#EsteBlogÉDemais!

#EsteBlogÉDemais!

Segunda semana

Segunda semana
17h50 (Dublado) - 21 (Legendado)

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente

Dê este livro - R$ 30,00 - de presente
Adquira no Boulevard Shopping (na Cappa Clara Tabacaria), Restaurante Flor do Maracujá (na Kalilândia), bancas Avenida, Cidreira e Status (na avenida Getúlio Vargas), em O Folheteiro (no Mercado de Arte Popular)

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Terror russo e refilmagem de "Dona Flor"

1.  Victoria Agalakova em "A Noiva"
2. Juliana Paes e Leandro Hassum em "Dona Flor e Seus Dois Maridos"
Fotos: Divulgação

Em lançamento nacional, no Orient Cineplace Boulevard, a partir desta quinta-feira, 2, o filme de terror russo, "A Noiva", de Svyatoslav Podgayevsky, desvenda terríveis rituais demoníacos que costumavam ser populares no século XIX, mas que até os dias de hoje não estão completamente esquecidos.
A misteriosa trama abrange vários períodos da Rússia do século XIX. Nastya viaja com seu amado Ivan para sua cidade natal para conhecer sua família. A garota confia que nada pode acabar com sua felicidade, mas aos poucos ela percebe que a família do noivo tem um ritual de casamento misterioso que pode fazê-la sofrer e morrer no processo.
Outro lançamento nacional é a refilmagem de "Dona Flor e Seus Dois Maridos", de Pedro Vasconcelos, com Juliana Paes, Marcelo Faria e Leandro Hassum como o triângulo amoroso da obra de Jorge Amado. A primeira versão, dirigida em 1976 por Bruno Barreto e estrelada por Sonia Braga, José Wilker e Mauro Mendonça, levou mais de 10 milhões de pessoas aos cinemas. 
Na trama bem conhecida, Dona Flor fica viúva do boêmio Vadinho e se casa com um recatado farmacêutico. A saudade do ex-marido é tanta que ele volta em forma de fantasma para enlouquecê-la.
A terceira aventura do guerreiro Thor e a ameaça de Ragnarok do universo cinemático Marvel está em "Thor: Ragnarok", em segunda semana. O filme tem ação, aventura, ficção-científica além de comédia.
Também em segunda semana, a animação "Missão Cegonha", co-produção da Alemanha, Estados Unidos, Bélgica, Luxemburgo e Noruega. 
Em terceira semana, o filme de ação, ficção-científica e thriller "Tempestade: Planeta em Fúria", e o drama de terror e ficção-científica "Além da Morte". Ambos em apenas uma sessão.
Outras continuações: a animação "As Aventuras do Capitão Cueca: O Filme", em quarta semana, e a comédia de animação e live action "Pica-Pau: O Filme", em quinta semana.

500 anos da Reforma Protestante

O Dia da Reforma Protestante é comemorado em 31 de outubro. A data é celebrada pelos luteranos, membros das igrejas cristãs que se originaram a partir da Reforma Protestante, iniciado por Martinho Lutero. No Brasil, os chamados evangélicos pertencem a uma ramificação da igreja cristã protestante.
Este dia é feriado nacional na Escócia e em alguns estados da Alemanha.
O Dia da Reforma Protestante é comemorado em 31 de outubro por ser esta a data em que o monge agostiniano Martinho Lutero, em 1517, há 500 anos, anunciou uma proposta de reforma da doutrina católica em frente a Igreja de Wittenberg, na Alemanha. A proposta ficou conhecida como as 95 Teses.
Lutero e os seus seguidores foram excomungados pelo papa Leão X em 1520, nascendo então a tradição luterana.
Temendo a morte por heresia, Martinho se isolou no Castelo de Wartburg durante cerca de um ano. Lá, o agostiniano traduziu os textos bíblicos para o alemão.
Um filme sobre o personagem é "Martinho Lutero" (Martin Luther), de Irving Pichel, 1953, com Niall MacGinnis (Foto 3). 
Em 1974, "Lutero" (Luther), de Guy Green, com Stacy Keach (Foto 2).
Mais recente, "Lutero" (Luther), de Eric Till, 2003, com Joseph Fiennes (Foto 1), no papel título.

Morro de São Paulo inicia nesta quarta-feira cobrança de tarifa única para turistas

O turista que chegarem em Morro de São Paulo - município de Cairu, à partir desta quarta-feira, 1 de novembro, deverá pagar uma tarifa única, no valor de R$ 15,00. Os recursos serão utilizados para melhoria dos serviços turísticos e preservação do patrimônio do Arquipélago de Tinharé. A informação foi divulgada pela Prefeitura Municipal de Cairu, que administra o destino.
A Tarifa por Uso do Patrimônio do Arquipélago (Tupa) tem o objetivo de assegurar a manutenção, restauração, e preservação do patrimônio histórico, cultural, ambiental e estrutural do arquipélago, bem como as condições ambientais e ecológicas da APA Tinharé.
Nesta primeira etapa da cobrança, a mesma só será feita aos turistas que visitarem o Morro de São Paulo. Nas próximas etapas, a tarifa será aplicada também a quem visitar Boipeba, Garapuá, Moreré e a própria sede da cidade. 
A Tupa permitirá o acesso a diversos equipamentos públicos municipais, a exemplo dos terminais hidroviários de Morro e Gamboa, às praças, ruas e monumentos históricos, entre eles, a Fortaleza de Tapirandu (que será inaugurada até o final do ano), a Fonte Grande, igrejas e conventos, além das Falésias da Argila,  Piscinas Naturais de Garapuá e Moreré, praias, rios e manguezais.
O pagamento da tarifa deverá ser feito logo ao acessar a ilha, em dois postos distintos, um no principal portal de entrada do Morro, e outro no entreposto de embarque para os passeios volta à ilha. 
Estarão isentos da cobrança as crianças menores de cinco anos, e pessoas maiores de 60 anos. Terão direito à meia entrada, estudantes, pessoas com necessidades especiais e pessoas cadastrados em programas sociais de baixa renda, desde que comprovem tais condições.   
Respaldo legal
A unificação das diversas tarifas em uma única cobrança foi aprovada pela Câmara Municipal de Cairu através da Lei Complementar 515/2017, de 22 de Agosto, publicada no "Diário Oficial do Município", (DOM) em 15 de setembro. A nova Lei foi regulamentada através de Decreto do Executivo, publicado no DOM do dia 11 de outubro.
A lei é respaldada na Constituição Federal, que atribui ao município a manutenção dos bens públicos, e no Código Tributário, que assegura cobranças de tarifas similares, a exemplo dos conhecidos pedágios, como uma forma compartilhada de garantia de tais serviços.
(Com informações da LK Comunicação)

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

"Lula - O rato que ruge (e ainda Bolsonaro)"



Por Ipojuca Pontes
Conclui meu último artigo (“Bolsonaro, Lula e a mídia”), indagando: "E quanto ao Lula, o rato que ruge, réu condenado e arauto do PT, o partido dos trambiques?"
No histórico, Lula sempre foi um predador ágil, famélico, disseminador de pragas as mais diversas. Contudo,  basta observar, desde o desencadear da operação Lava-Jato, o velho guru das esquerdas tornou-se um rato irado e rabugento - o rato que ruge!
Por exemplo: em data recente, o perigoso chefão, diante da sede da Petrobras-Rio (que ele ajudou, como nenhum outro, a saquear), vociferou para orquestrados companheiros petistas: "O Lula não é o Lula. O Lula é uma idéia. O Lula é uma idéia assumida por milhões".
Acertou na mosca! Hoje Lula configura - de fato e de direito - uma ideia letal: a ideia de que impôs a criminalidade sistemática como forma de governo. A humanidade conheceu inúmeras figuras representativas do Mal, entre elas, Átila, o Flagelo de Deus; Peter Kurten, o Vampiro de Dusseldorf ou Joseph Stalin, o Pai dos Povos. Mas o Lula, em circuito interno, tem luz própria: é o "cara" que afogou o País num imenso charco de corrupção, engodo e cinismo. Seus acólitos e esquerdopatas em geral vibram com tal performance.
No palanque que armou defronte à Petrobras, Lula, como de hábito, mentiu (sobretudo, para si próprio) adoidado. Possesso, rugiu em frenesi  sobre seus feitos no terreno da saúde, do emprego, educação e cultura. Finalizou garantindo que iria voltar à Presidência e estabelecer no País o reino da fortuna e da felicidade. Levou os presentes (uns dois mil terceirizados, se tanto) ao delírio.
O fato é que a Organização Mundial do Comércio (OMC), em data recente, detalhou em relatório que nos 13 anos da dupla Lula/Roussef, o Brasil cresceu menos que os países emergentes e até menos que as emperradas economias da América Latina. O crescimento nativo, em que pese a expansão mundial, foi pífio. No frigir dos ovos, manietados pela "nova matriz econômica" (inflação de dois dígitos mais juros exorbitantes), atingimos assustadores índices de desemprego, corrupção e muita violência - o que os gringos chamam de "tempestade perfeita"!
(Me ocorreu agora que Lula imita a rêmora, o peixe-piolho que parasita dia e noite nas costas da baleia, ao encravar suas ventosas insaciáveis na presa gigante - no caso, o Brasil).
No plano moral, Lula transcende o próprio conceito de imoralidade. Na sua vida pregressa, onde se apertar, sai pus. Irrefreável, segundo declarou, iniciou-se sexualmente entre cabras e galinhas. Já burro velho, na prisão do Dops, segundo relato de César Benjamin (um dos fundadores do PT) publicado na 'Folha de S. Paulo', tentou violentar  o "garoto do MEP" (Movimento de Emancipação Proletária, dissidência do PCdoB) - sem resultados "satisfatórios".
Na vida íntima do pai da socialização da gatunagem merece atenção o escândalo de Rosemery Noronha, chefe do gabinete da Presidência da República em São Paulo, indiciada por formação de quadrilha, tráfico de influência e corrupção passiva. Mulher dispendiosa, Rose deitava e rolava em matéria de nepotismo, usufruto de mordomias, propinas e uso de cartões corporativos. A Polícia Federal, após  rastreamento, listou 13 viagens de Rose ao exterior, sempre ao lado do "amigo íntimo", no aconchego da suíte presidencial do Aerolula -, sem registro de embarque, diga-se. (Reza o Código Penal que esses são casos típicos de prevaricação e abuso de poder).
Coisa notória, Lula se comporta como genuíno arauto da ignorância. Por exemplo: aprecia chamar  advogado de "adevogado". Nunca foi a um teatro e se gaba de jamais ter aberto um livro - em que pese ser venerado pela chamada "classe intelectual". No entanto, a bem da verdade,  frequentou por algum tempo cursilho político da Stasi, a KGB da Alemanha comunista, especializada em lavar cérebros de sindicalistas "promissores".
Com efeito, amparado pela azeitada máquina ideológica composta por dezenas de Foros e milhares de ongs, internacionalmente bem abastecidas, Lula e seus mentores representam uma grave ameaça ao que resta da cambaleante civilização brasileira.
Na prática, aparelhando o Estado e suas instituições com "ativistas da causa" empenhados em liquidar elementos e valores que formam as bases de sustentação da cultura tradicional, o chefão do PT e agentes da subversão querem estabelecer a hegemonia do caos e da destruição para impor, a partir de projeto do corcunda Antonio Gramsci, uma humanidade "voluntariamente servil".
Neste caso, adeus conceitos de nação, pátria, família, cristianismo etc. Os ícones da grosseira  subversão são, hoje, a "ideologia de gênero", a guerra racial, a Gaia ("Mãe-Terra"), o fascismo ecológico, o multiculturalismo (marxismo cultural) , enfim, a desestabilização revolucionária.
A nosso ver, o único ponto de inflexão desta guerra total desfechada pelos comunistas chama-se Jair Bolsonaro, quanto mais não seja para dar um chega pra lá no avanço totalitário vermelho. Bem, dirás, mas Bolsonaro não é o candidato ideal! E quem o é? O "rebelde a favor" Ciro Gomes, comunistóide várias vezes derrotado, reconhecido como o "língua de aluguel" do condenado Lula? Marina Silva, a Tigresa de Papel bengalinha dos magnatas do establishment ambientalista europeu? Alckmin, o insosso picolé de chuchu? João Dória, o falso direitista comedor de verbas culturais sacadas da fome da população indigente? Ora, faça-me o favor!
PS - Sobre a integridade do caráter de Bolsonaro trato no próximo artigo.
Ipojuca Pontes é cineasta, jornalista, e autor de livros como 'A Era Lula', 'Cultura e Desenvolvimento' e 'Politicamente Corretíssimos', é um dos mais antigos colunistas do Mídia Sem Máscara. Também é conferencista e foi secretário Nacional da Cultura.

Brasil celebra sua cultura no 13º Encontro Nordestino de Xaxado

Encontro em Serra Talhada reúne grupos de xaxado de todo Nordeste e convidados do Sul e Norte


A Fundação Cultural Cabras de Lampião (Ponto de Cultura) anuncia as novidades e a programação completa do 13º Encontro Nordestino de Xaxado, que ocorre entre quarta-feira, 1, a domingo, 5 de novembro, na Estação do Forró, com polos no CEU das Artes, na Feira Livre e em sscolas públicas, em Serra Talhada, Sertão do Pajeú, com incentivo do Funcultura/ Fundarpe/ Secretaria de Cultura/ Governo de Pernambuco.
O evento, realizado desde 2002, é um dos mais importantes do interior do estado e reúne grupos para apresentações, além de oficinas de danças, palestra sobre patrimônio, feira de artesanatos da região, mostra de comedoria sertaneja, apresentações musicais, passeio turístico ecológico ao Sítio Passagem das Pedras (onde nasceu Lampião) e a Fazenda Pedreira (do primeiro inimigo de Lampião, Zé Saturnino) e o Baile Perfumado, no Clube da Fazenda São Miguel, com Assisão.
Cleonice Maria, presidente da Fundação Cabras de Lampião, revela que houve um cuidado especial em cada detalhe da programação deste ano. Desde os locais que receberão as apresentações, até os Grupos e Cias convidados para participarem da festa.
Este ano o Encontro Nordestino de Xaxado, o bicentenário da Revolução Pernambucana e 120 anos de nascimento de Lampião, tudo foi pensado nesse contexto. Os locais onde acontecerão os espetáculos são espaços emblemáticos na batalha cultural de Serra Talhada: A Estação do Forró, principal polo de apresentações, está instalado o Museu do Cangaço, o Parque de Esculturas Ronaldo Aureliano e a Academia Serra-talhadense de Letras. O Pátio da Feira Livre   tem uma relação íntima com a história do grupo, foi onde tudo começou, onde os Cabras de Lampião fizeram sua primeira apresentação. Nas escolas,  são lugares que sempre abriram as portas para que pudéssemos ensaiar, nos reunir e construir essa história. O Ceu das Artes, expressão de conquista por espaço de qualidade para fruição de produção artística. Os grupos que foram selecionados e convidados esse ano são grupos que têm trajetória de luta e resistência em suas cidades e região, que conhecemos nas estradas da cultura, nos festivais e que sempre contribuíram bastante com nossa caminhada.

Mostra de "artes" queima Bíblias e faz apologia ao aborto

Os alunos da Escola Estadual Dom Geraldo Fernandes, em Cambé, norte do Paraná, estão no meio de uma grande polêmica na cidade.
Com o objetivo de fazer críticas a crimes sexuais cometidos por padres, a exposição produzida por uma professora da escola quis fazer um protesto contra os crimes sexuais de padres. Para isso, páginas da Bíblias foram queimadas e sobre um púlpito foram coladas manchetes de jornais. Além disso, a tal mostra de "artes" também falaria sobre aborto e suicídio.
Uma das obras mostra uma boneca pendurada por uma corda, questionando se o ato (se suicidar) seria a "solução para seus defeitos". Também há objetos usados para realizar abortos em exibição. Para muitos as cenas foram interpretadas como apologia pelos pais dos alunos.
O vereador Paulo Soares (PTB) divulgou as imagens da exposição nas redes sociais. O pai de um dos alunos gravou um vídeo denunciando o ocorrido, onde ele revela que os pais de alunos ficaram indignados com o que viram.
O delegado Roberto Fernandes de Lima revelou que uma mãe registrou queixa por se sentir incomodada com a exposição. Ele considera o evento "um absurdo" e disse que na segunda-feira, 30, a direção da escola será intimada para prestar depoimento. Professores, pais e alunos também devem ser ouvidos.
O assunto ganhou repercussão nacional quando o senador Magno Malta (PR/ES) tomando ciência do ocorrido enviou um e-mail à promotora Patrícia Macedo, para que as "provas do crime" não desaparecessem durante o final de semana. Como presidente da CPI dos maus-tratos infantis, o senador disse que na próxima semana irá convocar o diretor da escola pra depor em Brasília e pediu que os pais "reajam" a esse "crime descarado".
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br


Unidade Móvel de Panificação do Senai destacada

Projetada para funcionar como sala de aula e laboratório, a Unidade Móvel de Panificação do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) conta com uma infraestrutura completa com equipamentos de última geração, seguindo padrões de segurança no trabalho em máquinas e equipamentos.
A unidade tem capacidade para receber até 20 alunos em cursos de aperfeiçoamento de técnica de fabricação de pães, como os de padeiro, confeiteiro, boas práticas de fabricação de alimentos, e está preparada para atender pessoas com deficiência. 
A Unidade Móvel de Panificação é uma escolas sobre rodas. Itinerante, é estruturada e montada com recursos tecnológicos que permitem a realização de cursos de curta duração. Através do equipamento é possível promover a expansão e a interiorização da educação profissional no Estado possibilitando a capacitação profissional para lugares onde não há unidades fixas do Senai, mas que demandam de formação de mão de obra.
No III Encontro Técnico de Panificação da Bahia, realizado na sexta-feira, 27, e no sábado, 28, na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Feira de Santana, a carreta com a "escola móvel" foi apresentada aos participantes com técnicas de confeitaria e ficou aberta para visitação.
O evento foi promovido pelo Sindicato Intermunicipal da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado da Bahia (Sipaceb), em parceria com o Sebrae, Programa Feira Empreende e Senai, e contou com apoio de marcas fornecedoras de produtos alimentícios, que expuseram em estandes montados no local.

"Celebrar Halloween dá 'autorização' ao diabo, afirma ex-satanista"

Evangelista, John Ramirez se diz chocado ao ver cristãos comemorando a data

No próximo dia 31 muita gente no Brasil irá comemorar o Halloween, ou Dia das Bruxas, uma tradição americana que vem se popularizando por aqui a cada ano. Estranhamente, há igrejas que "entram na onda" sem entender a profundidade disso.
O fundador da Igreja de Satanás, Anton LaVey, chegou a declarar: "Estou feliz por ver os pais cristãos deixarem seus filhos adorarem ao diabo pelo menos uma noite por ano. Bem-vindos ao Halloween".
Para o ex-satanista e hoje evangelista John Ramirez, não há nada de "inocente" em pintar o rosto, usar fantasias ou decorar o ambiente com bruxas e abóboras. Para ele, essas ações são como dar autorização ao demônio, dizendo: "Esta é a minha igreja. Pode ficar com ela".
A questão da legalidade para as ações demoníacas é um assunto controverso nas igrejas, havendo muitas interpretações diferentes do quanto as forças do mal podem interferir na vida de um cristão.
Contudo, escreveu Ramirez em artigo para a revista Charisma: "Não é por que não estamos realizando rituais demoníacos ou fazendo sacrifícios humanos, estamos isentos disso. Você sabia que assim que coloca uma fantasia [de Halloween] está dando lugar ao diabo? Por que, quando faz isso, você e sua família estão comemorando o feriado do diabo. Você age como quem faz um pacto com o inimigo, e já está sacrificando seus filhos espiritualmente quando os veste com fantasias, mudando assim a identidade deles".
Ramirez diz que quando era um satanista, a noite de Halloween era "muito especial" para ele e seus amigos. "Quando éramos adoradores do diabo, esta era uma data muito especial para nós e ansiávamos em celebrá-lo, pois sabíamos de suas implicações e o poder das trevas por trás daquela noite. No mundo da feitiçaria, ela é muito diferente de todas as outras noites. Seria como perguntar a um cristão o quanto a sexta-feira santa e o domingo da ressurreição eram importantes para ele. O Halloween tem grande peso e importância para aqueles que vivem do lado das trevas", explica.
Em seu testemunho, ele diz que os satanistas recebiam instruções "do mundo demoníaco" sobre o que deviam fazer naquela noite, pois se abria uma espécie de porta que liberava forças do inferno no mundo.
Dia de todos os santos
Ele vai mais além, insistindo que essa realidade espiritual vai até o primeiro dia de novembro, que os católicos chamam de dia de Todos os Santos, data que antecede o dia de Finados. Porém, conforme o ex-bruxo "não há nada de santo nisso; é algo demoníaco".
"O dia de Todos os Santos é enganador. Podemos até pensar que parece uma data santa, mas não há nada de inocente nela. Este feriado é comemorado em toda a América Latina, além de outras partes distantes do mundo. Na cultura hispânica, é chamado de Dia dos Mortos, e as pessoas lembram de quem já morreu através e cerimônias e visitas aos cemitérios… Mas este feriado não tem nada de santo e nada a ver com os santos".
Na Bíblia, lembra Ramirez, "quando o Senhor chama os crentes de 'santos', este termo refere-se a nós, que fomos santificados pelo sangue de Jesus Cristo e sua obra redentora na cruz. Fomos separados para as boas obras e para glorificar a Deus". Para o evangelista essas datas, Halloween e dia de Finados deveriam ser usadas pela igreja para anunciar a salvação em Jesus e testemunhar para os perdidos da bondade de Deus e das promessas de vida eterna para todos aqueles que crerem nele.
"Como ministro, eu usaria o dia de Todos os Santos para virar a mesa sobre o diabo e para celebrar a minha salvação e a salvação da minha família e entes queridos. Eu usaria isso como uma oportunidade evangelística na minha igreja para trazer pessoas não salvas para ouvir testemunhos da bondade de Deus e como Ele pode transformar suas vidas também. E naquela noite, eu daria ao diabo uma grande derrota em nome de Jesus, porque muitas almas seriam salvas", finalizou.
Fonte: https://noticias.gospelprime.com.br/

sábado, 28 de outubro de 2017

Empresários de Panificação conhecem tendências de mercado



Programação do III Encontro Técnico de Panificação segue neste sábado com série de oficinas voltadas para o setor
Empresários do setor de panificação e delicatessen da região estiveram reunidos na noite de sexta-feira, 27, para o III Encontro Técnico de Panificação da Bahia, realizado na sede do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), em Feira de Santana.
Palestrante da noite, o renomado empresário Rogério Shimura, mestre panificador e consultor técnico em panificação e gestão, apresentou aos participantes tendências de mercado e estratégias inovadoras que podem alavancar os negócios.
De acordo com Shimura, com a mudança nos hábitos de consumo, padarias aparecem como centros de gastronomia, em estilos de padaria gourmet ou lojas boutiques, e cresce o mix de produtos funcionais, pães com fibras e sem glúten, e a oportunidade do ultracongelamento dos produtos, permitindo que sejam vendidos frescos e reduzindo perdas. Novos modelos de negócio podem surgir e o setor traz como novidades a padaria online, por aplicativo, delivery, por assinatura e até drive thru.
Bom para Sara Nascimento, empresária que participa pela segunda vez do encontro e está animada com a chance de aprender novas técnicas. "Ouvir um dos maiores panificadores do país é uma oportunidade muito boa de adquirir conhecimentos para o nosso futuro aqui", disse.
Já o empresário José Dilson Machado acredita que o evento é uma oportunidade de estar em contato com o que há de melhor e mais atual no mercado. “Tudo serve de ferramenta para nos ajudar a não entrar no comodismo, atento às novidades e inovações no mercado, para fabricar um produto de excelência", acrescentou.
Segundo Lúcia Leite, técnica do Sebrae em Feira de Santana, esse é o objetivo do encontro, apresentar novas técnicas de panificação e tendências de mercado e ampliar as redes de relações do empresariado do setor. “É uma estratégia de fortalecimento e também de enfrentamento da situação econômica atual”, concluiu.
Durante a abertura do encontro, o gerente regional do Sebrae em Feira de Santana, Isailton Reis, anunciou a continuidade do trabalho com o setor através do projeto de panificação em 2018, ratificando o compromisso da instituição com os empreendedores em atuar no desenvolvimento dos pequenos negócios. A notícia foi celebrada pelo presidente do Sindicato Intermunicipal da Indústria de Panificação e Confeitaria do Estado da Bahia (Sipaceb), Fred Santana, e pelo vice-presidente, João Baptista Ferreira, bem como pelos empresários presentes. O plano de ação executado pelo Sebrae envolve consultorias, missões técnicas e outras medidas de melhoria do desempenho empresarial.
Além de empresários da região, o evento contou com a presença de empreendedores do setor de panificação das cidades de Juazeiro, Irará e Santo Antônio de Jesus. 
Programação 
A programação do III Encontro Técnico de Panificação segue neste sábado, 28, com uma série de oficinas técnicas simultâneas, a serem realizadas durante todo o dia, até as 17h30. As atividades irão abordar temas como eficiência energética, aumento de vendas, legislação trabalhista, qualidade do pão francês, marketing digital, Programa Alimento Seguro, tecnologia e produtividade na panificação. Há ainda a carreta "escola móvel" do Senai apresentando aos participantes técnicas de confeitaria.
Os interessados ainda podem garantir uma vaga no III Encontro Técnico de Panificação realizando a inscrição na Loja Virtual do Sebrae. A participação é gratuita. O evento é promovido pelo Sipaceb em parceria com o Sebrae, Programa Feira Empreende e Senai, e conta com o apoio de marcas fornecedoras de produtos alimentícios, que expõem em estandes montados no local.
O setor conta, no Brasil, com cerca de 64 mil panificadoras, e só em 2016 alcançou um faturamento que ultrapassa R$ 87 bilhões. Ele é responsável por 820 mil empregos diretos e 1,8 mil indiretos. Estima-se que 154 milhões de brasileiros consomem pão francês diariamente. 
(Com informações de Vívian Rodrigues, da Agência Sebrae de Notícias Bahia)

Medalha do Mérito Rotário para sete companheiros



O Dia Municipal da Consciência Rotária foi comemorado pela Câmara Municipal na noite de sexta-feira, 27, durante sessão especial.
Na solenidade, foram contemplados com a Medalha do Mérito Rotário os companheiros Eliana Matos de Amorim Bueno, do Rotary Club Feira de Santana; Francisco Pinto Moraes, do Rotary Club Feira Leste; Luiz da Costa Falcão Filho, do Rotary Club Feira de Santana-Subaé; Aldo Sena Macedo e Silva, do Rotary Club de Feira de Santana-Olhos d'Água; Jambes Augusto Martins Correia, do Rotary Club Feira de Santana-Novo Horizonte; Patrícia de Souza Nascimento, do Rotary Club Feira de Santana-Nova Geração; e Hipólito Peixinho da Silva, do Rotary Club de Feira de Santana-Portal do Sertão.

Comédia musical "Na Corda Bamba"



1. Cartaz de "Na  Corda Bamba"
2. Arrelia e Zé Trindade com Íris Delmar
3. Elizete Cardoso e Monsueto Menezes cantam "Viver É Cantar"
Fotos: Cinemateca Brasileira
 
Na manhã deste sábado, a visão da comédia musical brasileira "Na  Corda Bamba", de Eurides Ramos, 1957. Uma chanchada interessante.
Na trama, uma baronesa cigana chama o afinador de pianos Arrelia (o próprio) que acha um valioso colar dentro do instrumento e distraidamente o coloca no pescoço enquanto trabalha. 
A empregada doméstica Sofia que trabalha para uma dupla de ladrões do mesmo país da baronesa e que quer roubar o colar, avisa aos comparsas, que  começam a perseguir e assustar Arrelia para pegarem a joia. O colar acaba sendo achado por Zé Trindade (o próprio), sobrinho de criação, que, sem saber, o dá de presente para uma sambista.
A peça vai passando de mão em mão para desespero de Arrelia que tenta de todas as formas recuperá-lo e devolvê-lo à baronesa e se livrar dos ladrões.
Além de Arrelia e Zé Trindade, a chanchada conta no elenco com Ema D'Ávila, Teresinha Amayo, Íris Delmar, Roberto Duval, Moacir Deriquem, Solange França, Wilson Grey e Rodolfo Arena.
Na trama, Elizete Cardoso e Monsueto Menezes cantam "Viver É Cantar", Meira Guimarães e Vicente Paiva; Walter D'Ávila canta "As Melindrosas", de Meira Guimarães e Radamés Gnatali. Também na trilha, "Já Ando Cheio", de Renato Mendonça e Jairo Santos. A produção é de Osvaldo Massaini.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

"Governo precisa conquistar 50% dos 'rebeldes'"

A vitória de quarta-feira (25) animou o Planalto para aprovar, ainda este ano, a reforma da Previdência. Para isso, serão necessários 308 votos, 57 além dos 251 deputados que deram cara em rede nacional para defender Temer. A avaliação do governo é que esses 57 votos, até mais, podem ser obtidos até com facilidade entre os 107 deputados de partidos governistas que votaram contra Temer, mas apoiam a reforma.
Conta de somar
O governo dá como certo o apoio à reforma Previdência de quase todos os 23 deputados do PSDB, 18 do PSD e 10 do PR contra Temer.
Apoio à reforma
Também votaram contra Temer deputados do DEM (7), PMDB (6), PP (6), PPS (8), PRB (4), PTB (3) e Solidariedade (5).
Diz que não estou
Quase todos os partidos aliados também registraram ausências de quem não quis se comprometer, incluindo 3 do PMDB e do PSDB.
É a lei
Os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência correspondem a três quintos dos 513 deputados federais brasileiros.

Fonte: Claudio Humberto

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Questão de prova da Uneb exalta Lula



A Universidade do Estado da Bahia (Uneb) anulou uma questão de um processo seletivo que tinha elogios ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
A pergunta fazia parte da prova para ingresso no programa de pós-graduação em Gestão Pública.
O enunciado da questão se refere a Lula como "o primeiro presidente de origem verdadeiramente popular" do Brasil e destaca políticas "de fundamental importância" implementadas pelo ex-presidente. 
Na resposta, os candidatos deveriam explicar "o que o ex-presidente representou" para as políticas sociais do país. 
"O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva implementou diversas políticas que proporcionaram mudanças sociais e econômicas de fundamental importância para o desenvolvimento brasileiro. O que o ex-presidente representou para a Administração Pública do país? Para as políticas sociais? E para as condições básicas de vida da população?", diz a prova. 
A "Gazeta do Povo" procurou a assessoria de imprensa da Uneb na terça-feira, 24. No dia seguinte, a universidade informou que a questão foi anulada.
A Unidade Acadêmica de Ensino a Distância da Uneb, responsável pela prova, afirmou que "após avaliação padrão das questões que ocorre após a aplicação das provas e antes da divulgação dos gabaritos, a questão aberta da prova do processo seletivo para ingresso na pós-graduação lato sensu em Gestão Pública, na modalidade à distância, foi anulada por apresentar problemas em sua formulação". 

Morre ator Robert Guillaume

Robert Guillaume com Jean Claude Van Damme em "Garantia de Morte"
Foto: IMDb

O ator norte-americano Robert Guillaume, conhecido nos Estados Unidos por fazer a voz do macaco Rafiki na animação "O Rei Leão", em 1994, e sequências, morreu aos 89 anos, na terça-feira, 24.
Guillaume atuou mais em filmes e séries para a televisão, como "O Poderoso Benson", entre 1979 e 1986.
Fonte: IMDb

A violência de Lucas da Feira contra as mulheres

Bandido era estuprador e pedófilo
"Queremos chamar a atenção para o fato de que as mulheres de Lucas, exceto aquelas com as quais teve relações 'à força', até certo ponto podem ser consideradas 'rebeldes'.
Ao consultar os trabalhos de Sabino de Campos, Virgílio Reys, Arthur Cerqueira Lima, Amaury Correia de Araújo, bem como a correspondência de alguns juízes do Termo da Feira sobre as mulheres de Lucas, verificamos que não houve uma ligação permanente na vida do cativo.
Entendendo a violência praticada por Lucas contra as mulheres como uma forma de violência contra a sociedade, identificamos no personagem elementos que contrastam e assemelham-se as atitudes e comportamento dos senhores das camadas dominantes. 
Em lugar das escravas, o cativo preferia agredir mulheres não-escravas, brancas e mulatas. A virgindade de algumas foi paga em dinheiro e tecidos para vestir-se. 
As reações das mulheres brancas eram respondidas com surras, cortes de navalha e ameaça de vingança contra os seus maridos e filhos. Antes da fuga definitiva, o cativo rebelde manteve ligações com a escrava Fulô. 
Após formar o bando ele se envolveu com várias mulheres. De onze delas encontramos registros, e as classificamos em três categorias. Vale notar que não conseguimos dados precisos sobre a idade das mesmas. Os autores mencionados apenas classificaram-nas em adolescentes, moças núbeis, jovens adolescentes, senhoras casadas, ou que viviam respeitosamente com seus companheiros. 
Assim, essas descrições nos permitiram apresentar números por aproximação. Na primeira categoria, como já nos referimos o rebelde prefere o aconchego da mulata Fulô, ligação que dura aproximadamente um ano, segundo Sabino de Campos. Essa escrava era também a predileta do feitor da fazenda Saco do Limão, Teotônio Madragoa. Preocupado com o perigo de ser capturado, Lucas abandonou Fulô. 
Na segunda categoria, encontramos seis mulheres não escravas, de cor parda. Quatro delas permaneceram em poder do cativo um dia, e as outras duas, três meses. 
A primeira dessas mulheres de que se teve notícia foi Bernardina. Era jovem, tendo ficado em companhia de Lucas durante três meses. Foi raptada, pelo personagem, numa fonte, enquanto lavava roupa. Passado esse tempo, ele a devolveu a seus pais. 
Assimilando padrões de valor da sociedade brasileira, da época, Lucas procurou indenizar a virgindade da vítima mediante o pagamento com algumas peças de tecidos (chita e morim) e a quantia de quarenta e cinco mil réis (45S000.000). Ao pagar a virgindade da parceira, Lucas ameaçou os pais da moça de morte, caso o denunciasse à Polícia. 
Maria Romana, a mais moça de todas teve ligação com Lucas também durante três meses. Tendo percebido o cerco dos perseguidores que haviam capturado em um dos seus ranchos, Romana o alertou e fugiram juntos. Quando Cazumbá atingiu o cativo com um tiro no braço esquerdo, Romana ajudou-o a conseguir medicamentos e fez-lhe os primeiros curativos. Contudo, essa mulher teve de fugir definitivamente, porque a Polícia ia proceder a uma busca na área da Tapera pertencente ao Termo da Feira. 
Ana Gomes e as três moças de nomes ignorados permaneceram apenas um dia na companhia de Lucas, e foram violentadas. Ana, ainda virgem, tentou escapar das mãos do agressor, gritando e pedindo socorro, mas foi dominada. O pai de Ana, Manoel Gomes, tentando defender a filha, acabou morrendo esfaqueado. Depois do ato sexual, Lucas fugiu, pois foi cercado por vários vizinhos da moça, os quais juraram matá-lo. Outros autores, porém, afirmam que Ana conseguiu escapar e manteve-se virgem. 
Na terceira categoria, encontram-se as duas filhas do lavrador Francisco Correa, Maria Torquata (conhecida por Mariquinha) e Eufrosina. Todas eram brancas. Duas eram solteiras, uma casada, e a última vivia maritalmente. Mariquinha era casada com o lavrador conhecido por José Vicente. Ela lutou com o cativo, auxiliada por seu marido, que acabou sendo morto. Também ameaçada de morte. Mariquinha foi obrigada a ceder ao assédio do escravo rebelde. 
Posteriormente, Lucas invadiu a casa do lavrador Francisco Correa e tentou raptar suas três filhas; porém o pai das moças lutou com ele, mas foi derrubado a coice de arma. As moças aproveitaram-se da balbúrdia e se esconderam numa fazenda vizinha. 
Meses depois, Lucas voltou ao local, enfrentou o lavrador socando-o num pilão, matando-o e, em seguida, desvirginou as três moças; sobrando apenas um irmão menor Joaquim Correa. 
Sabino afirma que um companheiro de Lucas matou-o para que não quisesse vingar-se do agressor. Já Amaury diz ter sido ele o carrasco, no dia do enforcamento de Lucas. Eufrosina foi raptada pelo cativo nas proximidades da Vila da Feira. 
Segundo Amaury Corrêa de Araújo, Lucas queria ter, em relação às moças brancas, os mesmos direitos que os fazendeiros e patrões tinham sobre as escravas.
Conta-se, também, que esse escravo, ao perder todos os companheiros do bando, capturados por perseguidores e pela Polícia, resolveu levar para casa uma moça branca, bonita que contava quinze anos, de nome Adélia. Não conseguindo manter relação sexual com ela, ter-se-ia exasperado e crucificado a donzela nos espinhos de um pé de mandacaru." 
Fonte: Dissertação de Mestrado apresentada por Zelia Jesus de Lima ao Departamento de História da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal da Bahia (Ufba), sob a orientação do professor doutor Ronaldo Salles de Senna, "Lucas Evangelista: O Lucas da Feira - Estudo Sobre a Rebeldia Escrava em Feira de Santana 1807-1849".

Campanha


Maestro Isaac Karabtschevsky faz apresentação exclusiva no Boulevard Shopping com a Orquestra Petrobras Sinfônica



Apresentação gratuita ocorre no dia 10 de novembro e traz repertório com sucessos populares de Tom Jobim e Villa-Lobos


A Série Aliansce, ação promovida pela Aliansce Shopping Centers, em parceria com a Orquestra Petrobras Sinfônica (Opes), que já levou música clássica gratuita para mais de oito mil pessoas, chega ao Boulevard Shopping Feira de Santana. Os feirenses vão ter a oportunidade de assistir à apresentação, sob regência do renomado maestro Isaac Karabtchevsky, na sexta-feira, 10 de novembro, às 20 horas, no Estacionamento do Boulevard Feira, com entrada gratuita. 
Com programação renovada, o repertório inclui sucessos do compositor Villa-Lobos, Darius Milhaud, Alberto Nepomuceno e Jaques Ibert.
O concerto faz parte da Série Aliansce, projeto patrocinado pela Aliansce Shopping Centers (rede de Shoppings que administra o Boulevard Feira) que leva gratuitamente há quatro anos, apresentações da Opes aos novos palcos do Brasil, os shopping centers da rede. De acordo com Karabtchevsky, "o apoio da Aliansce veio a consolidar este impulso de divulgar a arte através da música, conseguindo atingir um público diversificado e extremamente motivado".   
Renato Rique, presidente da Aliansce, lembra que a Série Aliansce tem levado emoção e inspiração por onde passa. "O Shopping é um espaço democrático e a parceria com a Opes possibilita que o público tenha acesso à música clássica da melhor qualidade", avalia.
Antecipando as comemorações do Dia da Música, celebrado no dia 22 de novembro, o Shopping realizará uma semana especial dedicada à essa arte. Entre os dias 6 e 9 de novembro, uma programação gratuita reúne as escolas de música da cidade, que se apresentarão na Praça de Alimentação Olney São Paulo, sempre às 19 horas. A semana será encerrada em grande estilo com a apresentação da Orquestra Petrobras Sinfônica no dia 10.
Confira abaixo a programação:
06/11,19 horas - Orquestra Louv'Arte
07/11,19 horas - Alunos da Escola de Música Willian Albert
08/11,19 horas - Alunos do Seminário de Música do Cuca
09/11,19 horas - Alunos da Escola de Música Vivace
10/11, 20 horas - Orquestra Petrobras Sinfônica 
Sobre a Orquestra Petrobras Sinfônica  
Aos 45 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa um lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra conta com uma formação de mais de 80 instrumentistas e tem como Diretor Artístico e Regente Titular o maestro Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro e um nome consagrado no panorama internacional.
Serviço 
O quê: Semana da Música e Apresentação da Orquestra Petrobras Sinfônica 
Quando: De 6 a 10 de novembro 
Onde: Praça de Alimentação e Estacionamento do Boulevard Shopping
 ENTRADA FRANCA 
(Com informações da ComunicAtiva Associados)

Cursos Técnicos: Senai abre inscrições com 900 vagas para Feira de Santana

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo dos cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) Bahia 2018.1. São 5.700 vagas na modalidade presencial, das quais 570 destinadas aos candidatos do Programa de Bolsas de Estudo, conforme regulamento próprio. A instituição traz como novidade dois cursos novos: Programação de Jogos Digitais e Desenvolvimento de Sistemas.
Em Feira de Santana, estão sendo oferecidas 900 vagas, sendo destas 90 com bolsa de estudo. Automação Industrial, Desenvolvimento de Sistemas, Edificações e Logística são alguns dos cursos oferecidos no município.
As bolsas serão destinadas a estudantes que tenham obtido pontuação média de 550 pontos ou mais no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e que declararem baixa renda. Podem ser utilizadas as notas dos Exames de 2016, 2015, 2014, 2013 e 2012. Os candidatos à bolsa de estudos têm até 30 de novembro para fazer a inscrição.
Para os candidatos que não irão concorrer ao programa de bolsas, as inscrições irão até o dia 20 de dezembro. Estudantes a partir do 2º ano do ensino médio também podem se inscrever. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente pela Internet, por meio do site www.tecnicosenai.com.br.
São oferecidas vagas na capital e mais nove municípios baianos: Alagoinhas, Barreiras, Camaçari, Feira de Santana, Ilhéus, Juazeiro, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Salvador (Unidades: Cimatec e Dendezeiros) e Vitória da Conquista.
Os cursos oferecidos são Alimentos, Automação Industrial, Desenvolvimento de Sistemas, Edificações, Eletromecânica, Eletrotécnica, Logística, Manutenção Automotiva, Mecânica, Mecatrônica, Petróleo e Gás, Petroquímica, Programação de Jogos Digitais, Química, Redes de Computadores, Refrigeração e Climatização, Segurança do Trabalho e Soldagem.
Os cursos ofertados no turno vespertino têm preços diferenciados. O edital com a lista completa de cursos, vagas disponíveis e valores das mensalidades para cada município, dentre outras informações, estão disponíveis no sitewww.tecnicosenai.com.br.
(Com informações da Gerência de Comunicação Institucional do Sistema Fieb)