Clique na imagem

*

*
Clique na logo para ouvir

*

*

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

"Lula ataca, mas Palocci foi seu homem de confiança"



Antônio Palocci, de quem Lula fala mal pelas malfeitorias reveladas, foi seu homem de confiança na campanha presidencial de 2002, que coordenou. Não fosse Lula, Palocci jamais voltaria à cena política, após o caseiro Francenildo derrubá-lo do Ministério da Fazenda. Em 2010, Lula impôs Palocci e o marqueteiro João Santana à campanha da Dilma, que os detestava. Com respaldo de Lula, Palocci atropelou Fernando Pimentel, antigo aliado de Dilma, hoje governador de Minas.
O grande irmão
O objetivo de Lula, impondo Palocci, era manter controle total sobre a campanha de Dilma, em 2010. Inclusive na arrecadação de dinheiro.
Compensação
Para contrabalançar o avanço de Lula, Dilma chamou José Eduardo Cardozo (odiado por ele) para dividir o comando da campanha.
Rédea curta
Dilma eleita, Lula impôs Palocci para chefiar a Casa Civil e Gilberto Carvalho a Secretaria-Geral, mantendo Dilma na rédea curta.
A que título?
Faltou o ex-presidente Lula explicar ao juiz Sérgio Moro por que recebeu Emílio Odebrecht na véspera de deixar o cargo, quando o filho Marcelo assumia o comando da empresa. Recebeu a que título?
Pergunta no tribunal
Se Emílio e Marcelo Odebrecht estão mentindo, quando afirmam tê-lo subornado com um pacote de propinas, por que Lula não os processa?
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: