Em sexta semana no Orient Cineplace

Em sexta semana no Orient Cineplace
Horários: 16h30 e 21 horas

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Cinco filmes com outubro no título


"Outubro" (Oktyabr), documentário russo de Sergei Eisenstein e Grigori Aleksandrov, 1921.
"A Caçada ao Outubro Vermelho", thriller e John McTiernan, 1990, com Sean Connery.
"Céu de Outubro" (October Sky), drama de Joe Johnston, 1995, com Jake Gyllenhaal.
"Outubro" (Octubre), drama peruano de Daniel e Diego Veja Vidal, 2010.
"Bebê de Outubro" (October Baby),drama de Andrew e Jon Erwin, 2011. 

terça-feira, 30 de setembro de 2014

TV Educativa corta "O Imaginário de Juraci Dórea no Sertão: Veredas"



O cineasta Tuna Espinheira compartilhando no Facebook "uma chateação agônica", ocorrida no sábado, 27, por conta da tão esperada exibição do filme, "O Imaginário de Juraci Dórea no Sertão: Veredas", na TV Educativa.
"Este trabalho com 52 sertanejos minutos, fatiado em quatro episódios de 13 minutos, como exige a grade televisiva de uma hora, foi cortado abruptamente, transformando o rigor da montagem do documentário, chegado ao absurdo de interromper a sequência final do mesmo", conta.
- Como recebemos alguns telefonemas de pessoas que o assistiram reclamando desta confusão, acordei com este peso relativo a minha indignação que atingiu ao filme - diz mais.
Para ele, "o operador de VT errou feio, sim, nosso trabalho tinha vinhetas ao final de cada episódio (todas cortadas), toda uma fala do personagem, Juraci Dórea, exatamente no meio do lago seco de Cocorobó, foi suprimida, entre outras falhas".
Tuna aguarda que "em outra oportunidade, esperando que em tempo o mais breve possível, este documentário que, para a sua realização, recebeu um importante apoio desta mesma TV-E, venha a ser exibido na sua inteireza".
O cineasta baiana afirma que "isto não é uma simples queixa, sim uma satisfação necessária aos que assistiram ao filme. O filme espera que estes dizeres não venham avexar ninguém".

Trailer de "Livrai-nos do Mal"


Assista

Trailer do filme de terror "Livrai-nos do Mal", que tem lançamento nesta quinta-feira, 2 de setembro, no Orient Cineplace.

Trailer de "O Candidato Honesto"


Assista
Trailer da comédia "O Candidato Honesto", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 2 de setembro, no Orient Cineplace.

Lembrando livro de Hélder Alencar


No livro "Espaço Vago", lançado em 1969, o jornalista Hélder Alencar reúne 35 crônicas escritas entre os 17 e 24 anos, publicadas nos jornais "Vanguarda", "Folha do Norte", "Tribuna Popular" e "Situação". 
"Foram todas concebidas sem preocupação literária, no corre-corre das redações jornalísticas, e por isso vazadas no estilo de imprensa", diz nota explicativa.
Tem apresentação de Dival Pitombo, capa de Juraci Dórea e ilustrações de Jarionilton Oliveira e Carlo Barbosa. Foi impresso na Sicla, gráfica existente na época.

Imprensa nacional dá vitória de Paulo Souto no primeiro turno



Paulo Souto (Foto: Valter Pontes) é considerado um dos candidatos a governador que vencerá as eleições no primeiro turno pela imprensa nacional. Em matéria desta terça-feira, 30, o jornal “O Globo” coloca a Bahia entre os 14 estados brasileiros, onde a disputa eleitoral se encerra no próximo domingo, dia cinco de outubro, com a vitória de Souto. O diário do Rio de Janeiro se baseia nas pesquisas realizadas por institutos tradicionais, sérios e de respeitabilidade, como o Ibope e o Datafolha.
Em “O Globo”, Paulo Souto é apontado como um dos candidatos da oposição a governador que vai derrotar o PT nos principais colégios eleitorais do País. Com mais de 10 milhões de eleitores, a Bahia é o quarto Estado brasileiro em número de votos. Pelo Ibope, Souto tem 43% das intenções de voto, o que corresponde a 54,4% dos votos válidos contra 45,6% do somatório de todos adversários. A larga vantagem garante ao candidato da coligação “Unidos Pela Bahia” a eleição no primeiro turno.

Veja: http://oglobo.globo.com/brasil/eleicoes-2014-disputa-pode-acabar-no-1-turno-em-ate-14-estados-14088277#ixzz3EniBsGoo
 (Com informações de imprensa1.democratas@gmail.com 

Volume 7 da coletânea "Fragmentos da História de Feira de Santana"


A coletânea "Fragmentos da História de Feira de Santana", Volume Nº 7, do Núcleo de Preservação da Memória Feirense da Fundação Senhor dos Passos, consta de dois DVDs. 
O primeiro (13), com "Clube de Campo Cajueiro - 30 Anos", acervo Dázio Brasileiro Filho; "Comenda Filinto Bastos - Antônio Santana", acervo Marcus Santana; e "Eurico Alves Boaventura - 100 Anos", acervo Academia Feirense de Letras. 
O segundo (14), com "Jóias da Princesa - Casario Fróes da Motta", acervo Marcílio Tavares Costa; "Santa Casa de Misericórdia de Feira de Santana - 150 Anos  de História", acervo João Batista de Cerqueira; e "Bloco Periquito (Micareta)", acervo Jader Marques.
A nova coletânea será lançada este ano, em data a ser marcada pela Fundação Senhor dos Passos. Tem apoio cultural da EPP Empreendimentos, Solar Santana, M.A. Almeida Engenharia e Marinho Empreendimentos.

Comédia sobre candidato corrupto e mentiroso

O lançamento nacional da comédia brasileira "O Candidato Honesto", três dias antes do primeiro turno das eleições, e a entrada em cartaz do filme de terror "Livrai-nos do Mal", que já está no circuito nacional, são as duas novidades nesta 31ª semana do ano, no Orient Cineplace, a partir desta quinta-feira, 2.
Em "O Candidato Honesto", de Roberto Santucci, Leandro Hassum (Foto 1) faz o político corrupto João Ernesto Praxedes, um mentiroso candidato à presidência da República, que passa a falar somente a verdade na reta final do segundo turno das eleições, onde lidera nas pesquisas.
Em "Livrai-nos do Mal" (Deliver Us From Evil), de Scott Derrickson, volta o tema do exorcismo. Eric Bana (Foto 2) e Edgard Ramirez estão no elenco, como um policial e um padre, que combatem as possessões demoníacas que aterrorizam Nova York.
Adaptação para o cinema de série de televisão, o filme de ação "O Protetor" (The Equalizer), de Antoine Fuqua, com Denzel Washington, entra em segunda semana.
O filme cristão "Deus Não Está Morto" (God's Not Dead), de Harold Gronk, continua atraindo grande público e entra em sétima semana de sucesso.  A mobilização de igrejas evangélicas é contínua. Os pastores e líderes indicam aos “irmãos” prestigiarem o filme, o que faz lotar as sessões programadas.
Em quinta semana, o filme de ação e aventura "Hércules" (Hercules), de Brett Ratner, com Dwayne Johnson.

"Xiii, Dilma agora quer o meu emprego na rádio!!! Nem vem, governanta! Imprensa é coisa séria!"



Por Reinaldo Azevedo
Xiii… Acho que Dilma Rousseff quer o meu emprego na rádio Jovem Pan. Não que o Brasil não saísse ganhando se, em vez de presidente, ela fosse radialista - só que teria de conquistar os ouvintes, né? Na noite desta segunda, ela participou de um comício em Campo Limpo, em São Paulo, e afirmou: "A onça vai beber água. Eu vou botar os pingos nos Is". Como sabem os leitores, quem põe "Os Pingos nos Is", todos os dias, entre 18h e 19h, na Pan, é este que escreve, hehe. Já haviam me contado que Dilma estava entre os milhões que nos acompanham. Até duvidei um pouco. Agora, não mais. Sim, leitores, o humor esteve presente no comício, só que se contou lá um monte de piadas involuntárias. E a liberdade de imprensa, ora vejam!, foi açoitada uma vez mais.
Estima-se que cerca de 10 mil pessoas compareceram para ouvir… o ex-presidente Lula! Sim, era ele a estrela do encontro no comício da presidente-candidata, escoltada ainda pelo prefeito Fernando Haddad; por Aloizio Mercadante, ministro da Casa Civil; por Eduardo Suplicy, que pleiteia um quarto mandato para o Senado, e por Alexandre Padilha, que concorre ao governo do Estado pelo PT.
Para não variar - porque nunca varia -, a fala mais deletéria foi a de Lula, que voltou a atacar com dureza a imprensa. Compreendo. A VEJA desta semana informa que Paulo Roberto Costa, o ex-diretor da Petrobras que ainda está preso, afirmou em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público que Antônio Palocci, um dos três coordenadores da campanha de Dilma em 2010, pediu R$ 2 milhões ao esquema corrupto que vigorava na Petrobras para arcar com as despesas do PT. Entendam: segundo Paulo Roberto, que fez um acordo de delação premiada, aquele que viria a ser o homem forte de Dilma no governo - até cair - recorreu aos préstimos da quadrilha que atuava na estatal. A ser verdade, isso desmoraliza aquela história de que os petistas graúdos, tadinhos!, não sabiam de nada.
Essa não é a única reportagem incômoda. VEJA informa também que Paulo Abrão, secretário nacional de Justiça e braço direito do ministro José Eduardo Cardozo - outro dos coordenadores de Dilma em 2010 - foi à Polícia Federal escarafunchar um processo arquivado, que correu em segredo de Justiça, para tentar arrumar elementos contra Marina Silva, no que pode caracterizar o uso da máquina do Estado para prejudicar adversários.
Lula repudia a imprensa que publica o que ele não gosta de ler. Dirigindo-se a Dilma, no alto do palanque, o poderoso chefão do PT disparou: "Neste país, a imprensa sempre foi conservadora, mas houve um tempo em que a gente conversava mais com os jornais. Hoje, eles são terceirizados e prepostos. Eu quero que você compreenda por que existe tanta bronca e perseguição contra o PT". Preposto de quem? Ele não disse. Terceirizado por quem? Ele também não disse. O que será que Lula quer dizer com "conversar mais com os jornais"? Na sua cabeça, essa "conversa" quereria dizer exatamente o quê? Jornalistas que têm vergonha na cara conversam com os fatos, meu senhor!
Sim, existe hoje um ativo subjornalismo, especialmente na Internet - mas não só! - que publica tudo o que os petistas gostam de ler desde que não faltem as verbas das estatais. É uma variante do jornalismo que não vende, mas que se vende; que não tem leitor, ouvinte ou internauta, mas clientes. Haver quem resista a esse mercado de consciências e só se preocupe em noticiar o que é fato ofende o, como direi?, senso de dignidade do Babalorixá de Banânia.
Essa piada involuntária de Lula veio embalada pela retórica virulenta, mas ele contou outra, esta realmente do balacobaco. Ao defender a candidatura de Padilha ao governo de São Paulo, afirmou: "Se eleger o Haddad foi bom, imagina eleger o governador e a presidenta…" Bom pra quem? Deixando claro que não reconhece o valor da democracia, Lula disse não entender por que o tucano Geraldo Alckmin está tão à frente nas pesquisas. Ou por outra: ele só entende o resultado de uma eleição quando o seu partido vence. E afirmou: "Fico imaginando o dia em que o PT governar São Paulo, a revolução que a gente vai fazer". Ô se vai. A de Dilma, por exemplo, tem como saldo crescimento de 0,3%, juros de 11% e inflação de 6,3%. De fato, crescimento perto de zero, com inflação alta e juros estratosféricos é uma revolução da teoria econômica. É preciso ser fanaticamente incompetente para produzir tal prodígio.
Dilma, claro!, falou. Depois de anunciar que a "onça vai beber água" e que vai botar "os pingos nos is", a presidente-candidata assegurou que tudo o que há de bom no país ou em São Paulo é obra do PT. Entendi. Nessa toada, Lula ainda acaba descobrindo o Brasil, Dilma assina a Lei Áurea e Delúbio Soares proclama a República. Será o samba-do-petista-doido.
Nem vem! O programa "Os Pingos nos Is" é meu, e ninguém tasca! Cumpre encerrar este texto com uma advertência: se o PT obtiver um quarto mandato, podem se preparar: a turma vai tentar avançar, de novo, contra a liberdade de imprensa. E vai perder outra vez.
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

"Vai que é tua!"

…após criticar o combate ao "Estado Islâmico", Dilma corre o risco de ser convocada pela ONU a liderar uma tentativa de negociação com os terroristas que cortam cabeças.

Fonte: Cláudio Humberto

"Dilma, Marina e Aécio se unem na condenação à opinião 'homofóbica' de candidato católico"

Comentário de Julio Severo: A revista 'Veja' disse que Dilma, Marina e Aécio repudiaram o comentário "homofóbico" do candidato Levy Fidelix. O que foi que Levy disse que desagradou aos três? Do que ele disse, o que a imprensa mais destacou foi:
"Aparelho excretor não reproduz (...) Como é que pode um pai de família, um avô ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar, fez muito bem, do Vaticano, um pedófilo. Está certo! Nós tratamos a vida toda com a religiosidade para que nossos filhos possam encontrar realmente um bom caminho familiar."
Ora, o Brasil é o maior país católico do mundo. O que há de mal no senhor Levy, que é pai e avô e merece um mínimo respeito dos três candidatos, se expressar como católico? Mesmo desconsiderando a religião dele, a opinião dele é diferente do que pensa a vasta maioria do povo brasileiro? Não. De acordo com pesquisa realizada por um instituto ligado ao PT, 99% do povo brasileiro é "homofóbico," isto é, tem opiniões contrárias ao comportamento homossexual. Confira as matérias aqui:
Uma atriz, nos bastidores, chegou a dizer que "Gays são nojentos. A maioria deles tem Aids."
A opinião de Levy então expressa os sentimentos de uns 99% dos brasileiros. O que é pior então, a opinião de um pai e avô ou a atitude de homossexuais que enfiam o braço no ânus do parceiro ou lhe lambem o ânus? Desculpe-me o linguajar grosseiro, mas essas palavras, ainda que grossas, são limitadas para descrever a sujeira das relações homossexuais.
Até entendo Dilma e Aécio respeitarem mais essa sujeira do que a um pai e avô. Mas e Marina, que se diz evangélica? Qual foi a intenção dela ao se unir a Dilma e Aécio? Se ela quis mostrar que é igual a eles, conseguiu. Se ela quer estar na moda de agradar aos adeptos do sexo fecal, conseguiu. Se ela quer surfar só nas ondas politicamente corretas, conseguiu. Já é surfista PC.
Posso não concordar com 99% dos brasileiros que são, à sua própria maneira, contrários a um comportamento comprovadamente sujo e prejudicial à saúde. Mas respeito a opinião deles, muitos dos quais são pais, mães e avós. Por que a evangélica Marina não consegue respeitar as opiniões desses pais, mães e avós, mas consegue respeitar as elites globalistas que são hipersensíveis às questões homossexualistas?
Por que, no momento de escutar e entender um pai e avô, ela prefere se unir a Dilma e Aécio, que são guiados pelo príncipe deste mundo? Aliás, por que ela prefere surfar na onda desse príncipe das trevas?
É natural a escuridão de Dilma e Aécio, mas onde está a luz do Evangelho de Marina?
Todos unidos, prontos para fazer um linchamento midiático, social, legal e político de um avô católico, e tudo o que dona Marina consegue fazer é se unir aos opressores e perseguidores?
Por que Marina é igual aos outros, que desrespeitam um avô católico que fala sobre o homossexualismo exatamente do jeito que é?
Não conheço o histórico de Levy, mas a opinião dele, por mais desarticulada que seja, não é mais suja do que os comportamentos criticados por ele.  
Fonte: "Mídia Sem Máscara"

Festival Internacional de Cinema Infantil chega à 12ª edição

Depois de levar mais de um milhão de crianças às salas de cinema, evento acontece em seis cidades brasileiras, com exclusividade na Rede Cinemark, e reúne mais de 100 filmes de 24 países
O Festival Internacional de Cinema Infantil (Fici) chega à sua 12ª edição e, dentro do árduo e exíguo mercado cinematográfico infantil, se destaca como a principal mostra do gênero no país. Do começo modesto, o festival já soma hoje 700 filmes exibidos e um público total superior a 1,5 milhão de espectadores. Somente em 2014, a programação reunirá mais de 100 filmes de 24 países, concentrando mais que o dobro de lançamentos do gênero no país em um só evento. Com patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura, Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, RioFilme, Oi, Petrobras, BNDES e Outback e apoio cultural do Oi Futuro, os filmes serão exibidos com exclusividade nas salas de cinema da Rede Cinemark, em seis cidades brasileiras, entre curtas, média e longas-metragens, brasileiros e internacionais, mostras especiais, além de oficinas e debates. Com meia-entrada para toda a família, o festival começou no Rio de Janeiro e Niterói (12 a 21 de setembro), segue para Salvador e Aracaju (10 a 19 de outubro), Natal (31 de outubro a 09 de novembro) e São Paulo (7 a 16 de novembro). 
"Um festival tão diverso como o Fici oferece a um público cada vez maior a oportunidade de assistir produções de diferentes estilos e linguagens. Desde o início, em 2003, houve um aumento significativo de interesse na pelo cinema infantil, não só do público como também do ponto de vista da produção. Nos primeiros anos, o festival não contava com estreias nacionais para o público infantil, por exemplo. Há pelo menos seis anos, temos ao menos uma estreia nacional a cada edição", avalia Carla Camurati, diretora do evento ao lado de Carla Esmeralda.
O Prêmio Brasil de Cinema Infantil, que busca estimular a produção de filmes brasileiros, chega à sua sétima edição com 165 filmes inscritos e exibirá curtas-metragens dirigidos ao público infantil em mostras competitivas, elegendo os melhores curtas de ficção, animação e da Mostra Teen. As etapas semifinal e final da premiação possuem um júri formado exclusivamente por crianças. O resultado será anunciado na abertura do fórum, no dia 8 de setembro.
"Neste ano atingimos o recorde de 165 filmes inscritos para o Prêmio Brasil. Este é o resultado do importante trabalho promovido pelo festival em busca a expansão do mercado nacional, apresentado ao seu público imagens plurais e promovendo o cinema brasileiro da nova geração", comemora Carla Esmeralda.
Uma Viagem Extraordinária (Jean-Pierre Jeunet, França/Canadá, 2013), produção inédita no Brasil, será exibida na Pré-estreia Internacional, enquanto a animação brasileira Até Que a Sbornia nos Separe (Brasil, 2013), dirigido por Otto Guerra e Ennio Torresan Jr., compõe a Pré-estreia Brasil deste ano.
No Programa Internacional, que reúne filmes inéditos especialmente dublados para o Fici, serão exibidas a ficção Pinóquio (Anna Justice, Alemanha, 2013) e as animações O Homem da Lua (Stephan Schesch, França/Irlanda/Alemanha, 2012) e Kiriku, os Homens e as Mulheres (França, 2012), de Michel Ocelot. O francês será homenageado na mostra Mestre da Animação, que além de seu mais recente trabalho, também vai apresentar Kiriku, os Animais Selvagens (2005) e As Aventuras de Azur e Asmar (2006).
Ernest & Célestine (Stéphane Aubier, Vincent Patar e Benjamin Renner, França, 2012), animação de enorme repercussão em vários festivais em todo o mundo, vencedor de diversos prêmios e com indicação ao Oscar e ao Annie Awards em 2014, será exibido na Sessão Telecine de Cinema. Ainda inédito no Brasil, a história é baseada na série de livros belga de Gabrielle Vincent.
No Fici, canções brasileiras têm espaço garantido no programa Ritmos do Brasil. As produções têm em comum trilhas e temas que oferecem uma bela amostra de nossa diversidade musical. Ao todo são cinco curtas, integrantes do Prêmio Brasil em edições anteriores,  que vão do chorinho ao rock, do samba ao bolero, passando pelo baião. Outra sessão especial dentro da programação do festival é a Pequenos Que Nem Você, que reúne sete curtas para os pequenos espectadores de 3 a 4 anos.
A ficção Uma Viagem Extraordinária (Jean-Pierre Jeunet, França/Canadá, 2013) integra a sessão O Pequeno Jornalista, que após a exibição promove um debate entre um jornalista convidado e as crianças, que irão escrever e debater sobre o filme em questão. "Além de saber o que as crianças querem ver, se gostam ou não do filme, é também uma oportunidade de conhecer o trabalho do jornalista", explica Carla Esmeralda.
Um dos programas mais concorridos do Fici, a sessão Dublagem Ao Vivo contará este ano com oito filmes como os holandeses A História do Alce Natalino (Lourens Blok, 2013) e Aprender É Divertido (Barbara Bredero, 2012), os franceses Tom, o Farsante (Manuel Pradal, 2012) e Loulou e o Incrível Segredo (Éric Omond e Grégoire Solotareff, 2013), o finlandês Ella e Seus Amigos (Taneli Mustonen, 2012), o dinamarquês Otto e o Rinoceronte (Kenneth Kainz, 2013), o alemão Wickie e o Tesouro dos Deuses (Christian Ditter, 2011) e o americano O Galo Corococó (Pierre Greco, 2014). Enquanto o filme é exibido, a dublagem é feita por profissionais, em tempo real, dentro da sala de exibição, permitindo à plateia acompanhar e conhecer de perto o trabalho dos dubladores.  Outro grande sucesso do Fici é O Pequeno Cientista. Após a sessão, as crianças fazem diversas experiências científicas sobre o tema abordado no filme, orientadas por um cientista. Este ano o filme escolhido é A Marcha dos Pinguins (Luc Jacquet, França, 2004), que fala sobre a saga dos pinguins imperadores que viajam milhares de quilômetros todo inverno pelos desertos de gelo sob as águas da Antártica, em uma heróica batalha pela reprodução e manutenção de sua espécie.
No Fici professores e alunos saem da rotina e se divertem juntos, descobrindo o que há de melhor em filmes infanto-juvenis. É A Tela na Sala de Aula, um projeto social destinado a alunos da rede pública de ensino e projetos sociais, que acompanha as atividades do Festival e já beneficiou mais de um milhão de crianças desde sua primeira edição em 2003. São exibidos filmes de diversas nacionalidades, aproximando, assim, as crianças de várias produções e vertentes cinematográficas. O intuito desta programação é oferecer filmes que sirvam ao professor como ferramenta de apoio à educação. Cada filme exibido possui um caderno pedagógico, com sugestões de atividades, criado a partir dos parâmetros curriculares do Ministério da Educação e dividido por segmento escolar (da educação infantil ao ensino médio).
O Fici dá ainda uma segunda chance aos pequenos para conferir grandes sucessos da telona com uma seleção especial nas mostras Se Você Ainda Não Viu, que reúne a ficção Guerra dos Botões (Yann Samuell, França, 2011) e as animações Os Croods (Chris Sanders e Kirk De Micco, Estados Unidos, 2013), Hotel Transilvânia (Genndy Tartakovsky, Estados Unidos, 2012), Meu Malvado Favorito 2 (Chris Renaud e Pierre Coffin, Estados Unidos, 2013), Frozen - Uma Aventura Congelante (Chris Buck e Jennifer Lee, Estados Unidos, 2014)  a co-produção Peru/Argentina Rodência e o Dente da Princesa (David Bisbano, 2012), entre outros. Já no Panorama Brasil, será possível rever as produções História Antes de Uma História (Wilson Lazaretti, Brasil, 2013), Minhocas (Paolo Conti e Arthur Nunes, Brasil/Canadá, 2103) e O Menino no Espelho (Guilherme Fiúza Zenha, Brasil, 2013).  
Tão importante quanto a criação de um público apreciador de cinema é a formação desse público por meio da vivência da atividade cinematográfica. Pensando nisso, o Fici realiza oficinas de cinema nos saguões dos cinemas das cidades itinerantes, agregando conhecimentos artísticos e técnicas de animação, despertando assim o interesse pelo cinema nas crianças.
A Rede Cinemark no Brasil  
Líder no mercado exibidor, a Rede Cinemark representa cerca de 30% do mercado brasileiro de cinema e é maior que seus três principais concorrentes juntos, com 540 salas de cinema em 69 complexos distribuídos por 16 estados e Distrito Federal: Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, São Paulo, Sergipe, Goiás, Santa Catarina, Espírito Santo, Bahia, Amazonas, Tocantins e Pernambuco. É da Rede Cinemark a primeira sala de cinema em 3D da América do Sul, instalada no Shopping Eldorado, em São Paulo, que segue o padrão exigido pelos grandes estúdios americanos. Atualmente, a Rede conta com 321 salas com a tecnologia de projeção digital em 3D no país. Em 2014, a Cinemark trouxe uma nova tecnologia, o D-BOX. As primeiras salas foram inauguradas no Shopping Villa Lobos, em São Paulo, e contam com um recurso que oferece comandos para as poltronas, que se movimentam para simular vibrações, quedas e trepidações. As poltronas D-BOX ainda têm um ajuste individual de velocidade, que permite que o público controle a intensidade dos movimentos. As salas D-BOX já estão presentes em três complexos. A Cinemark também trouxe ao Brasil a tecnologia Extreme Digital Cinema - XD, com telas maiores que as convencionais e uma sonorização ainda mais potente, reunindo o que há de mais moderno em tecnologia 2D e 3D. As salas XD já estão presentes em 30 complexos. A Rede também apresentou a primeira sala vip do país, com serviços como cardápio especialmente criado pela chef Morena Leite, e atendimento diferenciado desde a bilheteria até o serviço de snack bar, que pode ser entregue diretamente na sala. As salas vips Bradesco Prime oferecem também mais conforto com poltronas que seguem o conceito da classe executiva dos voos internacionais. Para usufruir das salas Cinemark em qualquer complexo da Rede, os espectadores podem comprar o ingresso pela Internet, além de contar com os diversos aplicativos de consulta da programação para Windows 8, Windows Phone, Android, iPhone e Blackberry, que fazem parte da plataforma mobile da Cinemark.  
Veja a programação completa em: www.fici.com.br
(Com informações de Amenar Costa, da Assessoria de Comunicação, de Selma Santos Produções e Eventos)

“Mulher-bomba dá detalhes das provas"

Matéria de capa no "Correio", edição desta terça-feira, 30:
"Localizada em Montreux pelo Correio, presidente do Instituto Brasil (Dalva Sele Paiva) diz que está na hora de revelar documentos com pagamentos ao PTá na hora de revelar documentos com pagamentos ao PT."

Deu em Claudio Humberto


segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Morre Polly Bergen



A atriz e também cantora americana Polly Bergen (Foto, nos anos 50), conhecida por seu papel de esposa aterrorizada no thriller "O Círculo do Medo" (Cape Fear), de J. Lee Thompson, 1962, em que atuou ao lado de Gregory Peck e Robert Mitchum, morreu no dia 20, aos 84 anos.
A atriz atuou participou de várias séries de TV de sucesso, como "Família Soprano" e "Desperate Housewives".
Ganhou o Emmy de Melhor Atriz (Best Single Performance - Lead or Support), na série "Playhouse 90", em 1956, no episódio "The Helen Morgan Story". Filmografia
2005 Paradise, Texas
1995 O Médico, a Mulher e o Monstro
1990 Cry-Baby


Bancários param e oposição agradece

O Sindicato dos Bancários anunciando a deliberação em paralisar suas atividades a partir desta terça-feira, 30.
O sindicato é formado por comunistas e a oposição agradece. O movimento por certo atinge as campanhas da situação, pois o correntista e usuário dos serviços bancários se irritam com a greve e alguém paga por isso.

"PAULO ROBERTO COSTA REVELA: PALOCCI PEDIU DINHEIRO DA QUADRILHA QUE OPERAVA NA PETROBRAS PARA A CAMPANHA DE DILMA"


Por Reinaldo Azevedo

O engenheiro Paulo Roberto Costa, que está preso na Polícia Federal do Paraná, deve ser solto até segunda-feira. Será monitorado por uma tornozeleira eletrônica. A liberdade é parte do acordo de delação premiada. De saída, pode-se afirmar que a concessão só está sendo feita porque se considera que, até aqui, ele efetivamente está contribuindo para desvendar os meandros dos crimes cometidos pela quadrilha que operava na Petrobras. Há duas semanas, VEJA revelou parte do que ele disse à Polícia e ao Ministério Público, incluindo a lista de políticos que, segundo ele, se beneficiaram do esquema. Lá estão cabeças coroadas do Congresso e também o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Na edição desta semana, VEJA revela um conteúdo que compõe o núcleo atômico da denúncia. Paulo Roberto liga o esquema corrupto à eleição de Dilma Rousseff em 2010. É isso mesmo!
Costa, como se sabe, era diretor de Abastecimento da Petrobras. Por sua diretoria, passavam negócios bilionários, como a construção de refinarias, aluguel de navios e plataformas e manutenção de oleodutos. Ele chegou ao posto em 2004 - e lá permaneceu até 2012, já no governo Dilma - pelas mãos do PP, mas foi adotado depois pelo PMDB e pelo PT. As empreiteiras que negociavam com ele pagavam 3% de comissão, e o dinheiro era distribuído, depois, a políticos. Sim, Paulo Roberto pegava a sua parte. Só em uma de suas contas no exterior, há US$ 23 milhões.
Era íntimo do poder. Lula o tratava por "Paulinho" - o Apedeuta, como se sabe, é doce com os amigos… Pois bem: Paulo Roberto revelou à Polícia Federal e ao Ministério Público que, em 2010, foi procurado por Antonio Palocci, um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff à Presidência. O ex-ministro da Fazenda, que já tinha sido membro do Conselho da Petrobras, precisava, com urgência, de R$ 2 milhões. Sim, vocês entenderam: pediu, segundo o engenheiro, que a quadrilha que traficava com o interesse público lhe arrumasse a dinheirama. Nota à margem: em 2010, Palocci era um dos três homens fortes da campanha de Dilma. Os outros dois eram José Eduardo Cardozo, hoje no Ministério da Justiça, e José Eduardo Dutra, hoje numa diretoria da Petrobras. Dilma os apelidou de seus "Três Porquinhos". Palocci, um dos porquinhos, virou ministro da Casa Civil, mas teve de deixar o cargo porque não conseguiu explicar como ficou tão rico atuando como… consultor. Adiante.
Dilma tem feito o diabo para sustentar que não sabia da casa de horrores em que havia se transformado a Petrobras. Como notou um ouvinte de "Os Pingos nos Is", o programa  diário que ancoro na Jovem Pan, a "candidata Dilma" é aquela que finge saber tudo, e a "presidente Dilma" é aquela que nunca sabe de nada.
O dinheiro, afinal, foi parar no caixa dois da campanha de Dilma? A ver. Paulo Roberto operava por cima: negociava a propina com as empreiteiras, pegava a sua parte e depois deixava a cargo dos políticos. A sua diretoria pertencia à cota do PP - e foi a essa cota que Palocci pediu o dinheiro. A distribuição da bufunfa era feita pelo doleiro Alberto Youssef, que também fez um acordo de delação premiada. Ele poderá dizer se a dinheirama ajudou a financiar a campanha da agora presidente, que concorre à reeleição.
Embora adotado pelo PMDB e pelo PT, reitere-se, Paulo Roberto era o homem do PP. Os petistas, no entanto, tinham também o seu braço na estatal: Renato Duque, que ficou 10 anos na Diretoria de Serviços. Segundo Paulo Roberto, Duque operava exclusivamente para os petistas. Não percam isto de vista: de acordo com a denúncia, Palocci foi pedir R$ 2 milhões da cota do PP. Se mais pediu de outras cotas, eis uma possibilidade que tem de ser investigada.
Atenção! Paulo Roberto Costa só poderá ser beneficiado pelo estatuto da delação premiada se as informações que fornecer forem úteis à investigação. Se está prestes a sair da cadeia, é sinal de que a apuração está avançando.
Palocci e Dilma negam qualquer irregularidade e dizem não saber de nada. 
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

"A madrinha da corrupção promete castigar os delinquentes que sempre acobertou"

Por Augusto Nunes

"Uma das prioridades do meu governo é o combate sem tréguas à corrupção", recitou Dilma Rousseff em Nova York, esforçando-se para envergonhar o Brasil na ONU sem parar de tapear o eleitorado. Na sexta-feira, já de volta ao Planalto, a protetora da turma que, patrocinada pelo governo, faz bonito no campeonato mundial da corrupção recomeçou o espancamento da verdade.
"No meu segundo mandato, uma das coisas que pretendo atacar é a impunidade, com o fortalecimento das instituições que fiscalizam e punem atos de corrupção, lavagem de dinheiro e outros crimes financeiros”, fantasiou já na abertura da entrevista coletiva. Foi a continuação da interminável Ópera dos Vigaristas, que estreou há 12 anos com reedições mensais, tornou-se um clássico no capítulo do mensalão (veja o vídeo do Implicante) e hoje afronta o país com atualizações semanais.
Até um estagiário sem filiação ao PT sabe que Dilma fez, faz e continuará a fazer o diabo para perpetuar a corrupção impune que Lula institucionalizou. Os entrevistadores presentes, caprichando na cara de paisagem, limitaram-se a anotar o que a candidata dizia. A cordura sugere que concordam com Dilma: o papel da imprensa é divulgar o que diz um governante, sem incomodar o declarante com réplicas, dúvidas ou mesmo pedidos de esclarecimento.
Nenhum deles ousou perguntar por que a presidente não fez no primeiro mandato o que a candidata promete fazer no segundo. Ninguém lembrou à defensora das instituições fiscalizadoras ou punitivas que o seu governo emasculou os órgãos de controle interno, vive obstruindo o avanço de investigações da Polícia Federal que sobressaltam meliantes de confiança e intensifica o aparelhamento do Judiciário com nomeações repulsivas, fora o resto.
A caçadora de corruptos só existe enquanto dura um palavrório eleitoreiro. No Brasil real, o que há é uma nulidade que, no comando do governo formado por incapazes capazes de tudo, age o tempo todo como amiga, admiradora e comparsa de todos os companheiros delinquentes. Foi assim no escândalo do mensalão, inspirador do vídeo em que contracenam vilões e homens da lei. No primeiro grupo, falta a presidente que desfigurou o elenco com a substituição de ministros honrados por ministros da defesa de culpados. Fez isso para garantir aos corruptos condenados um final menos infeliz.
Na coletiva, os entrevistadores nem tocaram no assunto. Coerentemente, tamb[em ficou fora da conversa o papel desempenhado por Dilma na sequência de absurdos que reduziram a Petrobras a uma usina de bandalheiras bilionárias. A ministra de Lula avalizou a infiltração de corruptos na cúpula da estatal. A chefe da Casa Civil negou-se a apurar as primeiras denúncias sobre o ovo da serpente. A presidente do Conselho endossou negociatas de dimensões amazônicas.  A chefe do governo só não presidiu o velório da Petrobras porque a Polícia Federal capturou alguns coveiros e interditou o necrotério.
O amável diálogo de sexta-feira passou ao largo de questões incômodas porque, aos entrevistadores, pouco importa o que efetivamente interessa aos brasileiros que bancam o prejuízo. Como a entrevistada, eles também imaginam que besteirol presidencial é notícia a divulgar com destaque e sem ressalvas. E acham que merece virar manchete qualquer mentira de bom tamanho contada mãe da pátria.
A mais recente fez de conta que a madrinha dos corruptos resolveu castigar os afilhados cujos crimes sempre acoberto.
Fonte: "Direto ao Ponto"

"Em Nova York, Dilma defendeu os bárbaros, criticou quem luta contra eles e proclamou as excelsas virtudes que enxerga em seu governo"

Por Carlos Brickman
Dilma é mulher e sempre se disse defensora dos direitos humanos. Como a advogada Samira Saleh al-Naimi, de Mosul, Iraque. Dilma propõe diálogo com o Estado Islâmico, que corta a cabeça de pessoas de outras religiões e trata as mulheres como inferiores. Samira foi assassinada agora pelo Estado Islâmico por defender os direitos humanos.
Dilma condenou, em Nova York, quem luta contra o Estado Islâmico. E nem tocou no nome de Samira, vítima da barbárie.
Dilma defendeu os bárbaros, criticou quem luta contra eles e proclamou as excelsas virtudes que enxerga em seu governo, ao viajar a Nova York para abrir a Assembléia Geral da ONU - tarefa que tradicionalmente cabe ao Brasil. Lá havia 150 chefes de Estado. No entanto, relata o jornal americano The Washington Post, a reunião de cúpula da organização beneficente Clinton Global Initiative, organizada pelo ex-presidente americano Bill Clinton, "ofuscou o encontro da ONU".
Pergunta o jornal, um dos três mais importantes dos Estados Unidos: "A qual evento você preferiria ir: a um que começa com Leonardo Di Caprio, Eva Longoria e uma banda de rock, ou a um que começa com a presidente brasileira Dilma Rousseff?" Ainda bem que a repercussão foi pequena. Menos vergonhosa.
A má repercussão foi mais forte no Brasil. Tirando os bate-bumbos que acham lindo ser Tiradentes com o pescoço dos outros, Dilma foi muito criticada.
Mas não há o que estranhar: a julgar por boa parte dos ministros e auxiliares que escolheu, a presidente não deve acreditar que cabeça seja muito importante.
Fonte: Coluna do Ricardo Setti

Deu em Claudio Humberto


domingo, 28 de setembro de 2014

Azul se desculpa: "não há vôos disponíveis para esta data"


Não ocorreu o anunciado para este domingo, 28, primeiro voo de Feira de Santana (FEC) para Salvador (SSA). Pelo menos é o que constatou o advogado Eduardo Brandão, em comentário em postagem de Dimas Oliveira no Facebook, no sábado, 27, com o ilustração de mensagem da Azul se desculpando: "não há vôos disponíveis para esta data".                                                              Antes, o vôo anunciado era o AZU 2709, com saída às 15h50 do Aeroporto Governador João Durval Carneiro para o Aeroporto Deputado Luís Eduardo Magalhães, em Salvador, onde chega às 16h30.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Cretinice não tem limite: Tom e Jerry censurado no Brasil






Assista: “Tom and Jerry Tales S1 Musical Genius”
Mais uma da praga do politicamente incorreto. Depois de divertir crianças e adultos das mais diversas gerações, o desenho Tom e Jerry foi considerado como politicamente incorreto pelo canal Cartoon Network, dono dos direitos de exibição da animação no Brasil, e deixa de ser exibido. Cretinice não tem limite no Brasil atual.
A trama sempre se baseava em tentativas frustradas de Tom capturar Jerry e a destruição que se seguia.
São 27 episódios retirados do ar devido ao conteúdo “violento das surras aplicadas pelo gato (Tom) no rato (Jerry). A dupla agora é considerada como “péssimo exemplo para a criançada”, de acordo com o Cartoon Network.
O desenho foi criado em 1940 pela dupla Joseph Barbera e William Hanna para a Metro-Goldwyn-Mayer. O episódio final foi ao ar em 2005. Nas redes sociais, os fãs de várias idades se manifestaram contra a censura.
Em Feira de Santana, nos anos 60, o Cine Santanópolis programa matinais aos domingos (às 10 horas) com sessões do desenho animado.

Convite de O Boticário


Boulevard Shopping moderniza banheiros com direito a lounge e sanitário família

Sempre pensando no bem-estar de seus clientes e frequentadores, o Boulevard Shopping realizou uma ampla reforma dos banheiros que ficam situados na alameda Aliomar Simas, próximo ao Hiper Bompreço. Com projeto da arquiteta Paula Almendra, a mudança foi proposta para a modernização da estrutura dos sanitários e para maior conforto do público.
O sanitário feminino conta agora com um lounge com espelho e iluminação apropriada para maquiagem. O sanitário masculino foi todo ambientado com um sofisticado papel de parede. Além disso, a novidade é o sanitário família, que abrirá na próxima quarta-feira, dia 01 de Outubro. Este espaço tem uma ala para meninos e outra para meninas, que poderão ser acompanhados pelos pais. A decoração é toda temática com bonecos de palito e variedade de cores.
(Com informações de ComunicAtiva Associados)

1ª Mostra Fotográfica Anual do Clube de Fotografia de Feira de Santana

Após a repercussão do Festival Nacional de Fotografia do Sertão, realizado pelo Clube de Fotografia de Feira de Santana em agosto passado, agora ocorre, entre este sábado, 27, até 27 de outubro, a 1ª Mostra Fotográfica Anual, com o apoio do Centro de Cultura Amélio Amorim.
Como uma das principais formas para se conseguir ir além de uma boa imagem, fotógrafos investiram na criação de conjuntos de imagens que guardam coerência entre si, transmitindo mensagens, sensações e emoções, além de proporcionar reflexões. É neste contexto que o ensaio fotográfico tornou-se um formato cada vez mais presente na fotografia contemporânea, tornando-se bastante usado desde o início do século XX. 
Com curadoria do fotógrafo mineiro Tibério França, dez ensaios foram selecionados e formam a exposição no foyer do Centro de Cultura, com entrada gratuita e aberto para todos os públicos.
(Com informações do Clube de Fotografia de Feira de Santana)

Seminário sobre educação no Dia do Professor

Como vem acontecendo há seis anos, a Academia de Educação de Feira de Santana estará realizando o VII Seminário Nacional Sobre Qualidade da Educação Básica, com o tema "O Novo PNE - Plano Nacional de Educação", no Dia do Professor, 15 de outubro, no Teatro do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), das 8 às 12 horas.
O Seminário é aberto ao público principalmente docentes do Ensino Básico  e Superior, discentes, conselheiros e secretários de Educação e profissionais da educação.
Três palestrantes de alto nível farão abordagens interessantes sobre as perspectivas para a educação brasileira, nos próximos dez anos, à luz das metas definidas pelo novo PNE. O professor Fernando Alcoforado, da Academia Baiana de Educação, falará  sobre as metas do novo PNE; o professor Nildon Pitombo, docente da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e coordenador da Codes/SEC fará uma abordagem sobre os desdobramentos do PNE nos estados e municípios, tendo como mediadora a professora Amali Mussi, coordenadora do Colegiado de Pedagogia da Uefs, que falará sobre as implicações do PNE na formação dos professores, assim como a respeito do compromisso da Universidade.
"Certamente será um momento rico de debates, além de ser uma homenagem ao Dia do Professor, com novas reflexões e conhecimentos", afirma a professora Anaci Paim, presidente da Academia de Educação.
Maiores informações e inscrições pelo e-mail da Academia de Educação:      academia.edufsa@gmail.com
(Com informações da Academia de Educação de Feira de Santana)

Vídeo mostra volta pela Terra em menos de um minuto



A bordo da Estação Espacial Internacional (ISS), dar uma volta completa na Terra leva 90 minutos. Porém, em um vídeo divulgado na quarta-feira, 24, pela Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), é possível acompanhar esse percurso em menos de um minuto. O vídeo é do astronauta alemão Alexander Gerst. Ele programou uma câmera digital para tirar fotos da Terra com alguns segundos de intervalo durante o percurso e as reuniu, criando o vídeo. 
A estadia de Gerst na ISS, de maio a novembro deste ano, recebeu o nome de Blue Dot Mission (Missão Ponto Azul, em tradução livre), em referência a uma frase dita pelo astrônomo americano Carl Sagan, que disse que a Terra parecia um “pálido ponto azul”, ao ver uma foto tirada pela sonda Voyager a 6 bilhões de quilômetros do nosso planeta. A missão inclui experimentos de física, biologia e fisiologia, assim como pesquisas sobre radiação.
Fonte: veja.abril.com.br

Tênis de mesa em Feira de Santana desde os anos 60

Clube feirense entre os melhores do Brasil

Os atuais líderes do Ranking Infantil e Juvenil baiano Moallison Vinicius Marques (Foto 1) e João Alves Coutinho (Foto 2) são os melhores atletas baianos da nova safra do tênis de mesa, moradores da cidade de Itabuna e contratados pelo clube feirense de alto-rendimento Associação Feirense de Tênis de Mesa (AFTM), através do Projeto Pro-Cultura Esporte da Fundação Egberto Costa e Prefeitura de Feira de Santana, acabam de conquistar medalhas de ouro e prata na final caseira realizada por ambos na tarde de quinta-feira, 25, em Aracaju-SE, na etapa da Copa Brasil de Tênis de Mesa, evento do Circuito Nacional realizado pela Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBTM) que reúne os melhores atletas brasileiros.
Além deles foram premiados no evento Gabriela Santiago (Foto 3), Marcos Junior e Paulo Carneiro (Foto 4) todos com medalha de bronze, perfazendo um total neste primeiro dia de cinco medalhas. Agora os atletas preparam-se para as disputas por idade que acontecem a partir desta sexta-feira, 26, e se estende até domingo, 28, com transmissão ao vivo pelo canal CBTM no Youtube.
O tênis de mesa em Feira há muito tempo é praticado. Desde os idos de 1960 que atletas reuniam-se nos clubes da cidade como Clube de Campo Cajueiro e Feira Tênis Clube, já que o esporte sempre fez parte da grade dos Jogos Abertos do Interior que foram iniciados na Bahia em 8 de dezembro de 1964, através de cidadãos visionários ligados ao esporte. As cidades fundadoras foram Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Cachoeira, Jequié e Santa Bárbara. Nas primeiras edições as modalidades em disputa foram: voleibol (masculino e feminino), basquete e tênis de mesa (masculino), criados e organizados por João Marinho Gomes, Adessil Guimarães, Dázio Brasileiro, Ricardo Martins dentre outros integrantes do grupo.
Já no final da década de 80 e início dos anos 90 o esporte foi muito praticado na empresa Drogafarma por incentivo de João Américo e Washington Cardoso que viam na atividade uma forma de motivar os funcionários nos intervalos de almoço e jantar. No ano de 1990 com apoio das empresas Habitus Camisas de Alessandro Falcão e High-Tech Informática de João Brasileiro, o atual presidente da FBTM Paulo Carneiro realizava o primeiro torneio oficial de Tênis de Mesa de Feira de Santana, evento com mais de 40 participantes nas dependências do Sesi, no Alto do Cruzeiro, onde iniciou-se os treinamentos com apoio do coordenador de Esportes e grande aficionado pelo esporte João Arthur Carvalho. Em 1994, o FTC em parceira com a FBTM na gestão do presidente Luciano Pondé realizou o primeiro Torneio Aberto Estadual na cidade reunindo os apaixonados por ping-pong e alguns dos melhores atletas baianos da época como Fernando Simões, José Simões e Auto Paulo.
A partir deste evento muitos praticantes reuniram-se e começaram a treinar adquirindo equipamentos importados e disputando as etapas do Campeonato Baiano a exemplo de Sérgio Queiroz, Itaniel Santana, Washington Cardoso, Adalberto Santos, Jorge Libório, Edson Rodrigues, Salatiel Souza, Marcos Santana e Paulo Carneiro. A partir daí muitos eventos foram realizados, culminando em 2002 com a realização do primeiro Campeonato Baiano realizado fora de Salvador e com apoio do então Shopping Iguatemi Feira e diversas empresas da cidade na gestão de Luiz Carlos que realizava um grande trabalho de divulgação da FBTM e do tênis de mesa por todo o Estado da Bahia.
Em 2006, a AFTM é fundada com Jorge Libório e Alonso Camandaroba como presidente e vice-presidente e Paulo Carneiro gestor administrativo e diretor de Marketing. Com vários projetos para difundir o esporte por escolas foram realizadas palestras em escolas públicas e escolinhas no Colégio Helyos e Gênesis além da participação com apoio do Pró-Cultura Esporte da Prefeitura de Feira de Santana em diversos eventos nacionais e internacionais. Conquistando diversos títulos em copas e campeonatos brasileiros e contando com os melhores atletas baianos em seus quadros como Rafael Rocha - tricampeão baiano -, Gabriela Santiago - campeã Brasileira e bicampeã baiana -, Ednaldo Fernandes - bicampeão brasileiro -, José Clarindo - vice-campeão latino-americano e bicampeão brasileiro -, Leandro Lopes e Paulo Carneiro - bronze por duas vezes, além de diversas medalhas no circuito nacional.
Para este ano a AFTM conta com as revelações Moallison e João grandes destaques da Bahia no cenário esportivo atual. A pretensão dos novos gestores é conseguir com a Prefeitura a doação de um terreno para construção da sede e centro de excelência esportiva no ano de 2015 e com apoio do Ministério dos Esportes e Sudesb.
(Com informações da Assessoria de Comunicação da AFTM)