*

*

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14

Rede Orient - A partir de quinta-feira, 14
Orient Cineplace Boulevard - 15 - 18 (Dub) - 21 (Leg)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Lembrando clássico "Boneca de Carne"


Assista ao trailer


1.   Poster original de "Boneca de Carne"
     2.   Carroll Baker seduz Karl Malden
     3.    Carroll Baker é tentada por Eli Wallach
Fotos: Reprodução

Um filme cult, que tenho em minha coleção de DVD. Trata-se de "Boneca de Carne" (Baby Doll), de Elia Kazan, 1956. Na trama, passada em um condado do interior do Mississipi, Archie Lee (Karl Malden), é um homem de meia idade, que espera o aniversário de 20 anos de sua esposa, Baby Doll Meigham (Carroll Baker), para que eles possam consumar sexualmente o casamento, pois prometera isso ao seu sogro. À beira da falência financeira, ele decide tocar fogo na descaroçadeira de um proprietário de algodão, Silva Vacarro (Eli Wallach). Mas ele não contava que o rival iria tentar de tudo para se vingar, inclusive usando sua mulher. 
Um filme forte e ousado para a época do lançamento, que causou escândalo, tanto que a Legião de Decência dos Estados Unidos quis proibir a sua exibição por considerá-lo amoral. O filme ainda retrata a situação do negro sulista. Em Portugal, o título é "A Voz do Desejo". O "Baby Doll" do título original, nome da personagem, virou denominação para camisola, pois ela usa essa peça para dormir em um berço. Teve quatro indicações ao Oscar Academia de Artes Cinematográficas de Hollywood - Melhor Fotografia (em preto e branco) para Boris Kaufman, Melhor Roteiro Adaptado para Tennessee Williams, Melhor Atriz pela interpretação de Carroll Baker, e Melhor Atriz Coadjuvante para Mildred Dunnock. Ganhou o prêmio Globo de Ouro Melhor Direção (Elia Kazan), Melhor Ator em um Drama (Karl Malden), Melhor Atriz em um Drama (Carroll Baker), Melhor Ator Coadjuvante (Eli Wallach) e Melhor Atriz Coadjuvante (Mildred Dunnock).

Nenhum comentário: