*

*

*

*

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

"Temer poderá deflagrar minirreforma ministerial"



Após saltar a enorme fogueira da denúncia da Procuradoria Geral da República, o presidente Michel Temer vai se dedicar a cumprir acordos que negociou para garantir a vitória na Câmara, o que deverá implicar em uma minirreforma ministerial. Políticos que se beneficiaram do governo Temer e ontem votaram contra ele perderão espaço, e os respectivos partidos, como PSDB, podem até perder ministérios.
No caderninho
Atento e meticuloso, Temer agora sabe nome e sobrenome de todos os que o ajudaram a escapar da degola. E todos serão prestigiados.
Não sairá barato
O PMDB, partido de Michel Temer, é o mais determinado a não deixar baratas as traições. Seus afilhados perderão os cargos no governo.
Aloysio pode sair
Após cumprir a promessa de ficar no governo até ontem, Aloysio Nunes, de discreta atuação no Itamaraty, poderá ser o primeiro a cair.
Reforma vem aí
Além de mudar a cara do governo, o presidente Temer já avisou aos mais próximos que vai retomar com força a reforma da Previdência.
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: