#vaiterBRT

terça-feira, 28 de julho de 2015

Colégio Rotary realiza Gincana Cultural

"Uma Viagem Literária, Musical e Histórica Pelo Espaço Geográfico Brasileiro - Século XX" é o tema da XIV Gincana Cultural e Esportiva do Colégio Rotary.
O evento será realizado entre 14 e 18 de setembro, incluindo a data do 182º aniversário de Feira de Santana. 
Segundo o diretor da escola, professor Arivaldo Santana, foram divididas cinco equipes, que vão contextualizar a história e a cultura de Feira de Santana ao longo do século XX.

Portal reúne dados sobre BRT em todo o mundo

Quem ganha com a prioridade aos ônibus são as pessoas, e elas não são poucas: 31,5 milhões de passageiros por dia. O número é do BRTdata.org, banco de dados global que reúne informações dos sistemas BRT e corredores de ônibus em todo o mundo. A plataforma é atualizada mensalmente, garantindo que os dados sejam os mais recentes possíveis, e os números de julho mostram o avanço do transporte coletivo por ônibus em cidades de todos os continentes.
Quando foi lançado, em 2012, o BRTdata indicava a presença de corredores dedicados ou sistemas BRT em 134 cidades do mundo, atendendo em torno de 22 milhões de passageiros por dia. Dois anos depois, são 363 corredores percorrendo 4.668 km em 180 cidades, doze a mais do que na última atualização, e transportando diariamente mais de 31,5 milhões de passageiros.
Todas essas informações refletem o resultado de uma alternativa global para melhorar a mobilidade urbana nas cidades – e poder acessá-las livremente representa um ganho significativo, na medida que ajuda a promover o transporte sustentável. "O BRTdata é uma plataforma de acesso público e reúne informações abrangentes e continuamente atualizadas sobre os sistemas de priorização ao ônibus. Isso é extremamente importante quando vemos que essas informações ajudam governantes, agências de trânsito e organizações do mundo todo a tomar melhores decisões para expandir ou implantar sistemas BRT e corredores em suas cidades", aponta Guilhermo Petzhold, engenheiro de transportes da Embarq Brasil e um dos responsáveis pela organização do BRTdata.
Guillermo conta que o site é acessado por uma ampla gama de pessoas, de diversas partes do mundo: "São pesquisadores, representantes de governos, ongs, estudantes em busca de informações para estudos e teses, pessoas interessadas em um panorama das cidades em que o sistema já opera para ter uma melhor visão de mercado. E recebemos acessos de todos os lugares, desde o Brasil até o Paquistão, por exemplo".
Fonte: http://www.brtrio.com/

"Até agora, Cunha não se intimidou. Deputado volta a acusar o Planalto e a PGR de se unirem contra ele"

Por Reinaldo Azevedo
Se alguém apostava que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), fosse se intimidar depois da acusação que lhe fez o lobista Julio Camargo - segundo o qual o deputado recebeu US$ 5 milhões em propina -, apostou errado. Ao menos até agora. Cunha foi o convidado de um evento promovido pelo Lide (Grupo de Líderes Empresariais) nesta segunda. E voltou a falar, claro!, sobre a acusação de que é alvo e o impeachment.
"Foi uma interferência do Poder Executivo, que todo mundo sabe que não me engole", afirmou. Sobre o rompimento com o governo, disse: "A história não reserva lugar para aqueles que são fracos. Não são apurações falsas que vão impedir o meu exercício".
Vamos lá. Cunha está em rota de confronto com o Ministério Público desde que a Procuradoria-Geral da República decidiu abrir um inquérito para investigá-lo. O deputado acusa a interferência direta do Palácio do Planalto na chamada "Lista de Janot", mais especificamente, a do ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça, que teria agido, é evidente, em nome da presidente Dilma.
Se é até lógico que todo investigado se volte contra a autoridade que o investiga, uma coisa é realmente estranha nessa história. Camargo já havia negado quatro vezes que tivesse pagado propina a Cunha, inclusive no depoimento no âmbito da delação premiada. Mudou de versão do dia para a noite, alegando ter mentido antes porque teria medo do deputado. A versão pode ser tudo, menos convencional.
Segundo apuração da Folha, procuradores se reuniram com Camargo e afirmaram que ele poderia não ter o benefício da delação premiada porque não estava contando tudo o que sabia. Outro dado heterodoxo é que a acusação contra Cunha foi feita ao juiz Sergio Moro, da primeira instância. O deputado tem direito a foro especial por prerrogativa de função.
Que o Planalto se regozija com a acusação, isso não precisa ser provado.
O deputado fez uma ironia com os petistas que defendem que ele renuncie ou deixe a presidência da Câmara: que peçam, então, por isonomia, a saída de Dilma e de pelo menos dois ministros contra os quais também há acusações: Aloizio Mercadante e Edinho Silva. "Talvez eles resolvam aderir à tese do impeachment."
Cunha afirmou que fará uma avaliação técnica, não política, dos pedidos de impeachment e voltou a dizer que o procedimento não pode ser usado como "arma eleitoral". Segundo ele, não está pensando em se vingar: "O fato de eu ter um rompimento pessoal como reação a uma covardia que estão tentando fazer não significa que é a reação do político. Isso nunca vai ser confundido".
Cunha foi muito duro com a política econômica do governo. Segundo ele, o ajuste fiscal "é pífio". O deputado repetiu para empresários a crítica feita em entrevista ao programa "Os Pingos nos Is", que ancoro na Jovem Pan: o governo não tem agenda e não sabe para onde vai. Nessa perspectiva, o arrocho em curso acaba sendo entendido pela população como um esforço inútil.
Ah, sim: antes do evento, Cunha foi alvo de um protesto de um grupo chamado "Juntos!". Eles carregavam uma faixa "Fora Cunha". Segundo um dos que protestavam, o deputado é "inimigo da juventude" por defender pautas conservadoras. E quem, afinal, fala em nome "da juventude"? Segundo deu para entender, eles próprios: dez pessoas. Ah, bom!
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"


"Governo tenta se reaproximar de Eduardo Cunha"

O Palácio do Planalto tenta desesperadamente restabelecer "diálogo" com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), que anunciou publicamente o seu rompimento com o governo Dilma e o PT. O problema é que Cunha lidera de fato a Câmara e a conduz para as decisões que considera acertadas, inclusive em votações que podem custar o mandato de Dilma, como rejeição das contas e impeachment.
Jogando a toalha
Destacado para a missão, o vice-presidente Michel Temer já jogou a toalha. Até ensaiou conversa, mas Eduardo Cunha o desestimulou.
Lenha na fogueira
Dilma quer Renan Calheiros como "bombeiro" junto a Eduardo Cunha, mas o presidente do Senado é mais inclinado a jogar lenha na fogueira.
Preço da inexperiência
Eduardo Cunha não aceita intermediários e Dilma não percebeu isso. Se ela quer restabelecer pontes, terá de reconstruí-las pessoalmente.
Carta na manga
Dilma considera recorrer a uma amiga, jornalista Cláudia Cruz, para tentar se reaproximar de Eduardo Cunha, o apaixonado marido dela.

Fonte: Claudio Humberto

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Mais uma semana sem filmes novos

Mais uma semana sem nenhuma novidade no Orient Cinemas Boulevard. A partir desta quinta-feira, 30, os mesmos cinco programas em cartaz.
"Carrossel - O Filme", de Alexandre Boury, entra em terceira semana, contando com a de pré-estreia.
Em segunda semana, o filme de ação e aventura "Homem-Formiga", dos Estúdios Marvel.
Em quarta semana, o drama de mistério e romance, "Cidades de Papel".
Em quinta semana, o filme de ação e ficção-científica "O Exterminador do Futuro: Genesis", e a comédia brasileira “Meu Passado Me Condena 2”.
Tanto "Homem-Formiga", quanto "Cidades de Papel" e "O Exterminador do Futuro: Genesis" são exibidos com cópias dubladas, esta praga implantada pelo governo petista.

Para usuários, BRT é melhor que outros modos de transporte

Passageiros declaram estar satisfeitos com novo sistema e reconhecem a rapidez da viagem como a maior vantagem
Com pouco mais de três anos de uso e dois corredores inaugurados desde então, o BRT Rio rompeu a marca de 400 mil passageiros por dia e se consolida como opção de mobilidade bem avaliada. Pesquisa de satisfação feita pelo Datafolha mostrou que ele é aprovado por 74% dos usuários, que lhe concederam nota 6,9, superior à de outras alternativas de transporte coletivo.
A aprovação é calculada com base no número de notas 9 e 10 (muito satisfeito), de 6 a 8 (satisfeito) e de 0 a 5 (insatisfeito). No BRT Rio, 25% dos usuários mostraram-se muito satisfeitos, 49% satisfeitos e 26% insatisfeitos.
A Transcarioca foi mais bem avaliada que o Transoeste, mas, juntos, os dois tiveram maior aprovação e média que metrô, trem e ônibus convencionais, que receberam as notas 6,8, 6,2 e 5,7, respectivamente.
A maior vantagem, para 86% dos usuários, é o tempo de viagem, que dura até 30 minutos em 59% dos casos. O tempo médio de viagem é de 33 minutos e apenas para 6% a viagem dura mais de uma hora.
A principal desvantagem é a falta de comodidade, que incomoda 69% dos usuários. Porém, apenas 20% declararam já ter tido algum tipo de problema nos dois corredores, e nenhum problema foi apontado, isoladamente, por mais de 6% dos usuários.
De maneira geral, os usuários estão satisfeitos com as estações e com os veículos da Transcarioca, conferindo-lhes nota média de 6,3 em 33 itens avaliados. Pontos de atenção são requeridos para a segurança pública, a quantidade de pessoas, a organização das filas e o preço da passagem.
O BRT Rio é utilizado com frequência: 70% dos usuários declararam utilizá-lo cinco dias ou mais por semana, sobretudo para trabalho (73%). A maioria de seus usuários é do sexo masculino, tem até 34 anos, o ensino médio e renda familiar mensal entre dois e cinco salários mínimos.
Foram feitas 3.621 entrevistas com usuários de 16 anos ou mais em 34 estações de maior fluxo de passageiros entre os dias 25 de março e 12 de abril. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Abuso ambiental cometido contra árvores da avenida Getúlio Vargas

As mesmas pessoas que estão se manifestando contra o BRT - que vai transplantar árvores da avenida Getúlio Vargas -, cometem crime ambiental ao colar cartazes em árvores (Foto: Facebook) do logradouro público.
A colocação de faixas e cartazes em árvores é um crime ambiental segundo o Código de Meio Ambiente, Lei 041/2009. Tem ainda a Lei Federal de Crimes Ambientais - nº 9605/98 e o Decreto Federal nº 6514 que regulamenta a referida lei - que proíbe destruir, danificar, lesar ou maltratar, por qualquer modo ou meio, plantas de ornamentação de logradouros públicos e prevê pena de detenção de um a seis meses ao infrator além de multas.


Charge de Sponholz

"Eco-tolos" requentam petição contra BRT sem força em site petista

Petição ao Ibama, no site petista Avaaz, solicitando "o impedimento da derrubada de dezenas de árvores centenárias em Feira de Santana", organizada por uma certa Isabela B. - por que não assumiu a identidade? -, não prospera na Internet e está sendo reativada pelos "eco-tolos" de Feira de Santana. Com o alvo de 7.500 assinaturas somente chegou a pouco mais de 6.800 assinaturas até agora. Foi lançada, há quase um ano, em 15 de agosto de 2014.
A petição solicita ao Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama) que o órgão impeça a derrubada de árvores da avenida Getúlio Vargas, para a construção do BRT. 
A justificativa da petição é que o "projeto de obra para a construção de um BRT visa a derrubada de centenas de árvores, muitas delas centenárias, poucas das que restaram na mata original do território". Diz mais que "é de extrema importância que a obra seja impedida antes de iniciada”, pois, "não podemos deixar que destruam a nossa vegetação, a derrubada de árvores centenárias é um crime ambiental!".
Em postagens anteriores, o Blog Demais derrubou a mentira de que as árvores são centenárias e que são as que restaram na mata original.
Interessante que nas assinaturas, uma grande parte são de pessoas de outros países, que assinam sem conhecimento de causa.


"Já são 255 deputados pró-impeachment de Dilma"

O Planalto e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), concordam pelo menos uma coisa: ambos estimam que 255 dos 513 deputados federais já se manifestam abertamente pela admissibilidade da proposta de impeachment da presidente Dilma. Neste momento, doze propostas estão tramitando. O governo espera ainda reverter a posição de deputados do PTB e do PP; eles somam 64 deputados.
Pedaladas na berlinda
Oposição acha que o impeachment ganhará fôlego após o TCU julgar as "pedaladas fiscais" e as manifestações do dia 16.
Votação mínima
São exigidos no mínimo 342 votos para que os parlamentares promovam o impeachment da presidente Dilma.
Ofensiva
Dilma liberou R$ 300 milhões em emendas parlamentares ainda de 2014, na expectativa de "acalmar" deputados e senadores.
Armas na mesa
O governo já sabe que a decisão do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, de votar as contas de governos, é combinada com Renan Calheiros, presidente do Senado. Por isso que entrou em pânico.
Mês do desgosto
Agosto, mês do desgosto. O velho espectro volta a rondar a política brasileira. Aves agourentas lembram histórias como o suicídio de Getúlio Vargas e a renúncia de Jânio Quadros. Barbas de molho, cabelos em pé. Passarinhos na muda. Todo cuidado é pouco.
Fonte: Claudio Humberto


"O arco-íris e sua simbologia na Bíblia Sagrada"


Por Eliseu Antonio Gomes
O arco-íris, também chamado de arco celeste e arco da chuva no idioma inglês, é o mais belo fenômeno meteorológico que conhecemos. É composto pelo conjunto de arranjos de feixes de raios de luzes coloridas que se refletiram nos pingos d’água, cores estas que são o resultado da reflexão de tudo que há ao derredor deste pingo d’água. Ele aparece quando a luz solar passa pela refração de gotículas de água, isto é, quando os raios de luz são refletidos e no reflexo mudam o ângulo da sua linha reta ao encontrarem os minúsculos espelho-d’água e nesta mudança de direção vários raios de luz cruzam-se entre si e seus tons de cores iniciais, misturados com outros tons coloridos transformam-se em nova cor no ponto de cruzamento dos feixes brilhantes.
O espectro de cores pode surgir quando minúsculas porções de águas estão suspensas na atmosfera, ou são arremessadas pela força da queda de cachoeiras - e até num tanque de lavar roupas, cena incorporada em minha memória, observada em meus áureos tempos de criança no quintal em que eu vivi a minha infância.
A faixa multicolorida tem as seguintes cores: vermelho, laranja, azul, anil ou índigo, e violeta.
Ao ler a Bíblia, precisamos levar em conta que não existia o conhecimento da Ciência que existe hoje. O escritor observou o fenômeno meteorológico e o descreveu como "o arco'. Acredito que os cientistas incorporaram o "íris" porque trata-se de um fenômeno ótico. Então, fizeram uma associação com a íris do olho humano, que também é multicolorida, tal qual a maravilha extraordinária que Deus criou sobre as nossas cabeças.
Temos o relato bíblico sobre a origem do arco-íris no capítulo 9 e versículo 13 do livro de Gênesis, quando ele é apresentado como um pacto entre o Criador e o ser humano. Este  é o  primeiro  entre outros sinais ou símbolos registrados nas Escrituras Sagradas. Exemplos: o pão e o vinho representam a Ceia do Senhor e a água representa o batismo. 
O arco-íris era e ainda é um sinal visível da eterna promessa que Deus fez com os habitantes da terra. É o sinal divino e o memorial perpétuo da sua aliança com o gênero humano, no sentido de nunca mais destruir todos os habitantes da terra com um dilúvio (Gênesis 9.8-17).
É muito interessante saber que o Criador de todo Universo deixou às suas criaturas o sinal de sua aliança, que fez com que sempre que a chuva caia apareça no horizonte o arco-íris nos faça lembrar da sua misericórdia e da sua fidelidade, e do seu compromisso empenhado de moderar sua ira em face da índole pecadora da humanidade.
Deus providenciou aos homens o plano da salvação, colocou entre a raça humana e sua santidade Jesus Cristo como mediador, o seu filho que se fez gente como a gente, jamais pecou e aceitou sacrificar-se em morte de cruz, em substituição a todos os pecadores, para assim aplacar a ira divina do Criador, cuja natureza santa não aceita o pecado (1 Timóteo 2.5; João 1.14; 3.16-21). Quem recebe ao Mediador em seu coração como Senhor e Salvador, recebe também capacitação eficaz para superar o estilo de vida do pecado e tem a oportunidade de escapar do juízo implacável do Criador (João 8.36).
A próxima destruição desencadeada pelo Criador será da terra e do céu que agora conhecemos, será realizada através  do  fogo, quando todos os elementos no céu envolto em 
chamas desfarão com grande estrondo e a terra, com todas as coisas que o ser humano produziu nela, se queimarão. No Dia do Juízo, Jesus Cristo - que agora exerce o papel de Advogado do pecador arrependido - agirá como Juiz. O juízo atesta que o Criador não tem o objetivo de permitir que a disposição de se viver na prática cotidiana do pecado fique impune para sempre. Na ocasião, que ocorrerá num momento de grande surpresa, tal qual a ação de um ladrão que nunca avisa o momento do assalto, serão consumidos também  os  ímpios, que contaminam a  criação (2 Pedro 3.7, 11-12).
O fogo não fará com que as pessoas envolvidas nele deixem de existir, mas será parte do processo de castigo na ocorrência da condenação eterna das almas impenitentes. "Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles colherão do seu reino tudo o que causa escândalo, e os que cometem iniqüidade. E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Então os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça" - Mateus 13.41-43.
É impossível escapar do julgamento divino, mortos em situação de pecado e vivos pecadores serão convocados a comparecer e se curvarem perante o Rei dos reis (Hebreus 9.27; Salmo 22.29; Filipenses 2.10). O único modo de evitar receber a sentença condenatória estabelecida pelo Criador é abraçar a graça e salvação divinas, oferecidas através de Jesus Cristo enquanto age como Mediador, antes que você deixe de existir neste plano físico, antes que o Acerto de Contas do Criador aconteça, e Jesus passe a tomar medidas irreversíveis como Juiz (Mateus 25.31-46).

domingo, 26 de julho de 2015

"FHC afasta o cálice da impostura e se nega a ajudar a salvar 'o que não tem de ser salvo'. Agenda de consenso na democracia é a Constituição"

Por Reinaldo Azevedo
"O momento não é para a busca de aproximações com o governo, mas sim com o povo. Qualquer conversa não pública com o governo pareceria conchavo na tentativa de salvar o que não deve ser salvo."
O texto acima é da lavra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e foi publicado no Facebook. Na mosca! É precisamente disto que se trata: qualquer conversa que não seja pública será mesmo conchavo. O governo Dilma não "tem de ser salvo". O statu quo não "tem de ser salvo". Nenhum governo "tem de ser salvo". As instituições, estas sim, têm de ser preservadas, com tudo o que há nelas, inclusive as hipóteses em que o chefe do Executivo pode ser afastado.
Tão logo Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, anunciou seu rompimento com o governo, os petistas, com medo do que possa acontecer no Congresso, passaram a gritar: "Fogo! Fogo na floresta! Crise institucional!". Cadê? Quem está em crise é o governo Dilma. Sim, o Brasil também está, e sua única saída está nas instituições.
O PT, que sempre se alimentou da luta do "Nós" (eles) contra "Eles" (todos os que não se ajoelham diante do partido), agora decidiu que é hora de fazer um grande acordo nacional. É mesmo? Para salvar quem? Para salvar o quê? Autoridades fazem proselitismo contra o impeachment até quando explicam as pedaladas fiscais, a exemplo do que fez Luís Inácio Adams, numa das falas mais ridículas dos últimos tempos. Ameaçou recorrer ao Supremo caso o TCU recomende a rejeição das contas, como se um tribunal constitucional tivesse o poder de impedir um ministro de tribunal de contas de rejeitar os números oficiais.
Isso, sim, caracteriza um evidente desprezo pelas leis. O que o STF tem a ver com isso? Caso a Câmara decida dar sequência a uma denúncia contra a presidente por crime de responsabilidade, o que poderá fazer a instância máxima do Judiciário além de nada?
Os únicos a acreditar e a sustentar que uma eventual deposição, pela via legal, da presidente é golpe são os petistas e as esquerdas que lhes servem de satélites. Na verdade, até eles próprios sabem que se trata de uma farsa. No dia 14 de julho, numa manifestação de esquerdistas em defesa de Dilma e do PT, Rui Falcão, presidente do partido, deixou escapar:
"Não se esqueçam, companheiros e companheiras, que gritamos 'Fora Collor' e gritamos 'Fora FHC'. E o ex-presidente Collor saiu da Presidência num processo legal, dentro da democracia, e é isso que eles pretendem fazer agora: expelir a Dilma dentro de um processo democrático".
É isso mesmo! Desconhece-se força relevante no país que defenda uma saída que não esteja contemplada pelo "processo democrático". Aliás, quando ministros de estado, como José Eduardo Cardoso e Pepe Vargas, insistem na tese de que um eventual processo de impeachment é golpe, temos de deixar claro com todas as letras: golpista é querer deslegitimar a Constituição e as leis.
Sem agenda
Que curioso!
O governo não tem agenda nem para manter unida a base aliada. Qual é? Se você perguntar a qualquer petista o que pretende Dilma nos próximos três anos e meio, ninguém saberá responder. Ela tampouco sabe. Quem abriu o ano prometendo economizar R$ 66,3 bilhões a título de superávit primário e, sete meses depois, baixa a expectativa para R$ 8,5 bilhões, anunciando um corte adicional no Orçamento de R$ 8,6 bilhões, não sabe, como se diz em Dois Córregos, nem "fazer o 'O' com o copo".
Se Dilma não tem agenda para segurar os seus, quer conversar com a oposição precisamente o quê? A resposta: "Nada!". Ela só tem a intenção de impedir o avanço de um eventual processo de impeachment, como se a sua deposição trouxesse consigo o risco de uma grave crise institucional. Ou, nas palavras de FHC, ela quer salvar "o que não tem de ser salvo".
Consta que alguns tucanos se viram tentados a cair na conversa… Quais? Se existe tucano defendendo o diálogo, que diga publicamente, ora essa! E que exponha as suas razões. Se falta coragem para dizer com clareza o que quer, vai ver está tentando salvar "o que não tem de ser salvo".
É isso aí, FHC! Afaste esse cálice! O melhor serviço que a oposição pode prestar ao Brasil é cobrar o cumprimento das leis e da Constituição.
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

sábado, 25 de julho de 2015

Oposição ao BRT agora usa árvores para panfletagem

Atordoada com a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia,  derrubando a liminar da ação que pretendia impedir o BRT,  a oposição ao prefeito José Ronaldo decidiu aplicar um golpe baixo.
Mandou colar nas árvores da avenida Getúlio Vargas mensagens odiosas ao projeto que vai transformar o transporte urbano na cidade.  Uma agressão as próprias arvores, usadas para esse tipo de campanha.
José Ronaldo já garantiu, em várias entrevistas, que a avenida Getúlio Vargas continuará com seu verde e ainda terá mais atrativos para os feirantes que gostam de fazer  uma caminhada ou de pedalar em um  ambiente agradável.
O projeto paisagístico do BRT, observa o prefeito, não apenas prevê que árvores sejam transplantadas, mas também um aumento significativo no número delas em toda a cidade.
"A natureza será,  sim,  preservada nessa avenida e em toda a cidade. A avenida Getúlio Vargas vai ficar ainda mais linda", assegura o prefeito.



"A CASA CAIU 2 – O que você vai encontrar na VEJA. Ou: 'Depois que o Léo falar, não tem como não prender o Lula"'


Por Reinaldo Azevedo
Amigo e confidente de Lula, o ex-presidente da construtora OAS Léo Pinheiro autorizou seus advogados a negociar com o Ministério Público Federal um acordo de colaboração. As conversas estão em curso, e o cardápio, sobre a mesa. Com medo de voltar à cadeia, depois de passar seis meses preso em Curitiba, Pinheiro prometeu fornecer provas de que Lula patrocinou o esquema de corrupção na Petrobras, exatamente como afirmara o doleiro Alberto Youssef em depoimento no ano passado.
O executivo da OAS se dispôs a explicar como o ex-presidente se beneficiou fartamente da farra do dinheiro público roubado da Petrobras. Leo Pinheiro se comprometeu também a passar aos procuradores a lista de despesas da família de Lula custeadas pela OAS.
Ele afirma também ter conhecimento direto de como Fábio Luís da Silva, o Lulinha, fez fortuna atuando na órbita de influência da construtora. Léo Pinheiro disse que, se o acordo for selado, apresentará também a lista de todos os políticos que receberam dinheiro do petrolão via OAS.
"Depois que o Léo falar, não tem como não prender o Lula. Ou se prende o Lula ou se desmoraliza a Lava-Jato", diz um interlocutor de Pinheiro.

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

"A CASA CAIU - EMPREITEIRO REVELA ATUAÇÃO DE LULA NO PETROLÃO E COMO LULINHA FICOU MILIONÁRIO"

Por Reinaldo Azevedo
Daqui a pouco, a revista VEJA começa a chegar às bancas e aos assinantes. A capa segue abaixo. Daqui a pouquinho, publico um trecho da reportagem exclusiva. Título da capa: "A VEZ DELE".
O destaque explica: "Amigo de Lula, o empreiteiro Leo Pinheiro decidiu contar ao Ministério Público tudo o que sabe sobre a participação do ex-presidente no petrolão e como o filho Lulinha ficou milionário".
Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"


sexta-feira, 24 de julho de 2015

"É preciso ressignificar a cultura para encontrar Deus"



"Contracultura e o Cristão na Pós-Modernidade" foi o tema da "palestra desmotivacional" do pastor Ariovaldo Carlos Júnior (Foto: Divulgação), da Igreja Manifesto Missões Urbanas, do Ministério Sal da Terra, em Uberlândia-MG.
Blogger e vlogger, ele se considera um "cristão buscando melhorar sua conduta".
Em Feira de Santana, ele esteve na noite desta sexta-feira, 24, na Aprisco Church, diante de mais de uma centena de pessoas, principalmente jovens.
Como em suas viagens pelo Brasil e alguns países da América Latina, ele compartilhou experiências sobre plantação de igrejas emergentes e evangelismo criativo para a pós-modernidade. Também respondeu a várias questões colocadas pelos assistentes.
Ariovaldo Júnior afirmou que "o desafio maior da Igreja é falar a língua dos homens". Para tanto, segundo ele, "é preciso ressignificar a cultura para encontrar Deus", ou seja "interagir com a cultura e colocar Deus nela".

"Vem BRT!", "Graças a Deus! PT não tem vez"




No Facebook, são muitos os comentários sobre a retomada do BRT, com a derrubada de liminar:
Eduardo Haras Tuia Campolina - Liminarzinha com cunho político, sem fundamento jurídico é assim mesmo, cai rapidinho. Dr. Roque era pra estar preocupado em despachar outras coisas, isso sim!
Claudio Luiz Nogueira - Viva Feira . Mais um gol clássico. Feira precisa crescer. Fora PT.
Chico Maia RECEBA PTRALHAS.
Paulo Fonseca - Simples: essa obra sepulta o projeto PT de ser governo em Feira. E seu conterrâneo Zé Neto cai em desgraça com o povo.
Thomas Eastwood - Espero que o ativismo judicial deixe Feira respirar e realizar as obras e licitações que tanto precisa.
Deodato Peixinho Peixinho - É SO USAR DE UM PESO E UMA MEDIDA... QUE A CEGUEIRA DA JUSTIÇA PREVALEÇA NO USO DA LEI.
Beta Leite - Kkk. Oh coisa boa. Chupa oposição. Deus é pai não é padrastro, não.
Antonio Sergio Aras Almeida - Estou vendo o triunfo da verdade.
Lucia Gutemberg É isso ai prefeito. Mostra para os despeitados de plantão como se trabalha. Beijinho no ombro pra todos eles
Eduardo Brandão - Bem, espera-se agora que respeitem uma decisão judicial e deixem o povo de Feira ter seu transporte coletivo moderno e eficiente. A LIMINAR DO PT não tem qualquer sustentação jurídica e técnica e por isso caiu... os fracos argumentos e interesses são políticos e acabaram por induzir em erro o juiz de piso... tanto que temos aí a avenida Nóide Cerqueira, a duplicação do Anel de Contorno e a construção do novo shopping que estariam sujeitos aos mesmos critérios ditos "técnicos" e no entanto foram executados e estão em execução sem qualquer oposição. POR QUE O PT NÃO GOSTA DE FEIRA
Itailson Leal - SE DEUS É POR NÓS, QUEM SERÁ CONTRA NÓS? AQUI O PT NÃO TEM VEZ!
Deuel Magalhaes de Matos - Parabéns Feira, as obras estão de volta.
Edivaldo Val - O prefeito é iluminado por Deus. Parabéns prefeito!
Vinicius Aguzzoli - Vai ter BRT sim!! Cidade trabalho!
Luciano Vilas Boas - Deixa O homem trabalhar.
Danilo Mascarenhas - Chupa Zé Neto
Rafaela Coutinho - Vem BRT!
Kleide Jesus Oliveira - Muito boa notícia
Louricena Matos Santana - Graças a Deus! PT não tem vez
Alysson Magalhães - Glória a Deus!
Adilson Nascimento - Parabéns guerreiro!
Hélcio Almeida - Avante prefeito, a Justiça foi feita.
Maria Do Carmo Silva Santos - Que Deus continue lhe dando força para que vença todas as batalhas.
Diogo Henrique - Bando de filhos da mãe, safados. Travando o progresso de Feira. Tenha fé, prefeito. Eu creio na vitória dos justos. Os inimigos serão envergonhados.
Tall Bullos - E que venha 2016. É no primeiro turno, Zé Ronaldo.

Pioneiro no solo brasileiro


José Ronaldo lidera pesquisa

Deu na coluna "Tempo Presente", de Levi Vasconcelos, no jornal "A Tarde", edição desta sexta-feira:
"Quadro feirense
A DataNilo (Bapesp), o instituto de pesquisas de Marcelo Nilo (PDT), tem feito pesquisas para diagnosticar cenários eleitorais mesmo a um ano e três meses da eleição.
A última, em Feira, coloca Zé Ronaldo (DEM), com 42% bem à frente dos prováveis adversários: Zé Neto (PT) com 13%, Colbert Martins (PMDB), 10%, e Irmão Lázaro (PSC), 8%.
O deputado Carlos Geilson (sem partido) aparece empatado com Colbert, mesmo não tendo dito que pretende ser candidato."
Interessante que Colbert, Geilson e Irmão Lázaro são aliados do prefeito José Ronaldo e não devem disputar a eleição.

Concedido efeito suspensivo

A Prefeitura de Feira de Santana, através da Procuradoria Geral do Município, entrou com recurso e conseguiu derrubar no Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), a liminar que suspendia as obras do BRT na cidade. 
A decisão foi publicada na sexta-feira, 23, na página do TJ-BA, na Internet - http://www5.tjba.jus.br/

A seguir, o efeito suspensivo na íntegra: 
"Nesses termos, CONCEDO O EFEITO SUSPENSIVO pleiteado, com fulcro no art. 558 do CPC, autorizando a continuidade das obras para a implantação do sistema viário BRT no Município de Feira de Santana. Comunique-se ao juízo de primeiro grau o conteúdo desta decisão, encaminhando-se-lhe cópia do seu inteiro teor (art. 527, III, in fine, CPC). Sendo facultativa a requisição de informações ao digno magistrado prolator da decisão guerreada, solicite-lhe a comunicação de eventuais fatos novos relacionados com o presente recurso, caso entenda necessário (art. 527, V, CPC). Intime-se a Defensoria Pública do Estado da Bahia para, querendo, apresentar contrarrazões, no prazo legal. Após o cumprimento das diligências acima indicadas, certifique-se e encaminhem-se os autos à douta Procuradoria de Justiça. Publique-se. Intime-se. Cumpra-se".


quinta-feira, 23 de julho de 2015

#vaiterBRT

Por decisão da desembargadora Regina Helena Ramos, o Tribunal de Justiça da Bahia revogou nesta quinta-feira, 23, a liminar da Defensoria Pública, que havia sido acatada pelo juiz Roque Rui Araújo e resultou na suspensão das obras do Bus Rapid Transit (BRT) em Feira de Santana na semana passada. 
Assim, as obras do sistema serão retomadas nesta sexta-feira, 24.
Autorizada pelo Governo Federal, através do Ministério das Cidades, o projeto aprovado pelo Tesouro Nacional é financiado pela Caixa Econômica Federal e custará aos cofres municipais R$ 94,5 milhões. Os ônibus do BRT local serão programados para circular em 9,5 quilômetros de vias expressas, tendo como corredores principais as avenidas João Durval Carneiro e Getúlio Vargas, onde também serão construídas mais duas estações de transbordo.


Mais dois livros para minha biblioteca

Dois livros para enriquecer minha biblioteca. Ambos recebidos do meu filho Thomas. Um pelo aniversário (atrasado pelo serviço atualmente ruim dos Correios), outro adiantado, pelo Dia dos Pais. São publicações da editora Estronho, do Paraná.
Um. "Casablanca: A Criação de uma Obra-Prima Involuntária do Cinema", de Renzo Mora, que revisita os bastidores do clássico “Casablanca”, que é considerado um dos melhores filmes de todos os tempos.
Renzo Mora é escritor e roteirista. Ele escreveu a biografia "Sinatra: O Homem e a Música" (2008) e "3 Homens e Nenhum Segredo" (2011), também sobre Frank Sinatra.
No livro, Renzo Mora conta a história de "Casablanca", de Michael Curtiz, desde sua concepção como peça de teatro nunca montada, até a finalização de um filme que, inicialmente, seria apenas mais um na farta linha de produção da Warner, mas que acabou consagrado na história.
"Casablanca" foi premiado com o Oscar de Melhor Filme, Direção e Roteiro Adaptado. Foi indicado ainda em outras cinco categorias.
Renzo Mora, que define o filme como "um glorioso acidente". "Existem filmes mais profundos, mais artísticos e mais elaborados, sem duvida. E nem poderia ser diferente. A história mostra que ‘Casablanca’  foi fruto de muito improviso e nenhum de seus participantes esperava estar tomando parte de um clássico. Mas seu caráter de obra-prima acidental só fortalece para mim sua condição de acontecimento especial, uma tempestade perfeita que não deixa de nos comover desde sua estreia", conta.
Já comecei a ler.
Outro. "Era uma Vez no Spaghetti Western: O Estilo de Sergio Leone", de Rodrigo Carreiro.
No começo dos anos 60, produtores europeus se lançaram à tarefa de realizar westerns. Durante quase duas décadas, realizadores da Itália, Espanha, França e Alemanha lançaram 550 filmes dentro desse ciclo de produção, que ficou conhecido como spaghetti western. 
Críticos espinafraram as obras e seus diretores, mas isso não impediu que o subgênero se tornasse sucesso de público.
Um diretor foi o grande responsável por esse fenômeno. Sergio Leone introduziu humor negro e ironia no gênero, representou os caubóis como homens sujos e criou novas técnicas de representação imagética e sonora.
O livro de Rodrigo Carreiro examina todos os filmes de Leone, analisando exaustivamente cenas importantes para encontrar e explicar os padrões recorrentes de imagem, som e narrativa que constroem o estilo do diretor.
O estudo aponta também a influência exercida pelos filmes dele na gramática do cinema comercial contemporâneo, e defende a tese de que Sergio Leone possui a mesma estatura de grandes renovadores da linguagem cinematográfica, a exemplo de Jean-Luc Godard e Ingmar Bergman.

Dois pesos e duas medidas

Por Deodato Peixinho
As leis foram feitas para serem cumpridas e respeitadas.
Os juízes e outros magistrados aplicam as leis mediante as circunstancias zelando sempre pela ordem.
Penso assim, acredito que deva ser assim, não há outra forma de ser.
Mas, diante do que vejo com relação ao BRT em Feira de Santana, começo a desacreditar na cegueira da Justiça. Penso até que a justiça é cega, mas os homens enxergam. Uns vêem pouco e outros demais.
Ainda que justificativas não faltam para argumentar o contraditório, a verdade é uma só: incompreensível parar um projeto que vem seguindo o ordenamento de etapas de exigências vigentes dentro de um plano de construção onde nenhuma regra foi "quebrada".
Ficam perguntas:
a quem interessa parar uma obra de vital importância para o futuro de Feira de Santana e seu povo, sendo executada pelo prefeito José Ronaldo?
como foram os procedimentos quanto à avenida Nóide Cerqueira?
como foi o comportamento quanto à Lagoa Grande, a maior intervenção dentro de uma APP no momento na Bahia, com várias máquinas dentro do lleito de uma lagoa com várias nascentes, arrancando tudo e raspando tudo?
São dois pesos e duas medidas...

Deodato Peixinho é biólogo

"Faça Parte da Mudança - 16 de agosto"


"Somos movidos pelos nossos ideais. Nesse ano, participamos das duas maiores manifestações da História do nosso país. Agora, estamos prestes a finalmente vencer essa batalha: a queda de Dilma se tornou inevitável. Temos a vontade, a determinação e convicção de mudar o nosso país. 16 de Agosto é o dia da mudança. E nós queremos que você faça parte dela."

Movimento Brasil Livre: https://www.facebook.com/mblivre
movimentobrasillivre.org

Protesto contra Dilma também em Feira de Santana

Entre 100 cidades em que o Movimento Brasil Livre (MBL) está organizando protesto em favor do impeachment de Dilma Rousseff, no domingo, 16 de agosto, Feira de Santana está incluída, com manifestação no estacionamento em frente ao Paço Municipal, Maria Quitéria, às 15 horas. 

Unidade Básica de Saúde com nome de Renato Sá

A Unidade Básica de Saúde instalada no Tomba está recebendo - através de Decreto publicado no "Diário Oficial Eletrônico do Município de Feira de Santana" a denominação de Renato D'El Rey de Sá Bittencourt Câmara. Feirense de nascimento, tendo falecido aos 82 anos, em 3 de julho de 1998, ele exerceu a Medicina e o Magistério. Foi o primeiro médico sanitarista de Feira de Santana. 
A Academia Feirense de Medicina o elegeu como patrono da cadeira da cardiologista Graça Melo. Como professor, lecionou as disciplinas Higiene, Puericultura e Sanitária por mais de 30 anos, no Instituto de Educação Gastão Guimarães (IEGG) e na Escola Normal de Feira de Santana.

"Novas vagas na carceragem indicam mais prisões"

O pedido da Polícia Federal de remoção de oito presos, entre os quais os presidentes das empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez, para um presídio nos arredores de Curitiba, pode representar um novo movimento para abrir vagas, na carceragem da PF, tendo em vista a expectativa de eventuais novas prisões. Esse tipo de movimento já aconteceu antes, às vésperas de várias fases da Operação Lava Jato.
Novos personagens
Em Brasília, há a forte expectativa de prisão de vários personagens cujo envolvimento ficou patente na "Politeia", a 14ª fase da Lava Jato.
Material sob análise
O material recolhido nos 53 mandados de busca na “Politeia” pode oferecer elementos para que o juiz Sérgio Moro decrete novas prisões.
Políticos blindados
De todos os investigados, somente os detentores de mandato estão menos intranquilos: eles só podem ser presos em flagrante delito.
Procedimento padrão
O delegado federal Igor de Paula, da força-tarefa da Lava Jato, afirma que a transferência de presos é um "procedimento padrão". É mesmo.
Fonte: Claudio Humberto

Força da mulher é destaque do Festival de Cinema Judaico, de 4 a 9 de agosto em São Paulo

O clube A Hebraica realiza de 4 a 9 de agosto o 19º Festival de Cinema Judaico, que traz a São Paulo 22 produções, 19 delas inéditas no Brasil e já apresentadas em festivais internacionais.
O destaque do festival é a força da mulher. O filme de abertura "O Julgamento de Viviane Amsalem" conta o drama protagonizado pela atriz Ronit Elkabetz, também diretora do filme, que interpreta uma personagem que luta há três anos para recuperar sua liberdade e dignidade por meio do divórcio, mas sem o consentimento do marido.
"A Dama Dourada" narra a história de Maria Altmann, uma judia interpretada pela atriz Helen Mirren que sobrevive à Segunda Guerra Mundial e decide processar o governo austríaco para recuperar o quadro "Woman in Gold" (ou "Portrait of Adele Bloch-Bauer I") , de Gustav Klimt - retrato de sua tia que foi roubado durante a ocupação nazista.
Além de outros títulos sobre mulheres inspiradoras, merecem destaque os brasileiros "Esse Viver Ninguém Me Tira", de Caco Ciocler, sobre Aracy Guimarães Rosa, e "Mamaliga Blues", de Cassio Tolpolar, sobre a busca de judeus brasileiros por suas raízes na Moldávia.
O festival ocorre em cinco endereços - duas salas no clube A Hebraica, Cinemark Pátio Higienópolis, Cine Sesc, Teatro Eva Herz (Livraria Cultura do Conjunto Nacional) e Museu da Imagem e do Som (MIS). As sessões no Teatro Anne Frank e no MIS são gratuitas, enquanto nas outras salas os ingressos custam R$ 12 (inteira).
A programação completa estará em breve no site www.fcjsp19.com.br.
Fonte: http://www.conib.org.br/