quarta-feira, 28 de junho de 2017

Não se faz mais roteiro como antigamente





 Primeiro dizer que roteiro como deste filme já não aparece mais nos filmes contemporâneos. Tão bom que conquistou o Oscar na categoria - George Seaton, também diretor, baseado em peça de Clifford Odets.
O filme é "Amar É Sofrer" (The Country Girl), 1954, visto na noite desta quarta-feira, 28. no TeleCine Cult.
"Até onde uma mulher pode ir para resgatar o homem que ela ama?" é a frase de efeito do drama, que teve sete indicações ao Oscar e também ganhou a estatueta de Melhor Atriz para Grace Kelly, que faz a garota do título original.
Na trama, Frank Elgin (Bing Crosby) é um esquecido ator e cantor que tem a chance de voltar aos palcos quando o diretor Bernie Dodd (William Holden) oferece a ele o principal papel de seu novo musical. Entretanto, ele está inseguro e acaba recorrendo à bebida, evitando assumir responsabilidades, deixando tudo nas mãos de sua mulher Georgie (Grace Kelly). Bernie tenta ajudar Frank a recuperar sua autoconfiança e acredita que é Georgie a causa de sua insegurança.
Alcoolismo é tema do filme, assim como infidelidade e redenção pelo amor.


Nenhum comentário: