Lançamento em 30 de agosto

Lançamento em 30 de agosto
Orient Cineplace Boulevard

segunda-feira, 9 de abril de 2018

"Espetáculo vergonhoso"

General Augusto Heleno

O teatro, a palhaçada e a pantomima, que se estenderam por cerca de 48 horas, nos permitem chegar a uma dura conclusão: quem se deixou impressionar, principalmente pelo discurso antidemocrático e desafiador do condenado, deve providenciar um tratamento psicológico. 
Quem julga virtuosos os políticos que se amontoaram naquele palanque (que mais parecia um contêiner de lixo), ou sofre de obturação mental ou de cegueira crônica.
Quem esquece que o PT e seus comparsas são os maiores culpados pela falência moral e econômica, pela crise na educação e na saúde, e pelo derretimento da maioria das instituições nacionais, é um cretino doentio ou cultiva uma amnésia profunda.  
A proclamação totalitária do criminoso ex-presidente, pregando, inclusive, o controle da  imprensa, foi digna das que ocorreram às vésperas da Revolução Comunista de 1917.  Só que em péssimo português.
Sinto profunda vergonha por haver presenciado um espetáculo desse nível, cujo ponto alto foi preconizar o desrespeito às instituições e debochar do estudo formal. Tudo no bojo dos desmandos gerenciais e da desenfreada corrupção que acometem o país há quase 16 anos.
Augusto Heleno é general-de-exército do Exército Brasileiro da reserva. Foi comandante militar da Amazônia, chefe do Departamento de Ciência e Tecnologia e primeiro comandante militar da missão da ONU no Haiti.

Nenhum comentário: