Dê este livro - R$ 30,00 - de presente

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente
Adquira no Boulevard Shopping (na Cappa Clara Tabacaria), Restaurante Flor do Maracujá (na Kalilândia), bancas Avenida, Cidreira e Status (na avenida Getúlio Vargas), no Espaço Cultural e O Folheteiro (no Mercado de Arte Popular)

Venda antecipada no Orient Cineplace Boulevard

Venda antecipada no Orient Cineplace Boulevard

Venda antecipada no Orient Cineplace Boulevard
Lançamento em 15 de agosto no Orient Cineplace Boulevard - 11 - 13h20 - 15h40 - 18 - 20h20

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

"Áudios confirmam única conversa sobre caso PSL"


Os áudios vazados nesta terça (19) confirmam o que o presidente Jair Bolsonaro e o filho Carlos afirmaram. O ex-ministro Gustavo Bebianno deu a entender que havia conversado três vezes com o presidente sobre "laranjas do PSL", mas os áudios revelam que não foi nada disso. Mostram que o presidente só tratou do caso PSL uma vez. Em todos, ele se mostra irritado com Bebianno sobre vários assuntos. Certamente por isso, Carlos, que viu tudo, chamou-o de "mentiroso".
Pisada de bola
No total, Bolsonaro enviou sete áudios, por Whatsapp, todos para reclamar de "pisadas de bola" do ex-secretário geral da Presidência.
Infidelidades
Bolsonaro reclamou de vazamentos para a Folha e um blog, dos quais o ex-ministro seria fonte, e de outras iniciativas desastradas.
Pulada de cerca

Um dos assuntos que indignaram Bolsonaro foi a descoberta de relações entre Bebianno e um diretor da TV Globo, logo a Globo.

Quebra de confiança

Bebianno pode ter agido de boa fé, ligando-se à mídia que o governo acha hostil, mas não poderia fazê-lo sem conhecimento do presidente.
Não dá mais
Ao vazar áudios trocados por whatsapp com o presidente, o ex-ministro Gustavo Bebianno queimou as caravelas que poderiam levá-lo a algum posto da diplomacia brasileira no exterior, como pretendia.
PF na parada
Há uma informação preciosa nas mensagens de áudio do presidente ao ex-ministro: a Polícia Federal já investiga se houve crime no caso do dinheiro enviado para a suposta "laranja do PSL".
Pensando bem...
…o novato ex-ministro aprendeu é que, ao contrário do que ele fez parecer, o cargo pertence a quem nomeia: o presidente da República.

Nenhum comentário: