quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Renasce o "Teatro Em Construção" após 40 anos


Teatro em Construção. Este é o nome pelo qual os habitantes de Lublin apelidaram o antigo prédio que há mais de quatro décadas faz parte do cenário do centro da cidade. Iniciado em 1960 e financiado pelas autoridades comunistas, ele seria a maior casa de ópera da Europa. Os problemas orçamentais no início da construção, juntamente com a crise econômica dos anos 1980 e o fim do Comunismo, deixaram o edifício inacabado como metáfora de uma sociedade que passou para a história.
Após uma intervenção do estúdio de arquitetura Stelmach Partnerzy, o novo Centrum Spotkania Kultur (Centro para o Encontro de Culturas) foi criado para transmitir uma única ideia: finalmente, após anos tentando parecer europeus, Lublin é europeia. O programa do centro está composto por eventos de alta qualidade artística e o prédio foi adaptado para os seus novos usos. Destaca-se a grande avenida central - a Avenida da Cultura - que atravessa a construção e abriga diversas instituições públicas, galerias de arte, espaços para ongs, cafés e salas multimídia, além de funcionar como um canal interno de comunicação.
As outras funcionalidades do edifício incluem um grande auditório, sala de conferências, sala polivalente, sala de cinema, seminários, sala de mídia, biblioteca, galerias para artistas residentes, Club Room, um teatro musical e área administrativa. 
O projeto arquitetônico
O objetivo do estúdio de arquitetura foi destacar a incompletude do edifício, mostrando as paredes nuas e estruturas inacabadas para marcar sempre o conceito de “processo de construção”. Todos os novos componentes do prédio, tais como revestimentos acústicos, pisos e tetos falsos, foram introduzidos com a intenção de não suplantar as velhas estruturas. O estilo “bruto” combina com os elementos de alta tecnologia em todo o edifício. A estrutura do antigo teatro inacabado foi revestida perifericamente como medida de proteção. Nas fachadas leste e oeste com elementos prefabricados de cimento branco e aço. A fachada sul exibe uma pele dupla com células fotovoltaicas, enquanto a fachada norte foi coberta com placas de Corian®, que são projetadas sobre o edifício iluminando-o com diferentes cores.
Desafios e produtos fornecidos
Duas salas do Centrum Spotkania Kultur exigiam um produto diferencial e de alta qualidade para duas funções específicas. Em primeiro lugar, o centro conta com uma sala polivalente onde são realizados eventos artísticos com pouca audiência. O centro queria uma cadeira que pudesse servir como poltrona, em questão de conforto e desempenho, e que oferecesse uma estética inigualável. Desse modo, optou-se pela cadeira Bonamusa - um clássico da Figueras projetado por Antoni Bonamusa - que, além de oferecer beleza e robustez, pode ser empilhada para liberar espaço na sala. Estofada em couro púrpura, o recinto acabou sendo batizado de “Sala Púrpura”.
Para o ambiente destinado à exibição de filmes, foi escolhida uma novidade: a Rhombus Excellence – basicamente pela sua exclusividade. Dispondo de espaço e guiados pela busca de uma poltrona singular, os responsáveis pelo centro vestiram esta sala com a poltrona Rhombus Excellence, que possui acabamentos em madeira e couro sintético. Graças ao estofado em forma de losango no encosto, a poltrona é extremamente confortável.

Ficha técnica
Nome: Centrum Spotkania Kultur
Localização: Lublin, Polônia
Arquitetura e design: Stelmach and Partners LLC.
Construção: Budimex
Propriedade: Governo local do Lublin Voivodeship
Superfície total: 25.000 m2
Número de andares: 5 (dois subterrâneos).
Capacidade:
Sala Kinova: 119 unidades da poltrona Excellence e 20 unidades da cadeira Oxymore
Auditório: 208 unidades da cadeira Bonamusa
Fonte: Figueras International Seating

Nenhum comentário: