sábado, 8 de julho de 2017

Outro film noir visto



Posters originais com os títulos diferentes
Fotos: IMDb
 "Violência é uma doença causada por um colapso moral e social. Esse é o problema real e deve ser solucionado com a razão e não com a emoção. Com compreensão, e não ódio". A frase é dita no final de "Justiça Injusta", de Cy Endfield, 1950. Foi considerado um dos filmes mais chocantes do cinema norte-americano.
Trata-se de outro drama criminal da coleção "Film Noir - Vol. 7", visto na tarde deste sábado, 8.
Tem dois títulos em inglês: "Try and Get Me!" e "The Sound of Fury". É baseado no mesmo evento retratado em "Fúria" (Fury), de Fritz Lang, 1936. O roteiro de Jo Pagano é adaptado de seu livro, que tem base no sequestro e assassinato de Brooke Hart, em 1933, em San Jose, Califórnia. Dois criminosos foram detidos, mas uma multidão faz justiça pelas próprias mãos, promovendo um linchamento depois de arrastá-los da prisão. 
Na trama, o desempregado Howard Tyler (Frank Lovejoy) está desesperado por um emprego. Ele é casado com um filho e sua esposa Judy (Kathleen Ryan) está grávida. Quando ele encontra Jerry Slocum (LLoyd Bridges), o estranho oferece o trabalho de motorista. Jerry é um ladrão  e trabalho é dirigir o carro nas fugas após os delitos. Howard melhora a vida de sua família e diz que ele está trabalhando no turno noturno de uma fábrica. Enquanto isso, o jornalista Gil Stanton (Richard Carlson) que trabalha em um jornal é designado pelo proprietário para promover os furtos para aumentar a venda de jornais. Quando Jerry sequestra o filho de um milionário, ele mata brutalmente o homem e força Howard para ajudá-lo a jogar o cadáver no mar. É pedido resgate à família. Quando a vítima é encontrada, o jornalista incita a população a dizer que os autores são monstros. Quando os dois são presos, uma multidão ameaça suas vidas na frente da delegacia de polícia. Como os policiais protegerão os prisioneiros?
Foi o último filme americano de Cy Endfield, antes de ser forçado a deixar Hollywood por causa da lista negra da Comissão de Atividades Não-Americanas.
Ainda no elenco: Katherine Locke, Adele Jergens, Cliff Clark e Joe E. Ross. 

Nenhum comentário: