No Aprisco

No Aprisco

terça-feira, 13 de abril de 2010

"Tarso Genro sob proteção"

Do leitor Sérgio Oliveira
A Dilma, que agora desmentiu, teria se referido, de forma indireta, ao Serra, que teria "fugido", ao se exilar, ao passo que ela ficou aqui, enfrentando a ditadura; ela, agora, informa que não foi neste sentido que falou, mas seus "petralhas" continuam a afirmar que foi isto mesmo. Mas vejamos o que segue abaixo, que deu n Blog do jornalista Hugo Studart, em 2 de março de 2009:
Tarso Genro sob proteção secreta da família Ustra
Recebi de um amigo milico história nada edificante sobre nosso ministro da Justiça Tarso Genro. Republico na íntegra: "Quando ocorreu a revolução de 64, Tarso Genro, então militante de esquerda, temendo ser preso, fugiu para Rivera, no Uruguai, em atitude de auto-exílio. Depois de algum tempo, verificando que ninguém o procurava, resolveu fazer contato com o Dr. José Augusto Brilhante Ustra, irmão do hoje conhecido coronel Ustra, conceituado advogado em Santa Maria, RS. Dr. Augusto era amigo do pai de Tarso e foi, pessoalmente, buscar o filho do amigo de volta ao Brasil. Chegando em Porto Alegre, o advogado e o jovem Tarso procuraram o Coronel Athos Teixeira, sogro do Dr. José Augusto e então secretário de Segurança. Este garantiu que Tarso Genro não seria preso. Posteriormente, sob orientação e proteção do Dr. José Augusto Ustra e do coronel Athos, Tarso entrou para o Curso de Preparação de Oficiais da Reserva de porto Alegre (CPOR/PA), chegando ao posto de tenente R/2 de Artilharia".
Eis uma dica de pauta para meus colegas jornalistas.
Que tal ? Será verdade ?
* Sérgio Oliveira é de Charqueadas-RS

Um comentário:

Mariana disse...

Pois é, êsses "esquecidos" esqueceram de declarações da Luciana Genro e do próprio Tarso, que numa entrevista na TV, se não me engano no JÕ, dizendo que esteve "exilado", ficando longe da família, etc...
Dilma e Lula, tenho a impressão, estão atirando prá todos os lados onde imaginam haver perigo de fazer desmoronar sua eleição para presidente. Estão visilvelmente descontrolados. Parecem dois malucos dos palanques por onde passam. Ridículo!