Dê este livro - R$ 30,00 - de presente

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente
Adquira no Boulevard Shopping (na Cappa Clara Tabacaria), Restaurante Flor do Maracujá (na Kalilândia), bancas Avenida, Cidreira e Status (na avenida Getúlio Vargas), no Espaço Cultural e O Folheteiro (no Mercado de Arte Popular)

Segunda semana

Segunda semana
Orient Cineplace Boulevard: 21h40

Disponível na plataforma NOW a partir do dia 27

Disponível na plataforma NOW a partir do dia 27

Lançamento mundial

Lançamento mundial
Orient Cineplace Boulevard - 13 - 15h40 - 18h20 - 21

*

*

sábado, 9 de fevereiro de 2019

110 anos de Carmen Miranda


A primeira estrela internacional do Brasil foi a cantora Carmen Miranda (Foto: IMDb). Neste sábado, 9 de fevereiro, se estivesse viva, Maria do Carmo Miranda da Cunha completaria 110 anos. Ela nasceu em Marco de Canavezes, Portugal, em 1909, e faleceu em Beverly Hills, Los Angeles, California, em 5 de agosto de 1955.
Em homenagem, o TeleCine Cult está exibindo neste momento "Serenata Tropical" (Down Argentine Way), de Irving Cummings, 1940, com Don Ameche e Betty Grabble ao lado de Carmen Miranda; e na sequência "Uma Noite no Rio" (That Night in Rio), de Irving Cummings, 1941, com Alice Faye e Don Ameche.
No Brasil, Carmen Miranda atuou nas comédias musicais "Alô, Alô Brasil", de João de Barro, 1935; "Estudantes", de Wallace Downey, 1935; "Banana-da-Terra", de Rui Costa, 1939; e "Laranja-da-China", de Rui Costa, 1940.
Em 1941, ela canta (sem aparecer) no filme "Charlie Chan no Rio" (Charlie Chan in Rio), de Harry Lachman.
Seus outros filmes em Hollywood: "Aconteceu em Havana" (Week-End in Havana), de Walter Lang, 1941, com Alice Faye e Cesar Romero; "Minha Secretária Brasileira" (Springtime in the Rockies), de Irving Cummings, 1942, com Betty Grable e Cesar Romero; "Entre a Loura e a Morena" (The Gang's All Here), de Busby Berkeley, 1943, com Alice Faye e Benny Goodman; "Serenata Boêmia" (Greenwich Village), de Walter Lang, 1944, com Don Ameche; "Something For the Boys", 1944; "Doll Face", 1946; "If I'm Lucky", 1946, os três sem título em português, de Lewis Seiler, todos com Vivian Blaine e Perry Como; "Copacabana" (Copacabana), de Alfred E. Green, 1947, com Grouxo Marx; "O Príncipe Encantado" (A Date With Judy), de Richard Thorpe, 1948, com Elizabeth Taylor e Jane Powell; "Romance Carioca" (Nancy Goes To Rio), de Robert Z. Leonard, 1950, com Jane Powell e Barry Sullivan; e "Morrendo de Medo" (Scared Stiff), de George Marshall, 1953, com Jerry Lewis e Dean Martin.
Nesses filmes, performances de músicas como: "Tico Tico No Fubá", "Chico Chico", "Batuca Negra", "Aquarela do Brasil", "O 'Tic-Tac' do Meu Coração", "Mamãe Eu Quero", "Rebola a Bola" (Embolada), "Chica Chica Boom Chic", "Cai-Cai", "Boa Noite", "Bambu Bambu", "South American Way", "O Que é Que a Baiana Tem?", "Pirulito", "Cantores do Rádio", "Querido Adão", "Sonho de Papel", "Primavera no Rio", "Moleque Indigesto", entre outras.
Em outros filmes, como música incidental na trilha sonora, a voz de Carmen Miranda. Exemplos de "Homem e Mulher Até Certo Ponto" (Myra Breckinridge), de Michael Sarne, 1970, performance de "Chica Chica Boom Chica"; "O Verão Que Passou" (Class of '44), de Paul Bogart, 1973, performance de "South American Way"; "Sem Sombra de Pecado" (No Tracy of Sin), de José Fonseca e Costa, 1983, performance de "Alô, Alô"; "A Era do Rádio" (Radio Days), de Woody Allen, 1987, performance de "South American Way"; clipe de "Romance Carioca" (Nancy Goes to Rio) no documentário "That's Entertainment! III", de Bud Friedgen e Michael J. Sheridan, 1994; "Boneca Russa" (Russian Doll), de Stavros Kazantzidis, 2001, performance de "Wedding Samba"; e até no filme baiano "Eu Me Lembro", de Edgar Navarro, 2005, performance de "Disseram que Voltei Americanizada".

Nenhum comentário: