#vaiterBRT

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Balaio Político desta sexta-feira

Não voto
82,90% do eleitorado de Feira de Santana foram às urnas no domingo, 2, com o comparecimento de 329.617 votantes do colégio eleitoral de 397.588. A abstenção foi de 67.971 pessoas (17,10%).
Dos que foram votar 22.622 (6,86%) anularam o voto e 8.314 (2,52%) votaram em branco.
Não voto 2
O não voto atingiu 98.907 pessoas, 12.634 a mais que a votação conjunta dos cinco adversários do prefeito José Ronaldo, que obtiveram 86.273 votos.
Sem alternância
Em Feira de Santana não é hora de mudar, nem de ter outra opção, muito menos de ser "uma cidade criativa, inclusiva e sustentável". Com isso, o trabalho vai continuar.
Não cola
Influência externa não cola em eleição municipal em Feira de Santana. De nada adiantaram as participações - virtuais ou não - de Lula, Dilma, Jaques Wagner, Rui Costa, Marina Silva, Lídice da Matta, Domingos Leonelli e João Leão na campanha.
Nada
Fazer campanha "Fora Temer!" não rendeu nada para o candidato Ângelo Almeida (PSB), que ficou em quinto lugar.
Menos mulheres
Menos duas mulheres na Câmara Municipal. Nem Cintia Machado (PMB), com 4.054 votos, nem Neinha Bastos (PTB) com 3.929 votos, conseguiram reeleição. Gerusa Sampaio (Democratas), com 6.395 votos, e Eremita Mota (PSDB), com 5.253 votos, permanecem no Legislativo.
Oposição
Dos dez partidos de oposição ao prefeito José Ronaldo, a reeleição de dois vereadores: Edivaldo Lima (PP) e Alberto Nery (PT) e a eleição de Zé Filé (Pros), com votos.
Sem agregar
O candidato petista Zé Neto não conseguiu eleger nenhum vereador. A reeleição de Alberto Nery, de voo próprio, não é atribuída à influência dele. Ele perdeu com Tarcísio Branco, Adriano Costa e Zé Grande.
Água suja 
Danilo Ferreira, o candidato petista que fez campanha combatendo a implantação do BRT, obteve tão somente 541 votos. A água suja do lençol freático que ele bebeu não ajudou em nada.
Coluna publicada na edição desta sexta-feira, 7, do jornal "NoiteDia"

Nenhum comentário: