No Aprisco

No Aprisco

segunda-feira, 22 de maio de 2017

"Lula é denunciado e pode se tornar réu pela sexta vez"

A força-tarefa da Operação Lava Jato m Curitiba denunciou nesta segunda-feira, 22, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso envolvendo obras no sítio Santa Bárbara, em Atibaia-SP, frequentado pelo petista e reformado pelas empreiteiras Odebrecht, Schaim e OAS, além do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Caso o juiz Sergio Moro aceite a acusação dos procuradores, o petista se tornará réu pela sexta vez, três delas na investigação que apura desvios bilionários na Petrobras.
De acordo com os procuradores, o ex-presidente foi beneficiado ilicitamente com cerca de um milhão de reais nas reformas, que incluíram a construção de anexos e benfeitorias no sítio, como a instalação de uma cozinha de alto padrão. Odebrecht e OAS teriam arcado com 870 mil reais das obras e a Schahin, por meio de Bumlai, teria pago 150.500 reais. O pecuarista foi denunciado pelo crime de corrupção passiva.
O dinheiro teria sido retirado, no caso da Odebrecht, de propinas de 128 milhões de reais em quatro contratos com a Petrobras: dois para construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e dois do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro; no caso da OAS, o dinheiro teria sido contabilizado em vantagens indevidas de 27 milhões de reais pagas sobre três contratos: de construção e montagem dos gasoduto Pilar-Ipojuca e Urucu-Coari e da construção do Novo Centro de Pesquisas da Petrobras, no Rio.
A contribuição da Schahin às obras no sítio no interior paulista teria sido retirada de propinas pagas pela empreiteira no contrato de operação, pela empreiteira Schahin, do navio-sonda Vitória 10.000, da Petrobras.

"Joesley pode ter pago para não depor em CPI"



Deputados do PT e do PMDB livraram o dono da JBS, Joesley Batista, de comparecer à CPI do BNDES, em setembro de 2015. Ao todo, 15 deles votaram contra o requerimento. Os deputados derrotados na votação atribuíram ao então presidente da Câmara, Eduardo Cunha, o acordo para barrar a convocação de Joesley. Isso explica por que Cunha continuava recebendo de Joesley altas quantias, mesmo preso.
CPI da Caixa Preta
A CPI do BNDES investigava financiamentos generosos a empresas ligadas aos governo Lula e Dilma, como o Grupo JBS e a Odebrecht.
Aliança Lula-Cunha
O ex-presidente Lula e Eduardo Cunha fizeram uma aliança tácita para livrar Joesley de depor à CPI criada para abrir a caixa preta do BNDES.
Faltou contar
A operação para livrar Joesley de depor da CPI do BNDES não foi relatada pelos delatores da JBS ao Ministério Público Federal.
Liderança ativa
O atual líder do PT, Carlos Zarattini (SP), ajudou a blindar Joesley na CPI do BNDES. Em 2014, ele recebeu doação eleitoral de R$240 mil.
Fonte: Cláudio Humberto

sábado, 20 de maio de 2017

Revisão de "A Primeira Vitória"





"A Primeira Vitória" (In Harm's Way), de Otto Preminger, 1965, foi revisto na manhã deste sábado, 20, no TeleCine Cult. Foi visto no Cine Santanópolis, no final dos anos 1960. Em preto e branco, tem 165 minutos de duração, quase três horas.
Drama de guerra com batalhas navais, combates aéreos tem romances e dramas familiares - adultério, estupro, sedução, suicídio. Também tem redenção.
A Segunda Guerra Mundial se aproxima do fim quando o contra-almirante Rockwell Torrey (John Wayne) e o comandante Paul Eddington (Kirk Douglas) são chamados pelo almirante Nimitz (Henry Fonda) para criar uma estratégia de retaliação ao ataque japonês em Pearl Harbor.
Os dramas pessoais acompanham o drama de guerra. Torrey tem uma relação de amizade bastante complexa com seu chefe de estado-maior (Kirk Douglas), apaixona-se pela enfermeira Maggie Haynes (Patricia Neal) e tenta reconquistar o amor de seu filho Jeremiah (Brandon De Wilde).
Outros dramas pessoais são vividos por Eddington, que é traído pela mulher Liz (Barbara Bouchet) e se envolve com Annalee (Jill Haworth), que é namorada de Jeremiah; e pelo capitão-de-corveta Mac McArnold (Tom Tryon), casado com Bev (Paula Prentiss).
"A Primeira Vitória" destaca as virtudes de um comandante militar: coragem, determinação e senso de dever. Torrey representa tudo que todo oficial naval gostaria de ser. 
Faz referências a personalidades americanas, como Abraham Lincoln, Franklin D. Roosevelt, Woodrow Wilson e generais Grant e McClellan.
No início do filme, numa festa o pianista sinaliza a orquestra para parar de tocar. Trata-se de do maestro Jerry Goldsmith, autor da trilha sonora. Teve uma indicação ao Oscar: de Melhor Fotografia para Loyal Griggs.
Ainda no elenco: Patrick O'Neal, Dana Andrews, Burgess Meredith, Stanley Holloway, Franchote Tone, Carroll O'Connor, George Kennedy, Larry Hagman, Hugh O'Brian, Slim Pickens e Bruce Cabot.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Apoio internacional para consolidação da cadeia produtiva de energia solar


 Prefeito José Ronaldo, secretários Carlos Brito e Antonio Carlos Borges Júnior mais cônsul Paloma González e superintendente Marcelo Neves
Foto:Assessoria de Comunicação da Sudene



Em sua estada na Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), na quarta-feira, no Recife, o prefeito José Ronaldo com os secretários de Planejamento Carlos Brito e de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico Antonio Carlos Borges Júnior, além da pauta com o superintendente Marcelo Neves, a agenda incluiu uma audiência junto à cônsul de Assuntos Políticos e Econômicos dos Estados Unidos no Brasil, Paloma González.
Inicialmente, Sudene e a Prefeitura de Feira de Santana deram os primeiros passos para a construção de uma agenda de atividades para estimular o desenvolvimento econômico do município.
As atividades incluíram a articulação com a cônsul Paloma González para atração de investimentos no setor energético renovável no município.
Contando com o apoio da Sudene, buscamos viabilizar, junto à representante norte-americana, a atração de parceiros e projetos que estimulem a consolidação da cadeia produtiva de energia solar que a cidade busca implantar.
Paloma González explicou que os Estados Unidos possuem centros tecnológicos de excelência para pesquisa na área energética, como o National Wind Technology Center (Centro Nacional de Tecnologia Eólica), no Colorado e citou o exemplo de gestão e atração de investimentos realizados no Estado da Califórnia, que é um dos maiores produtores de energia solar do país.
A cônsul disse estar agradecida pela oportunidade de participar do encontro desta quarta e "poder abrir as portas no sentido de colocar a cidade com em contato com players da Califórnia e Colorado para geração de parcerias comerciais"
Fonte: Página do Prefeito José Ronaldo no Facebook

"Propina gigante de Loures pode complicar Temer"


Na avaliação dos aliados do governo, o trecho mais grave da conversa de 39 minutos de Michel Temer com Joesley Batista, é quando o presidente destaca um deputado ligado a ele, Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), para "ajudar a destravar" problemas do Grupo JBS no Cade, órgão que investiga cartéis. Desse contato com Loures resultou o acerto de propina que é recorde na história da corrupção em todo o mundo: R$500 mil semanais por vinte anos, totalizando R$480 milhões. 
Preso, passarinho pia 
Após a divulgação das imagens do flagrante da PF, a expectativa é que Rocha Loures será preso ao desembarcar da viagem a Nova York. 

Delação previsível
Quem o conhece diz que no primeiro minuto de prisão Loures vai entrar na fila dos acordos de delação. É onde mora o perigo para Temer. 
Não era tudo isso
Para o governo, na gravação, Michel Temer recomenda "tem de manter isso, viu?", após Joesley Batista dizer "tô de bem com o Eduardo". 
Conversa indevida
Para os aliados do governo, pior que a conversa foi o fato de Michel Temer tratar de assuntos inapropriados com um investigado. 
Bem escondido
Para gravar Michel Temer, Joesley Batista escondeu muito bem o gravador. Há vários anos, a segurança presidencial não permite a visitantes nem mesmo manter celular desligado no bolso 
Moleza na segurança
Na gravação, Joesley elogiou a Temer o fácil acesso ao Palácio do Jaburu. "Eu vim chegando e já foram abrindo o portão. Sem nome, sem nada"! Os seguranças foram informados da placa previamente. 
Temer tranquilo
Joesley pergunta ao presidente, na conversa, sobre a ação contra a chapa Dilma-Temer no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Temer não parecia preocupado: "Lá eles têm consciência política". 
Cada dia sua agonia
Assim como Lula no mensalão, cuja renúncia se esperava após o depoimento-bomba do marqueteiro Duda Mendonça na CPI que investigava o mensalão, Temer celebrou outro dia sem renúncia.
Fonte: Cláudio Humberto

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Botafogo é único carioca nas oitavas da Libertadores



O Botafogo venceu o Atlético Nacional, da Colômbia, campeão da Libertadores de 2016, e garantiu sua classificação nas oitavas de final da competição sulamericana. 
O jogo ocorreu na noite desta quinta-feira, 18, no Estádio Nilton Santos e o placar foi de 1 a 0, gol de Rodrigo Pimpão. O público foi de mais de 33 mil pessoas.
O Alvinegro está classificado antecipadament, assim como o Atlético-MG, Atlético-PR e Santos. Chapecoense, Grêmio e Palmeiras estão encaminhados. O Flamengo, até agora, é o único time brasileiro que não avançou para a próxima fase.

"O jardim das aflições"


Por Ruth de Aquino

Na primeira noite eles se aproximam e roubam uma flor do nosso jardim. Boicotam um filme no Festival de Cinema de Pernambuco. E não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem: pisam o cineasta maldito, matam o contraditório, e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho na sala escura, rouba o projetor e, conhecendo nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E já não podemos dizer nada.
É uma paródia do poema "No caminho com Maiakóvski" (1968), de Eduardo Alves da Costa. Ajuda a ilustrar a pataquada de diretores de sete filmes que retiraram seus curtas do festival. Começaria no dia 23 de maio para celebrar 21 anos de vida. O motivo maior do boicote foi um documentário de 81 minutos, O jardim das aflições, sobre o filósofo de direita Olavo de Carvalho. Os revoltados afirmaram, em nota, que a escolha "favorece um discurso partidário alinhado a grupos que compactuaram e financiaram o golpe ao Estado democrático de direito ocorrido no Brasil em 2016". O festival foi adiado por causa da debandada. A seleção era de nove filmes. Não seria isso o que se chama diversidade?
"Não é possível ter debate, só entre esquerdistas", me disse o diretor Josias Teófilo. Ele revelou que sua vida ficou "insustentável" em Brasília depois de resolver filmar Olavo de Carvalho. "Grandes festivais disseram que eu não era bem-vindo e que nunca mais eu conseguiria dirigir nada. Esse documentário foi feito com crowdfunding porque seria impossível tentar a Lei Rouanet. Vivemos a tirania da coletividade sobre o indivíduo. Quem está fora desse establishment de esquerda só encontra má vontade no campo do cinema."
A patrulha, de esquerda ou de direita, não é só burra, primária e insuportável. É perigosa. Favorece o obscurantismo, a ignorância. Na chamada esquerda brasileira, há grupos numerosos, especialmente no PT, que fazem distinção entre "a censura do bem" e a "censura do mal". "As ditaduras do bem", como Cuba e Venezuela, e "as do mal", de direita. É de uma insensatez frenética e fanática a forma como tantos intelectuais relativizam prisões, torturas, arbitrariedades, corrupção, censura, preconceito sexual, força do Estado... desde que o regime seja de esquerda.
"Esses cineastas que boicotaram o Festival de Pernambuco conseguem ser piores que Mao e Hitler, que assistiam aos filmes antes de censurar. Leonid Brejnev proibiu um filme de Tarkovski, mas assistiu antes. Esse grupo aí não viu e não gostou", disse o diretor Josias Teófilo. "O jardim das aflições é muito mais metafísico que político. Fala de Aristóteles e Platão. O documentário traz uma mensagem a favor da individualidade. Discorre sobre a morte. Não tem motivo esse desespero todo. Mandei mensagens simpáticas aos colegas revoltados, agradecendo pela divulgação. Eu não podia pagar assessoria de imprensa."
Olavo de Carvalho tem 70 anos, vive hoje em Petersburg, uma cidade americana de 30 mil habitantes com 80% deles negros. Dá curso on-line de filosofia para 3 mil alunos. É apontado como um dos mentores do conservador Movimento Brasil Livre (MBL), embora recuse esse título e critique "a direita emergente". É fervoroso opositor do PT e de Dilma. E crítico do governo Temer, que considera ilegítimo. "Como vice, Temer não tem rabo preso, ele é um rabo preso", disse ao repórter João Fellet, da BBC Brasil, em sua casa.
Militou no Partido Comunista durante a ditadura, foi amigo de José Dirceu, escondeu armas. Já se envolveu com esoterismo e astrologia. Mas se aproximou da Igreja Católica. Hoje, reza antes de dormir. Mantém uma espingarda sobre a cama para defesa pessoal e tem 30 rifles de caça. Olavo de Carvalho é um provocador, um polemista, a favor da "democracia plebiscitária".
Uma das diretoras que se retiraram da mostra em Pernambuco, Gabi Saegesser, do curta Iluminadas, disse que "O jardim das aflições vai contra qualquer possibilidade de diálogo", ao falar sobre “um dos maiores representantes do conservadorismo de direita”. Para a cineasta, a presença do título na programação "é como se o festival desrespeitasse a visão política e social de outros filmes". Não é só Olavo o alvo do boicote. Há outro filme, o longa de Rodrigo Bittencourt sobre as origens do Plano Real. Entre os diretores rebelados, estão Savio Leite, Cíntia Domit Bittar, Eva Randolph, Leo Tabosa.
Na arte, como na política e na vida, o Brasil passa por um momento delicado de torcidas e patotas que urram a favor e contra, distorcem a realidade e tentam calar o outro com discurso de ódio ou de vitimização. Tapar os ouvidos e os olhos a quem discorda de você é um atestado de fraqueza e autoritarismo. Você pode ou não acreditar que Lula não tem nenhuma influência sobre o PT. A cabeça é sua ainda. A aflição também.

"Temer não renuncia, foi renunciado pelos fatos"



Por Josias de Souza
Ao resumir o paradoxo em que se meteu, o próprio Temer falou do sucesso de sua gestão conjugando o verbo no passado: "Meu governo viveu nesta semana seu melhor e seu pior momento. Os indicadores de queda da inflação, os números de retorno do crescimento da economia e os dados de geração de empregos criaram esperanças de dias melhores. O otimismo retornava. E as reformas avançavam no Congresso Nacional."
O otimismo virou desespero. E as reformas foram enviadas ao freezer.
Temer prosseguiu: "Ontem, contudo, a revelação de conversa gravada clandestinamente trouxe de volta o fantasma de crise política de proporção ainda não dimensionada. Portanto, todo um imenso esforço de retirar o país de sua maior recessão pode se tornar inútil. E nós não podemos jogar no lixo da história tanto trabalho feito em prol do país."
As proporções da crise foram, sim, dimensionadas. Nas palavras de um ministro de Temer, "o governo não está no chão, já alcançou o subsolo." Foi Temer quem jogou os esforços no lixo. Fez isso ao imaginar que poderia governar com a cabeça nas reformas e os pés no lodo. Portou-se como se a Lava Jato não existisse. Deu no que deu.
E quanto às explicações? Bem, nessa matéria tão essencial, Temer ficou devendo. "Ouvi, realmente, o relato de um empresário que, por ter relações com um ex-deputado, auxiliava a família do ex-parlamentar." Evitou até mesmo dar nome aos bois. O empresário Joesley Batista, agora um delator, não auxiliava a família de ninguém. As investigações revelam que ele comprava o silêncio do presidiário Eduardo Cunha, um ex-deputado que guarda segredos insondáveis sobre Temer.
"Em nenhum momento autorizei que pagassem a quem quer que seja para ficar calado", disse Temer, sem fazer referência à frase captada no autogrampo de Joesley: "Tem que manter isso, viu?". "Não comprei o silêncio de ninguém. Por uma razão singelíssima: exata e precisamente porque não temo nenhuma delação", vociferou Temer. A demora em prover explicações, só agora expostas de maneira tão vagas, denuncia a precariedade das convicções do orador.
Temer parece viver a neurose do que está por vir depois que o Supremo Tribunal Federal levantar o sigilo da delação do Gripo JBS. E tem fundadas razões para cultivar os seus receios. Um presidente que precisa anunciar à nação que não renunciará perdeu a noção do tempo. Convertido de presidente em personagem de inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal, Temer precisa cuidar dos minutos, porque suas horas já passaram.

"Abalarei o principado da corrupção": Relembradas profecias sobre o Brasil



A pastora Cindy Jacobs, conhecida mundialmente por seu ministério profético, esteve em 2013 no Congresso Internacional de Louvor e Adoração Diante do Trono, realizado pela Igreja da Lagoinha, em Belo Horizonte.
Então, Cindy Jacobs profetizou várias coisas sobre a igreja brasileira, inclusive que Deus iria "derrubar" os principados da corrupção e da pobreza. Insistia que "em breve" esse mal seria varrido do país. Essa ação divina iria "abalar tudo que poderia ser abalado", mas prenunciava uma nova geração, que conduziria o país a um novo tempo, de transformação.
Com a sequência de eventos que o país testemunha nos últimos anos, em grande parte graças a Lava Jato, onde há procuradores evangélicos trabalhando, muito se especula se o tempo dessa palavra se cumprir chegou. Seria esse um período de "segunda chance", que viria com um "abalo na economia", o que de fato ocorreu nos últimos dois anos.
Poucos meses depois da ministração de Cindy Jacobs iniciaram pelo país várias manifestações populares, primeiramente no movimento "passe livre". Elas acabaram evoluindo para os milhões que foram as ruas pedir o impeachment e o fim da corrupção no país, em 2015 e 2016.
Após as graves denúncias envolvendo o presidente Michel Temer na quarta-feira, 17, que podem inclusive resultar em um novo impeachment, o vídeo foi repostado por muitas pessoas nas redes sociais, questionando se era o cumprimento.
Como as delações da Lava Jato envolveram também a ligação de deputados que faziam parte da bancada evangélica, como Eduardo Cunha, e o repasse de propina para igrejas evangélicas, além da menção de pastores, há quem acredite que esse é um movimento que poderá causar uma "limpa" não só no Congresso, mas também na Igreja Brasileira.
Outros especulam que a possibilidade de eleições diretas em breve não estaria estabelecendo o cenário para o cumprimento da segunda profecia de Cindy Jacobs, segundo a qual o país teria um presidente evangélico, levantado para um novo tempo da nação.
A pastora norte-americana também havia pedido para que os evangélicos ficassem em oração, para repreender o "espírito de anarquia", que poderia se abater sobre o país.

79ª edição da Micareta

A Micareta deste ano, que se inicia nesta quinta-feira, 18, é a 79ª edição da festa, que completa 80 anos de criada. Os meios de comunicação estão fazendo a maior confusão com os números.
Contando ano a ano de 1937 - quando se realizou a primeira Micareta de Feira de Santana - até agora, seriam 81 edições. Descontando que nos anos 40, pela Segunda Guerra Mundial, e nos anos 60, pelo Golpe Militar, a festa não ocorreu duas vezes. As próximas edições já estão com datas definidas: em 2018, 80ª edição entre os dias 19 e 22 de abril; em 2019, 81ª edição, de 25 a 28 de abril; e em 2020, 82ª edição, de 23 a 26 de abril. 


Atriz Antônia Velloso recebe Comenda Maria Quitéria

Antônia Velloso no filme "Akpalô"
Foto: Blog Demais

Considerada madrinha do teatro, a atriz Antonia Velloso, 80 anos, vai receber da Câmara Municipal a Comenda Maria Quitéria. A sessão solene ocorre na próxima quinta-feira, 25. O projeto de decreto legislativo de 2015, é de autoria do vereador José Carneiro (PSDB). Sem dúvida, Antonia Velloso é o maior nome feminino do teatro de Feira de Santana. 
Antonia Maria Guimarães Velloso é professora formada pelo Colégio Santanópolis. Ingressou no teatro em meados dos anos 1960. Participou de três grupos locais - Sociedade Cultural e Artística de Feira de Santana (Scafs), Teatro Experimental de Feira (TEF) e Movimento de Estudos Teatrais e Artísticos (Meta). Também fez cinema. 
Sua estreia foi como a Rainha Negra em "O Boi e o Burro a Caminho de Belém", de Maria Clara Machado, direção de Carlos Petrovich, ao lado de Margarida Ribeiro, Luciano Ribeiro, Antonio Miranda e Gildarte Ramos, entre outros, em 1965. Depois, atuou em "Uma Véspera de Reis", de Aloísio Azevedo, em 1965, e "Só o Faraó Tem Alma", de Silveira Sampaio, em 1967, ambas com direção de Raymundo Pinto. 
Também atuou em "A Guerra Mais Ou Menos Santa", de Mário Brasini, direção de Francisco Barreto, em 1966; "Dona Patinha Vai Ser Miss", de Arthur Maia, como Dona Marreca, direção de Gildarte Ramos, em 1967; interpretou Mamãe Fantasma em "Pluft, o Fantasminha", e a Bruxa em "Branca de Neve e os Sete Anões", as duas de Maria Clara Machado, com direção de Geraldo Lima, em 1969. 
Em 1969, fez em "Joãozinho e Maria", de Daniel Rocha, com direção de Deolindo Checcucci, que foi a primeira peça encenada por grupo feirense - o Meta - no Teatro Castro Alves, em Salvador.
Em 1970, fez o papel de Dora em "Os Justos", de Albert Camus, direção de Antonio Álvaro, peça que mais tempo levou sendo ensaiada em Feira de Santana: nove meses. 
Trabalhou ainda em "A Bruxinha Que Era Boa", de Sonia de Humildes, encenada em Feira. Sob a direção de Deolindo Checcucci atuou "O Futuro Está nos Ovos", de Eugene Ionesco, e "Malish, A Bruxa do Espaço", do próprio Deolindo Checcucci, montadas em Salvador, em 1970, mais "Chapeuzinho Vermelho", texto de Raimundo Blumetti. Trabalhou no teatro de cordel aparecendo em "Antonio, Meu Santo" e "A Mulher Que Casou 18 Vezes", as duas com direção de João Augusto. 
Outras peças: "A Árvore Que Andava", de Oscar Von Pfull, direção de Maria Idalina; e "Deus Lhe Pague", de Joracy Camargo, direção de Luciano Ribeiro.
Seu maior destaque foi na montagem da Scafs e do Meta de "Natal em Gotham City", com direção de Deolindo Checcucci, que causou polêmica por ser considerado pela Ditadura como contrário à moral católica.  Além de Feira de Santana, com apresentação no Cine Santanópolis, em 1970, também foi encenada em Salvador. Com elementos inovadores e impactantes, usando fragmentos de vários autores, um espetáculo ousado, que suscitou muitos comentários pelo seu contexto. 
Antonia Velloso participou dos filmes "Akpalô", de Deolindo Checcucci e José Frazão, 1972; e como Carol em "Anjo Negro", de José Umberto, 1972, ambos do chamado cinema undergound baiano. Também apareceu no documentário "O Forte", de Jamison Pedra.

Como seria a escolha de um novo presidente

Constituição não prevê a convocação de eleições diretas para escolha do sucessor do presidente Michel Temer. A previsão na legislação é a seguinte: caso Temer perca ou deixe por iniciativa própria o mandato, assume o cargo o presidente da Câmara, deputado federal pelo Rio de Janeiro Rodrigo Maia (Democratas), que terá três meses para convocar uma eleição indireta.
Na eleição indireta votam todos os deputados e senadores, e qualquer um - mesmo quem não seja parlamentar - pode ser candidato, desde que cumpra as exigências da legislação eleitoral. O candidato eleito de forma indireta governaria até a posse do presidente vencedor nas eleições de 2018.
Para que as eleições presidenciais, previstas para outubro de 2018, sejam antecipadas para este ano, seria necessária a aprovação pelo Congresso de uma emenda constitucional permitindo a adoção da medida, que tem o apoio basicamente dos parlamentares da oposição ao Temer, que são minoria nas duas Casas. Para aprovar uma emenda constitucional, são necessários dois terços dos votos dos senadores e deputados.
Quando a denúncia contra Temer veio a público com reportagem do jornal "O Globo", na quarta-feira, 17, dezenas de parlamentares ocuparam o plenário da Câmara gritando "diretas já" e pedindo a saída de Temer, a exemplo dos manifestantes na avenida Paulista, em São Paulo, e no Palácio do Planalto, em Brasília, mas o tema nunca foi discutido seriamente nas duas Casas, onde Temer tem maioria.
No entanto, o cenário pode mudar. Logo após a divulgação da reportagem, o senador por Goiás Ronaldo Caiado (Democratas) defendeu a renúncia do peemedebista e a antecipação das eleições. "Diante da gravidade do quadro e com a responsabilidade de não deixar o Brasil mergulhar no imponderável, só nos resta a renúncia do presidente Michel Temer e a mudança na Constituição. É preciso aprovar a antecipação das eleições presidencial e do Congresso Nacional", afirmou.

Escola Sesi José Carvalho será inaugurada nesta quinta-feira

O Serviço Social da Indústria (Sesi) Bahia inaugura nesta quinta-feira, 18, às 10h30, em Feira de Santana, seu mais novo equipamento, a Escola Sesi José Carvalho.
Com 4.390m² de área construída, a escola faz parte do edifício que reúne ainda os serviços de qualidade de vida (saúde e segurança do trabalho) do Sesi e a unidade do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), no município. O equipamento foi construído no mesmo endereço do antigo Sesi no Alto do Cruzeiro, localizado na rua Gonçalo Boaventura.
O presidente da Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb) e do Conselho Regional do Sesi Bahia Ricardo Alban e o superintendente do Sesi Bahia Armando da Costa Neto, além de lideranças da indústria e personalidades participam da solenidade de inauguração.
Na ocasião, o empresário José Carvalho será homenageado in memoriam, dando nome à escola de ensino médio do Sesi no município.   
(Com informações da Gerência de Comunicação Institucional da Fieb)

Prazo e espera

Deu na coluna "Satélite", de Jairo Costa Júnior, na edição do "Correio" desta quinta-feira, 18:
Prazo
O vice-prefeito de Feira de Santana, Colbert Martins (PMDB), tem até o dia 29 para assumir a cadeira de Tia Eron no Congresso. No entanto, aliados dizem que o desejo dele é ficar em Feira, pois, caso o prefeito José Ronaldo (DEM) saia para concorrer ao Senado em 2018, Colbert assume a Prefeitura.
Espera
Se ele não for, Marcos Medrado (PR), aliado de Rui Costa, fica com a vaga.

Ponto facultativo para servidores municipais

O horário do expediente nesta quinta-feira, 18, nas repartições públicas municipais não sujeitas a regime de plantão e que não prestem serviços essenciais à população, será ininterrupto, das 7 às 13 horas.
Também fica estabelecido o ponto facultativo na sexta-feira, 19, e na segunda-feira, 22, pela manhã, ficando alterado o horário do expediente, que será ininterrupto das 14 às 18 horas.

"Bomba pode fazer Temer renunciar ao mandato"

A delação do empresário Joesley Batista e diretores da JBS Friboi, revelada no jornal O Globo, terá o efeito devastador de bomba atômica. Confirmada a denúncia, poderá custar o mandato do presidente Michel Temer, se não por impeachment, por renúncia. Assessores próximos de Temer sempre disseram que ele jamais enfrentaria um processo de impeachment, como o de Dilma Rousseff. O presidente foi gravado dando aval à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.
Tucanos abatidos
As delações também ferem de morte, definitivamente, o presidente do PSDB, Aécio Neves, gravado pedindo R$ 2 milhões.
Reformas param
No curtíssimo prazo, a "bomba atômica" disparada por Joesley Batista deve dificultar a aprovação das reformas trabalhista e da previdência.
De confiança
Agravando-se a crise, Temer pode até renunciar. Mas somente o fará quando houver um nome de confiança para sucedê-lo por via indireta.
Vergonha alheia
O único grande suicídio em razão da política, no Brasil, foi o de Getúlio Vargas, na "República do Galeão". Hoje, no redemoinho da República de Curitiba, o grande líder do PT pede para que morram no lugar dele.
Fonte: Claudio Humberto

quarta-feira, 17 de maio de 2017

Filmes em Exibição no Orient Cineplace Boulevard

Semana até 24 de maio de 2017

LANÇAMENTO NACIONAL
REI ARTHUR: A LENDA DA ESPADA (King Arthur: The Legendo f the Sword), de Guy Ritchie, 2017. Com Charlie Hunnan, Astrid Bergès-Frisbey, Jude Law, Djimon Hounsou. Ação e aventura. Arthur é um jovem das ruas que controla os becos de Londonium e desconhece sua predestinação até o momento em que entra em contato pela primeira vez com a Excalibur. Desafiado pela espada, ele precisa tomar difíceis decisões, enfrentar seus demônios e aprender a dominar o poder que possui para conseguer, enfim, unir seu povo e partir para a luta contra o tirano Vortigem.. Não recomendado para menores de 14 anos. Duração: 126 minutos. Horários: 13 horas, 15h40 e 18h20, com cópia dublada; e 21 horas, com cópia legendada. Sala 1 (240 lugares).
CONTINUAÇÕES
ROCK DOG: NO FARO DO SUCESSO (Rock Dog), de Ash Brannon, 2016. Animação. Quando um rádio cai do céu, diretamente nas mãos de um cachorrinho, ele resolve sair de casa em busca da realização de seu maior sonho: tornar-se músico. Em terceira semana. Classificação: Livre. Duração: 90 minutos. Horário: 16h30. Sala 2 (158 lugares).
ALIEN: COVENANT (Alien: Covenant), de Ridley Scott, 2017. Com Michael Fassbender, Katherine Waterston e James Franco. Thriller e ficção científica. A tripulação do navio-colônia Covenant, ligada a um remoto planeta no lado distante da galáxia, descobre o que eles acreditam ser um paraíso inexplorado. Em segunda semana. Não recomendado para menores de 14 anos. Duração: 122 minutos. Horários: 14 horas e 18h30, com cópia dublada; e 21h10, com cópia legendada. 
A CABANA (The Shack), de Stuart Hazeldine, 2017. Com Sam Worthington e Octavia Spencer. Drama. Um homem vive atormentado após perder a sua filha mais nova. Ele recebe um chamado para retornar ao local do crime, onde vai receber uma lição de vida. Cópia dublada. Em sétima semana. Não recomendável para menores de 12 anos. Duração: 132 minutos. Horários: 13h10 e 18h40. Sala 3 (165 lugares).
GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2 (The Guardians of the Galaxy Vol. 2), de James Gunn, 2017. Com Chris Pratt e Zoe Saldana. Ação, Aventura e ficção-científica. Os Guardiões têm que lutar para manter sua recém-descoberta família unida enquanto desvenda o mistério da real ascendência de Peter Quill. Em quarta semana. Cópia dublada. Não recomendado para menores de 12 anos. Duração: 137 minutos. Horários: 15h50 e 21h20. Sala 3.
O PODEROSO CHEFINHO (The Boss Baby), de Tom McGrath, 2017. Animação. Um bebê falante que usa terno e carrega uma maleta misteriosa une forças com seu irmão mais velho invejoso para impedir que se acabe com o amor no mundo. Em oitava semana. Classificação: Livre. Cópia dublada. Duração: 98 minutos. Horário: 13 horas. Sala 4 (261 lugares).
VELOZES E FURIOSOS 8 (The Fate of the Furious), de F. Gary Gray, 2017. Com Vin Diesel, Jason Statham e Charlize Theron. Ação. Dom e Letty estão em sua lua de mel. Mas quando uma misteriosa mulher seduz Dom, ele não consegue escapar a traição daqueles mais próximos de si. Em sexta semana. Não recomendável para menores de 14 anos. Duração: 136 minutos. Horários: 15h10 e 18 horas, com cópia dublada, e às 20h50 com cópia legendada. Sala 4 (261 lugares)
ENDEREÇO E TELEFONES
Orient Cinemas Boulevard - Multiplex do Boulevard Shopping, telefax 3225-3185 e telefone 3610-1515 para saber informações sobre programas e horários.
(Com informações do Departamento de Marketing do Orient Cinemas)

Feira ganha Plano de Desenvolvimento Econômico



Feira de Santana vai receber da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), um Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico.
Nesta quarta-feira, 17, o prefeito José Ronaldo esteve no Recife-PE em reunião com o superintendente do órgão federal Marcelo Neves (Foto: Assessoria de Comunicação da Sudene).
Ele esteve na Sudene para apresentação dos preparativos que estão sendo adotados para a elaboração do Plano. Trata-se de um projeto complexo, de custo elevado, que será totalmente bancado com recursos orçamentários da Sudene, muito provavelmente em convênio com um organismo internacional.
A contemplação de Feira de Santana é por sua importância na economia do Nordeste.
O superintendente da Sudene Marcelo Neves observou que este projeto completa um ciclo fundamental para o futuro de Feira de Santana. "O município já está elaborando o Plano Diretor Urbano e o de Sustentabilidade. Isto garante ao município o seu crescimento de forma ordenada, planejada", disse.
Segundo ele, o Plano vai "oferecer alternativas e dar direcionamento para a ampliação da cadeia econômica, além de melhor definir as novas aptidões do município, na era da tecnologia e globalização".
A origem desta conquista se deu no Seminário de Sustentabilidade realizado recentemente. Na ocasião, José Ronaldo assinou protocolo de intenções junto à Sudene, com o objetivo de firmar esta parceria. Muito rapidamente essa ação  está dando frutos. O Projeto tem metas de curto prazo, mas as ações estão dirigidas especialmente para o médio e longo prazo. 
O prefeito esteve acompanhado pelos secretários de Planejamento Carlos Brito e de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico Antonio Carlos Borges Júnior.
Fonte: Página no Facebook do Prefeito José Ronaldo

"O mistério da foto, enfim revelado"



Por José Pedriali
Por que o site oficial do PT estampou em sua capa esta foto de Lula durante o comício que fez em Curitiba após depor ao juiz Sérgio Moro, na semana passada?
Investiguei esse intrigante mistério, desvendei-o e o apresento agora a meus leitores.
A foto foi feita pelo fotógrafo oficial de Lula, Ricardo Stuckert, que sua defesa tentou de todas as formas infiltrar no depoimento da "viva alma mais honesta deste país" para fazer uma "filmagem independente". Moro negou, o TRF também e o STJ idem. E mesmo assim os incansáveis advogados do ex-presidente denunciaram Moro ao Conselho Nacional de Justiça por atropelar o "direito de defesa"...
Abre parêntese: o fotógrafo, que teve um filho contratado para a mesma função por Dilma enquanto ela exerceu o papel de "presidenta inocenta", recebia do Instituto Lula e tinha seus vencimentos complementados pela CBF, a pedido do chefe: R$ 35 mil por mês!. Fecha parêntese.
A foto mostra Lula diante de seus apoiadores, que viajaram a Curitiba com as despesas paga pelo PT e pelas centrais sindicais a seu serviço. O PT prometia mandar 50 mil "guarda-costas" para Lula, mas, segundo a PM, esse número não passou de seis mil.
Ao chegar à praça Santos Andrade, Lula primeiro verificou quem estava no palanque. Deu falta, de cara, de Jorge Samek, amigo de velhos tempos a quem presenteou com a presidência de Itaipu (um dos salários mais altos do mundo) de 2003 até poucas semanas atrás. Não o viu, e perguntou: "Alguém tem notícia do Samek?" Ninguém tinha, e ele desabafou: "Até tu, Samekus?"
Depois, olhou para a plateia. Cofiou os bigodes, como fez com veemência durante o depoimento ao juiz, balançou a cabeça em sinal de desapontamento e perguntou a um companheiro ao seu lado quanta gente calculava que estava na praça.
"Duzentos mil, por baixo", respondeu o companheiro, na bucha.
"O que é isso, não sabe contar?", reagiu Lula, que sobrepôs a mão esquerda espalmada entre a câmara do fotógrafo predileto e o distinto público, pediu ao companheiro que prestasse atenção em seu gesto e que o fotógrafo o documentasse: "São quatro mil, está vendo, quatro mil!”. E completou: "Até a Marisa, que era analfabeta de pai e mãe, saberia que são quatro mil: quatro mil!"
A piada pode ser sem graça - e é -, mas ainda mais sem graça ficaram Lula e sua turma diante do vexame que foi o público deslocado a Curitiba para impedir que ele fosse "preso" por Moro.
Lula está só, cada vez mais só. E cada vez mais prisioneiro de suas mentiras e encurralado por seus erros. Caberá a seu ex-braço direito na arte da propina Antonio Palocci, que negocia acordo de delação premiada, trancafiá-lo de vez. É o QUARTO de seus ex-amigos que decide rasgar sua fantasia de "viva alma mais honesta".
Fonte: http://www.josepedriali.com.br

Rei Arthur é personagem icônico




1.  Charlie Hunnam, o novo Rei Arthur
2. Nigel Terry em "Excalibur"
3. Sean Connery em "Lancelot, o Primeiro Cavaleiro"
Fotos: IMDb

O Rei Arthur é um dos personagens mais icônicos do cinema de aventura. Tanto ele como Avalon, Camelot, Espada Mágica, Excalibur, Guinevere, Merlin, Távola Redonda. Além dos filmes de ação e aventura, o personagem apareceu em comédia, musical e animação, como protagonista ou coadjuvante. Ainda como referência. São dezenas de títulos.
Além do cinema, o personagem também foi motivo de séries para a televisão.
O mais novo filme, "Rei Arthur: A Lenda da Espada" (King Arthur: The Legend of the Sword), de Guy Ritchie, tem lançamento nacional nesta quinta-feira, 18, no Orient Cineplace Boulevard. Charlie Hunnam faz o Rei Arthur. Arthur aos dois anos é feito por Oliver Zac Barker; aos seis anos por Yannik Baker; aos 11 anos por Hugh Robb; e aos 19 anos interpretado por Barney Walsh.
Filmografia
"Lancelot e Elaine" (Lancelot and Elaine), de Charles Kent, 1909, com Charles Kent.
"Um Ianque na Corte do Rei Arthur" (A Connecticut Yankee in the King Arthur's Court), de Emmett J. Flynn, 1921, com Charles Clary.
"Na Corte do Rei Arthur" ((A Connecticut Yankee in the King Arthur's Court), de Tay Garnett, 1949, com Sir Cedric Hardwicke.
"Cavaleiros do Rei Arthur" (The Adventures of Sir Galahad), de Spencer Bennett, 1949, com Nelson Leigh.
"Cavaleiros da Távola Redonda" (Knights of the Round Table), de Richard Thorpe, 1953, com Mel Ferrer.
"O Príncipe Valente" (Prince Valiant), de Henry Hathaway, 1954, com Brian Aherne.
"O Espadachim Negro" (The Black Knight), de Tay Garnett, 1954, com Anthony Bushell.
"Lancelot: O Cavaleiro de Ferro" (Lancelot and Guinevere), de Cornel Wilde, 1963.
"A Lenda da Espada Mágica" (Siege of the Saxons), de Nathan Juran, 1963, com Mark Dignan.
"A Espada Era a Lei" (The Sword in the Stone”, de Wolfgang Reitherman, 1963. Animação da Disney.
"Camelot" (Camelot), de Joshua Logan, 1967, com Richard Harris. Musical.
"Monty Pithon em Busca do Cálice Sagrado" (Monty Pithon and the Holy Grail), de Terry Gilliam e Terry Jones, 1975, com Graham Chapman. Comédia.
"Excalibur" (Excalibur), de John Boorman, 1981, com Nigel Terry.
"Lancelot, o Primeiro Cavaleiro" (First Knight), de Jerry Zucker, com Sean Connery.
"Príncipe Valente" (Prince Valiant), de Anthony Hickox, 1997, com Edward Fox.

Antes de Pedra do Cavalo

Na imagem, a Barragem Jerry O'Connell (engenheiro que a projetou), com extensão de 359 metros e altura de 36 metros, alimentadora da Usina de Bananeiras, no rio Paraguaçu, que produziu energia elétrica, na região de Conceição da Feira, servindo inclusive a Feira de Santana. Construída em dois anos e dois meses, foi inaugurada em 30 de outubro de 1930 e desativada em 4 de dezembro de 1983, cedendo lugar à Barragem de Pedra do Cavalo.
Com dados do livro "Conceição da Feira: Terra da Gente"

Funcionamento do Boulevard na Micareta

A Micareta está chegando. A partir desta quinta-feira, 18, o Boulevard Shopping irá funcionar em horário diferenciado devido à folia, e é preciso ficar atento, pois existem horários de funcionamento específicos para as lojas, praça de alimentação, Hiper Bompreço e cinema. Acompanhe abaixo:

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO BOULEVARD

18/05 QUINTA
19/05 SEXTA
20/05 SÁBADO
21/05 DOMINGO
22/05 SEGUNDA
LOJAS
10 às 22
10 às 20
10 às 16
Fechadas
10 às 22
ALIMENTAÇÃO
10 às 22
10 às 21
10 às 21
12 às 21
10 às 22
BOMPREÇO
8 às 22
8 às 22
7 às 20
Fechado
8 às 20
CINEMA
O cinema mantém sua programação normal de exibição.
 (Com informações da ComunicAtiva Associados)