Venda antecipada de ingressos no Orient Cineplace Boulevard

Venda antecipada de ingressos no Orient Cineplace Boulevard

Em lançamento mundial no Orient Cineplace Boulevard

Em lançamento mundial no Orient Cineplace Boulevard
13 - 15h40 - 18h25 (Dub) - 21h10 (Leg) no Orient Cineplace Boulevard

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

"Denúncia contra Temer pode ser arquivada hoje"

Nem 342, nem 51: é de 257 deputados o quórum necessário para simplesmente arquivar a denúncia da Procuradoria Geral da República contra Michel Temer. Esta é a mais forte opção do governo para liquidar o caso da PGR. O regimento prevê que, em matéria com quórum qualificado, presentes no plenário metade mais um dos 513 deputados, o presidente da Câmara pode abrir votação para arquivá-la, por ser impossível reunir os 342 votos exigidos pela Constituição.
Como age um aliado
Deputados governistas apostam que, como aliado, Rodrigo Maia deverá mesmo abrir votação para arquivar a denúncia da PGR.
A hora é de decisão
Maia tem dito que o País já não suporta a indefinição sobre o futuro de Temer, por isso não deve criar obstáculos ao desfecho do caso hoje.
Esqueçam os 342
As últimas estimativas do governo e da oposição indicam que nenhum dos lados consegue reunir 342 votos, na Câmara.
A vida como ela é
Os mais otimistas governistas contam 282 deputados favoráveis a Temer, no voto ou pela ausência. A oposição não chega a 200.
Vai para o arquivo
O líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), afirmou que ninguém na Câmara tem 342 votos para aprovar uma matéria como a denúncia da PGR contra Temer. Sua aposta é no arquivamento da denúncia.
Aliadômetro
Desde abril aumenta o índice de apoio ao governo Temer na Câmara. Os partidos mais fiéis ao Planalto no 1º semestre foram PSDB (69,65% de votos favoráveis ao governo), PPS (66,97%) e PMDB (66,75%).
Para fazer marola
Confiante na rejeição da denúncia contra Michel Temer, já tem deputado do PMDB pedindo sua candidatura à reeleição, em 2018, "só para causar confusão". Ele não quer ouvir isso nem de brincadeira.
Fonte: Claudio Humberto

Nenhum comentário: