Dê este livro - R$ 30,00 - de presente

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente
Adquira no Boulevard Shopping (na Cappa Clara Tabacaria), Restaurante Flor do Maracujá (na Kalilândia), bancas Avenida, Cidreira e Status (na avenida Getúlio Vargas), no Espaço Cultural e O Folheteiro (no Mercado de Arte Popular)

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

"Medo de ataque e de chuvas afastou as pessoas"


A avaliação de especialistas é que, apesar de haver superado outras posses, a multidão na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, na terça (1º), poderia ter sido muito maior, mas as pessoas se assustaram com as medidas de segurança rigorosas, como prenúncio de tragédia, e a ameaça de fortes chuvas inibiram muitas pessoas e as afastaram da cerimônia. A estimativa é que mais de 300 mil estiveram na Esplanada, mas a Polícia Militar do DF já não faz os cálculos oficiais.
PM com trauma
A PM-DF não calcula multidões desde a manifestação de 30 de setembro, sob o mote "#QuemMandouMatarBolsonaro?"
Dúvida que ofendeu
Na ocasião, parte da imprensa pôs em dúvida os cálculos da PM do DF, que se ofendeu e decidiu não dar chancela oficial às estimativas.
Clientela desconfiada
Para a PM, a imprensa revelou com seus questionamentos não confiar nos cálculos que fazia exatamente para atender a pedido de jornalistas.
A maior de sempre
Para brasilienses experientes, a multidão de ontem superou as posses anteriores e eventos como a missa campal do Papa João Paulo II.
Fonte: Claudio Humberto

Nenhum comentário: