Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

"Mais Médicos: drible no Congresso foi de Patriota"


As negociações da embaixada do Brasil em Havana com o governo de Cuba para o programa "Mais Médicos" foram instruídas pelo ex-ministro das Relações Exteriores Antônio Patriota. Inclui as tratativas para driblar a exigência constitucional de aprovação do Congresso brasileiro, criando uma operação triangular com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), que se prestou ao papel vexatório de repassar à ditadura o dinheiro confiscado dos médicos cubanos.
Debaixo da cama
Hoje embaixador de modesto desempenho em Roma, Patriota não se mexeu em defesa do então embaixador em Cuba José Eduardo Felício.
Tirania oportunista
A iniciativa foi de Cuba, para obter dinheiro fácil, confiscando dos próprios médicos 70% dos salários. Faturou, no total, R$7,1 bilhões.
Mentira
O governo Dilma inventou a inexistência de médicos para justificar a chegada dos cubanos. Hoje são 8 mil. No Brasil, há 450 mil médicos.
Fonte: Claudio Humberto

Nenhum comentário: