#EsteBlogÉDemais!

#EsteBlogÉDemais!
Feira precisa continuar no caminho de progresso

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente
Adquira no Boulevard Shopping (na Cappa Clara Tabacaria), Restaurante Flor do Maracujá (na Kalilândia), bancas Avenida, Cidreira e Status (na avenida Getúlio Vargas), em O Folheteiro (no Mercado de Arte Popular)

Venda antecipada

Venda antecipada
10h40 (Sábado, 19) - 13 - 15h20 - 17h40 - 20 (Dublado)

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

"Áudios confirmam única conversa sobre caso PSL"


Os áudios vazados nesta terça (19) confirmam o que o presidente Jair Bolsonaro e o filho Carlos afirmaram. O ex-ministro Gustavo Bebianno deu a entender que havia conversado três vezes com o presidente sobre "laranjas do PSL", mas os áudios revelam que não foi nada disso. Mostram que o presidente só tratou do caso PSL uma vez. Em todos, ele se mostra irritado com Bebianno sobre vários assuntos. Certamente por isso, Carlos, que viu tudo, chamou-o de "mentiroso".
Pisada de bola
No total, Bolsonaro enviou sete áudios, por Whatsapp, todos para reclamar de "pisadas de bola" do ex-secretário geral da Presidência.
Infidelidades
Bolsonaro reclamou de vazamentos para a Folha e um blog, dos quais o ex-ministro seria fonte, e de outras iniciativas desastradas.
Pulada de cerca

Um dos assuntos que indignaram Bolsonaro foi a descoberta de relações entre Bebianno e um diretor da TV Globo, logo a Globo.

Quebra de confiança

Bebianno pode ter agido de boa fé, ligando-se à mídia que o governo acha hostil, mas não poderia fazê-lo sem conhecimento do presidente.
Não dá mais
Ao vazar áudios trocados por whatsapp com o presidente, o ex-ministro Gustavo Bebianno queimou as caravelas que poderiam levá-lo a algum posto da diplomacia brasileira no exterior, como pretendia.
PF na parada
Há uma informação preciosa nas mensagens de áudio do presidente ao ex-ministro: a Polícia Federal já investiga se houve crime no caso do dinheiro enviado para a suposta "laranja do PSL".
Pensando bem...
…o novato ex-ministro aprendeu é que, ao contrário do que ele fez parecer, o cargo pertence a quem nomeia: o presidente da República.

Nenhum comentário: