*

*

*

*

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Lançamento mundial de "Ben-Hur"

Na próxima semana, quinta-feira, 18, lançamento mundial de "Ben-Hur" (Ben-Hur), no Orient Cinemas Boulevard. Dirigido por Timur Bekmambetov, o drama histórico é baseado no livro "Ben-Hur: Uma História dos Tempos de Cristo", de Lew Wallace, escrito em 1880.
Na trama, o nobre Judah Ben-Hur (Jack Houston) é falsamente acusado de traição por seu irmão adotivo Messala (Toby Kebell), um oficial do exército romano. Destituído de seu título, afastado de sua família e da mulher amada, Esther (Nazanin Boniadi) ele é condenado à escravidão, nas galés. Depois de muitos anos no mar, Ben-Hur volta à sua terra em busca de vingança, mas encontra a redenção pelos encontros que teve com Jesus Cristo (Rodrigo Santoro). 
Não é a primeira vez que "Ben-Hur" é transposto para a tela. Em 1907, teve filme de Harry T. Morey, com Herman Rottger e William S. Hart. Em 1925, ainda no cinema mudo, a Metro-Goldwyn-Mayer produziu "Ben-Hur” (Ben-Hur: A Tale of the Christ), de Fred Niblo, com Ramon Novarro, Francis X. Bushman e May McAvoy, como o trio de personagens principais. Claude Payton aparece como Jesus Cristo.
Há 57 anos, em 1959, o grandioso, inclusive na metragem (212 minutos), "Ben-Hur" (Ben-Hur), de William Wyller, com Charlton Heston no papel título, Stephen Boyd como Messala e Haya Harareet como Esther. A super-produção ganhou 11 prêmios Oscar das 12 indicações da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, em 1960, incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Charlton Heston), Melhor Ator Coadjuvante (Hugh Griffith), Melhor Fotografia, Melhor Trilha Sonora, Melhor Edição, Direção de Arte, Figurino, Som e Efeitos Especiais.
Como curiosidade nesse filme de 1959, a atriz May McAvoy do filme de 1926, aparece como uma mulher na multidão. Giuliano Gemma, que depois se notabilizou nos filmes western-spaghetti, aparece como um oficial romano. Claude Heather interpreta Jesus Cristo, que só aparece de costas.

Nenhum comentário: