#vaiterBRT

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

"Balaio Político" desta sexta-feira

Lagoa fedorenta
A Lagoa Grande ganhou apelido nas redes sociais e nos meios de comunicação: "Penico de Zé" e "Penicão". É que na obra do governo petista, incompleta e paralisada, o fedor é intenso, pois para o espelho d'água está indo o esgoto das moradias em seu entorno. Não se sabe se a obra será terminada.
Romaria
Somente na semana passada, o prefeito José Ronaldo (Democratas) recebeu em encontros informais, prefeitos eleitos de cidades baianas, que são amigos e aliados. Foram reuniões com Batista da Farmácia (Democratas), de Pintadas; Everton Cerqueira (Democratas), de Candeal; Joaquim Neto (Democratas), de Alagoinhas; Adriano Silva Lima (PMDB), de Serrinha; e o deputado estadual Vando (PSC), prefeito eleito de Monte Santo. Nas conversas, temas como eventuais parcerias e demandas regionais.
Pagador de promessas
José Pereira, mais conhecido como Zequinha de Jaguara, é forte liderança política no maior e mais distante distrito de Feira de Santana. Ele esteve em Bom Jesus da Lapa para pagar promessa feita pelas reeleições do prefeito José Ronaldo e da vereadora Gerusa Sampaio. 
Princesa do Sertão
Foi na Conferência de Feira de Santana, proferida por Rui Barbosa, depois de ser candidato a presidente da República e perder, quando fez um périplo pela Bahia apoiando o candidato para governador do Estado Paulo Martins Fortes, em 25 de dezembro de 1919, que ele criou o epíteto de Princesa do Sertão para a cidade. 
Princesa do Sertão II
Logo no início de sua fala, Rui falou: "Se houvesse de dar um nome a esta série de excursões, que, muito a pesar meu, vai acabar, e já quase por momentos, chamar-lhe-ia eu 'a minha viagem ao coração da Bahia'; pois é o coração da terra flagelada o de que, com meus companheiros, viemos todos à busca, nesta romagem pelos sertões e pelo recôncavo, de Vila Nova da Rainha à Feira de Santana, da antiga corte sertaneja à bela Princesa do Sertão".
Princesa do Sertão III
Disse mais Rui Babosa sobre Feira de Santana: "Diríeis que um caricioso impulso do chão a levitava suavemente para o ar, que uma atração misteriosa do espaço a chamava sutilmente para o céu, e que, liberando-se, transportada, no ambiente, miragem de eflúvios da tarde, abrolhada em pétalas de beleza como a corola grandiflora de uma árvore do firmamento voltada para a terra, a donairosa capital sertaneja vogava numa evocação de luz, magnificência e energia vitoriosa".
Coluna publicada no jornal "NoiteDia", edição desta sexta-feira, 4

Nenhum comentário: