*

*

*

*

quinta-feira, 16 de março de 2017

Um filme sobre o livre arbítrio: "Os Irmãos Karamazov"




Cartaz de "Os Irmãos Karamazov" (Foto: IMDb

Com drama e romance, "Os Irmãos Karamazov" (The Brothers Karamazov), de Richard Brooks, 1958 - foi exibido em Feira de Santana no então Cine Santanópolis, em meados dos anos 60 -, é um filme destacado. Tenho exemplar em minha coleção de DVD. Trata sobre poder do dinheiro, maldade humana, existência do bem e do mal, do livre arbítrio. "Todos somos culpados de tudo" é frase que permeia o filme, como na obra literária.
A ação de passa em 1870, em Ryevsk, pequena cidade na Rússia czarista. Fyodor Karamazov (Lee J. Cobb) é um viúvo mulherengo e beberrão, opressor e autoritário, que por vários motivos entra em atrito com seus filhos: Ivan (Richard Basehart), um escritor ateu; Alexei (William Shatner), um cristão fervoroso que mora num mosteiro; e Dmitri (Yul Brynner), um oficial militar. Dmitri alega que Fyodor roubou a herança deixada pela mãe dele. Há também Smerdjakov (Albert Salmi), seu filho bastardo, um epiléptico que Fyodor trata como se fosse um serviçal. Dmitri está noivo de Katya (Claire Bloom), que recebeu uma herança e o ama. Dmitri, por sua vez, se sente atraído e apaixonado por Grushenka (Maria Schell), amante de Fyodor, uma mulher de reputação questionável. Nesse turbulento contexto Ivan passa a amar Katya. Mais tarde, numa discussão com o pai, Dmitri o ameaça de morte. Ivan e Smerdjakov, de olho na herança do pai, vêem a oportunidade de matá-lo e pôr a culpa em Dmitri. A polícia prende Dmitri, sob a acusação de ter assassinado o pai. Smerdjakov confessa a Ivan que foi ele o autor do assassinato, e que o fez inspirado numa conversa que tivera com ele. Sentindo-se culpado, na noite anterior ao julgamento de Dmitri, Ivan é devorado por uma alta febre. Na mesma noite, Smerdjakov se suicida. No julgamento, as evidências levam a Corte a condenar Dmitri. Um longo exílio na Sibéria espera por ele, condenado a 20 anos. Conseguirá escapar?
O romance "Os Irmãos Karamazov", de Fiódor Dostoiévski, foi escrito em 1879. É considerado uma das mais importantes obras da literatura russa, bem como da literatura mundial. Sigmund Freud afirmou: "a maior obra da história", provavelmente por tratar de embate entre pai e filho, caracterizando complexo de Édipo.

Nenhum comentário: