Em cartaz no Orient Boulevard Cinemas

Em cartaz no Orient Boulevard Cinemas
Às 13h40, 15h50, 18h10 e 20h30

terça-feira, 31 de março de 2015

"Ela&Ele": único programa diário comandado por uma mulher

A jornalista e radialista Lilia Campos (Foto: Divulgação) estreia nesta quarta-feira, 1º, novo programa na Rádio na Subaé AM. Trata-se do "Ela&Ele", de segunda-feira a sexta-feira, das 14 às 15 horas.
"Ela&Ele" passa a ser o único programa diário, em Feira de Santana, comandado por uma mulher.
Com quadros diversificados, o "Ela&Ele" vai tratar de temas como viagens, festas, saúde e bem-estar,  beleza, moda, variedade, entrevistas  e fatos que acontecem na cidade, com críticas e sugestões.
"Um programa para deixar os ouvintes bem informados de forma leve, como em um bate-papo", diz Lilia Campos.


Aleluia diz que "tragédia de Sobradinho vai ser pior do que a de Cantareira"

"A tragédia do São Francisco não é por falta de água, mas por falta de vergonha dos governos petistas", afirma o deputado federal José Carlos Aleluia, presidente estadual do Democratas, diante do iminente desastre ambiental e social que ameaça o Nordeste Brasileiro, onde o Lago de Sobradinho ao fim do período de chuvas está com apenas 18% de sua capacidade de armazenamento com água.
"Os nordestinos, que depositaram tanta confiança na presidente Dilma Rousseff e a reelegeram, vão pagar caro pelos erros cometidos por ela e Lula na questão do meio ambiente", diz Aleluia. Irresponsavelmente, segundo o deputado democrata, Dilma gastou água demais e não reconheceu a necessidade de investimentos no setor elétrico, preferindo enganar a população com promessas não cumpridas, como baixar o preço da luz.
"Dilma e Lula brincaram com o Nordeste e com o meio ambiente. Empurraram os problemas do setor elétrico para debaixo do tapete e deram um verdadeiro presente de grego aos brasileiros, prometendo baixar o preço da luz que, ao contrário, agora, depois das eleições, ficou muito mais cara", critica o parlamentar baiano, bastante preocupado com a situação do Lago de Sobradinho, que deverá chegar no mês de outubro deste ano ao seu menor nível desde o seu enchimento, praticamente seco.
Aleluia destaca que além de gerar energia, a água de Sobradinho abastece milhões de pessoas e mantém centenas de milhares de empregos provenientes de projetos agrícolas no Vale do São Francisco que dependem de irrigação. "Dilma e seu chefe Lula cometeram um crime ambiental e social, quando não tomaram as medidas necessárias à recuperação do Rio São Francisco tampouco racionalizaram o uso da água do Lago de Sobradinho. A tragédia de Sobradinho será muito pior do que a de Cantareira", vaticina.

(Com informações de imprensa.josecarlosaleluia@gmail.com )

Trailer de "Velozes e Furiosos 7"


Trailer de "Velozes e Furiosos 7", que tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 2, no Orient Cinemas Boulevard.

Trailer de "Cada Um na Sua Casa"


Trailer da animação "Cada um na Sua Casa", que tem pré-estreia a partir desta quinta-feira, 2, no Orient Cinemas Boulevard.


Sétima vez de "Velozes e Furiosos"


A partir desta quinta-feira, 2, no Orient Cinemas Boulevard, o lançamento nacional do sétimo filme da franquia de ação "Velozes e Furiosos" (Furious 7), de James Wan. O primeiro filme foi lançado em 2001 e já existem planos para a oitava produção.
Neste, Dominic e Brian voltam para casa livres de qualquer acusação após embate e pretendem começar suas vidas dentro da legalidade. Mas o grupo adversário quer vingança. O ator Paul Walker, que faz Brian, morreu durante as filmagens. Vin Diesel é Dominic, desde o primeiro filme. Ainda no elenco: Jason Statham, Michelle Rodriguez, Jordana Brewster, Dwayne Johnson e Kurt Russell.
Nesta semana, também entra, em pré-estreia, a animação "Cada um na Sua Casa" (Home), de Tim Johnson, sobre relações intergaláticas. "Ele invadiu o planeta dela. Ela mudou o mundo dele", diz o slogan.
Continua em cartaz, em segunda semana, “Cinderela”, delicioso filme inspirado no clássico conto de fadas. O diretor Kenneth Branagh dá vida às eternas imagens da obra de arte de animação de 1950 da Disney com seus personagens reais em um espetáculo deslumbrante para uma geração inteiramente nova.
Também continua, em terceira semana, "Insurgente", sequência da série "Divergente". E em quarta semana, a comédia romântica com pitada de drama e até mesmo de ação, "Golpe Duplo", com Will Smith, a bela Margot Robbie e o brasileiro Rodrigo Santoro. 

Nome de rua com data na história

Nesta terça-feira, 31, 51 anos do golpe militar de 1964 no Brasil, revolução que derrubou o presidente João Goulart, representando a reação dos setores conservadores da sociedade brasileira à manutenção da política populista no país. Com isso, o início do regime militar do marechal Castello Branco, que durou até 1985, quando, indiretamente, foi eleito o primeiro presidente civil desde as eleições de 1960, Tancredo Neves, que morreu antes de assumir.
Em Feira de Santana, existe a rua 31 de Março, na Brasília, transversal da avenida Maria Quitéria, que lembra a data na história.


"PETISTAS COMETEM SUICÍDIO COLETIVO - Diretórios estaduais redigem um documento aloprado, com a anuência de Lula e Falcão, em que insistem em hostilizar os brasileiros. Presidente do PT diz ser 'impensável' acusar partido de corrupção!"

Por Reinaldo Azevedo
Caramba! Chega a dar medo! O maior fator de risco hoje no país é o grau de alienação dos petistas. Os companheiros estão vivendo numa realidade paralela.  Perderam o bonde! Nesta segunda, dirigentes dos 27 diretórios estaduais do PT se reuniram e lançaram um manifesto, com o aval de Lula e de Rui Falcão, presidente do partido, que discursaram. A íntegra do texto está aqui, no site do partido. Seria cômico se aquilo não fosse uma tentativa de falar a sério.
Esses caras ainda acabarão fazendo uma grande bobagem. Eles estão doidinhos para ver cumpridas as suas piores - ou seriam as melhores para eles? - expectativas. Há momentos notavelmente aloprados no texto, mas, a meu juízo, o ápice está aqui, prestem atenção, quando tentam identificar por que os adversários não gostam do partido:
"Não suportam que o PT, em tão pouco tempo, tenha retirado da miséria extrema 36 milhões de brasileiros e brasileiras. Que nossos governos tenham possibilitado o ingresso de milhares de negros e pobres nas universidades."
Entenderam?
Os brasileiros não estão enojados com a corrupção na Petrobras.
Os brasileiros não estão descontentes com a inflação acima de 8%.
Os brasileiros não estão insatisfeitos com juros de 12,75% ao ano.
Os brasileiros não estão inconformados com uma recessão que pode chegar perto de 2%.
Os brasileiros não estão furiosos com a penca de estelionatos eleitorais.
Os brasileiros não estão cansados de uma Saúde capenga.
Os brasileiros não estão furiosos com uma educação medíocre.
Os brasileiros não estão fartos da incompetência arrogante.
Os brasileiros não estão estupefatos ao ver a Petrobras na lona.
Nada disso! Por que, afinal, a população iria se zangar com essas bobagens? Por que, afinal, esse povo bom e generoso iria reagir mal ao fato de um simples gerente da Petrobras aceitar devolver US$ 97 milhões que ele confessa oriundos da propina? Por que, afinal, a nossa brava gente se espantaria que José Dirceu tenha faturado quase R$ 2 milhões em consultorias só no período em que estava em cana? Nada disso é motivo!
Segundo o partido, seus adversários não suportam mesmo é ver supostos 36 milhões de pessoas saindo da miséria. A afirmação é de uma estupidez ímpar. Houve um tempo em que essa ladainha colava. Eis aí, leitor, revelado o verdadeiro espírito "petralha". Quando criei a palavra, referia-me exatamente a isto: à justificação da roubalheira, do assalto aos cofres públicos, da ladroagem mais descarada, em nome da igualdade social.
O manifesto aloprado segue adiante:
"O PT precisa identificar melhor e enfrentar a maré conservadora em marcha. Combater, com argumentos e mobilização, a direita e a extrema-direita minoritárias que buscam converter-se em maioria todas as vezes que as mudanças aparecem no horizonte. Para isso, para sair da defensiva e retomar a iniciativa política, devemos assumir responsabilidades e corrigir rumos. Com transparência e coragem. Com a retomada de valores de nossas origens, entre as quais a ideia fundadora da construção de uma nova sociedade."
Uau! Então os milhões que saíram às ruas são "de direita e extrema direita" e estão se opondo "às mudanças", não à "sem-vergonhice"? Querem saber! Estou aqui vibrando com essa análise. Ela conduz o partido à extinção. Ninguém precisará, como diz o texto, "acabar com essa raça". Essa raça está cometendo suicídio. A propósito: o texto diz que é preciso enfrentar os adversários com "argumento e mobilização". Tá. Sei o que é "argumento". Mas o que vem a ser "mobilização" nesse contexto?
O texto, na sua burrice teórica, abriga este notável momento:
"Ao nosso 5º Congresso, já em andamento, caberá promover um reencontro com o PT dos anos 80, quando nos constituímos num partido com vocação democrática e transformação da sociedade - e não num partido do 'melhorismo'. Quando lutávamos por formas de democracia participativa no Brasil, cuja ausência, entre nós também, é causa direta de alguns desvios que abalaram a confiança no PT."
O partido gigante, que se apoderou de todas as estruturas do Estado, que aparelha estatais, fundos de pensão, autarquias e universidades; que se imiscuir até em fundações de direito privado para impor a linha justa, essa máquina gigante deveria, na visão dos valentes, se comportar como um partido pequeno, em formação, capaz de falar em nome da pureza, mesmo tendo nas costas o mensalão e o petrolão, entre outras barbaridades.
O documento lista ainda dez medidas a serem defendidas pelo partido. Entre elas, estão: campanha de agitação e defesa do PT; controle da mídia e imposto sobre grandes fortunas. E, claro!, a formação da tal frente ampla, formada por "partidos e setores partidários progressistas, centrais sindicais, movimentos sociais da cidade e do campo". Entendi! O PT está com o saco cheio da sociedade brasileira. Acha que é hora de substituí-la.
Na minha coluna de sexta, na Folha, afirmei, apelando ironicamente a Karl Marx - que as esquerdas citam sem ler - que o PT hoje é "vítima de sua própria concepção de mundo". Eis aí. Ah, sim: Lula também discursou e disse que seus sequazes têm de levantar a cabeça. De que adianta se eles se negam a abrir os olhos?
Numa entrevista depois do evento, Falcão teve a coragem de dizer: "É impensável que a gente possa ser acusado de corrupção". Dizer o quê? Vai ver corrupção praticada por petista deva ser chamada de obra humanitária. A única chance de Dilma, se é que lhe resta alguma, é se afastar desse hospício.

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

Parabéns, deputado!

Nesta terça-feira, 31, data de aniversário do deputado estadual José Neto (PT).

Charge de Sponholz

segunda-feira, 30 de março de 2015

"O PARTIDO QUE JÁ NÃO OUSA DIZER SEU NOME - PT planeja se esconder nas próximas eleições e criar uma tal 'Frente Ampla' para enganar o eleitor"

Por Reinaldo Azevedo
Informei aqui no dia 11 de fevereiro que o ex-presidente Lula andava pensando na criação de um novo partido. Alguns acharam que eu estava ficando doido. Não! Era só uma informação. Não que Lula pense em criar uma nova agremiação, com outro nome. A coisa é um pouco diferente, segundo reportagem de Catia Seabra na 'Folha' deste domingo. O Babalorixá de Banânina teria decidido importar do Uruguai o modelo da Frente Ampla. Assim, para disputar o poder, o PT comporia uma grande frente envolvendo partidos, sindicatos, ongs e movimentos sociais.
Ah, bom… A ideia, parece evidente, é disputar a eleição dando destaque ao nome fantasia da coalizão. Vamos ver. Em 2014, a coligação liderada por Dilma se chamou "Com a Força do Povo"; a comandada por Aécio, "Muda Brasil", e a estrelada por Marina Silva, "Unidos Pelo Brasil". Tais nomes apareciam no horário eleitoral em letras minúsculas, apenas para justificar a soma dos tempos de cada partido. As respectivas campanhas, no entanto, davam relevo às legendas. Mas nada impedia os postulantes que fizessem praça da coligação.
Lula, pelo visto, quer algo um pouco diferente. Ele pensa mesmo, vejam que esperto!, é em mudanças da legislação eleitoral para que a eleição seja disputada por aglomerados que não são partidos, entenderam? Assim, ora vejam!, sindicatos, ongs e movimentos sociais poderiam ir para as urnas. É uma piada. E o homem propõe esse troço porque é um democrata? Não! O que ele pretende é esconder o nome do PT, do qual as ruas, hoje, não podem nem ouvir falar. Ou posto de outro modo: sua intenção é arrumar uns "laranjas" para atuar em nome do seu partido.
Incrível! Os companheiros chegaram à fase em que buscam desesperadamente mecanismos para tirar a população da jogada. O partido, como é sabido, luta pelo financiamento público de campanha e pela aprovação do voto em lista - aquele em que o eleitor escolheria apenas uma legenda, sem nem saber direito quais deputados estariam indo para a Câmara. Agora, os valentes querem esconder até mesmo a… legenda!
Segundo informa a 'Folha', Rui Falcão, presidente do PT, vê a tese com simpatia e quer que ela seja debatida no 5º Congresso do partido, que acontece em junho, na Bahia: "Vejo com simpatia a ideia de que, no bojo da reforma política, se abra espaço para a criação de um movimento que leve à experiência como a da Frente Ampla, no Uruguai, e a da Concertação, no Chile".
Ou por outra: o PT chegou ao poder brandindo a sua bandeira em todo canto. No quarto mandato presidencial, o partido concluiu que, para continuar no poder, precisa desesperadamente se esconder do povo.
Combinar com os adversários
Como se nota, Lula almeja mais do que simplesmente dar destaque ao nome fantasia de uma coligação. Agora ele propõe que "não partidos" - desde que comandados pelo "partido" - disputem a eleição. A lei vigente não permite essa excrescência, e o ex-presidente terá de convencer as demais legendas, especialmente o PMDB, de que isso é uma boa ideia. Ao longo da vida, este senhor tem razões de sobra para achar que tanto seus adversários como seus aliados são trouxas. Não creio que vá prosperar desta vez. 
Que coisa, né? O partido está mais sujo do que pau de galinheiro e acha que o Brasil precisa fazer uma reforma política que sirva para disfarçar essa sujeira. Não passará.

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

Onde comprar o livro "A História do Fluminense de Feira"

O livro "A História do Fluminense de Feira", segunda edição, de Adilson Simas, está à venda no Bar Fluminense, na rua Voluntários da Pátria, esquina com a rua General Costa e Silva, no Sobradinho, e na ótica Fonseca, na rua Visconde do Rio Branco.

A zoeira continua

No Facebook

Falecimento de Hugo Navarro Silva



Faleceu na noite de domingo, 29, o advogado e jornalista Hugo Navarro Silva, aos 86 anos. Feirense, nasceu em 29 de abril de 1929. Era filho de Dálvaro Ferreira da Silva e Balbina Navarro Silva. Era viúvo de D. Maria de Lourdes Pellegrini Freitas e os filhos Dálvaro Neto, Lícia, Lívia, Lindaura e Amado.
Semanalmente escrevia para o jornal “Folha do Norte”, do qual era diretor ao lado do irmão Antonio Navarro Silva.
Hugo Navarro Silva formou-se em Direito pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 1956. Especializou-se em Direito Penal.
Foi professor da antiga Escola Normal, diretor regional da Secretaria de Assuntos Municipais, entre 1967 e 1971; chefe do Serviço Jurídico de Irmãos Curvello Veículo Feira S/A, em 1976; vice-diretor do Centro Educacional Assis Chateaubriand, 1977-1979 e diretor do Baneb-Serad S/A, entre 1983 e 1986.
Foi eleito vereador pela União Democrática Nacional (UDN), para mandato entre 1963 e 1967, quando foi líder da bancada, quinta legislatura, e reeleito para o período 1967 a 1970, sexta legislatura. Foi deputado estadual pela Aliança Renovadora Nacional (Arena), entre 1979 e 1983, e suplente de deputado estadual pelo Partido Democrático Social (PDS), 1983-1987, efetivando-se em março de 1986.
Na Câmara Municipal de Feira de Santana, foi secretário da Mesa Diretora. Na Assembléia Legislativa, foi vice-presidente da Comissão de Redação Final (1979-1980); titular das Comissões: Redação Final (1981-1982), Finanças e Orçamento (1979-1982, 1986); suplente das Comissões: Agricultura e Incentivo Rural (1979), Educação, Saúde e Serviços Públicos (1980-1981), Constituição e Justiça (1986), Saúde e Saneamento (1986), Educação e Serviços Públicos (1982).

"O 'VEM PRA RUA' DEFINE O QUE VAI PEDIR NO DIA 12 DE ABRIL: 'FORA DILMA!'"

Por Reinaldo Azevedo
O "Vem Pra Rua", um dos maiores movimentos que convocaram a megamanifestação nacional do dia 15 de março, acaba de adotar uma palavra de ordem clara e sem ambiguidades: "Fora Dilma". É o que se ouvirá em uníssono no novo protesto, marcado para o dia 12 de abril. A expectativa dos organizadores é que o evento se repita em todas as capitais e se espalhe por um número ainda maior de cidades.
Até havia pouco, o "Vem Pra Rua" chamava os brasileiros a expressar publicamente a sua insatisfação, acusava as lambanças do governo e do PT, mobilizava a população contra a corrupção desabrida, mas não dava especial relevo à reivindicação para que Dilma deixasse a Presidência. O que se avalia é que a dinâmica na rua e o encadeamento dos fatos impõem o lema aglutinador. O grupo acha que a presidente tem de deixar o cargo, dentro dos rigores da lei, seja por renúncia - e esse é um ato unilateral -, seja por cassação, seja pelo caminho do impeachment.
Conversei há pouco com Rogério Chequer, um dos coordenadores do movimento, e ele explica por que adotar o "Fora Dilma": "Sempre dissemos que temos consciência de que não somos representantes do povo legitimados por eleições, mas acabamos nos tornando porta-vozes e catalizadores de uma insatisfação clara, de milhões de pessoas. E as bases querem o 'Fora Dilma' porque entendem que há motivos para tanto".
Só isso? Não! O "Vem pra Rua" entende ainda que a forma como o governo vem atuando para firmar os acordos de leniência com as empresas acaba atrapalhando o processo de investigação, podendo caracterizar a interferência do Poder Executivo no Poder Judiciário e preparar o terreno para a impunidade.
Chequer explica: "Queremos também chamar a atenção para o fato de que, quando menos, Dilma tem de ser investigada. O deputado Raul Jungmann (PPS-PE) já entrou com este pleito no Supremo, e o ministro Teori Zavascki pediu que Rodrigo Janot, procurador-geral da República, se manifeste a respeito. A Constituição não impede que a presidente seja investigada. Até porque a investigação de atos cometidos antes do exercício do seu mandato pode remeter a questões que se deram no curso do mandato. Consideramos a investigação imperiosa".
Pergunto a Chequer se ele não teme que o "Fora Dilma" se confunda com uma radicalização do movimento de rua. Ele responde: "Não tem radicalização nenhuma. Vamos ser claros: foi o que as ruas pediram já no dia 15 de março, num clima de ordem e respeito às instituições. Nós estamos dizendo 'Fora Dilma' porque temos uma Constituição e uma lei que tratam da possibilidade. Pode haver divergência sobre se há ou não motivos, mas é absurdo falar em radicalização ou golpismo quando se cobra o império da Constituição e das leis".
E Chequer acrescenta: "O nosso movimento se chama 'Vem pra Rua', e a voz da rua é uma só: 'Fora Dilma!'".

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

Charge de Sponholz

http://www.sponholz.arq.br/

domingo, 29 de março de 2015

"Mulher em Dia Todo Dia" no Aprisco




Neste domingo, 29, no Aprisco, a realização do evento "Mulher em Dia Todo Dia", uma manhã inteira para se aprender sobre estética, moda, saúde, cuidados pessoais. Também consultas de cinco minutos com profissionais das áreas de ginecologia, enfermagem, nutricionismo e advocacia. Ainda, oficina de artes e espaço para as meninas. O bazar funcionou e feijoada foi servida. Os homens deram apoio e assistiram.


sexta-feira, 27 de março de 2015

"Dilma faz opção por se distanciar ainda mais da população e escolhe para a comunicação social quadro do PT que tacha a voz das ruas de golpista, que faz o elogio indireto do bolivarianismo e que é citado em manuscrito de empreiteiro em situação nada confortável"

Por Reinaldo Azevedo
Era ruim? Vai ficar pior. A suspeita que aqui se levantou de que Thomas Traumann, secretário de Comunicação Social, caíra por maus motivos se cumpriu. Os tais blogs sujos estão soltando rojões. Ouve-se daqui o espocar do champanhe. Os petistas fazem o Baile da Ilha Fiscal. A presidente Dilma Rousseff nomeou para o lugar de Traumann ninguém menos do que Edinho Silva. O homem já foi prefeito de Araraquara duas vezes, deputado estadual e presidente do PT no Estado de São Paulo. Na campanha de 2014, foi o coordenador financeiro da campanha de Dilma. Coordenador financeiro é o nome que se dá para o "tesoureiro".
Traumann caiu depois que alguém vazou um documento da Secom, provavelmente de sua autoria, em que se diz que o país vive um caos político, apontando erros na comunicação do governo com a sociedade. Mas isso não tinha importância nenhuma. O que havia de realmente importante lá?
1 - admitia-se o uso dos blogs sujos para atacar os adversários do governo. Lá se dizia que o Planalto fornece "munição" para ser "disparada" por "soldados de fora". Chega-se a falar em guerrilha da comunicação;
2 - prega-se que o governo use o dinheiro de publicidade para alavancar a popularidade de Haddad em São Paulo;
3 - defende-se que estruturas do estado, como voz do Brasil e Agência Brasil, sejam postas a serviço do mandato de Dilma, sob uma coordenação única, que incluiria instrumentos de comunicação do próprio PT.
É claro que o secretário deveria ter caído por essas três coisas. Mas agora fica claro que não! Ou Dilma não teria escolhido para o seu lugar um quadro do partido. Ou por outra: todos os absurdos defendidos no documento certamente serão postos em prática com ainda mais determinação por Edinho Silva.
Por suas mãos vai passar a bilionária verba publicitária que junta as contas da administração direta com as das estatais. O documento da Secom, na prática, admite que essa estrutura está servindo para premiar aliados na imprensa e na subimprensa - e, por óbvio, para punir os que não aceitam escrever ou falar de joelhos.
Pior: Dilma nomeia um secretário, com status de ministro, que já surge como candidato a depor na CPI. Por que digo isso? Ricardo Pessoa, dono da UTC, que está preso, deixou para a história um manuscrito. Lá está escrito, prestem atenção:
"Edinho Silva está preocupadíssimo. Todas as empreiteiras acusadas de esquema criminoso da Operação Lava-Jato doaram para a campanha de Dilma. Será que falarão sobre vinculação campanha x obras da Petrobras?".
Há mais. Tivesse fechado o acordo de delação premiada - que não saiu, e ninguém sabe por quê -, Pessoa estaria disposto, segundo informou reportagem da VEJA, a contar que doou R$ 30 milhões não contabilizados para o PT no ano passado. Desse total, R$ 10 milhões teriam ido para a campanha de Dilma.
A nomeação indica que a presidente está perdida e fez a opção por se distanciar ainda mais da esmagadora maioria da população brasileira. Edinho certamente foi considerado especialmente qualificado para o cargo porque, em documento recente, afirmou que as manifestações de rua são coisa da elite golpista. E ainda aproveitou para fazer um elogio indireto ao bolivarianismo. Segundo o homem, é preciso combater a "direita" em todo o continente.
Se Dilma tivesse juízo, teria escolhido um técnico para a secretaria de Comunicação Social, que contasse com o apoio também do PMDB. Afinal, trata-se de um órgão da Presidência, não do partido. Mas o que se pode fazer? Fica valendo o adágio latino: "Quos volunt di perdere, dementant prius". Em bom português: "Os deuses primeiro tiram o juízo daqueles a quem querem destruir".

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

FSA Esporte Clube lançado

Projeto vai trabalhar a formação de atletas nas divisões de base


Fotos: Kelly Dias
Um novo conceito em formação de jogadores de futebol começou em Feira de Santana. O projeto de divisões de base, o FSA Esporte Clube, foi lançado e apresentado para a comunidade na noite de quinta-feira, 26, na Arena Doc Sports.
O evento contou com a participação do empresário Fábio Burata, que tem representação junto a clubes como o Milan e Sampdoria, ambos da Itália, assim como clubes no Brasil. Também estiveram presentes diversas autoridades, dirigentes de clubes baianos, ex-atletas e professores de escolinhas de futebol.
O projeto, que já está em atividade há oito meses trabalhando com garotos de até 16 anos, está utilizando a filosofia do futebol moderno, aliando a formação técnica e tática do atleta, além da formação do cidadão fora de campo. A diretoria é composta pelo jogador profissional Jorge Wagner (Vitória-BA), Marcelo Assis, Harley Ramos, José Adson Rubem, Heudes Bacelar e Jaderson Barbosa.
"Pretendemos elevar o nome da cidade no país como uma grande formadora de jogadores. Temos uma equipe de profissionais capacitados que gostam do que fazem", declarou o diretor-presidente, Marcelo Assis. Ele também destacou a parceria com os clubes da cidade: "Podemos criar laços com os clubes locais para ter uma representatividade maior no futebol nacional".
Experiente com trabalhos semelhantes, o diretor médico do FSA, Harley Ramos, falou sobre a importância do projeto. "Sabemos da dificuldade de trabalhar com divisões de base, mas continuaremos nessa luta para fortalecer a formação de atletas em nossa região".
O convidado do evento, Fábio Burata, afirmou estar encantado com o potencial que Feira de Santana tem em relação ao futebol. "Este projeto vai acontecer de uma maneira muito positiva. O que está sendo desenvolvido vai render bons frutos, trabalhando sério com objetivo e proposta".
As inscrições para testes de novas crianças - de 11 a 16 anos - já estão abertas. Os interessados devem comparecer na Arena Doc Sports, na avenida João Durval Carneiro, no Ville Goumert, de segunda-feira a sexta-feira, sempre de 8 horas às 11h30. No ato da inscrição os pais ou responsáveis devem estar presentes. Para maiores informações: (75) 3221-2775.

(Com informações de Filipe Oliveira)

Aleluia repudia controle da mídia em audiência com ministro das Comunicações

O deputado federal José Carlos Aleluia, presidente estadual do Democratas, repudiou de forma contundente as insistentes tentativas do PT de fazer o controle da mídia no Brasil, em discurso durante audiência  pública com o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, na Câmara Federal, na quinta-feira, 26.
O colunista da Veja.com, Felipe Moura Brasil, posta vídeo nesta sexta-feira, 27, dos melhores momentos do pronunciamento em sua página: http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/2015/03/27/video-pt-volta-a-pregar-censura-para-esconder-seus-crimes/
"Sr. Ministro, o seu partido quer controlar a mídia para que a mídia não divulgue o que hoje está divulgando? Para que o mensalão da época não viesse à tona? Para que o petrolão não viesse à tona?", afirmou Aleluia, lembrando que a primeira iniciativa de ferir a democracia brasileira foi a criação do Conselho Federal de Jornalismo para "punir os jornalistas que não seguissem a cartilha do Planalto".
Destacando que a medida de controlar a mídia nacional é uma determinação do Foro de São Paulo, entidade criada por líderes da esquerda latino americana, como Fidel Castro, Lula e Chávez, para dominar o continente, Aleluia asseverou: "As instituições brasileiras não vão deixar que o PT leve o Brasil à encruzilhada da Venezuela, nem à situação da Argentina. As oposições e, sobretudo, o povo, que já está nas ruas, não vão aceitar que o PT leve o Brasil para a marcha da Venezuela, do chavismo, do bolivarianismo".

(Com informações de imprensa.josecarlosaleluia@gmail.com)


Há 42 anos foi inaugurado o Cine Timbira

Prefeito Newton Falcão, deputado Áureo Filho e empresário Francisco Pthon, na inauguração do Cine Timbira
Foto: Reprodução: "Blog Por Simas"
Cinema quase virou templo de igreja evangélica antes de fechar
Foto: João Santana/Reprodução "Feira de Jesus"
Nino Manfredi em "Por uma Graça Recebida", filme que inaugurou o cinema
Foto: Reprodução

Barbra Streisand em "O Espelho Tem Duas Faces", último filme a ser exibido
Foto: Reprodução

Em 27 - ou foi no dia 23? - de março de 1973, há 42 anos, foi inaugurado o Cine Timbira, com lançamento nacional da comédia italiana "Por uma Graça Recebida" (Per Grazia Ricevuta), de e com Nino Manfredi, 1971, que ganhou o prêmio de Melhor Diretor estreante no Festival de Cannes daquele ano. 
O cinema pertencia ao exibidor Francisco Pithon, o mesmo de cinemas como Guarani, Tupi, Liceu e Tamoio, em Salvador.
Antes, no local funcionava o Cine Santanópolis, que foi inaugurado com o drama romântico "Sinfonia Interrompida" (Interlude), de Douglas Sirk, 1957, com June Allyson, Rossano Brazzi e Marianne Koch, em 22 de novembro de 1958. Era uma grande sala, com mais de 1.000 cadeiras.
Em meados dos anos 70, Francisco Pithon transferiu o controle de seus cinemas à multinacional Cinema Internacional Corporation (CIC), que passou a ter o controle e a programação das salas.
A CIC era uma grande corporação, responsável pela distribuição de três estúdios - Paramount, Metro, Universal.
Em abril de 1997, especulou-se a venda do Timbira à Igreja Universal do Reino de Deus, o que não ocorreu. Quem adquiriu o imóvel foram as Lojas Americanas.
A última sessão de cinema no Timbira foi com o filme "O Espelho Tem Duas Faces" (The Mirror Has Two Faces), 1996, drama romântico de e com Barbra Streisand.

"Mal se começou a investigar o escândalo do petrolão, e outro roubo mais alto se alevanta"

Por Reinaldo Azevedo
Que coisa, não? Daqui a pouco falta Polícia Federal para tanto crime… A Operação Lava Jato mal começou o seu trabalho de faxina, e uma outra já foi deflagrada, a tal "Zelotes", que investiga nada menos do que lavagem de dinheiro, advocacia administrativa, corrupção, tráfico de influência, associação criminosa… E vai por aí.  E tudo acontecendo, ora vejam!, no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). O Carf, meus caros, é uma espécie, assim, de "Poder Judiciário" da Receita Federal. É lá que os recursos de empresas e pessoas físicas são julgados. É formado por funcionários do Ministério da Fazenda e por representantes da sociedade. A PF estima que a fraude chegue a R$ 19 bilhões em 70 processos que foram analisados, o que superaria, em volume, as safadezas do… petrolão. Em matéria de corrupção, batemos recordes com espantosa facilidade.
Segundo a PF, o esquema articula escritórios de advocacia, de assessoria e de consultoria para atuar junto a conselheiros com o objetivo de diminuir o valor das multas - algumas dessas empresas pertencem aos próprios conselheiros, que se dividem em três Câmaras de análise: a primeira se encarrega do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL); a segunda, do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) e contribuições previdenciárias, e a terceira, das questões relativas a PIS/Cofins, Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), Imposto de Importação (II) e Imposto de Exportação (IE).
O que é um tanto surpreendente nesse caso? Embora em país nenhum do mundo o Fisco seja admirado - nem deve ser mesmo; quem paga imposto com prazer? -, a Receita era tida como uma área profissionalizada, moralmente respeitável. O escândalo deixa claro que não é bem assim.
A Polícia Federal recolheu, só nesta quinta, R$ 2 milhões em dinheiro. Desse total,  R$ 800 mil estavam num único cofre na casa Leonardo Manzan, genro do ex-secretário da Receita Otacílio Cartaxo e um dos ex-conselheiros do Carf investigados. Outros assessores de Cartaxo, que já presidiu o Carf, e ex-conselheiros também são suspeitos de participação no golpe.
Só para lembrar: Cartaxo substituiu, em agosto de 2009, a então secretária Lina Vieira, aquela que disse numa entrevista que Dilma, ministra da Casa Civil à época, havia lhe pedido para aliviar uma investigação que envolvia a família Sarney. Foi na gestão Cartaxo que se deu o vazamento de dados das declarações de renda de pessoas ligadas ao candidato presidencial do PSDB à época, José Serra. Um vazamento criminoso e que nunca foi esclarecido.
O então corregedor da Receita, Antônio Carlos D'Ávila, e Cartaxo vieram a público para negar o caráter político do vazamento - que era óbvio -, apontando, para espanto de todos, que "nas investigações, que poderão ser ratificadas pela Polícia Federal, há indícios de um balcão de compra e venda de dados sigilosos". O curioso é que os dois falaram isso e não pediram demissão.
Tudo indica que a outrora nunca amada, mas respeitada, Receita Federal não resistiu à degradação dos costumes, dos valores, da ética e da moral.
Ah, sim! A operação se chama "Zelotes" para indicar o falso zelo, a falsa moralidade. Convém não fazer ilações de outra natureza, que podem remeter até à história de resistência dos judeus. Estou entre aqueles que acham que a Polícia Federal poderia escolher nomes mais simples para suas operações. Essa poderia se chamar "Caça-Safados".

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"

CineFacom retorna suas atividades no dia 8 de abril

Mostra que apoia a produção audiovisual dos estudantes estreia com o documentário "Acupe: Terra Quente"
O projeto CineFacom - Mostra Audiovisual dos Estudantes da Ufba - está de volta. Com novos filmes, retorna como um espaço de circulação e reflexão da produção audiovisual universitária e contemporânea com mostras mensais, nas quartas-feiras, às 19 horas, no auditório da Faculdade de Comunicação (Facom) da Universidade Federal da Bahia.
Estreia - A sessão de reabertura terá estreia dia 8 de abril com "Acupe: Terra Quente" (Fotos: Divulgação), documentário produzido pela Ação Curricular em Comunidade e Sociedade (ACCS) Memória Social: Audiovisual e Identidades, coordenado pelo professor José Roberto Severino. O início do evento está marcado para às 17 horas com a  apresentação do grupo de samba de roda Raízes de Acupe seguido de um bate-papo e exibição do documentário.
Criado em fevereiro de 2013, o projeto CineFacom é realizado pelos membros do Centro de Comunicação Democracia e Cidadania (CCDC) da Facom, com o apoio da Ação Curricular em Comunidade e Sociedade Memória Social: Audiovisual e Identidades.
Realizado durante um ano, o CineFacom promoveu 16 edições quinzenais, com um público de aproximadamente 800 pessoas. Com um formato intercalado entre mostras com produções de estudantes e sessões especiais, o projeto tornou-se referência na Ufba em divulgação audiovisual de trabalhos estudantis.
O projeto vai manter as mostras especiais com diretores convidados e sessões estudantis, agora com edições mensais, sempre nas quartas-feiras. Estudantes da Ufba poderão inscrever filmes de no máximo 30 minutos, de variados gêneros e temáticas. Contando com o apoio da Proext, o evento possibilita a emissão de certificados.
Filme
"Acupe: Terra Quente", de José Roberto Severino, 59 minutos
Documentário sobre o distrito de Acupe, no Recôncavo, nome que significa "Terra Quente", insere o espectador no cenário cultural e social do lugar, apresentando as suas mais variadas manifestações como o Nego Fugido, Mandus, Bombachos, Burrinhas, Caretas e grupos de Samba de Roda; destacam-se as tensões religiosas; o cotidiano das famílias que carecem de serviços de saúde, saneamento e educação, além das aspirações políticas. Esse cenário compõe o repertório de significação e de sentido da vida no distrito do Recôncavo.
Essas histórias são mostradas a partir do registro contado pelos moradores locais. O documentário é resultado dos trabalhos da disciplina ACCS - Memória Social: Audiovisual e Identidades, entre os anos de 2011 e 2014.
PROGRAMAÇÃO GERAL
8 de abril de 2015 - Mostra Especial
Estréia do filme "Acupe: Terra Quente" produzido pelos membros da ACCS Memória Social: Audiovisual e Identidades e coordenado pelo professor José Roberto Severino (Facom/Ufba).
13 de maio de 2015 - Mostra Estudantil
Mostra Audiovisual de Estudantes da Ufba com vídeos de qualquer Gênero com duração de até 30 minutos.
10 de junho de 2015 - Mostra Especial
Mostra de Direitos Humanos
8 de julho de 2015 - Mostra Estudantil
Mostra Audiovisual de Estudantes da Ufba com vídeos de qualquer gênero com duração de até 30 minutos.

(Com informações de Valdíria Souza Fernandes, CineFacom)

Comentário de feirense em São Paulo

Na postagem A marcha alegre se espalhou pelo centro no Blog Demais, na quarta-feira, 26, o comentário de Artur Renato Brito de Almeida, feirense que trabalha e mora em São Paulo, que merece ser divulgado. 
É emocionante.
A Filarmônica 25 de Março nas ruas de Feira de Santana. 
Ordem de Serviço efetivada para início da recuperação do prédio sede da Filarmônica 25 de Março.
Maravilhosas, emocionantes demonstrações de amor a Feira de Santana, à preservação de sua história como base para a construção de um futuro sempre melhor.
Parabéns, Carlos Brito. 
Viva Feira de Santana! 
Salve terra formosa e bendita! 
Viva a todos que conseguem compreender a importância da preservação do patrimônio artístico, arquitetônico e cultural de Feira de Santana. Ações neste contexto contribuem verdadeiramente para o progresso do paraíso que tem o nome de Feira.

Aleluia diz que "PT quer menores a serviço do crime"

"O PT quer condenar os nossos jovens à criminalidade", diz o deputado federal José Carlos Aleluia, presidente estadual do Democratas (BA), criticando o comportamento dos representantes do Partido dos Trabalhadores na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal, na quinta-feira, 26, em Brasília. 
Mesmo em minoria, os petistas não permitiram o debate sobre a redução da maioridade penal, durante a reunião da CCJ. "Sem qualquer motivo, eles obstruíam a sessão numa demonstração clara que estão satisfeitos com o trágico fato de as nossas crianças estarem sendo usadas pelo crime", assinala Aleluia.
O deputado democrata considera que o PT tem todo o direito de ser contra a redução da maioridade penal. "O que não pode é o PT querer impedir a discussão do tema". 
Segundo Aleluia, é de conhecimento público que os bandidos estão matando e responsabilizando os menores de idade. "O nosso objetivo é encontrar uma solução para o problema que proteja as nossas crianças, mas os petistas, pelo jeito, querem nossos jovens a serviço do crime".

(Com informações de imprensa.josecarlosaleluia@gmail.com)

Charge de Sponholz

quinta-feira, 26 de março de 2015

Referência a Dimas Oliveira

Painel da série "Fantasia Sertaneja", do artista plástico Juraci Dórea, pintado em 1978, faz referência a Dimas Oliveira e ao Cine Santana (no detalhe). Está na praça de alimentação do Shopping Jomafa, na rua Conselheiro Franco.


Euterpe Feirense e Minerva Cachoeirana encerram Festival de Filarmônicas

A quarta edição do Festival de Filarmônicas Princesa do Sertão, promovido pela Fundação Senhor dos Passos, através do Núcleo de Preservação da Memória Feirense, continua nesta quinta-feira, 26, a partir das 20 horas, com apresentações da Sociedade Filarmônica Euterpe Feirense, presente nas três edições anteriores, e uma novidade, a Filarmônica Minerva Cachoeirana.
O evento teve sua abertura na noite de quarta-feira, 25, com apresentações da Banda da 6ª Região Militar, Escola de Música Maestro Estevam Moura e Sociedade Filarmônica 25 de Março.
O Teatro Frei Felix de Pacatuba, do Centro Comunitário Ederval Fernandes Falcão, continua sendo o espaço das apresentações. O ingresso é livre.


Museu Regional de Arte tem reinauguração em abril


1. Área interna do Centro Universitário de Cultura e Arte
2. Conservador-restaurador  Orlando Ramos Filho e obra “A Mulata”,  de Di Cavalcanti
3. Orlando Ramos Filho e o diretor do Museu, museólogo Cristiano Silva Cardoso
Fotos: Divulgação

Após mais de dois anos fechado para reforma, o imponente prédio de estilo eclético que abriga o Museu Regional de Arte de Feira de Santana será reinaugurado na segunda metade de abril. 
Além da restauração do prédio, o acervo passou por um processo de conservação e restauro, de acordo com a museóloga Selma Oliveira, diretora do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), entidade vinculada à Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).
A análise técnica para conservação das obras foi realizada em 2014 pelo Instituto Cátedra, de Salvador, através do conservador-restaurador Orlando Ramos Filho, com experiência em entidades públicas e privadas de diversos estados brasileiros. 
Ele atuou em parceria com o Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), órgão responsável pela salvaguarda de bens culturais tangíveis e intangíveis e pela política pública estadual voltada ao patrimônio cultural.
Fundado há 48 anos, em 26 de março de 1967, por Assis Chateaubriand, o Museu Regional funcionou, inicialmente, no prédio onde hoje está instalado o Museu de Arte Contemporânea Raimundo de Oliveira (MAC). Em 1995, foi incorporado ao Cuca.
Primeira instituição museológica do município, o Museu Regional destaca-se exatamente pela importância de seu acervo, constituído por obras de renomados artistas brasileiros e estrangeiros. Com a reinauguração, cujo projeto expográfico ficou a cargo do museólogo e diretor do MRA, Cristiano Silva Cardoso e equipe, com supervisão de Selma Soares de Oliveira, o público poderá voltar a contemplar, por exemplo, o valioso conjunto de obras assinadas por Di Cavalcanti e Vicente do Rego Monteiro, percussores do Movimento Modernista Brasileiro, além das coleções Inglesa, de arte Naïf e Nipo-Brasileira.
Segundo Selma, a ideia é montar a exposição através de um recorte do acervo histórico. "Vamos comemorar 48 anos de atuação institucional e contribuição para o imaginário cultural feirense. A noite de reinauguração contará com uma vasta programação, com a realização de performances, intervenções artísticas e recital do Conjunto de Câmara do Cuca", destaca.
(Com informações da ascom@uefs.br)

"Os governadores do Nordeste precisam ler a Constituição. Ou: Chegou a hora de comer os ricos para salvar a 'mãe dos pobres'?"

Por Reinaldo Azevedo
Ai, ai, ai… O governo Dilma tenta o que, de um modo ou de outro, sempre se tenta no Brasil, sem sucesso, quando um presidente está em dificuldades: a chamada "Política dos Governadores". A ideia é tão aparentemente boa como absolutamente inócua: reunir os chefes dos Executivos estaduais para que influenciem, então, a bancada dos deputados federais de seus respectivos Estados.
Nesta quarta, Dilma se reuniu por três horas com os nove governadores do Nordeste. Quer que eles pressionem os parlamentares de seus respectivos Estados a apoiar o ajuste fiscal. Ao fim do encontro, divulgou-se uma carta com a assinatura de todos eles - sete da base governista e dois do PSB. Lá está escrito: "Não podemos concordar que o legítimo exercício do direito de oposição e de livre manifestação seja confundido com teses sem qualquer amparo na Constituição". Eles estão se referindo ao impeachment, é evidente. E isso só significa que ou os governadores do Nordeste não leram a Constituição ou, tendo lido, não entenderam o que lá está escrito.
O impeachment está previsto nos Artigos 85 e 86 da Constituição, e existe a lei que trata do assunto, que é a 1.079. Os doutores que assinaram o manifesto fariam um favor à inteligência nacional se dissessem a quais "teses sem amparo na Constituição" eles se referem. Uma coisa é haver divergência sobre a existência ou não de elementos que justifiquem uma denúncia com vistas ao impeachment. Há argumentos tecnicamente respeitáveis de ambos os lados. Conheço pessoas igualmente decentes com pontos de vista absolutamente distintos, independentemente do juízo que fazem do governo Dilma. Mas é um absurdo inferir que o simples debate sobre o impeachment se confunda com alguma forma de golpe. Isso é picaretagem política, jurídica e intelectual.
De resto, senhores, que história é essa de que "a livre manifestação" pode se "confundir com teses sem amparo na Constituição"? Estão falando exatamente do quê? Das invasões de terra e de laboratório de pesquisa patrocinadas pelo MST? Das violências constantemente promovidas por ditos movimentos de sem-teto? Parece-me certo que os governadores do Nordeste não estão se referindo aos que foram às ruas no dia 15. Houve protestos nas nove capitais nordestinas e em várias outras cidades da região. Que se saiba, não houve um só incidente, o que evidencia, então, que as pessoas sabem muito bem exercitar o seu direito à livre manifestação, inclusive ou especialmente quando pedem o impeachment, porque isso está "amparado na Constituição".
Ah, sim: em entrevista depois da reunião, o governador da Bahia, Rui Costa (PT), defendeu a criação de um imposto sobre grandes fortunas. O ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) deu a entender que o governo tem simpatia pela ideia. É… Quando nada mais funciona, por que não propor que se comam os ricos, né?, para salvar a mãe dos pobres? Só temo um pouco pelo que venha a ser considerado "grande fortuna" num país em que um trabalhador que ganha a partir de R$ 4.664,68 (US$ 1.448) é obrigado a recolher 27,5% de Imposto de… Renda!!!
Essa gente, definitivamente, perdeu a noção do ridículo.

Fonte: "Blog Reinaldo Azevedo"