*

*

*

*

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

"Dilma já fala em tom de despedida, no Alvorada"



A presidente ré Dilma Rousseff já se dirige em tom de despedida a funcionários do Palácio Alvorada e assessores que ainda restam, incluindo seguranças, pessoal do serviço médico e criadagem. Ela não recebe visitas na maior parte do tempo, e acaba puxando conversa com esses servidores, aos quais tem admitido que sua situação está definida. Até Dilma tem certeza de que o Senado a julgará culpada.
Sem dó
Apesar do dramático isolamento de Dilma, não se percebe lamento nos relatos dos funcionários que transitam no Alvorada.
Virou atriz
Dilma tem ido a eventos para seguir o script do documentário sobre o "golpe", ricamente produzido com dinheiro de origem ainda ignorada.
Sem elogios
Funcionários do Alvorada não lamentam a sorte de Dilma, mas ainda resistem ao assédio para gravar depoimentos de elogios a ela.
Começa hoje
O histórico julgamento de Dilma começa nesta quinta-feira, sob a presidência do ministro Ricardo Lewandowski, do STF.
Fundo do poço
Defensora do impeachment, a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) diz que o retorno da petista levaria ao fundo do poço. "O Brasil não suportaria o retorno de Dilma", afirma.
Fonte: Cláudio Humberto

Nenhum comentário: