Lançamento nacional

Lançamento nacional
Orient Cineplace Boulevard - 13 horas e 17h10

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Trailer de "Refém do Jogo"


Assista
Trailer de "Refém do Jogo", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 22, no Orient Cineplace Boulevard.

Trailer de "De Repente uma Família"


Assista
Trailer de "De Repente uma Família", que tem pré-estreia no sábado, 24, e no domingo, 25, às 17h05, no Orient Cineplace Boulevard.

Lançamento de thriller e pré-estreia de comédia dramática


Segunda semana para "Entrevista Com Deus"
1. Mark Wahlberg, Rose Byrne, Isabella Moner, Julianna Gamiz e Gustavo Quiroz em "De Repente uma Família"
2. Lara Peake e Pierce Brosnan em "Refém do Jogo"
3. Brenton Thwaites e David Strathairn em "Entrevista Com Deus"
Fotos: IMDb
 
Um ex-militar precisará utilizar todas as suas habilidades para salvar a vida de 35 mil reféns em um estádio de futebol, sequestrados por grupo de bandidos que mantém as pessoas oprimidas por meio da violência. Esta a sinopse do thriller de ação "Refém do Jogo" (Final Score), produção do Reino Unido, único lançamento nacional desta semana, no Orient Cineplace Boulevard, a partir desta quinta-feira, 22.
No sábado, 24, e no domingo, 25, somente às 17h05, tem a pré-estreia da comédia dramática "De Repente uma Família" (Instant Family), que trata de adoção de crianças por uma casal sem filhos. Mark Wahlberg encabeça o elenco.
Todos os filmes da semana em curso, até esta quarta-feira, 21, permanecem em cartaz.
"Entrevista Com Deus", com questionamentos e lições sobre fé, salvação e livre-arbítrio, entra em segunda semana, em tão somente um horário vespertino, merecendo a visão do público cristão.
O drama brasileiro "O Grande Circo Místico" também entra em segunda semana, assim como o filme de aventuras "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald".
A animação "O Grinch" e os thrillers "Operação Overlord" e "Millennium: A Garota na Teia de Aranha", chegam à terceira semana. Por fim, continua em quarta semana, o filme de aventura "O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos".
No sábado, matinais de "Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald (10h20), "O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos" (11 horas) e "O Grinch" (11h30).

Por uma educação verdadeiramente libertadora nacional

Por Elísio Brasileiro

Dentre as várias lições que a história das civilizações nos legou, como o estado democrático participativo, o sistema normativo da sociedade, em forma de direito, a reflexão sobre a origem, estrutura e finalidade das coisas do mundo e da vida, duas ouso destacar: a memória objetiva de um povo de fatos sociais vividos e a fundamental importância da educação para a construção de uma vida melhor, coletivamente mais feliz.
A partir da Grécia, mundo borbulhantemente comercial, marítimo, insular e peninsular, reinando sobre o Mediterrâneo, banhando Europa, África e Oriente há 2.500 anos, nasce História quando Heródoto ao estudar a relação entre o grande rio africano ao cortar seu deserto, e a sociedade que ali se organizava, fomentando a irrigação e consequentemente a agricultura, forjou a antiquíssima civilização egípcia, nos proporcionou a máxima ‘"O Egito é uma dádiva do Nilo’", e Sócrates e seu discípulo Platão, ao filosofarem, conceberam respectivamente, as escolas Peripatética e o Liceu, primeiras expressões de educação de grupos da humanidade. Assim, filosofia, pedagogia, cidadania, história, geografia, teatro, música, poesia, artes plásticas, oratória e tantas outras expressões culturais, brotam da interação entre povos, animados por uma economia dinâmica e expansionista.
Dessa forma sou taxativo: Sem consciência histórica e sem projeto consistente de educação não há futuro para o povo: Reina "Em berço esplêndido", a alienação, a preservação de privilégios dos oportunistas, a corrupção e a desesperança da gente que se confunde com gado, que, desconhecendo a honradez e a ética, marcha com hinos e seitas aguardando dos falsos heróis ordens divinas, para, fazer eco com o amém!
Em breve diagnóstico da realidade brasileira, como educador há meio século, lidando com estudantes de nível médio e superior, em regência de classe, coordenação pedagógica, direção escolar, conselho estadual de educação, educação pública e privada, secretário municipal de educação e cultura de Salvador, presidente de diversas fundações voltadas para Educação e Cultura, e, acima de tudo, cidadão brasileiro, faço algumas considerações e sugestões para reflexões.
Triste Brasil! Tristíssimo Nordeste! 
Lamentável Bahia! 
Altos índices de analfabetismo e elevadíssimos de analfabetismo funcional; Evasão escolar as piores do mundo;                                                                                                  Desconexão entre escola e o mundo do trabalho (Escola tradicionalista sem compromisso com a formação profissionalizante do educando);                                                                                                           Desvio de recursos públicos para merenda e transporte escolar por parte de poderes públicos municipais com licitações fraudulentas e desfuncionalidade dos sistemas de controle interno e externo;                                          
Péssima remuneração de professores e técnicos em educação e pequeno investimento em capacitação continuada do quadro de educadores com desvio viciado e fraudulento de recursos;                                                 
Falta de manutenção das escolas e transporte escolar;                                                                                            
Desarticulação entre equipamentos educacionais e comunidades em que estão situados.             
Um salto histórico pode ser dado na educação básica e de nível médio: substituição gradual, com metas bem definidas, das escolas tradicionalistas pela escola profissionalizante, sem necessário repasse de recursos financeiros para municípios, forçando-os a formação de consórcios municipais, o que também poderia se dar no tratamento de resíduo sólidos, estradas, hospitais, etc. A grade curricular, necessariamente, seria estabelecida pelas comunidades a serem beneficiadas, onde os serviços educacionais seriam ofertados, levando-se em conta atividades e vocações econômicas locais.                                                                                       Desenvolvimento imediato de cursos semipresenciais, mesclando educação à distância ‘"EAD"’ e encontros periódicos com professores. O número de aparelhos celulares hoje é o dobro da população e o seu custo é cada dia que passa mais reduzido, o que poderia ser bancado pelos consórcios e/ou operadoras.                                   
Medidas como essas elevariam o rendimento escolar, melhorando sensivelmente os índices de avaliação, reduziriam as taxas de analfabetismo, proporcionariam maior produtividade e quebrariam a inercia econômica. A lição histórica da reforma educacional napoleônica na França na fase de Consulado há dois séculos, universalizando e profissionalizando a educação, após os turbulentos anos jacobinos e girondinos, preparou aquele país e a Europa para a consolidação da revolução industrial.                                                                
Quem sabe se tais ações que abrigam a modernização e eficácia da educação, melhorando bastante a nossa remuneração, digo, de professores não resultariam no desejo de nossos jovens de serem também professores?
No rito de passagem do ensino médio para o superior o exame vestibular com a nova roupagem de Enem carece de substanciais mudanças, além da avaliação e capacidades e habilidades adquiridas por vivencias e conhecimentos atualizados e contextualizados, requer urgentemente regionalização no nosso continente - Brasil, valorizando as culturas diversas de nosso diversificado país, com desafios - questões – em que a história, geografia, manifestações artísticas, como, por exemplo a literatura, apareçam, permitindo aos candidatos avaliados que haja a mensuração de suas habilidades como reflexo da relação concreta e objetiva do meio social e natural com o indivíduo. Abaixo a massificação, alienação e padronização cultural!
A universidade brasileira está em crise. Esse é o coro de reitores, nós professores, estudantes e o nosso mundo acadêmico. Centenas de milhares de estudantes que recorreram ao Fies hoje são inadimplentes. Onde o mercado de trabalho para juventude? Onde as universidades brasileiras no ranking das melhores academias do mundo? O hiato entre a realidade brasileira e o nosso mundo universitário é imenso.                  
Por que importar milhares de médicos? Não os temos? Não os formamos? Se a carreira de magistrado se inicia nos rincões mais distantes, e, cumprindo etapas, tem aumentada sua remuneração e se aproxima dos grandes centros urbanos, por que o mesmo não se dá com médicos e demais profissionais? No México para obter seu diploma o concluinte do curso superior tem de prestar pelo menos dois anos de serviço público, quer seja na rede pública ou privada. 
Por que não no Brasil?.                                                                                           
Quando o saudoso Darcy Ribeiro concebeu a lei orgânica do ensino superior estabeleceu a autonomia universitária, porém não pensava ele em criar ‘"planetas fora do sistema solar"’, na verdade em estimular, com liberdade, um mundo de pesquisas, de ciências, a serviço da sociedade.                                                                
O repasse de recursos para universidade brasileira deveria ser proporcional ao serviço que esta venha a prestar a sociedade brasileira. Que a atual inadimplência dos nossos jovens para com Fies não seja anistiada, sim convertida em serviço público. É com ética que se constrói a verdadeira revolução da educação brasileira.
Elísio Brasileiro é professor, presidente da Fundação Ulysses Guimarães da Bahia


Sesi inaugura centro esportivo e de Fisioterapia além de ampliação de escola de Feira de Santana

Obras somam investimentos de R$ 22 milhões na reforma e ampliação da Escola Sesi José Carvalho, do Centro Esportivo e do Centro de Fisioterapia
O presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) e do Conselho Regional do Serviço Social da Indústria (Sesi Bahia) Ricardo Alban, e o superintendente do Sesi, Armando Neto, participam, nesta quarta-feira, 21, às 17 horas, em Feira de Santana, da solenidade de entrega das obras de requalificação da Unidade Sesi João Marinho Falcão. Além da ampliação da Escola Sesi José Carvalho, o Sesi Bahia inaugura o Centro Esportivo João Baptista Ferreira e o Centro de Fisioterapia.
O presidente Ricardo Alban e o vice-presidente da Fieb, João Baptista Ferreira, também serão homenageados pela Câmara Municipal, às 19 horas, com a concessão do Título de Cidadão Feirense e da Comenda Maria Quitéria, respectivamente. As comendas foram propostas pelos Decretos 49/2018 e 70/2005, de autoria da vereadora Gerusa Sampaio e do ex-vereador Antonio Carlos Daltro Coelho.
INVESTIMENTOS
As obras de requalificação da Unidade Sesi João Marinho Falcão representam um investimento total de mais de R$ 22 milhões em obras de infraestrutura. A primeira etapa, iniciada em 2014, envolveu a construção de novo prédio para administração, educação, saúde, além das sedes do IEL e da Fieb de Feira de Santana, estacionamento e reforma do ginásio de esportes. A primeira etapa foi inaugurada em 2017 com a entrega da Escola Sesi José Carvalho que atualmente tem 305 alunos matriculados e está com inscrições abertas para mais 135 vagas do 1º ano do ensino médio para o ano letivo de 2019.
As obras de ampliação da Escola Sesi José Carvalho incluíram cinco novos laboratórios e salas de aula. Já o Centro Esportivo João Batista Ferreira é dotado de piscinas, quiosque e campos de futebol. A unidade também passa a contar com espaço cultural e quiosques para atividades recreativas. Esta segunda etapa de obras soma investimentos da ordem de R$ 6,1 milhões e atende a uma antiga reivindicação da comunidade feirense, que volta a poder contar com uma infraestrutura de excelência para a prática de atividades físicas e desportivas no município.
CENTRO DE FISIOTERAPIA
Outro equipamento que será inaugurado é o moderno Centro de Fisioterapia Sesi, serviço especializado e um dos mais modernos do país que o Sesi Bahia coloca à disposição da comunidade feirense e industriária. Dotado dos mais modernos equipamentos, tecnologias e terapias para o tratamento de doenças osteomusculares, o Centro de Fisioterapia foi estruturado e concebido com consultoria do Hospital Sírio Libanês, que é a instituição paulista de referência nesta área no país. 
O Centro de Fisioterapia é integrado ao Centro Esportivo que é dotado de duas piscinas, um campo de futebol gramado, um ginásio poliesportivo coberto, um espaço fitness (academia), além de salas de treinamento funcional, pilates, artes marciais e de ritmos. Com isso, o Sesi consegue atuar na prevenção das doenças muscoloesqueléticas, trabalhando não apenas com a terapêutica, mas também com atividades de fortalecimento da estrutura óssea e muscular.
Atualmente, o centro esportivo tem 925 matriculados, sendo 64% pessoas da comunidade e 36% trabalhadores da indústria e seus dependentes. A perspectiva para 2019 é ampliar o número de matrículas em 40% para as 20 modalidades esportivas oferecidas. 
(Com informações da Gerência de Comunicação Institucional da Federação das Indústrias do Estado da Bahia - Sistema Fieb)

"Desde a derrota do PT, Lula anda abatido"

Lula contava com um golpe do STF para tirá-lo da cadeia.

Agora ele já sabe que o plano fracassou.
Diz o 'Estadão':
"A declaração do presidente do Supremo, Dias Toffoli, ao 'El País', de que a prisão de Lula respeitou a Constituição desanimou ainda mais o ex-presidente preso em Curitiba. Desde a derrota do PT, Lula anda abatido."
Os petistas prometeram sangue e acabaram com lágrimas. É uma gente patética.
Fonte: https://www.oantagonista.com

"O fim do curral eleitoral nordestino"

Jair Bolsonaro pode acabar com o curral eleitoral nordestino, que se renovou com o lulismo.
Leia um trecho da coluna de Merval Pereira:
"O Nordeste, analisa Winston Frischt, tem peso demográfico e, portanto, eleitoral, ao contrário do Centro-Oeste e o Norte, e parte importante das elites ainda controla os eleitores, especialmente no interior dos estados. Frischt acredita, porém, que a dinâmica futura deste modelo está condenada, pois o Nordeste tende a perder peso demográfico com o deslocamento da fronteira agrícola.
Sobretudo, as elites atrasadas perdem capacidade de entregar voto com a urbanização avassaladora no Brasil, com o crescimento do voto corporativo religioso e com o novo mundo da competição política, com o crescimento da comunicação de baixo custo via redes na internet.
O crescimento de Bolsonaro nos centros urbanos do Nordeste é sinal disso, diz ele, para concluir: 'Se o novo governo realmente descentralizar políticas e verbas públicas, e concluir a privatização inacabada, e a reforma política criar cláusulas de barreira e voto distrital, esta distorção centenária da democracia brasileira será ferida de morte'".



Dilma diz que PT vai fazer "aliança até com o diabo" para combater Bolsonaro

Ex-presidente diz que seu partido não sofreu "derrota estratégica"
A ex-presidente Dilma Rousseff participou do Fórum do Pensamento Crítico, em Buenos Aires, Argentina, na segunda-feira, 19. Em um discurso inflamado, repercutido pela Rádio Jovem Pan, ela falou sobre a formação de uma frente de oposição liderada pelo Partido dos Trabalhadores.
"Uma frente democrática, que seja a mais ampla possível. Para sermos capaz de fazer todas as alianças necessárias, com todos os segmentos. A gente fará aliança até com o diabo para combatê-los", insistiu Dilma na cerimônia de abertura do evento que reuniu dirigentes da esquerda de vários países.
Durante seu discurso ela explicou que tais alianças devem ter como base "corações antiliberais e antiautoritarismo" para combater o que chamou de "neofascismo". Segundo ela, o governo de Bolsonaro é de extrema-direita, que "tem essa característica de querer moderar os neofascistas que agora chegaram ao poder".
Insistindo no discurso adotado pelo PT desde a derrota de Fernando Haddad, Dilma criticou o fim do programa Mais Médicos, assinado com Cuba durante o seu primeiro mandato. "Isso significa que milhões de brasileiros não terão acesso ao atendimento básico de saúde. E essa sistemática alteração dos direitos vai provocar uma reação popular", prevê.
Mesmo não tendo sido eleita para o Senado, ela comentou o resultado das urnas, dizendo que seu partido não sofreu, em nível nacional, "uma derrota estratégica". "Elegemos a maior bancada no Congresso e o maior número de governadores por partido. Eles dizem de forma clara que querem a nossa destruição. É um método fascista. E também querem destruir as conquistas dos movimentos sociais como os Sem Terra (MST) e os Sem Teto (MTST), dois movimentos que tratam de um grande problema do Brasil: a desigualdade", assegurou.

"'Mais Médicos' nasceu e agoniza na mentira'


 O "Mais Médicos" foi baseado na mentira de que não haveria médicos para atender todo o País. O Brasil dispõe de 450 mil médicos, portanto, a saída dos 8,3 mil cubanos não vai alterar a qualidade do atendimento. A mentira do governo Dilma seria desmascarada em vídeo de palestra interna, no Ministério da Saúde, deixando claro que o real objetivo do programa era apenas financiar o governo de Cuba.
Dinheiro na veia
O programa "Mais Médicos" rendeu à ditadura cubana R$ 7,1 bilhões até agora, mas a saúde pública brasileira continua a mesma.
Atrocidade
Para vir ao Brasil submetendo-se a exploração análoga à escravidão, cubamos foram obrigados a deixar familiares como reféns, em Cuba.
Deserção em massa
Resta aos cubanos a atitude digna de denunciar as atrocidades contra suas próprias famílias, feitas reféns, pedindo asilo ao Brasil em massa.
Fonte: Cláudio Humberto

"Incorrigível"


Vale a pena respirar fundo e assistir a todo o interrogatório realizado pela juíza Gabriela Hardt. Nele é possível perceber que o presidiário continua arrogante. E ainda acha que é presidente da República.
Xerife na cadeia
A revelação que Lula, ao contrário de qualquer outro reeducando, recebeu 572 visitas na prisão, já o credencia ao Guinness como o maior deboche à Justiça. E o maior anfitrião de cadeia do mundo.
Pensando bem...
…de tanto visitar Lula no xilindró, acabou Haddad virando réu pelos mesmo crimes do reeducando.
Fonte: Cláudio Humberto

"O misterioso caso de certo sítio em Atibaia"

Por Percival Puggina

O rapaz, de nome Fernando, acalentava o sonho de possuir um sítio na aprazível Serra de Itapetinga para ali reunir amigos e familiares em momentos de convívio. Como não dispusesse dos meios necessários, juntou-os entre pessoas de suas relações e adquiriu, após muita busca, uma propriedade com as características pretendidas.
Vencida essa etapa, cuidou, então, de dar um jeito nas benfeitorias existentes. Tanto a moradia quanto as demais construções e áreas de lazer precisavam de reformas que seriam custosas. Mas nenhuma dificuldade ou restrição financeira afastava o proprietário de seu objetivo. Fernando, como se verá, era robustecido pela têmpera dos vencedores. Se havia obra a ser feita no seu sítio, nada melhor do que confiá-la à maior empreiteira do Brasil.
Marcelo Odebrecht, requisitado, deslocou gente de suas hidrelétricas, portos e plataformas de petróleo, subiu a serra e assumiu a encrenca: casa, alojamento, garagem, adega, piscina, laguinho, campinho de futebol. Tudo coisa grande, já se vê. Vencida essa etapa, o ambicioso proprietário se deu conta de que as instalações da velha cozinha remanescente não eram compatíveis com os festejos que ansiava por proporcionar aos seus convidados. Para manter o elevado padrão, Fernando não deixou por menos. Deu uma folga à primeira e convocou a segunda maior empreiteira do Brasil, a OAS. E o pessoal de Leo Pinheiro para lá se tocou, prontamente, a cuidar da sofisticada engenharia culinária do importantíssimo sítio. Afinal, uma obra desse porte não aparece todo dia.
Opa! Problemas de telefonia. Como habitar e receber amigos em local com tão precárias comunicações? Inconveniente, sim, mas de fácil solução. Afinal, todos nós somos conhecedores da cuidadosa atenção que a OI dispensa a seus clientes. Certo? Bastou comunicar-lhe o problema e uma nova torre alteou-se, bem ali, no meio da serra.
Concluídas as empreitadas, chaves na mão, a surpresa! Quem surge, de mala e cuia como dizemos cá no Sul, para se instalar no sítio do Fernando? Recém-egressa da Granja do Torto, a família Lula da Silva veio e tomou conta. Veio com tudo. Com adega, santinha de devoção, estoque de DVD, fotos de família e promoveu a invasão dos sonhos de qualquer militante do MST. Lula e os seus se instalaram para ficar e permaneceram durante cinco anos, até o caso chegar ao conhecimento público. Quando a Polícia Federal fez a perícia no local não encontrou um palito de fósforos que pudesse ser atribuído ao pobre do Fernando. Do pedalinho ao xarope para tosse, era tudo Lula da Silva.
Eu não acredito que você acredite nessa história. Aliás, contada, a PF não acreditou, o MPF não acreditou e eu duvido que algum juiz a leve a sério. Mas há quem creia, talvez para não admitir que, por inconfessáveis motivos, concede a Lula permissão para condutas que reprovaria em qualquer outro ser humano.
Fonte: https://diariodopoder.com.br

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Médico cubano em Feira de Santana foi afastado por erro em receita


Há quase cinco anos, em 22 de novembro de 2013, a imprensa de todo o País noticiava: “Médico cubano é afastado por prescrição errada”. Integrante do programa do Governo Federal "Mais Médicos", o médico cubano Isoel Gomes Molina foi afastado, na tarde de ontem (21 de novembro de 2013), pela Secretaria de Saúde de Feira de Santana, da Unidade de Saúde da Família I e II, no Viveiros.
 Molina foi acusado de prescrever uma superdosagem de dipirona (analgésico e antitérmico) para um bebê de um ano e 10 meses. A criança não chegou a ser medicada na quantidade indicada pelo médico.
A denúncia de má atuação foi feita por uma médica do município, que atendeu o bebê e pediu para ver a receita que havia sido passada pelo cubano. No documento, Molina indica que sejam ministradas 40 gotas do medicamento ao bebê, de 10,2 quilos - quando o indicado na própria bula do remédio é que a dose deve ser de uma gota por quilo.
A receita foi levada à direção da unidade e repassada para a Secretaria, que instaurou sindicância para apurar o caso. Depois, com protesto de populares, ocorreu o retorno do cubano ao trabalho.
No blog http://www.perito.med.br/p/cubanadas-na-saude-do-brasil.html, o post "Cubanadas na saúde do Brasil", que elenca 50 erros de médicos cubanos (atualização de março deste ano).

Secretários em Barcelona no Congresso Internacional de Cidades Inteligentes


Os secretários Antônio Carlos Borges Júnior, do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, e Carlos Brito, do Planejamento, participaram, entre quarta-feira, 14, e sexta-feira, 16, em Barcelona, Espanha, do Smart City World Congress (SCEWC), encontro que reuniu 17 mil profissionais, 600 expositores e 650 cidades de todo o mundo, empenhados em alavancar a implementação das tendências e inovações no campo das cidades inteligentes constantes das agendas globais.
De referência internacional, o SCEWC tem como principal objetivo criar uma plataforma líder de ideias, redes, experiências e negócios internacionais à procura das soluções mais relevantes e inovadoras no contexto do desenvolvimento urbano sustentável. Além disso, esta iniciativa oferece oportunidades de networking, criação de novas sinergias entre atores, partilha de conhecimentos e promoção de novas estratégias para cidades mais sustentáveis.
Dentro da programação, os representantes do Executivo feirense visitaram a TMB, empresa que opera o transporte público (metrô/ônibus) na Região Metropolitana de Barcelona, um dos principais benchmarks de mobilidade urbana do mundo, atendendo a uma população de 3,2 milhões de habitantes.

Filme direcionado ao público cristão

David Strathairn faz Deus em "Entrevista Com Deus"
Foto: Divulgação

Provoca questionamentos sobre a própria vida e os desígnios de Deus

Primeiro, "Entrevista Com Deus", que está em cartaz no Orient Cineplace Boulevars, às 13 horas e 17h10, é um filme direcionado primordialmente ao público cristão, para convertidos. O filme é focado no cristianismo. Provoca o espectador a questionar a própria vida e os desígnios de Deus.
Qual a vontade de Deus? O que é livre arbítrio? O paraíso existe? E o diabo? São questões que afetam a vida do jornalista Paul Asher e do espectador. O filme também trata de amor, fé, perdão e salvação. Além de família e trabalho.
O filme tem um diferencial que é como a narrativa é construída. Não se facilita tudo para que o espectador entenda sua mensagem,  instigando o público a prestar muita atenção ao desenrolar do filme, que tem muitos diálogos.
A entrevista é o centro do filme. O espectador é colocado no lugar do jornalista. As perguntas nunca são respondidas diretamente. Deus mostra que o entrevistador tem as respostas e deixa que ele faça muitas perguntas. Ele sempre responde com uma questão, o que leva o espectador à reflexão de sua própria vida. 
Por que Deus permite que pessoas boas passem por provações?  É que existe o livre arbítrio na vida de cada um e isso impacta diretamente na vida de outras pessoas. O certo é que Deus indica a direção, mas não caminha no lugar do homem.

"Mentira repetida"


A página do PT no Facebook publica vídeos editados de interrogatórios de Lula à Justiça, insistindo na mentira de que "não há provas" contra ele. A defesa de Lula discorda: jamais as contestou nos autos, segundo observou o ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ.
Fonte: Cláudio Humberto


"No DF, 77,7% acreditam que o País vai melhorar"


A expectativa de melhoria do País no governo Jair Bolsonaro, entre os eleitores de Brasília, atinge 72,7%, segundo levantamento do instituto Exata OP. As primeiras escolhas do presidente eleito também foram aprovadas pelo mesmo percentual, 72,7%. O otimismo em relação ao futuro é forte: 59,6% acham que haverá melhoria significativa no padrão de vida. O Exata ouviu 1.528 eleitores de todas as regiões, idades, classes sociais, religiões e também grau de escolaridade.
Voz da experiência
O otimismo dos brasiliense chega a 82% entre os que têm mais de 60 anos. Entre jovens de 16 a 26 anos, 60% acham que tudo vai melhorar.
Pessimismo em baixa
Os dados revelaram queda substancial de pessimistas e apenas 10,8% dos entrevistados acreditam que a situação do País vai piorar.
Confiança em alta
De acordo com a pesquisa, 28,8% confiam "plenamente" em Bolsonaro e 25,6% "parcialmente". Há 29,2% ainda em dúvida.
Fonte: Cláudio Humberto

"Parece retaliação"


Está ficando ruim para o TSE a procura de cabelo em ovo, nas contas de Bolsonaro, enquanto silencia sobre os R$ 20 milhões gastos pelo PT na "campanha" de um presidiário. Parece retaliação às campanhas que, de tão baratas, desmoralizaram os fundos Partidário e Eleitoral.
Fonte: Cláudio Humberto

 


sábado, 17 de novembro de 2018

"Médicos solicitam asilo para não voltar a Cuba"


A decisão da ditadura cubana de retirar seus médicos do Brasil, até o fim do ano, provocou uma corrida de pedidos de asilo e recebimento integral dos R$ 11.540,00 pagos pelo governo brasileiro. A ditadura confisca mais de dois terços do valor, deixando aos médicos apenas com R$ 3 mil. E ainda os proibiu de trazerem suas famílias, mantidas em Cuba como reféns. O presidente eleito Jair Bolsonaro, por razões humanitárias, está disposto a acolher os cubanos que solicitarem asilo.
Todo cuidado é pouco
O governo não divulga números da corrida por asilo político, a fim de evitar perseguição de espiões cubanos que os vigiam no Brasil.
Ditadura nunca mais
Os médicos em geral estão satisfeitos no Brasil e não querem retornar à vida de privações, sobretudo de liberdade, sob a ditadura.
Aumenta a cada dia
Há um ano, quando não se falava em cancelar o acordo, 180 cubanos pediram asilo e salário integral. Em dezembro, passavam de 300.
Só em duas semanas
O governo confirma a "corrida" dos médicos cubanos, mas somente em duas semanas poderá consolidar os números enviados de todo o País.
Fonte: Cláudio Humberto

"Saldão da derrota"


Encalhou na "lojinha oficial" do PT as camisetas com a logo camaleão de Haddad, em verde e amarelo, além de outras com a inscrição "ele, não". O preço caiu de R$ 35,00 para R$ 20,00 na promoção pós-derrota.
Fonte: Cláudio Humberto


quinta-feira, 15 de novembro de 2018

"No olho da guerra cultural"


Por Percival Puggina
Entre as denúncias encaminhadas pelo ex-ministro do PT Antonio Palocci à Polícia Federal, todas elas amparadas em farta documentação, destaca-se uma, em especial, a merecer urgente atenção de Paulo Guedes, ministro das pastas da Fazenda, do Planejamento e da Indústria e Comércio Exterior para que ele fique cônscio da criminosa instrumentalização da política cultural empreendida no País e, de modo particular, do uso daninho da degenerescente Lei Rouanet, reprodução vergonhosa da corrupta Lei Sarney estabelecida em 1986.
A denúncia de Palocci transita numa fulminante gravação de vídeo sobre as resoluções tomadas no Foro de São Paulo e repassadas por Lula à cúpula do PT e respectivos "formadores de opinião". O vídeo, até então guardado a sete chaves, foi gravado numa sala do Instituto Lula. Nele, antes de ser preso, o líder petista, vestido de camisa vermelha, afirma, aos trancos, o seguinte:
- "Deixa eu dizer uma coisa pra vocês. Olha… é preciso convencer as pessoas a destruírem tudo o que o Estado faz. Na campanha, o que menos interessa é o País. O Estado nacional deixa de existir. Em época de eleição, a gente tem mais é que estar discutindo, sistematicamente, política cultural. A gente tem de financiar, sabe, muito patrocínio. E aí eu acho que a gente vai convencer muita gente a entrar no PT…
E esse pessoal tem de dizer em quem vai votar, do que ele gosta… todo santo dia. Nós precisamos convencer a juventude sobre o que nós queremos fazer. E aí a gente vai convencer muita gente a 'vim' prô PT. O problema não é falta de jantar… O projeto daqui a pouco é o 'vamo que vamo', daqui a pouco é 'nós é nós', daqui a pouco é 'nos pudemo'… A palavra é: nós nascemos PT e queremos terminar sendo o PT!".
Na sua cantilena histérica, tendo ao fundo a bandeira do PT, Lula caminha de um lado para o outro, professoral, dir-se-ia tocado por algumas doses do fino "Royal Salute". Quando fala em "política cultural", "patrocínio" e "financiamento" o líder vermelho é especialmente enfático no agitar de braços e no arregalar de olhos.
Para ser justo é preciso dizer que Lula não foi o primeiro presidente (vermelho ou não) a corromper a atividade cultural com dinheiro fácil e a fundo perdido. Com efeito Lula, em função do aliciamento político e ideológico do setor, expandiu como ninguém legiões de ativistas, aliados, parasitas e viciados em geral para mamar com descaro irrefreável nas tetas dos cofres públicos, via diferentes formas de incentivos fiscais, subsídios, financiamentos e doações sugados do erário.
De fato, tipos estatizantes como Sarney, Collor (numa segunda fase), Itamar Franco, FHC e Dilma, embora avessos e até desprezando a fruição de consertos sinfônicos, museus, óperas, balés, teatros e salas de cinema, mantêm o bilionário aparato com o fito de amarrar a vasta clientela aos seus propósitos de poder e mando. São seguidores, conscientes ou não, da tradição firmada pelos carniceiros Lenin, Stalin, Mussolini. Hitler e os tiranos Fidel e Raul Castro.
(Entre parênteses, nunca é demais lembrar a frase atribuída a Sam Goldwin, o pirata da Metro: "Quando me falam em cultura eu saco com receio o meu talão de cheque"; ou aquela legenda de Giovanni Gentile, ministro da Educação da Itália fascista: "Tudo pelo Estado, nada contra o Estado, tudo dentro do Estado"; ou ainda a frase-recado do tirano Fidel Castro aos artistas e intelectuais cubanos: "Dentro de la Revolución, tudo. Fora de la Revolución, nada").
"O Globo" (e as organizações Globo), principal porta-voz do famigerado clientelismo cultural e um dos interessados na manutenção dos subsídios e isenções fiscais na área conflagrada, bem, "O Globo" solta matérias cavilosas falando do clima de apreensão que reina "no setor" com a vitória de Jair Bolsonaro. Seu conselho editorial, composto por esquerdistas de todos os tons, azeita as baterias. Pelo visto, seu alvo é a manutenção da fraudulenta Lei Rouanet, forma de incentivo incontrolável, socialmente irresponsável e economicamente doentio, centrado, invariavelmente, na apropriação, pelo privado, de qualquer tipo resultado, e na socialização, pelo contribuinte, dos acachapantes prejuízos avaliados hoje em bilhões de reais.
Como qualquer interessado pode saber, está imerso no âmbito orçamentário do Ministério da Cultura uma verdadeira caixa preta. Tanto a burocracia engajada como a casta clientelista sonegam os números reais e suas fontes ou origens. Mas todos concordam, em coro, que são sempre necessários orçamentos mais elevados, pois o "Minc custa pouco". O País em crise, portanto, que se dane.
O fato é que o ministro Leitão falou, recentemente, em orçamento de R$ 2 bilhões e 700 milhões - o que é muito dinheiro em qualquer lugar do mundo, principalmente quando extraviado em atividades industriais (cinema, por exemplo) próprias da iniciativa privada. (Lembro aqui que o cinema brasileiro até os anos 70 viveu e progrediu longe do dinheiro corruptor do governo).
Mas as cifras da cultura oficial, que, sabe-se, fulminaram com a real cultura brasileira, preenchem múltiplos escaninhos: tem as polpudas verbas das loterias, tem as verbas dependidas por Estados e municipais da Federação e tem ainda as verbas especiais para custeio, gratificações, viagens, festas e mordomias de praxe etc.
E tem ainda os fundos bilionários da Lei Rouanet, da qual falaremos no próximo artigo para a necessária leitura do ministro Paulo Guedes e seus assessores.
Até lá!
Fonte: https://diariodopoder.com.br

"LRF proíbe o aumento bilionário no Judiciário"


Com base no Artigo 21 da Lei de Responsabilidade Fiscal, o presidente Michel Temer pode vetar o aumento de 16% autoconcedido a ministros do Supremo Tribunal Federal e aprovado pelo Senado. A LRF prevê ser "nulo de pleno direito" ato que eleve gastos com pessoal e tenha sido expedido nos 180 dias anteriores ao final do mandato. Para valer em 2019, o aumento deveria ter sido aprovado até 5 de julho de 2018. O problema é que eles, os beneficiados, são os que julgam a questão.
Sempre foi assim
Os últimos aumentos dos ministros do STF, em 2012 e 2014, para serem válidos, tiveram de obedecer às determinações da LRF.
Suspeição coletiva?
Adivinha quem vai julgar a ação do Movimento Brasil Livre pedindo a suspensão do aumento com base na LRF? Isso mesmo, o STF.
STF não se entende
Para Mario Neto, jurista do instituto Fiducia, além da LRF há violação de "entendimento do STF do princípio da moralidade administrativa".
Mais um problema
O deputado Chico Alencar (Psol-RJ) alega que o Senado mudou o texto e o projeto deveria voltar à Câmara e não ir à sanção de Temer.
Fonte: Cláudio Humberto

"Bolsonaro faz mudança radical na política externa"


A escolha do embaixador Ernesto Araújo para ministro das Relações Exteriores mudará a política externa brasileira. Ele é respeitado por sua cultura e será um formulador. Considera o Brasil um País ocidental, cristão, que precisa se unir aos que defendem os mesmos valores, em vez de apenas endossar posturas antiamericanas e anti-israelenses, d
O país é outro
De tanto defender essas posturas, os chefes da diplomacia brasileira acabaram achando que o Brasil é aquilo que faz parecer na ONU.
Anátema
As ideias de Ernesto são execradas por gente da laia de Celso Amorim e Antonio Patriota, adeptos da política maria-vai-com-as-outras.
Jovem no topo
Apesar dos 27 anos de carreira, Ernesto Araújo, 51, é um jovem embaixador. Chefia o Departamento de Estados Unidos e Canadá.
Fonte: Cláudio Humberto

"Prova dos nove"


Atibaia é só uma de 9 ações contra Lula. Na cadeia por corrupção e lavagem no caso do tríplex, responde na negociata dos caças, do terreno do Instituto Lula, silenciar Nestor Cerveró, tráfico de influência no BNDES, venda de medidas provisórias e desvios bilionários.
Devoção
E a repórter de TV, emocionada, com o comboio de viaturas na sede da Polícia Federal, devolvendo Lula ao xilindró? "Aí está o presidente de volta…" etc. O reeducando tratado com a reverência de sempre.
Fonte: Cláudio Humberto

Feira de Santana pode ganhar loja da Havan em 2019


A rede de lojas de departamento Havan, sediada em Brusque-SC, anunciou em setembro investimento cerca de R$ 500 milhões em 2019 para abrir 20 novas operações no país. Uma das unidades pode ser instalada em Feira de Santana. O Blog Demais tem informações que confirmam a Havan nesta cidade, em área no Campo Limpo.
"O capital demandado por cada unidade varia, mas é de ao menos R$ 20 milhões", disse durante o anúncio o presidente da empresa, Luciano Hang. O aporte inclui a compra de terrenos, obras, móveis e os estoques.
O tamanho mínimo de um ponto da marca é 6.000 metros quadrados de área construída.
Todo o planejamento da Havan está feito para realizar a expansão. A empresa tem recursos aprovados no orçamento.
A marca possui hoje lojas de rua e em shoppings. A maioria delas está concentrada nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Cada uma emprega cerca de 150 pessoas. Na Bahia, só existe Havan em Barreiras.

Proclamação em Feira de Santana

Proclamação da República Brasileira ocorrida no dia 15 de novembro de 1889, há 129 anos, resultado de um levante político-militar que deu início à República Federativa Presidencialista, tem marcos em Feira de Santana, com nomes em logradouros públicos.
Tem praça da República, no centro, vizinha ao Feiraguai; ruas Marechal Deodoro e Floriano Peixoto, ambas no centro; ruas Quintino Bocaiuva, Benjamim Constant e Campos Sales, as três no Ponto Central, e rua 15 de Novembro, no bairro Baraúnas - também é nome de Escola Municipal no distrito de Jaíba.


Filmes em Exibição no Orient Cineplace Boulevard

Semana até quarta-feira, 21 de novembro

LANÇAMENTOS
ENTREVISTA COM DEUS (An Interview With God), de Perry Lang, 2018. Com David Strathairn, Brenton Thwaites e Yael Grobglas. Drama. Após cobrir a guerra do Afeganistão, o jornalista Paul Asher consegue diversos relatos que alavancam sua carreira, mas, por outro lado, todo o esforço profissional o leva a vivenciar uma crise em seu casamento, que está prestes a ruir. Sem saber o que fazer, Paul se vê diante do maior desafio da sua vida profissional: uma entrevista com um homem misterioso que diz ser Deus. Ao conversar com ele por três dias consecutivos, milhares de questionamentos e respostas surgem, fazendo com que tudo que Paul acredita entre em conflito. Classificação: Livre. Duração: 97 minutos. Horários: 13 horas e 17h10. Sala 2 (158 lugares).
ANIMAIS FANTÁSTICOS: OS CRIMES DE GRINDELWALD (Fantastic Beasts: The Crimes of Grindelwald), de David Yates, 2018. Com Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Jude Law, Johnny Depp e Dan Fogler. Aventura. Newt Scamander reencontra os amigos e une forças com seu antigo professor de Hogwarts, Albus Dumbledore, para enfrentar o terrível Gellert Grindelwald. Cópia dublada. Não recomendado para menores de 12 anos. Duração: 133 minutos. Horários: 10h20 (quinta-feira, 15, sexta-feira, 16, e sábado, 17), 13 horas, 15h40, 18h20, com cópia dublada, e 21 horas, com cópia legendada. Sala 4 (261 lugares).
O GRANDE CIRCO MÍSTICO, de Carlos Diegues, 2018. Com Mariana Ximenes, Jesuita Barbosa, Bruna Linzmeyer. Drama. A história de cinco gerações de uma mesma família circenseda inauguração do Grande Circo Místico em 1910 aos dias de hoje. Celavi, o mestre de cerimônias que nunca envelhece, mostra as aventuras e os amores dos Knieps, do apogeu à decadência. Não recomendado para menores de 16 anos. Duração: 106 minutos. Horários: 15 horas, 19h10 e 21h20. Sala 2.
CONTINUAÇÕES
O GRINCH (The Grinch), de Yarrow Cheney e Scott Moisier, 2018. O Grinch é um monstro verde que tenta estragar o Natal da cidade de Quemlândia. Ele vive uma vida solitária dentro de uma caverna no com a companhia de seu cachorro, Max. Mas, ele tem seu coração mudado pelo generoso espírito natalino de uma jovem garota. Segunda semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 90 minutos. Horários: 11 horas (quinta-feira, 15, sexta-feira, 16, e sábado, 17), 13h20, 15h10, 17h10 e 19h10. Sala 1 (140 lugares).
OPERAÇÃO OVERLORD (Overlord), de Julius Avery, 2018. Com Jovan Adepo, Wyatt Russell, Pilou Asbaek e Mathilde Olivier. Thriller. A história de dois soldados norte-americanos atrás das linhas inimigas no Dia D. Segunda semana. Cópia dublada. Não recomendado para menores de 16 anos. Duração: 110 minutos. Horário: 21h10. Sala 1 (24 lugares).
O QUEBRA-NOZES E OS QUATRO REINOS (The Nutcracker and the Four Realms), de Lasse Hellstrom e Joe Johnston, 2018. Com Keira Knightley, Mackenzie Fox e Helen Mirren. Aventura. Clara perde a única chave mágica capaz de abrir um presente de valor incalculável dado por seu padrinho. Ela decide, então, iniciar uma jornada de resgate que a leva pelo Reino dos Doces, o Reino das Neves, o Reino das Flores e o Quarto Reino. Terceira semana. Cópia dublada. Classificação: Livre. Duração: 101 minutos. Horários: 10h50 (quinta-feira, 15, sexta-feira, 16, e sábado, 17), 14 horas e 16h10. Sala 3 (165 lugares).
MILLENIUM: A GAROTA NA TEIA DE ARANHA (The Girl in the Spider’s Web), de Fede Alvarez, 2018. Com Claire Foy, Lakeith Stanfield, Sulvia Hoeks e Sverrir Gudnason. Thriller. Uma jovem hacker e um jornalista se vêem capturados numa teia de espiões, criminosos cibernéticos e oficiais corruptos do governo. Segunda semana. Cópia dublada. Não recomendado para menores de 16 anos. Duração: 112 minutos. Horários: 18h30 e 20h50. Sala 3.
ENDEREÇO E TELEFONE
Orient Cineplace Boulevard - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515, para informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing de Orient Cinemas)