#vaiterBRT

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

"A incoerência do 'cristão de esquerda"'





Quem tem um conhecimento mínimo, do que seja a essência das novas propostas socialistas, compostas por uma ideologia gramsciana, observa que, a divisão de classe, inversão de valores e destruição da moral ocidental, que é composta por valores judaico-cristãos, é visível nos dias atuais. Mas assim como um peixe não percebe de imediato em que águas nada, ou um pássaro que não percebe em que ares voa, a ignorância social é a arma que estimula todo este caos. 
Uma educação transbordada de doutrinação marxista e tendenciosa, não pode resultar um país nos melhores rankings de educação - atualmente, o Brasil ocupa a 60ª posição mundial. Uma nação ignorante, é um alvo fácil para a revolução cultural. Infelizmente, boa parte da sociedade que se desespera com tais resultados, votará nas próximas eleições nos propagadores da destruição em massa de toda a essência cristã. Ou seja, quem planta votos em partidos socialista, colhe propostas do mesmo.
Há uns dias atrás, deparei-me com uma página na web, chamada de "Cristão de Esquerda". Que barbárie! A princípio pensei que mais uma de "zoeira", mas ao ver as postagens, percebi que os criadores de conteúdo dela, levavam mesmo a sério o que estavam fazendo; usando a falácia de que "Jesus era socialista" (?). Além de ingênuos, hereges. Mas, vamos aos fatos!
(1) Uma das frases de conceito de Antonio Gramsci, diz: "O mundo civilizado tem saturado com cristianismo por 2000 anos, e um regime fundado em crenças e valores judaico-cristãos não pode ser derrubado até que as raízes sejam cortadas". "Cristãos" que não somente se contradizem, mas deturpam a própria moral, alimentando aquilo que destruirá a si mesmo. Exatamente por isso, que os defensores da ideologia, dizem respeitar todas as religiões globais. Mas que na primeira oportunidade atacarão o cristianismo. Independentemente se o islamismo for infinitamente mais assassina de movimentos que dizem defender (Por ex: LGBT, e "igualdade" da mulher).  
(2) Jamais será possível, nas mais imagináveis das hipóteses, que um esquerdista (ainda mais cristão), ignore as propostas gramscianas, como se "eu apoio isto, mas aquilo não" funcionasse para impedir a revolução cultural. A revolução cultural, é o socialismo na prática, porém, sem resistência, e sem escolhas. As únicas maneiras de impedir seu avanço, é fortalecendo o colosso Cristianismo, a igreja, que impõe um muro imaginável, separando-nos dessa esfera degradante; denunciando e impedindo doutrinações marxistas nas escolas; e o incentivo da restauração cultural: leitura de obras nacionais, estudo socio-político, e obviamente, a conservação dos valores.
Ressalto novamente, e concluindo: A democracia em uma nação ignorante, é nada além de ditadura. Estamos em tempos, onde o debate e a crítica nunca foram tão importantes, especificamente no meio político. Aceitar ideologias de esquerda, é abrir a porta da sua casa (individualidade) para a intervenção socialista, em sua família, suas crenças, e pontuando, no seu ser.
Fonte: http://www.conservadorismodobrasil.com.br

Nenhum comentário: