#vaiterBRT

sábado, 17 de setembro de 2016

José Ronaldo e as caminhadas



As caminhadas de José Ronaldo, antes restritas aos bairros para os quais foram previamente programadas pelos coordenadores de campanhas, extrapolando os limites estabelecidos nos mapas e geografias de suas pranchetas, passaram a atrair centenas de pessoas de bairros distantes, independentemente de demandas pessoais ou coletivas, movidas, muitas vezes, pelo simples e emocional desejo de afagar o candidato, ou por um efêmero e transitório contato físico que seja.
Esta súbita mudança no comportamento do eleitorado, sobretudo os que habitam as regiões mais carentes da cidade, deve-se ao pragmatismo das administrações do candidato à reeleição; à obstinação de um político que tem no compromisso assumido, na palavra dada, uma espécie de crença moral, um valor inflexível.
 
Gestões reconhecidas por amplas faixas sociais do eleitorado,  Ronaldo se notabiliza como um administrador que pauta em pulverizar criteriosamente os impostos recolhidos ao erário, devolvendo-os à população com a multiplicação de obras e serviços que vêm promovendo a requalificação urbanística da cidade, gerando, por conseguinte, a sensação de bem estar, dignidade e cidadania.


Neste diapasão, a adesão espontânea de levas e levas de pessoas que se deslocam do conforto dos seus lares para se incorporarem à sua jornada política, é seguramente interpretada como um sinal positivo. Um estímulo materializado com suas presenças movediças por entre becos, ruas, avenidas e praças, ao sabor das rotas sinuosas traçadas pela logística das lideranças comunitárias e assessores de campanha.



As caminhadas, inauguradas pelo estilo José Ronaldo de fazer política, em verdade, nada mais são que jornadas exaustivas de peregrinação incansável, em que o candidato vai pessoalmente, no corpo a corpo, de rua em rua, de porta em porta à caça do voto do cidadão, da dona de casa, do estudante ou do operário que acaba de chegar de mais um dia de batalha.



Com abordagem franciscana, determinado e paciente como um bom sertanejo que é, supera o próprio cansaço e o cansaço de quantos o acompanham e o acolhem em suas andanças. O que para alguns políticos não passa de uma tarefa estafante, as caminhadas funcionam para José Ronaldo como um tônico, uma espécie de bálsamo revigorante, potencializado por raros e fugazes momentos de interação entre ele o eleitor.
(Com informações da Ascom@joseronaldo.com.br)

Nenhum comentário: