*

*

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Lembrando "Eu Quero Viver!"



1. Poster original do filme 
2. Susan Hayward, premiada com o Oscar de Melhor Atriz
                                             Fotos: IMDb

Drama clásico, "Eu Quero Viver!" (I Want To Live!), de Robert Wise, 1958, deu a Susan Hayward (30 de junho de 1917 - 14 de março de 1975) o Oscar de Melhor Atriz, pela interpretação de Barbara Graham, uma prostituta, festeira e estelionatária. Assisti ao filme em DVD de minha coleção, em 24 de março de 2011. Neste momento, manhã de terça-feira, 28, está sendo exibido no TeleCineCult.
Baseado em biografia da personagem, recebeu indicações ao Oscar de Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Fotografia (em preto & branco), Melhor Som, e Melhor Edição.
A personagem é presa pela acusação de ter espancado uma velha viúva até a morte. Será que ela é uma assassina? Primeiro ela provoca a Polícia, recusando-se a responder às perguntas dos agentes. Mas quando um alegado cúmplice torna-se evidência policial, ela insiste que é inocente.
Barbara Graham é condenada pelo imprensa e pelo público e é considerada culpada de assassinato e sentenciada a morrer na câmara de gás. Mas à medida que a data de sua execução se aproxima, ela tenta desesperadamente tentar expor a verdade e salvar a sua vida.
A performance de Susan Hayward foi considerada "sensacional e enervante", pelo "Los Angeles Times". "Imperdível", constatou o "The Motion Picture Guide".
No início, em sequência em um bar, aparece banda de jazz formada por: Art Farmer (trumpete), Gerry Mulligan (sax barítono), Frank Rosolino (trombone), Bud Shank (sax alto e flauta), Pete Jolly (piano), Red Mitchell (baixo), e Shelly Manne (bateria).

Nenhum comentário: