto investiu insistentemente no programa do "Tri-Via", um equipamento urbano de 17 quilômetros, da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) ao bairro Tomba, que como anunciava "vai melhorar o trânsito, pois um programa que irá de uma vez só resolver o problema do transporte coletivo, dos pedestres e dos ciclistas".
O petista garantia, no horário eleitoral, entrega da obra em seis meses de governo. Tudo isso sem projeto, sem recursos e sem tempo hábil para concretizar a obra. Foi muita espuma que não deu em nada.
Tanto não deu em nada que na campanha deste ano, o candidato pela quarta vez nem trata mais do Tri-Via. Provavelmente porque assiste à implantação do projeto BRT pelo governo do prefeito José Ronaldo.
Lembrar que o projeto de mobilidade urbana que Zé Neto apresentava, era uma cópia do Tri-Via Expressa apresentado em Salvador pela equipe da Prado Valadares Arquitetura e Empresas e Consultores Associadas, em 2011.
No projeto para a capital, são vias elevadas aproveitando canteiros centrais de avenidas, com tecnologia de trilhos embutidos numa mesma via, operando com BRT e evoluindo para metrô, com ciclovias e vias de pedestres. Na apresentação, tratou-se de custos de desapropriação e tempo e transtornos de implantação. Em Salvador, o projeto não avançou, pelo que se tem conhecimento.
Não se sabe até hoje se a campanha do petista estava autorizada pela Prado Valadares para "vender o peixe" da modernidade no horário eleitoral.
Conheça o projeto Tri-Via Expressa de Salvador para compará-lo como o projeto Tri-Via de Feira de Santana:
http://www.tri-via.com/

Nenhum comentário: